Conecte-se agora

Evangélicos dizem que Estatuto da Família é inclusivo e respeita LGBTs

Publicado

em

A polêmica em torno da criação do Estatuto da Família em Rio Branco (AC) continua. Aprovado por 14 vereadores na Câmara Municipal, a proposta apresentada aos parlamentares pela Associação dos Ministros Evangélicos do Acre (Ameacre) não foi bem recebida pela comunidade LGBT.

Além dos grupos sociais críticos à proposta, o Ministério Público do Acre (MP/AC) também entrou no páreo para recomendar à prefeita Socorro Neri (PSB) que vete o projeto aprovado pelos vereadores da Capital. A Justificativa é que a proposta é preconceituosa e exclui as minorias.

Segundo o pastor Paulo Machado, presidente da Ameacre, o posicionamento do MP/AC leva em consideração apenas um lado [o das minorias] e, em nenhum momento, o órgão procurou a instituição cristã para debater a pauta ou entender de que realmente trato o projeto entregue aos vereadores de Rio Branco.

“O que contempla o Estatuto da Família? A elaboração de políticas públicas que vão atingir as famílias, a base da sociedade. Isso que estão dizendo é um interpretação totalmente equivocada. Todos são contemplados no projeto, independentemente da cor, raça, classe social ou ideologia de gênero. O que se discute é apenas a família”, explica.

Machado também comentou acerca dos posicionamentos que o Ministério Público está propagando ao passo que orienta a prefeita que baixe o veto sobre os artigos do projeto de lei. “Entendemos que o Ministério Público procura cumprir o seu papel, ainda que não o faça corretamente, mas nós respeitamos isso”, completa.

Em fotos, lideres evangélicos afirmam que Marcus e Socorro Neri foram favoráveis ao projeto

“Essa história de que os membros das famílias ficarão de fora, é uma mentira. O avô, a avó, o tio ou a tia, todos esses, são abraçados pelo estatuto. Estamos tratando da sociedade como um todo, e não apenas a acreana, mas a sociedade como um todo”, alerta o pastor evangélico que encabeça a proposta.

A postura do Ministério Público acreano também foi contestada pelo advogado José Ildson, responsável pela parte jurídica do projeto. Ele alerta que a proposta não foi criada apenas para Rio Branco, e que projetos semelhantes estão sendo debatidos e aprovados em outros estados brasileiros, tendo origem na Câmara Federal.

“É importante observar que a sociedade precisa estar bem atenta ao que realmente se propõe esse projeto de lei. Penso eu que o Ministério Público ainda não teve o entendimento que temos sobre essa proposta. O Jurídico da Câmara já tem quatro pareceres favoráveis, passou pelas comissões de Direitos Humanos e Constituição e Justiça”, argumenta o advogado.

Ildson também comenta que o Ministério Público do Acre, que agora passou a criticar o projeto de lei, em nenhum debateu o assunto. Ele alega que o projeto não é inconstitucional e que a prefeita deve, sim, sancionar a proposta que foi recebida, em mãos, por ela e o ex-prefeito Marcus Viana (PT).

“Não acreditamos que o projeto será vetado. Foi feito tudo dentro da legalidade. As pessoas que têm criticado o projeto estão entendendo que nós estamos definindo ‘família’. Não somos nós, nem o Estado. Nenhum de nós tem a capacidade e competência para definir ‘família’. Isso está na Constituição, e seguimos a legalidade”, pontua.

Confira na integra o projeto aprovado na Câmara:

Propaganda

Destaque 2

Secretário de Sebastião leva murro na cara ao sair de boate em Rio Branco: “me chamaram de petralha”

Publicado

em

O controlador-geral do Estado, Giordano Simplicio Jordão, 39 anos, que desde segunda-feira, 22, responde também como Diretor-Presidente do Iteracre, após a Polícia Federal prender o então gestor da pasta Nil Figueiredo por compra de votos na última eleição, foi agredido na madrugada do último domingo, 21, ao sair de uma boate em Rio Branco. Uma foto de Simplício começou a circular nesta terça em vários grupos de whatsapp e causou uma alvoroço nas redes sociais por se tratar de um membro do primeiro escalão do governo Sebastião Viana.

Por telefone, Giordano esclareceu ao ac24horas que estava com amigos na Boate Xerife 68, localizada na Avenida Getúlio Vargas, e que ao deixar o recinto foi agredido por um homem com um murro no olho. “Eu nem sei quem é este rapaz. Do nada ele chegou em mim e deu um murro. Não sei o que motivou ele a fazer isso, mas só lembro que ele me chamou de petralha, mas acredito que isso não tenha nenhum envolvimento com política não”, explicou.

O chefe da CGE e Iteracre afirmou que foi ao Pronto-Socorro e apenas constatou-se um corte superficial no rosto, sem sequelas. “Foi tudo tranquilo. Eu apenas fui no Pronto Socorro para me certificar e nem ao mesmo registrei Boletim de Ocorrência. Eu não sei quem é a pessoa. Para mim é caso encerrado”.

Nas redes sociais, circulou uma história que horas antes da agressão, Giordano havia se desentendido com uma pessoa na Casa Noturna A Tardezinha, que fica na Avenida Ceará, próxima a FAAO, mas ele esclarece que foi apenas uma pequena discussão que não tem nada a ver com ocorrido na Xerife. “Foi um desentendimento bobo. Estávamos em amigos. Tanto que a pessoa ficou lá com a gente. Acredito que a agressão não tenha partido disso ai não”, disse.

BRIGA GENERALIZADA

Um video ganhou as redes sociais logo após a matéria de ac24horas ser publicada narrando o ocorrido com Giordano Jordão. Nas imagens, é possivel verificar que várias pessoas iniciam uma briga generalizada em frente a Boate Xerife 68, mais precisamente em frente a Fecomercio. No episódio, vários homens agridem o responsável por agredir o secretário, Na cena ainda é possivel constatar que o próprio Giordano agride o rapaz.

“De fato, sou eu no video mesmo. Eu agi pelo calor da emoção. Fui revidar, tirar satisfação das agressões, ai tinha muita gente lá que acabou vendo toda a situação e começou a agredir o rapaz também. Eu agi apenas no calor da emoção. Não é do meu perfil fazer isso”, explicou o secretário.

Continuar lendo

Destaque 2

Detran abre edital de leilão de veículos no município de Cruzeiro do Sul; saiba mais

Publicado

em

O Departamento Estadual de Trânsito do Estado do Acre (Detran/Ac) publicou na edição do Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira, 23, edital de leilão público de 55 veículos, entre motocicletas e automóveis.

O leilão será realizado no dia 07 de Novembro de 2018, às 09h,nas dependências do Teatro do Náuas, situado na Rua Purus,479, Bairro João Alves, Cruzeiro do Sul – AC.

Os veículos estarão expostos para visitação no Depósito de Veículos Removidos da 1ª CIRETRAN – Cruzeiro do Sul, situado na Av. Copacabana, 658 – Floresta, CEP: 69.980-000, do dia 29/10 a 01/11 e de 05 a 06/11/2018, no horário de 08h às 12h e das 14h às 16h.

As visitas aos veículos, só serão possíveis após o cadastramento do visitante, mediante apresentação de documento de identificação oficial com foto.

O cadastro dos interessados em participar do leilão estará disponível no local de visitação ou via internet no site da Leiloeira Oficial www.saleiloes.com.br, no período de 24/10 a 06/11/2018.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Continuar lendo

Destaque 2

Considerado de linha dura, coronel Mário César é convidado para ser o comandante da PM do Acre

Publicado

em

O coronel Mário César, atualmente na reserva, foi convidado pelo Major Rocha (PSDB), vice-governador eleito, a quem Gladson Cameli deu total autonomia para comandar as indicações da segurança pública do Acre, para ser o comandante da Polícia Militar.

“Fiz o convite. Ele [Mário César] ficou de me dar a resposta. É claro que eu ainda preciso do aval do governador”, diz Major Rocha.

Mário César é considerado de linha dura. Por isso a escolha de Rocha. “Não vamos dar trégua para a bandidagem”, afirma.

O Coronel foi nomeado em 2014 pelo governador Sebastião Viana (PT) para ser subcomandante da Policia Militar, onde ocupou o cargo por dois anos.

Outro indicado de Rocha é o procurador João Pires, do Ministério Público Estadual, para a Secretaria de Segurança Pública do Acre.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.