Conecte-se agora

Ministério Público oferece denúncia contra acusados por decapitação de jovem

Publicado

em

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) denunciou duas pessoas acusadas de envolvimento na morte e decapitação da jovem Déborah Freitas Bessa, 19 anos, ocorridas no dia 09 de janeiro deste ano, em Rio Branco. A denúncia foi oferecida pela promotora de Justiça Maria Fátima Ribeiro na quinta-feira, 08.

André de Souza Martins e Luciele Souza do Nascimento foram denunciados pelos crimes de homicídio qualificado, participação em organização criminosa, ocultação de cadáver e corrupção de menores.

De acordo com a promotora, a vítima foi atraída até um matagal, na periferia de Rio Branco, com a promessa de que receberia arma e droga. Ela seria integrante de facção criminosa rival à que pertencem os envolvidos em sua morte. O crime foi registrado em vídeo por um dos envolvidos e divulgado nas redes sociais.

Maria Fátima lembra que a jovem foi morta com requintes de crueldade, tendo sofrido múltiplos ferimentos por arma branca na região torácica e abdominal, mãos, antebraços, pernas, além de ter sido decapitada, como atestaram os laudos de exame cadavérico e do exame em local de morte violenta.

Na denúncia, a promotora detalha a participação de cada um dos envolvidos. André de Souza Martins arrastou a vítima para o matagal e os adolescentes desferiram vários golpes de faca contra a jovem. André também foi o responsável pela decapitação, o que causou a morte. Luciele Souza do Nascimento registrou em vídeo toda a ação criminosa.

“A vítima foi morta por motivo torpe, eis que os denunciados ceifaram sua vida por vingança, em decorrência de acreditarem que esta integrava e havia se retirado da organização criminosa rival (B-13) àquela a que são afiliados (Comando Vermelho) e, também, em virtude acreditarem que a vítima teria participado da morte de outros integrantes daquela facção criminosa (CV), inclusive o irmão do denunciado André, conhecido por Weligton, circunstância totalmente abjeta e repugnante”, comenta Maria Fátima Ribeiro.

A promotora reforça ainda que o crime foi praticado com emprego de recurso que dificultou a defesa da vítima, emprego de meio cruel e concurso de agentes.

Acusado havia sido beneficiado com progressão de regime

André de Souza Martins já foi anteriormente condenado (reincidente) por tráfico de drogas, à pena de 09 (nove) anos e 07 (sete) meses de reclusão, em regime fechado, mas havia sido beneficiado com a progressão antecipada de regime pelo Juízo da Vara de Execuções Penais de Rio Branco.

Segundo a promotora, mesmo tendo direito à progressão de regime prevista para a data de 25 de dezembro de 2017, o benefício foi concedido três meses antes, em 21 de setembro de 2017. “Em menos de cinco meses, André voltou a cometer delitos, culminando com a morte por decapitação da cabeça da vítima Deborah, fato este que causou grande comoção em todo nosso Estado, notadamente diante a forma brutal com que foi cometido, inclusive gravado toda a ação criminosa em vídeo e, em seguido foi divulgado através dos grupos em redes sociais”, acrescenta.

Propaganda

Destaque 2

Contrato de R$ 1 milhão que garante divulgação das ações de governo é homologado pela Secretaria de Comunicação

Publicado

em

A Secretaria de Comunicação do Governo de Sebastião Viana contratou a empresa A&R LTDA inscrita com o CNPJ 08.208586/001-96 pelo valor de R$ 1.000.026,36 para prestar os serviços de locação de equipamentos destinados a atender às necessidades do órgão público responsável pela mídia do Estado.

O termo de homologação saiu nesta terça-feira, 19, no Diário Oficial do Estado e foi assinado pelo jornalista Astério Moreira que é Secretário Adjunto de Estado de Comunicação.

O contrato homologado e publicado, segundo a secretária da pasta, Andrea Zílio, é o mesmo que vinha sendo feito desde início do mandato do Governo de Sebastião. “Não existe nada de novo. O contrato se encerrou e tivemos que realizar uma nova licitação para podermos garantir os serviços da área de comunicação do Estado e atender a TV Aldeia, as rádios e os demais serviços”, explicou a secretária.

Os serviços de acordo com a secretária envolve equipamentos como filmadoras, câmeras fotográficas, ilhas de edição entre outras aparelhagens de mídia para os serviços realizados pela Secretaria de Comunicação do Estado.

O orçamento da mídia Governamental este ano gira em torno de R$ 14 milhões, quase o dobro dos recursos que a Polícia Militar dispõe para garantir os trabalhos de proteção ao cidadão acreano que convive com as guerras de facções e número alarmantes da violência, superando dados de Estados com a população muito maior do que a do Acre.

 

 

Continuar lendo

Bar do Vaz

No Bar do Vaz, Lyra Xapuri diz que se for governador cortará seu próprio salário em 80% e de secretários em 50%

Publicado

em

Continuar lendo

Destaque 2

TCU recomenda cancelamento de contrato e devolução de R$ 40 milhões da obra do Linhão do Juruá

Publicado

em

O deputado estadual Luiz Gonzaga (PSDB) informou na manhã desta desta terça-feira (19), que o Tribunal de Contas da União (TCU) recomendou que a Centrais Elétricas do Norte do Brasil (Eletronorte) cancele o contrato com a MAVI Engenharia, empresa que ganhou a licitação para construção do Linhão que vai integrar os municípios de Cruzeiro do Sul, Tarauacá e Feijó e pediu a restituição de R$ 40 milhões de recursos que já teriam sidos repassados à empresa

Segundo Luiz Gonzaga, o Linhão deveria ter sido inaugurado em janeiro de 2017, mas depois de mais de um ano, um novo acordo teria sido celebrado e a Eletronorte pediu um parecer do TCU. “Infelizmente, no dia 15 de maio um acordo foi assinado em Brasileia para reiniciar a construção dessa obra. A empresa MAV engenharia esteve em Brasília, assinou, mas o Conselho da Eletrobras dependeria de um parecer do TCU que foi negativo”.

“Quando veio o parecer foi pedindo uma multa para MAV Engenharia e o cancelamento do contrato. Nós do Vale do Juruá temos que continuar lutando pela construção do Linhão pela importância que ele tem para a população que depende de energia gerada por geradores a diesel. Precisamos estar interligados para termos uma energia de melhor qualidade”, destaca Gonzaga, que também denunciou uma manobra para retirada de um sina termelétrica da Capital.

“Agora, querem desativar a usina que tem em Rio Branco, com duas turbinas, que poder atender até 25% da população caso haja problema com o Linhão. Ela existe para atender os órgãos essências que não podem ficar sem energia. Querem retirar do Acre para mandar para Roraima. Não é concebível que isso aconteça. Cadê o governo desse Estado que tem que brigar e se manifestar pela permanência da usina no Capital?”, questiona Luiz Gonzaga.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.