Conecte-se agora

País cria 77,8 mil postos de trabalho, melhor resultado para janeiro desde 2012

Publicado

em

Em janeiro, o Brasil criou 77.822 mil novos postos formais de trabalho, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado hoje (2) pelo Ministério do Trabalho. O resultado é o melhor para o período desde 2012, e é a primeira vez desde 2014 que as contratações superam as demissões. O saldo é resultado de 1,3 milhão de admissões e 1,2 milhão de desligamentos.

Considerados os últimos 12 meses, de fevereiro de 2017 a janeiro foram criadas 83,5 mil postos com carteira de trabalho. A última divulgação, que trouxe o saldo de 2017, mostrou que o Brasil fechou o ano passado com resultado negativo, foram fechadas 20,8 mil vagas de trabalho.

Segundo a publicação, o salário médio daqueles que foram desligados no mês, descontada a inflação, foi R$ 1.636,41. Já o salário médio daqueles que foram admitidos foi menor, R$ 1.535,51.

Setores e estados

Segundo o levantamento, em janeiro, a indústria de transformação liderou a geração de empregos, com 49,5 mil novos postos de trabalho. O setor é seguido pelos serviços, que registraram 46,5 mil novos postos.

No setor de agropecuária foram criados 15,6 mil postos; na construção civil, aproximadamente 15 mil, e, em serviços industriais de utilidade pública, 1,1 mil postos de trabalho.

Na outra ponta, o comércio registrou o maior fechamento de postos, foram 48,7 mil a menos no mês. Na administração pública foram fechadas 802 vagas e, em extrativa mineral, 351.

Nos estados, São Paulo liderou as contratações, com mais de 20,3 mil novos postos. O estado é seguido pelo Rio Grande do Sul (17,8 mil), Santa Catarina (17,3 mil) e Paraná (11,6 mil).

O Rio de Janeiro foi o estado com mais fechamento de postos de trabalho, com a demissão de 98,4 mil pessoas e contratação de 88,6 mil, terminando o mês com 9,8 mil postos fechados.

Trabalhos intermitentes e parcial

Segundo o Caged, em janeiro, foram feitas 2.860 admissões para trabalho intermitente e 4.982 para trabalho parcial, modalidades que entraram em vigor com a reforma trabalhista. O maior número de contratos intermitentes foi firmado no comércio (1.003), seguido por serviços (879). Já para trabalho parcial, o maior número de contratações foi para prestação de serviços, com 3.230. O setor de comércio aparece com 1.096.

No trabalho intermitente, o empregado recebe por período trabalhado – em horas ou diária. Tem direito a férias, FGTS, previdência e décimo terceiro salário proporcionais. No contrato, deverá estar definido o valor da hora de trabalho, que não pode ser inferior ao salário mínimo por hora ou à remuneração dos demais empregados que exerçam a mesma função. O empregado deverá ser convocado com, no mínimo, três dias corridos de antecedência. No período de inatividade, pode prestar serviços a outros contratantes.

No trabalho parcial, a jornada poderá durar até 30 horas semanais, sem possibilidade de horas extras semanais ou de 26 horas semanais ou menos, com até 6 horas extras, pagas com acréscimo de 50%. Um terço do período de férias pode ser pago em dinheiro.

Dentre as pessoas admitidas para trabalhos parciais, a maioria é mulher (2,9 mil), jovem (2,5 mil) e tem até o segundo grau completo (2,7 mil).

Desligamentos de comum acordo

No mês passado, foram feitos 9.356 desligamentos de comum acordo, modalidade que também entrou em vigor com a reforma trabalhista. Esses desligamentos foram informados por 7,2 mil estabelecimentos. A maioria das pessoas desligadas é do setor de serviços, 4,4 mil.

Com a nova legislação, o contrato de trabalho pode ser encerrado de comum acordo entre patrão e empregado, com pagamento de metade do aviso-prévio e metade da multa de 40% sobre o saldo do FGTS. O empregado poderá ainda movimentar até 80% do valor depositado pela empresa na conta do FGTS, mas não terá direito ao seguro-desemprego.

Anúncios

Cotidiano

Esposa mata marido com facada no pescoço após discussão durante bebedeira em residência no Calafate

Publicado

em

Uma bebedeira entre família terminou com Adriano Magalhães do Nascimento, de 31 anos, morto com um golpe de faca no pescoço na madrugada deste domingo, 20, em uma residência localizada na rua Jerusalém, no Conjunto Laelia Alcântara na região do Calafate em Rio Branco. A autora do crime foi a própria esposa da vítima.
De acordo com informações da Polícia repassadas a reportagem do ac24horas, Adriano e sua esposa Rosilda Souza da Silva, de 31 anos, estavam em casa, numa bebedeira entre família, quando começaram uma briga. A mulher correu na para fugir do marido, tomou posse de uma faca e quando Adriano se aproximou ela desferiu um golpe que atingiu o pescoço do marido.
A ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionada, os paramédicos prestaram os primeiros atendimentos e conduziram Adriano ao Pronto Socorro de Rio Branco, mas a vítima não resistiu ao ferimento e morreu no hospital.
A Polícia Militar esteve no local e prendeu Rosilda. A mulher foi encaminhada à Delegacia de Flagrantes (Defla) para os devidos procedimentos.
Continuar lendo

Cotidiano

Motociclista dorme na moto, colide contra palmeira e morre na Amadeo Barbosa

Publicado

em

Mulher que estava na garupa da moto também ficou ferida e foi levada ao Pronto Socorro. Informações foram repassadas pelo Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPTrans).

Um grave acidente tirou a vida do motociclista, Jussan Costa Mendonça, de 23 anos e deixou uma mulher identificada como Juliane de Oliveira Sena, de 21 anos, gravemente ferida nas primeiras horas deste domingo, 20, na Avenida Amadeo Barbosa, no Segundo Distrito de Rio Branco.

De acordo com informações dos Policiais Militares do Batalhão de Trânsito (BPtrans), o condutor trafegava na sua motocicleta, modelo Honda NXR 160, de cor branca, na avenida, com uma passageira, quando dormiu na moto e acabou perdendo o controle da direção e colidiu contra uma palmeira. Após o impacto o jovem de 23 anos, desmaiou e a passageira ficou gravemente ferida.

Populares que passavam pelo local acionaram a ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), mas quando os paramédicos chegaram ao local o condutor da moto já se encontrava sem vida. A moça Juliane de Oliveira Sena foi encaminhada ao Pronto Socorro de Rio Branco em estado de saúde grave.

A área foi isolada pelos Policiais Militares do (BPtrans) para os trabalhos dos peritos. O corpo do motociclista foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavérico. A moto foi removida e encaminhada ao pátio do Departamento de Estadual de Trânsito (Detran).

 

Continuar lendo

Cotidiano

Hospital de Amor entra na segunda fase da retomada dos atendimentos

Publicado

em

A unidade de prevenção do Hospital de Amor de Rio Branco anunciou recentemente a entrada na segunda etapa do processo de retomada dos atendimentos presenciais, suspensos em razão da pandemia do novo coronavírus.

A primeira fase do retorno dos atendimentos, de acordo com a direção do hospital, foi a chamada das pacientes que realizaram exames antes da paralisação e que apresentaram alterações para a realização de novos exames e início dos tratamentos.

Agora, a unidade volta a realizar os exames de PCCU – preventivo do câncer do colo do útero – e Mamografia de Rastreamento. Com 20 vagas pela manhã e 20 vagas pela parte da tarde para cada uma das modalidades.

Para ter acesso aos exames, as pacientes devem se enquadrar nos critérios de idade, que são: PCCU (25 a 64 anos) e Mamografia (40 a 69 Anos). Para isso, é necessário apresentar cópias do RG, CPF, cartão SUS e comprovante de residência.

O endereço do Hospital de Amor em Rio Branco é rodovia Via Verde, N° 3013 , bairro Amapá. O funcionamento é de segunda à sexta-feira, das 7:00 às 17:00. Sem intervalo para almoço. Contato telefônico para informações é: 68-3213-5508.

Em virtude do quadro de pandemia, o hospital está adotando medidas extras de prevenção que se somam às condutas de biossegurança que a instituição já possui com o objetivo de proteger tanto os profissionais quanto as pacientes.

Algumas dessas medidas são:

✅ A paciente deve ir ao atendimento de máscara de sua casa (uso obrigatório, determinado pelo decreto 1.880/2020);

✅ Não levar acompanhante. Nos casos estritamente necessários, este deve estar de máscara e seguir os mesmos protocolos que a paciente, com relação às medidas de prevenção.

✅ Evitar cumprimentos como beijos, abraços e apertos de mãos.

✅ Evitar tocar as mãos em superfícies e depois tocar na boca, nariz e olhos;

✅ Quem estiver apresentando sintomas de gripe, como febre ou tosse, ou teve contato com pessoas com estes sintomas, deve remarcar o atendimento.

Queda nas arrecadações

Outro desafio que o Hospital de Amor enfrenta é a retomada das arrecadações, quase que totalmente inviabilizadas pela pandemia. De acordo com o analista de captação de recursos da instituição, Flávio Richetti, o déficit com relação ao que foi levantado no ano passado chega a R$ 9 milhões.

Grande parte do orçamento do HA é obtida nos leilões e shows que revertem o dinheiro para as unidades do hospital, mas que foram suspensos ou adiados por conta da quarentena. Neste domingo, 20, a partir das 14 horas, o hospital realiza um leilão virtual de gado por meio da internet, no canal da leiloeira Esteio Leilões no YouTube.

 

Continuar lendo

Cotidiano

Em Xapuri, bombeiros salvam periquito preso por linha de pipa

Publicado

em

Nem somente os humanos estão sujeitos aos riscos das perigosas linhas de pipa, papagaio ou pepeta, denominações do brinquedo tradicional que quando é utilizado sem cuidados com a segurança de terceiros pode causar acidentes graves, até mesmo fatais.

Na tarde deste sábado, 19, em Xapuri, uma guarnição do 8º Batalhão do Corpo de Bombeiros foi acionada para resgatar uma ave de pequeno porte que estava presa a um pé de açaí por uma linha de algodão (linha zebra) comumente usada por pipeiros.

A ave era um periquito, que estava preso pelo pé esquerdo e provavelmente morreria se não fosse a intervenção bem sucedida dos cabos BM Adelson e Viana, que usando os equipamentos adequados libertaram o animal, que foi devolvido ao seu habitat.

O maior risco de acidentes com essas linhas, no entanto, segue sendo para os humanos, especialmente os motociclistas. De acordo a comandante do Corpo de Bombeiros em Xapuri, tenente Marcela Sopchaki, as ocorrências envolvendo animais são raras.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas