Conecte-se agora

Rio Acre ultrapassa a Cota de Alerta e pode transbordar ainda hoje, na capital

Publicado

em

O prenúncio se tornou realidade: o Rio Acre, em Rio Branco, já ultrapassou em menos de seis horas, a Cota de Alerta (que é de 13,50 metros), e marcou, às 12 horas deste domingo, dia 18, 13,53 metros, já se aproximando da Corta de Transbordamento, que é de 14 metros, na Capital.

A situação, preocupante, deixa as autoridades ainda mais atentas à situação do manancial que pode transbordar ainda neste domingo, antes mesmo da previsão anterior, que era entre segunda e terça, dias 19 e 20 de fevereiro. Sinônimo também de mais trabalho para a Defesa Civil e pastas da Saúde e Assistência Social.

Num rápido comparativo, é possível observar o rápido aumento no nível do rio: Às 6 horas, a medição era de 13,26m; às 9 horas, aumentou para 13,41m; em menos de três horas, a elevação foi de 12 centímetros, recorde nos últimos dois dias. E em Brasiléia, Xapuri e Capixaba, já houve baixa: 7,65m e 11,46m e 11,03m.

Após reunião no sábado, dia 17, as autoridades confirmaram que o Parque de Exposições Wildy Viana, na Capital, já está pronto para receber até 108 famílias que venham a ser desalojadas num primeiro momento de transbordamento.

Anúncios

Destaque 2

Pesquisa confirma desaceleração da Covid-19 em Rio Branco e Cruzeiro do Sul

Publicado

em

Foto: ac24horas/Sérgio Vale

A quarta etapa da pesquisa Epicovid-19 feita pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), mostra que a transmissão do novo coronavírus está diminuindo no Acre.

O estudo, que coletou mais 33.250 amostras em 133 municípios entre os dias 27 e 30 de agosto, é um dos maiores do mundo a verificar, com testes sorológicos, a prevalência do vírus na população. No Acre, os testes foram realizados em Cruzeiro do Sul., que apresentou 4,4% de prevalência, e Rio Branco, com 0,8%.

Na última pesquisa, 3,5% da população de Rio Branco possuía anticorpos para o novo coronavírus. Em Cruzeiro do Sul eram 11,5%. A diferença realça quão grande tem sido a desaceleração da doença na capital e na principal cidade do interior acreano.

Pela 4ª vez, foram realizados 250 exames em cada uma das duas cidades escolhidas. As diferenças entre regiões do Brasil seguiram marcantes na quarta fase, como já havia sido observado nas fases anteriores.

O maior percentual de infecção foi observado na Região Norte (2,4%) e no Nordeste (1,9%). No Sul, Centro-Oeste e Sudeste, o percentual de infecção ficou em 0,5%.

Ao contrário do que se pensava no início da pandemia, os anticorpos detectáveis pelo teste duram apenas algumas semanas. Isso vem acontecendo em diversos países, com distintos tipos de testes de anticorpos, e não somente com testes rápidos como o utilizado no Epicovid-19. Esta redução já havia sido sinalizada pelo grupo de pesquisa no início de julho – o artigo científico será publicado esta semana na revista científica The Lancet Global Health.

A queda em níveis de anticorpos ao longo do tempo não indica que os indivíduos deixem de estar protegidos, pois seus organismos guardam a memória imunológica para produzir anticorpos rapidamente em caso de uma nova infecção. Os indivíduos com testes positivos na última fase do Epicovid-19 representam aqueles com infecções relativamente recentes. Muitas pessoas que foram infectadas há mais tempo passaram a apresentar resultados negativos atualmente.

Portanto, diz a Ufpel, não está correto usar a estimativa atual para indicar uma possível “imunidade de rebanho”, tampouco para avaliar a probabilidade de uma “segunda onda” da pandemia.

Continuar lendo

Acre 01

Governo cria grupo de trabalho para gerir distribuição de vacina contra a Covid-19

Publicado

em

Com o avanço das pesquisas para o desenvolvimento de uma vacina contra o novo coronavírus, o governo brasileiro começa a preparar sua infraestrutura para distribuir a imunização. Para gerir a compra e a distribuição da vacina, o Governo Federal criou um Grupo de Trabalho com membros de diversos ministérios. O grupo, que ainda não está em funcionamento, vai coordenar as ações de compra, registro, produção e distribuição das vacinas que tiverem sua eficácia comprovada cientificamente.

O conselho, que será liderado pelo Ministério da Saúde, vai definir inclusive as estratégias a serem aplicadas na imunização e quem vai receber primeiro. De acordo com Arnaldo Correia de Medeiros, secretário em vigilância em Saúde, já há consenso sobre qual grupo será vacinado primeiro.

“70% dos óbitos estão associados a pacientes com maior idade e com comorbidades como cardiopatias, diabetes. Além desses pacientes prioritários, temos também os profissionais de saúde”, explica.

O grupo será formado por 19 pessoas. Serão três representantes da Casa Civil, um do Ministério da Defesa, três do Ministério de Relações Exteriores, um do Ministério da Economia, quatro do Ministério da Saúde, um do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações; um da Controladoria-Geral da União; um do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos; um da Subchefia para Assuntos Jurídicos da Secretaria-Geral da Presidência da República; dois da Secretaria de Governo da Presidência da República e um da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Além desses membros, vão participar das reuniões, cientistas de instituições públicas ou privadas, mas sem o direito de voto.

Vacinação pode ser obrigatória

A vacinação, que ainda não tem previsão de data, pode gerar um novo conflito entre o presidente Jair Bolsonaro e os governadores. Desde o começo da pandemia, o presidente tem se posicionado contra medidas obrigatórias de isolamento social impostas pelos governos locais. Em resposta a um apoiador que pedia a Bolsonaro “não deixa fazer esse negócio de vacina”, o presidente respondeu que “ninguém pode obrigar ninguém a tomar vacina”. Mas, de acordo com a especialista em Direito Médico, Mérces da Silva Nunes, a fala do presidente não representa a realidade.

“Se as autoridades estabelecerem que a vacina é compulsória, a população será obrigada a tomá-la. E estamos falando, inclusive, de autoridades estaduais. O governo do estado de São Paulo, por exemplo, pode baixar um decreto ou aprovar uma legislação definindo que a vacina é compulsória. A população vai ter que se submeter”, explica.

Atualmente o Brasil participa de quatro estudos para o desenvolvimento de vacinas. A mais avançada é desenvolvida pela Fiocruz, em parceria com a Universidade de Oxford e com a empresa farmacêutica AstraZeneca. Já o instituto Butantan trabalha em parceria com a chinesa Sinovac Biotech. Também são testadas por aqui as vacinas desenvolvidas pela BioNTech, da Alemanha, e Wyeth/Pfizer, dos Estados Unidos; e a vacina da Jansen-Cilag, unidade farmacêutica da Johnson & Johnson.

Continuar lendo

Cotidiano

SENAI e Ministério da Economia lançam programa Aprendizagem 4.0

Publicado

em

Com o mercado de trabalho em constante transformação digital, a capacitação de trabalhadores que atendam às exigências da indústria se torna cada vez mais essencial. Com vista no aperfeiçoamento de jovens que estão no início da caminhada profissional, o SENAI e o Ministério da Economia lançaram o programa Aprendizagem 4.0. A iniciativa visa ofertar conhecimento em um formato mais digital e ágil, reunindo competências técnicas e socioemocionais requeridas pela indústria 4.0.

O programa piloto vai abranger duas áreas tecnológicas: Metalmecânica e Tecnologia da Informação. A iniciativa é voltada para jovens de 14 a 24 anos e vai combinar as modalidades de ensino a distância (EaD) e presencial. O programa de aprendizagem não tem custo para o jovem aprendiz. Para a empresa, o único custo é o salário do aprendiz, já que o SENAI apoia no processo de seleção e cuida da formação.

“Estamos vivendo a quarta revolução industrial, que traz novas competências e o redesenho das funcionalidades a que os trabalhadores da indústria do futuro vão ter que possuir”, explica o diretor geral do SENAI, Rafael Lucchesi. “No curso de aprendiz, vamos estar formando as pessoas nesse contexto. Isso é a incorporação dos principais fatores da indústria 4.0, como a internet das coisas, dominar o Big Data, dominar a inteligência artificial, toda a parte de segurança da internet e indústria aditiva. Esses são os principais fatores que vão redesenhar a indústria do futuro.”

No curso de Metalmecânica serão ensinadas as principais inovações tecnológicas dos processos de manufatura avançada, o que pode abrir caminho para a realização do curso para técnico em Mecânica.

Já no curso da área de Tecnologia da Informação, o foco é no ensino de programação, codificação e teste de sistemas com uso de inteligência artificial, desenvolvimento de competências de integração, automação e conectividade. Como possível caminho após o ensino do SENAI, o aprendiz pode se tornar técnico em Internet das Coisas (IoT), por exemplo.

“É uma nova abordagem da aprendizagem. O mundo 4.0 requer empresas com integração, automação de processos. O programa tradicional de aprendizagem não comporta isso. É super comum você conversar com as empresas e falarem que só contratam a pessoa pelo o que ela sabe fazer, mas demitem pela falta de habilidade dele no dia-a-dia do trabalho. Isso é a carência socioemocional”, avalia o secretário de Políticas Públicas para o Emprego do Ministério da Economia, Fernando de Holanda.

“Adicionalmente, temos que focar em competências específicas. O empregador hoje em dia, pergunta diretamente qual é a competência específica que a pessoa sabe fazer. O que esse programa em conjunto tenta fazer é dar as competências”, completa o secretário.

SENAI e Ministério da Economia acreditam que o programa Aprendizagem 4.0 terá papel fundamental para jovens e adolescentes conseguirem o primeiro emprego. O inovador do programa é o foco na demanda e o fornecimento das competências necessárias para que os jovens venham a ser bem-sucedidos no mercado.

Participação do aprendiz

Jovens de 14 a 24 anos podem realizar o cadastro na plataforma de empregos do SENAI. A próxima etapa é uma entrevista online para falar sobre si mesmo: gostos e aptidões; sonhos e expectativas; o que pensa sobre sociedade e cidadania; o que faz como lazer e saúde; como são as relações de amizade e de família.

As informações serão utilizadas para identificar características socioecomionais de candidatos às vagas oferecidas por empresários que pretendem contratar aprendizes neste novo formato oferecido pelo SENAI.

Para as empresas, o SENAI recomenda entrar em contato com a unidade da instituição mais próxima para saber como participar do Programa Aprendizagem 4.0.

Fonte: Brasil 61

Continuar lendo

Acre

Galvez é goleado e Atlético conquista ponto fora de casa

Publicado

em

Uma vitória, um empate e uma derrota foi o saldo do futebol acreano na primeira rodada do Campeonato Brasileiro da Série D.

Após a vitória do Rio Branco por 2 a 1 no sábado, 19, contra o Independente do Pará, o Imperador e o Galo do 2º Distrito entraram em campo neste domingo, 20.

O Galvez, campeão acreano, decepcionou. Mesmo jogando em casa, o time acreano sentiu muito os desfalques e foi goleado pelo Fast do Amazonas por 5 a 1. Cerca de 10 jogadores do Galvez ficaram fora do jogo. Alguns lesionados, outros que ainda não foram regularizados e até um que postou positivo para Covid-19 nos testes obrigatórios feitos um dia antes da partida.

Foto: Rede  Amazônica

Os gols do time amazonense foram marcados por Charles, duas vezes, Geraldo, Daivison e Bernardo. O único gol do Galvez foi marcado Wanderson.

Já o Atlético foi bem melhor. Mesmo jogando fora de casa, a equipe acreana arrancou um empate contra o Ji-Paraná, de Rondônia, no estádio Biancão. A chuva forte deixou o campo de jogo bem prejudicado. O time acreano saiu atrás do placar no primeiro tempo, quando Kabrine marcou para o time rondoniense. Na segunda etapa, logo no inicio, com um minuto de partida, Willian empatou o jogo de cabeça, após cobrança e escanteio.

Após a primeira rodada a classificação do Grupo 1 do Brasileirão Série é a seguinte:

Fast (AM) – 3 pt

Bragantino (PA) – 3 pt

Rio Branco (AC) – 3 pt

Atlético (AC) – 1 ponto

Ji-Paraná (RO) – 1 ponto

Independente (PA) – 0

Vilhenense (RO) – 0

Galvez (AC) – 0

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas