Conecte-se agora

TJ do Acre inicia projeto Biblioteca Compartilhada para incentivo à leitura

Publicado

em

O Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) iniciou o projeto Biblioteca Compartilhada para ajudar no incentivo à leitura e retardar os impactos ao meio ambiente, na medida em que os livros, quanto mais são utilizados, mais tempo levam para ser descartados.

O projeto não envolve somente os servidores, mas a comunidade em geral que pode ajudar fazendo doações de livros nos pontos de coleta disponíveis nas unidades do Judiciário Acreano na capital.

Desenvolvido pelo Núcleo Socioambiental Permanente (Nusap), sob a coordenação da Corregedoria-Geral do Poder Judiciário Acreano, o projeto busca possibilitar ao cidadão ter acesso à leitura tradicional sem nenhum custo e ainda ajudando na sustentabilidade ambiental.

O material, se for de preferência do interessado, pode ser levado sem a obrigatoriedade de devolução. Para doar ou retirar o livro não é necessário cadastro, pagamento e nem inscrição. Também não é exigido doar livro quando for retirar algum. O processo não possui nenhuma burocracia.

Porém, neste primeiro momento do projeto, a etapa é de doação. Os interessados podem deixar revistas, gibis e livros de leitura fácil, como romances, atualidades, ficção e não ficção, biografias entre outros no edifício-sede do TJAC, na Cidade da Justiça (nos Fóruns dos Juizados Especiais Cíveis e Criminal) ou no Fórum Barão do Rio Branco. Devem ser evitados apenas livros de caráter muito técnico (como tratados, ensaios, Vade Mecum, etc.).

A partir do dia 23 inicia o funcionamento total, onde o cidadão pode tanto deixar livros quanto retirá-los das caixas confeccionadas a partir de reutilização de material reciclável.

“O projeto tem cunho educativo, já que o objetivo é estimular a leitura, tão importante no processo de aprendizagem, de aprimoramento do ser humano, na sua relação com o semelhante e com o universo a sua volta”, explicou a corregedora-geral Waldirene Cordeiro, que organiza a atividade.

Propaganda

Cidades

Grupo formado nas comunidades do Rio de Janeiro declara desejo de cantar no Acre

Publicado

em

FOTO: DIVULGAÇÃO

O grupo carioca As Donas, composto por três jovens chamadas Dona Ana Santiago, Dona Karol Moura e Dona Lanor, declararam ao jornal Extra, do Rio de Janeiro, que tem dois objetivos: cantar no Acre e na África. As jovens nasceram e se criaram nas comunidades do Rio de Janeiro e lutam para divulgar o trabalho que já vem chamando a atenção do mercado.

“Impossível é uma palavra grande que gente pequena usa para te oprimir. Queremos cantar na África, no Acre, no Amazonas. São lugares distantes, e, se nossa música chegar lá, vamos perceber que estamos muito famosas”, disse Dona Lanor.

Saiba mais desta história em https://extra.globo.com/noticias/rio/meninas-nascidas-em-comunidades-do-rio-estao-na-trilha-sonora-de-setimo-guardiao-23546047.html

Continuar lendo

Cidades

Carro desgovernado invade residência

Publicado

em

Um carro modelo Fiat Uno invadiu uma casa, onde funciona também a venda de churrasquinho, após perder o controle na tarde deste domingo (24), na saída da estrada Xiburema, em Sena Madureira.

O morador Carlos Tobá disse que levou um grande susto por conta do barulho estrondoso. “Estávamos preparando as vendas quando ouvimos o barulho. Foi desesperador”, disse.

O condutor que não teve o nome divulgado, sofreu apenas algumas escoriações. O carro e parte da garagem da residência ficaram parcialmente destruídos.

A imagem mostra o carro ainda dentro da residência. As causas do acidente são desconhecidas. Ninguém foi atingido pelo carro. “Ainda bem que não havia cliente no momento, caso contrário, poderia ter acabado em tragédia”, disse uma testemunha.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.