Conecte-se agora

Por falta de tornozeleira, Wesley terá que se apresentar semanalmente a juiz

Publicado

em

Por falta de tornozeleira eletrônica em São Paulo, o empresário Wesley Batista, da JBS, terá que se apresentar uma vez por semana à Justiça Federal paulista, na 6ª Vara Federal Criminal. O uso da tornozeleira foi imposto a ele por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que também determinou outras medidas cautelares que deverão ser cumpridas por Wesley mesmo ele estando em liberdade, sob risco de voltar à prisão.

Como há falta do equipamento eletrônico na Justiça Federal paulista, o Ministério Público Federal (MPF) solicitou ao juiz que arbitrasse o pagamento de uma fiança pelo empresário no valor de R$ 50 milhões. Mas durante audiência realizada hoje à tarde (21) em São Paulo para apresentar ao empresário as medidas cautelares que ele terá que cumprir em liberdade, o juiz federal substituto Diego Moreira disse que vai pedir o empréstimo da tornozeleira para a Justiça Federal de Curitiba.

Caso o empréstimo não seja possível, ele então irá decidir sobre o pedido de pagamento de fiança feito pelo Ministério Público. “O requerimento de fixação da fiança será apreciado na hipótese de inviabilidade da efetivação breve do monitoramento eletrônico”, disse o juiz em sua decisão.

Procuradora lamenta

Após a audiência, em entrevista a jornalistas, a procuradora da República Thaméa Danelon, da Força Tarefa da Lava Jato em São Paulo, lamentou que o pagamento da fiança não tenha sido já fixada pelo juiz. “Como a Justiça Federal de São Paulo não tem a tornozeleira, foi solicitado que o réu Wesley compareça semanalmente à Justiça para justificar suas atividades e também que fosse arbitrada uma fiança de R$ 50 milhões. Essa fiança também é uma medida cautelar para garantir o cumprimento das medidas. Quando fosse adquirido o equipamento, a fiança poderia ser devolvida. O juiz concordou com o pedido de comparecimento semanal, mas só vai decidir posteriormente sobre o pagamento da fiança”, disse.

A procuradora também lamentou a soltura de Wesley. “O Ministério Público entende que os dois réus [Wesley e o irmão Joesley Batista] deveriam permanecer presos preventivamente. Entendo que a preventiva é necessária porque há risco de fuga e de lapidação de provas e de valores”, disse.

Colaboração

Já o advogado do empresário, Pierpaolo Bottini, disse que seu cliente vai “cumprir o que for a determinação da Justiça” e vai continuar colaborando com a mesma. Para ele, uma fixação de fiança poderia agravar a situação de seu cliente. “O STJ determinou uma série de condições e nenhuma delas previu o pagamento de qualquer fiança. Então, entendemos que uma decisão nesse sentido agravaria a situação dele”.

Segundo ele, o empresário tem o prazo de 48 horas para entregar seu passaporte. “Lembrando que ele não está impedido de viajar ao exterior. Mas ele precisará pedir autorização para qualquer viagem que pretenda fazer”. Wesley também não poderá exercer sua função na empresa ou manter contato com seu irmão, Joesley. “Wesley não está em prisão domiciliar. Ele está autorizado a frequentar qualquer lugar, desde que isso não signifique descumprimento das medidas cautelares”.

A audiência durou pouco mais de 30 minutos. O empresário permaneceu em silêncio durante quase todo o tempo. Somente no final ele se pronunciou ao juiz, dizendo que vai “colaborar 100%” com a Justiça e que “está à disposição no que lhe for solicitado”.

Preso na Superintendência da Polícia Federal em São Paulo desde setembro por determinação da Justiça paulista, Wesley foi solto na madrugada de hoje, por volta das 3h da manhã. A soltura foi decidida pelo STJ no caso em que ele e o irmão, Joesley Batista, são acusados da prática de “insider trading”, ou seja, de usar informações obtidas por meio de seus acordos de delação premiada para vender e comprar ações da JBS no mercado financeiro. O STJ também determinou a soltura de Joesley, mas ele continuará preso na Polícia Federal por conta de um outro mandado de prisão.

Anúncios

Acre

Prefeito de Porto Walter tem prestação de contas negada

Publicado

em

O prefeito de Porto Walter, Zezinho Barbary (MDB), que é o atual presidente da Associação dos Municípios do Acre (Amac), teve sua prestação de contas do exercício de 2017 considerada irregular pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), que aponta uma série de erros do gestor.

A Corte de contas encaminhou cópia da prestação ao Ministério Público do Estado do Acre e à Câmara Municipal de Porto Walter para adoção de procedimentos administrativos.

Segundo o TCE, Barbary descumpriu o limite máximo de 54% da receita corrente líquida com despesas de pessoal e não criou o sistema de controle interno da gestão. Segundo o conselheiro Ronald Polanco, a prefeitura deixou de contabilizar R$ 43 mil do valor integral das Obrigações Patronais, além de empenho em valor maior que o contratado, referente ao contrato nº 001/2016, firmado com a empresa Vance Assessoria & Auditoria Contábil Eireli – ME. As informações são do Diário Eletrônico do Tribunal de Contas.

Continuar lendo

Cotidiano

Mega-Sena acumula de novo e pode pagar R$ 36 milhões no sábado (19)

Publicado

em

As dezenas sorteadas nesta quinta-feira (17), pelo concurso 2.300 da Mega-Sena foram: 09 — 21 — 37 — 39 — 43 — 54.

Sem ganhadores, o prêmio principal ficou acumulado.

O próximo sorteio promete pagar R$ 36 milhões neste sábado (19).

Apesar de ninguém ter faturado o prêmio principal, 76 bilhetes acertaram a quina e têm o direito de receber R$ 29.541,74 cada. Outras 3.877 apostas cravaram a quadra e faturaram R$ 827,28 cada.

Continuar lendo

Cidades

Prefeito de Cruzeiro do Sul recebe em seu gabinete a deputada Jéssica Sales

Publicado

em

Durante toda semana o prefeito Clodoaldo Rodrigues vem recebendo em seu gabinete diversos parlamentares da bancada federal. Nesta quinta-feira, 17, foi a vez da deputada federal Jéssica Sales, MDB, que veio fazer uma visita institucional ao prefeito Clodoaldo Rodrigues para reafirmar o compromisso com a liberação de recursos para o município.

A reunião foi muito proveitosa, pois Jéssica Sales garantiu todo o apoio na liberação dos mais de R$ 75 milhões destinados à prefeitura, Bem como também garantiu o empenho na alocação de mais recursos para o município.

“Já destinei mais de R$75 milhões somente para Cruzeiro do Sul. São recursos para diversas obras de infraestrutura que estão e serão liberadas para melhorarmos a qualidade de vida da nossa população”, frisou a deputada.

A parlamentar agradeceu a receptividade do prefeito Clodoaldo e afirmou que o trabalho em parceria continuará.

”Nosso prefeito Clodoaldo sempre foi um amigo e hoje vim dizer a ele que continuarei trabalhando firme e agora com mais empenho pela nossa cidade. Conheço a seriedade do Clodoaldo e continuaremos trabalhando firme e em parceria”, enfatizou.

O prefeito Clodoaldo Rodrigues afirmou que continuará a boa relação com todos os parlamentares da bancada federal. Pois, o empenho de cada parlamentar acarretará nas melhorias de vida da população cruzeirense.

“Estou muito contente com as visitas de nossos parlamentares, continuarei com essa relação de amizade e receptividade. Pois, são nossos parlamentares que correm atrás de recursos em Brasília para ajudar os prefeitos a governarem”, destacou Clodoaldo.

O prefeito também agradeceu a presença de Jéssica Sales e todo o seu empenho em trabalhar por Cruzeiro do Sul e afirmou que mesmo sendo de partidos diferentes sempre estará buscando ajuda da parlamentar.

Continuar lendo

Na rede

Pescador salva três passageiros que caíram com carro em igarapé

Publicado

em

Um carro com três pessoas caiu no final da tarde desta quinta-feira, 17, dentro do Igarapé Mesquita, situado na BR-307, em Cruzeiro do Sul. Segundo testemunhas, os passageiros chegaram a ficar cerca de 3 minutos dentro do carro e só não se afogaram porque um pescador cortou os cintos de segurança para que todos pudessem sair do veículo e da água.

Duas pessoas ficaram feridas, engoliram bastante água e foram levadas ao Hospital do Juruá em uma viatura do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Nenhum dos passageiros foi identificado ainda.

Segundo a Assessoria de Comunicação da Polícia Militar, apesar de a BR-307 ser uma rodovia federal, como em Cruzeiro do Sul não há Polícia Rodoviária Federal, a PM foi ao local atender a ocorrência.

Moradores afirmam que a ponte sobre o Igarapé Mesquita, onde o acidente aconteceu, está em situação precária.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas