Conecte-se agora

Aplicativos de transporte devem estar regulamentados em Rio Branco até maio

Publicado

em

Após o presidente Michel Temer sancionar a lei que normatiza os serviços de transporte de aplicativos no país, a Prefeitura de Rio Branco avalia que até a primeira quinzena de maio a legislação municipal também já esteja em vigor. A lei federal passou às prefeituras a autonomia de regulamentar essa novo sistema de mobilidade urbana.

A normatização vem após as polêmicas de veículos que realizavam este tipo de trabalho terem sido apreendidos em fiscalizações de trânsito, na capital acreana.

Uma comissão liderada pela Superintendência de Transporte e Trânsito (RBTrans) já atua na elaboração de um projeto de lei a ser enviado à Câmara até o fim de abril. Também integram a equipe a Procuradoria Geral do Município, a Secretaria de Finanças, a Casa Civil e representantes das partes envolvidas, como os taxistas.

De acordo com o superintendente da RBTrans, Gabriel Forneck, a Uber, única empresa de aplicativo a operar na cidade foi convidada para integrar a comissão, mas disse não ter como enviar membros de seu escritório no Brasil para as reuniões.

A ideia é se basear em legislações semelhantes já aprovadas por outras capitais. É o caso da vizinha Porto Velho, Fortaleza e São Paulo. Na capital paulista, por exemplo, a lei municipal determina que só podem explorar estes serviços carros com placas da cidade.

Outra ideia é que haja um cadastro por parte da prefeitura dos motoristas de aplicativos, para que se tenha um controle maior para segurança dos usuários. Ainda está em debate a forma de taxação sobre os aplicativos. Uma das análises é que ocorra uma cobrança de imposto sobre os quilômetros rodados.

“Ainda avaliamos definir um número de carros autorizados a operar os serviços de aplicativos. Não sabemos se será uma limitação geral, ou se por empresa”, afirma Forneck. Estima-se que em Rio Branco 600 motoristas estejam cadastrados na Uber.

Gabriel Forneck reconhece que o transporte de passageiros por meio de aplicativos já é uma realidade que não tem como ignorar. De acordo com ele, hoje este serviço está em atividade sem fiscalizações de repressão.

Propaganda

Destaque 2

Pacientes cardíacos da UPA da Sobral precisam pagar por exames

Publicado

em

Os pacientes com suspeita de problemas cardíacos que dão entrada no setor de Emergência da UPA Franco Silva, na Sobral, em Rio Branco, estão precisando pagar exames laboratoriais para identificar se o problema é mesmo no coração. A denúncia foi feita por familiares de pacientes.

Na última quinta-feira, dia 21, um dos pacientes que deu entrada na unidade de saúde com suspeita de ter sofrido um infarto, precisou pagar pelo exame das enzimas em um laboratório da Capital. A irmã dele, Telma Oliveira, revela que passou por momento de desespero.

“É desesperador você chegar no hospital e não ter como saber o que realmente aconteceu com o seu irmão. Eles disseram que não tinha como fazer o exame das enzimas e que o outro aparelho, que vê os batimentos, estava com problema porque não tinha internet. Precisei tirar do bolso e pagar”, conta.

Em nota, a Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) diz que os materiais necessários para feitura dos exames devem chegar nesta segunda-feira, dia 25, e os procedimentos voltarão a ser realizados normalmente. A pasta nega, contudo, que os pacientes sejam orientados a pagar pelos exames laboratoriais.

“Os exames de eletrocardiogramas estão sendo feitos normalmente e asseguram o diagnóstico correto do paciente com quaisquer suspeitas de problemas cardíacos, independentemente das enzimas”, destaca a Sesacre em nota. “Nenhum paciente, […] com sintomas de infarto é liberado por conta própria para fazer exames., sobretudo particulares”, completa.

Após a denúncia de Telma, a Sesacre informou que o problema será investigado internamente para saber por que o paciente foi liberado para realizar o procedimento fora da unidade pública de saúde. “A Unidade de Pronto Atendimento Franco Silva informa ainda que vai apurar se houve qualquer negligência em seus quadros”, informou.

Continuar lendo

Destaque 2

Homens armados fazem arrastão, invadem residência e ferem jovem com 3 tiros

Publicado

em

O jovem Ricardo Júnior Nascimento, de 25 anos, foi ferido a tiros dentro de sua residência na noite desta quinta-feira (21), na rua Dr. Sérgio Bruno, no Conjunto Jequitibá, no bairro Calafate, em Rio Branco.

Segundo informações policiais, a vítima foi ferida após seis homens armados chegarem no conjunto e fazerem um arrastão e roubarem os pertences de várias pessoas que estavam em via pública. Os criminosos se deslocaram até a casa de Ricardo e a invadiram efetuando vários tiros, sendo que três dos projeteis o atingiu, um no rosto e dois no peito, e como se não bastasse os ferimentos, um dos bandidos ainda desferiu uma facada no braço do jovem.

Segundo moradores, os acusados,após a tentativa de homicídio, fugiram do local e durante a fuga pela rua eles efetuaram vários disparos em via pública.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.