Conecte-se agora

Sibá Machado vai voltar a Câmara e deixará Moisés Diniz sem mandato

Publicado

em

O secretário Sibá Machado anunciou ao ac24horas que retoma o mandato de deputado federal no dia 8 de abril. O parlamentar que assumiu a Secretaria de Desenvolvimento da Indústria, do Comércio e dos Serviços Sustentáveis do Acre em agosto de 2016, deixou sua vaga na Câmara Federal ser ocupada pelo 1ª suplente da Frente Popular, deputado Moisés Diniz (PCdoB). Sibá agora vai se desincompatibilizar do cargo de secretário de Estado na próxima sexta-feira (30) e volta ao cargo que foi eleito em 2014.

Depois de várias polemicas em suas defesas ferrenhas ao Governo da ex-presidente Dilma Rousseff que foi impeachmada, o deputado que acusou a CIA de comandar junto com os deputados federais e senadores do MDB a articulação para promover um ‘golpe’ ao governo petista, resolveu se afastar do mandato de deputado para assumir a secretaria de Estado no governo de Sebastião Viana, onde completa um ano e sete meses a frente do cargo no final deste mês.

De olho nos prazos eleitorais que prevê a desincompatibilização de cargos públicos no Executivo com antecedência de seis meses antes do dia da eleição, o petista que foi líder do partido no início do segundo mandato de Dilma, se afasta do cargo que ocupava no Acre para concorrer à reeleição. Sibá Machado foi eleito em 2014 com 18.395 votos. Ao se afastar abriu espaço para o comunista Moisés Diniz, que assumiu por todo este tempo o cargo.

De acordo com Sibá, seu afastamento do cargo de Secretário de Estado será na ultima sexta-feira deste mês e sua volta ao mandato de deputado será na semana seguinte ao seu desligamento do governo de Sebastião Viana.

Procurado, o deputado Moises Diniz disse que seu afastamento do cargo de deputado acontece no dia 7 de abril. “Entrego o mandato no dia sete do próximo mês e o deputado Sibá Machado será candidato à reeleição e precisa renunciar ao cargo de secretário de Estado”, destacou.

Ao ser questionado se será candidato nesta eleição ou se assumiria algum cargo no governo de Sebastião Viana. Moisés diz que a única decisão que tomou foi que não será candidato em 2018. O parlamentar também informou sobre assumir secretaria no Governo do Acre. “Não há nada decidido ainda”, disse.

O comunista também se negou a falar sobre a conjuntura política dentro da Frente Popular e confirmou seu apoio à pré-candidatura de Perpétua Almeida a deputada federal este ano. Ainda questionado sobre quais candidatos apoiaria para o Senado Federal, Moisés preferiu não responder.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas