Conecte-se agora

Mais de 200 casas foram invadidas pelas águas da chuva em Rio Branco e estacionamento da Havan vira piscina

Publicado

em

A última noite de Carnaval não foi de tranquilidade para muitas famílias de Rio Branco. A chuva intensa, que durou mais de 10 horas inundou casas, ruas avenidas e deixou carros e pessoas ilhadas em busca de sair ou chegar a suas casas, o que ocasionou vários prejuízos materiais.

Os principais bairros atingidos por inundações foram Bosque, Estação Experimental, Tangará, Esperança, Conquista, João Eduardo, Manoel Julião, Vila Betel, Jacarandá entre outros. Os prejuízos ainda não foram calculados, mas dezenas de residências acabaram sendo atingidas e móveis como sofá, estantes, guarda-roupas, cama, geladeira e fogões e demais objetos foram danificado pelas águas da chuva que acabam não sendo absorvida pelo sistema de drenagem da cidade.

Nos bairros Tangará e Estação Experimental, estima-se que mais de 100 residências acabaram sendo atingidas pelas forte chuva que caiu na Capital acreana. Na rua Vital Brasil, segundo os moradores da região, mais de 30 casas foram atingidas pela inundação que foi tomando conta de ruas e das residências.

Para o militar aposentado, Jean Sacramento, a noite não foi tranquila pois a água chegou a sua residência e não deu tempo de levantar os móveis e eletrodomésticos, ocasionando um prejuízo não calculado ainda. “Somente na minha rua ficou mais de 4 carros danificados por conta da água que danificou os motores. Na outra rua da frente também aconteceu a mesma coisa, residências e veículos foram tomados pela chuva. Inclusive um veículo que estava na rua foi arrastado pela forte chuva e acabou destruindo o portão de uma das residências”, contou o aposentando.

No bairro Mocinha Magalhães, dezenas de residência também foram inundadas pelas águas da chuva. Os moradores tiveram que levantar móveis e depois tentando escorreram a água da chuva que deixou sujeira e muito lixo por onde passou.

A moradora do conjunto Esperança, Fernanda Dias, disse que quando a chuva começou as pessoas nunca imaginaram que as águas iriam chegar e atingir as residências. “Quando a água entrou na minha casa foi de uma vez, entrou acabou danificando a geladeira, a cama box já não presta mais, e meu armário também não”, relatou.

As principais avenidas da cidade também foram tomadas pela água. Na avenida Getúlio Vargas, próximo as clínicas, bares e supermercados a inundação transformou a região em um verdadeiro lago à vista dos condutores de veículos que acabavam buscando outras alternativas para se dirigir aos seus destinos.

Outro lugar que ficou inundado foi nas proximidades da sede da Eletronorte, no bairro Tangará, na avenida Ceará, onde a região foi tomada pelas águas que inundaram mais de 150 metros de pista na localidade.

No bairro Jacarandá, a água acabou entrando mais de meio metro em residências deixando uma mulher e seus dois filhos ilhados em cima da casa. O vídeo mostra a situação que passou a família.

A principal entrada e saída do bairro Calafate também foi tomada pela água e mais parecia um lago. O estacionamento da Havan, a maior loja de departamento do Estado, ficou tomado pela água.

video

Propaganda

Destaque 6

Inep anuncia cancelamento de uma questão do Enem 2019

Publicado

em

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou nesta terça-feira, 19, a anulação de uma questão da prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias do Enem 2019. O Inep identificou que a questão anulada fez parte do Caderno de Questões Braile e Ledor da edição do Enem de 2018. O chamado “caderno Ledor” é preparado para os aplicadores que atuam como ledores para os participantes que, por algum motivo, solicitam auxílio para a leitura da prova como recurso de acessibilidade.

A questão anulada consta no Caderno Azul como número 90; no Caderno Amarelo como 78; no Caderno Branco como 66; e no Caderno Rosa como 72.

No Enem, não há um valor fixo para cada questão. A pontuação varia conforme o percentual de acertos e erros naquele item entre os participantes e, também, de acordo com o desempenho de cada estudante na própria prova. A correção segue chamada Teoria de Resposta ao Item (TRI).

Respeitando a comparabilidade garantida pela TRI, as questões que compõem as provas acessíveis podem sofrer ligeira alteração comparadas à prova de aplicação regular devido às especificidades deste público. As provas do Caderno Braile e Ledor, por exemplo, contém a descrição de gráficos, imagens, esquemas e outros recursos visuais. Além disso, questões que inviabilizam ou dificultam demasiadamente a compreensão por parte dos participantes com algum tipo de deficiência visual são substituídas.

Fonte: Ministério da Educação

Continuar lendo

Destaque 6

Mais de 2,9 mil pescadores pedem seguro-defeso no Acre

Publicado

em

Dos 8,7 mil pescadores cadastrados na unidade acreana da Secretaria de Aquicultura e Pesca do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento , apenas 2.976 pediram seguro-defeso ao Instituto Nacional do Seguro Social. No entanto, informa A Tribuna do Acre, 1.646 destes pedidos de pagamento do benefício devem passar por uma nova triagem, sob o risco de alguns casos serem indeferidos, principalmente se ficar comprovado que o pescador obteve algum rendimento extra no decorrer do ano.

O período de defeso começou a vigorar este mês na Amazônia.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.