Conecte-se agora
Fechar

Lula tem 31%, Bolsonaro, 15%, Marina Silva, 10%, aponta pesquisa Datafolha para 2018

Publicado

em

Uma pesquisa do Instituto Datafolha foi divulgada neste domingo (15) pelo jornal “Folha de S.Paulo” com índices de intenção de voto para a eleição presidencial de 2018. Foram feitas 4.194 entrevistas entre 11 e 13 de abril, em 227 municípios. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Lula (PT): 31%
Jair Bolsonaro (PSL): 15%
Marina Silva (Rede): 10%
Joaquim Barbosa (PSB): 8%
Geraldo Alckmin (PSDB): 6%
Ciro Gomes (PDT): 5%
Alvaro Dias (Podemos): 3%
Manuela D’Ávila (PC do B): 2%
Fernando Collor de Mello (PTC): 1%
Rodrigo Maia (DEM): 1%
Henrique Meirelles (MDB): 1%
Flávio Rocha (PRB): 1%
João Amoêdo (Novo): 0
Paulo Rabello de Castro (PSC): 0
Guilherme Boulos (PSOL): 0
Guilherme Afif Domingos (PSD): 0
Em branco / nulo / nenhum: 13%
Não sabe: 3%

Cenário 2 (Se Lula for candidato, Temer concorrer à reeleição e Meirelles não disputar):
Lula (PT): 30%
Jair Bolsonaro (PSL): 15%
Marina Silva (Rede): 10%
Joaquim Barbosa (PSB): 8%
Geraldo Alckmin (PSDB): 6%
Ciro Gomes (PDT): 5%
Alvaro Dias (Podemos): 3%
Manuela D’Ávila (PC do B): 1%
Fernando Collor de Mello (PTC): 1%
Rodrigo Maia (DEM): 1%
Michel Temer (MDB): 1%
Flávio Rocha (PRB): 1%
Paulo Rabello de Castro (PSC): 1%
João Amoêdo (Novo): 0
Guilherme Boulos (PSOL): 0
Guilherme Afif Domingos (PSD): 0
Em branco / nulo / nenhum: 14%
Não sabe: 2%

Cenário 3 (Se Lula for candidato, e Temer, Meirelles, Rodrigo Maia e Flávio Rocha ficarem fora da eleição):
Lula (PT): 31%
Jair Bolsonaro (PSL): 16%
Marina Silva (Rede): 10%
Joaquim Barbosa (PSB): 8%
Geraldo Alckmin (PSDB): 6%
Ciro Gomes (PDT): 5%
Alvaro Dias (Podemos): 4%
Manuela D’Ávila (PC do B): 2%
Fernando Collor de Mello (PTC): 1%
João Amoêdo (Novo): 1%
Paulo Rabello de Castro (PSC): 0
Guilherme Boulos (PSOL): 0
Guilherme Afif Domingos (PSD): 0
Em branco / nulo / nenhum: 13%
Não sabe: 2%

Cenário 4 (Se o PT lançar Fernando Haddad no lugar de Lula, Temer ficar fora da eleição e o MDB lançar Meirelles):

Jair Bolsonaro (PSL): 17%
Marina Silva (Rede): 15%
Ciro Gomes (PDT): 9%
Joaquim Barbosa (PSB): 9%
Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
Alvaro Dias (Podemos): 5%
Manuela D’Ávila (PC do B): 2%
Fernando Haddad (PT): 2%
Fernando Collor de Mello (PTC): 2%
Rodrigo Maia (DEM): 1%
Flávio Rocha (PRB): 1%
Henrique Meirelles (MDB): 1%
João Amoêdo (Novo): 1%
Paulo Rabello de Castro (PSC): 0
Guilherme Boulos (PSOL): 0
Guilherme Afif Domingos (PSD): 0
Em branco / nulo / nenhum: 23%
Não sabe: 3%

Cenário 5 (Se o PT lançar Fernando Haddad no lugar de Lula, Temer concorrer à reeleição e Meirelles não disputar):
Jair Bolsonaro (PSL): 17%
Marina Silva (Rede): 15%
Joaquim Barbosa (PSB): 9%
Ciro Gomes (PDT): 9%
Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
Alvaro Dias (Podemos): 4%
Manuela D’Ávila (PC do B): 2%
Fernando Collor de Mello (PTC): 2%
Fernando Haddad (PT): 2%
Michel Temer (MDB): 2%
Rodrigo Maia (DEM): 1%
Flávio Rocha (PRB): 1%
João Amoêdo (Novo): 1%
Guilherme Boulos (PSOL): 1%
Paulo Rabello de Castro (PSC): 0
Guilherme Afif Domingos (PSD): 0
Em branco / nulo / nenhum: 24%
Não sabe: 4%

Cenário 6 (Se o PT lançar Fernando Haddad no lugar de Lula, e Temer, Meirelles, Rodrigo Maia e Flávio Rocha ficarem fora da eleição):
Jair Bolsonaro (PSL): 17%
Marina Silva (Rede): 15%
Joaquim Barbosa (PSB): 10%
Ciro Gomes (PDT): 9%
Geraldo Alckmin (PSDB): 8%
Alvaro Dias (Podemos): 5%
Manuela D’Ávila (PC do B): 3%
Fernando Haddad (PT): 2%
Fernando Collor de Mello (PTC): 2%
João Amoêdo (Novo): 1%
Guilherme Boulos (PSOL): 1%
Paulo Rabello de Castro (PSC): 1%
Guilherme Afif Domingos (PSD): 0
Em branco / nulo / nenhum: 23%
Não sabe: 4%

Cenário 7 (Se o PT lançar Jaques Wagner no lugar de Lula, Temer ficar fora da eleição e o MDB lançar Meirelles):
Jair Bolsonaro (PSL): 17%
Marina Silva (Rede): 15%
Joaquim Barbosa (PSB): 9%
Ciro Gomes (PDT): 9%
Geraldo Alckmin (PSDB): 8%
Alvaro Dias (Podemos): 4%
Manuela D’Ávila (PC do B): 3%
Fernando Collor de Mello (PTC): 2%
Rodrigo Maia (DEM): 1%
Henrique Meirelles (MDB): 1%
Jaques Wagner (PT): 1%
Flávio Rocha (PRB): 1%
João Amoêdo (Novo): 1%
Guilherme Boulos (PSOL): 1%
Paulo Rabello de Castro (PSC): 0
Guilherme Afif Domingos (PSD): 0
Em branco / nulo / nenhum: 23%
Não sabe: 4%

Cenário 8 (Se o PT lançar Jaques Wagner no lugar de Lula, Temer concorrer à reeleição e Meirelles não disputar):
Jair Bolsonaro (PSL): 17%
Marina Silva (Rede): 15%
Joaquim Barbosa (PSB): 9%
Ciro Gomes (PDT): 9%
Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
Alvaro Dias (Podemos): 4%
Manuela D’Ávila (PC do B): 2%
Fernando Collor de Mello (PTC): 2%
Rodrigo Maia (DEM): 1%
Michel Temer (MDB): 1%
Flávio Rocha (PRB): 1%
Jaques Wagner (PT): 1%
João Amoêdo (Novo): 1%
Paulo Rabello de Castro (PSC): 0
Guilherme Boulos (PSOL): 0
Guilherme Afif Domingos (PSD): 0
Em branco / nulo / nenhum: 23%
Não sabe: 3%

Cenário 9 (Se o PT e Temer ficarem fora da eleição):
Jair Bolsonaro (PSL): 17%
Marina Silva (Rede): 16%
Joaquim Barbosa (PSB): 9%
Ciro Gomes (PDT): 9%
Geraldo Alckmin (PSDB): 8%
Alvaro Dias (Podemos): 4%
Manuela D’Ávila (PC do B): 2%
Fernando Collor de Mello (PTC): 2%
Henrique Meirelles (MDB): 1%
Flávio Rocha (PRB): 1%
Rodrigo Maia (DEM): 1%
Guilherme Boulos (PSOL): 1%
João Amoêdo (Novo): 1%
Paulo Rabello de Castro (PSC): 0
Guilherme Afif Domingos (PSD): 0
Em branco / nulo / nenhum: 23%
Não sabe: 3%

Cenários pesquisados para o 2º turno:

Cenário 1 (se Lula for candidato e chegar ao 2º turno):
Lula (PT): 48%
Jair Bolsonaro (PSL): 31%
Branco/nulo: 19%
Não sabe: 1%

Cenário 2 (se Lula for candidato e chegar ao 2º turno):
Lula (PT): 48%
Alckmin (PSDB): 27%
Em branco/Nulo: 23%
Não sabe: 1%

Cenário 3 (se Lula for candidato e chegar ao 2º turno):
Lula (PT): 46%
Marina (Rede): 32%
Em branco/Nulo: 21%
Não sabe: 1%

Cenário 4 (se o PT lançar Fernando Haddad no lugar de Lula):
Bolsonaro (PSL): 37%
Haddad (PT): 26%
Em branco/Nulo: 33%
Não sabe: 4%

Cenário 5 (se o PT lançar Fernando Haddad no lugar de Lula):
Alckmin (PSDB): 37%
Haddad (PT): 21%
Em branco/Nulo: 38%
Não sabe: 3%

Cenário 6 (se o PT lançar Jaques Wagner no lugar de Lula):
Bolsonaro (PSL): 39%
Jaques (PT): 23%
Em branco/Nulo: 35%
Não sabe: 3%

Cenário 7 (se o PT lançar Jaques Wagner no lugar de Lula):
Alckmin (PSDB): 41%
Jaques (PT): 17%
Em branco/Nulo: 39%
Não sabe: 4%

Cenário 8 (se Marina chegar ao 2º turno):
Marina (Rede): 44%
Bolsonaro (PSL): 31%
Em branco/Nulo: 23%
Não sabe: 2%

Cenário 9 (se Marina chegar ao 2º turno):
Marina (Rede): 44%
Alckmin (PSDB): 27%
Em branco/Nulo: 27%
Não sabe: 2%

Cenário 10 (se Ciro chegar ao 2º turno):
Ciro (PDT): 35%
Bolsonaro (PSL): 35%
Em branco/Nulo: 28%
Não sabe: 3%

Cenário 11 (se Ciro chegar ao 2º turno):
Ciro (PDT): 32%
Alckmin (PSDB): 32%
Em branco/Nulo: 33%
Não sabe: 3%

Cenário 12 (se a esquerda ficar de fora do 2º turno):
Alckmin (PSDB): 33%
Bolsonaro (PSL): 32%
Em branco/Nulo: 32%
Não sabe: 2%

Propaganda

Acre

Ótica no Bosque tem prejuízo de mais de R$ 20 mil após ser alvo de furtos na madrugada

Publicado

em

Em pouco mais de duas semanas, uma empresária do ramo de óticas já teve o prejuízo equivalente há pouco mais de 20 mil reais em mercadoria subtraída por um ladrão que aparece nas câmeras de segurança, entrando pelo telhado.

A loja fica situada na Getúlio Vargas, região do bairro Bosque, Avenida movimentada da capital, detalhe que não afugentou o criminoso.

Assim como mostra as imagens das câmeras de segurança, o homem de cara limpa e em posse de uma espécie de lanterna na boca, entra pelo telhado, quebrando as telhas e o forro da loja.

Na primeira vez ocorrida no dia 12 deste mês, ele levou tudo que pudia na mão, inclusive uma televisão, desta vez, na madrugada desta sexta-feira (20), o ladrão levou uma mochila e saiu levado diversos óculos de marca, armações e a nova televisão que a empresária, Simone Rodrigues havia comprado.

“Cheguei a reforçar a segurança lá em cima com concertina, aumentei a cerca elétrica, mas, ele conseguiu entrar de novo e dessa vez ele veio preparado com uma mochila. Me deu um prejuízo de mais de 20 mil reais”, disse a vítima.

Cansada, ela divulgou as imagens na rede social e pede ajuda para que a população consiga identificá-lo. Nós dois crimes, ela chegou a registrar um Boletim de ocorrências, mas até o presente momento, a polícia ainda não conseguiu prendê-lo.

Continuar lendo

Acre

Por quase R$ 8 mil, vice-governadora contrata empresa para limpar sofás e tapetes

Publicado

em

O gabinete da vice-governadora Nazareth Araújo decidiu contratar uma empresa ao valor de R$ 7,9 mil, que fará os serviços de limpeza e manutenção de sofás e tapetes em seu gabinete. A contratação foi feita com dispensa de licitação, baseada em parecer jurídico.

Na edição de quinta-feira (19) do “Diário Oficial” foi publicado decreto com a ratificação da dispensa de licitação, apontando as bases legais para o ato administrativo. Nesta sexta-feira (20) já ocorreu a publicação de nota de empenho que assegura a disponibilidade dos recursos para a execução dos serviços.

Continuar lendo

Acre

Tribunal de Contas do Acre rejeita recurso do ex-secretário de Saúde, Gemil Júnior

Publicado

em

O Pleno do Tribunal de Contas do Acre (TCE/AC) negou provimento a um recurso apresentado pelo ex-secretário de Saúde, Gemil Júnior. O administrador, que também geria o Serviço Social da Saúde (Pró-Saúde), havia sido notificado por não apresentar a prestação de contas da instituição no prazo exigido pela Corte.

Gemil deixou de cumprir a Resolução 102/2016, que exigia a prestação de contas referente aos gastos executados pelo Pró-Saúde no primeiro bimestre do ano passado. Não satisfeito em ter sido notificado pelo TCE, Gemil enviou explicações à Corte, justificando que havia feito um pedido de dilação do prazo legal, o que fora concedido.

A conselheira substituta Maria de Jesus Carvalho, relatora do processo na Casa, orientou que os demais conselheiros deveriam negar provimento ao requerimento do ex-secretário, já que não havia sido imposta nenhuma sanção administrativa ou judicial ao ex-gestor, mesmo diante da suposta falha cometida por ele.

“A 2ª Câmara não condenou o então gestor. O conselheiro Antonio Jorge Malheiro entendeu o solicitado e concedeu um prazo de 15 dias para que fosse enviada uma nova remessa de dados. Fica evidente que a intempestividade não foi proposital ou por descuido”, lembrou.

Maria de Jesus também destacou que Gemil, não sofreu qualquer prejuízo em ter sido notificado, e que, apesar de estar recorrendo, não havia motivos para que a Corte de Contas do Acre deliberasse a mais sobre o conteúdo do recurso. Ela pediu que a decisão anterior, de notificação e orientação, fosse mantida.

“O gestor ficou incomodado pelo fato de ter sido considerada intempestiva a remessa. Diante disso, eu conheço o recurso, mas no mérito nego provimento, tendo em vista que não causou nenhum prejuízo ao recorrente”, completou a conselheira.

A reportagem não conseguiu contato com Gemil Júnior. O telefone da administradora do Pró-Saúde, Carlota Grosso, estava desligado na tarde desta quinta-feira, dia 19. O espaço segue aberto para o esclarecimento da instituição e ao ex-superintendente.

Continuar lendo
Propaganda

Leia também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.