Conecte-se agora

Vulcões podem ajudar no resfriamento da Terra

Publicado

em

Anos atrás, o vulcão filipino Pinatubo entrou em erupção em grande estilo: expeliu mais de 4 km3 de rochas e cinzas e 20 milhões de toneladas de dióxido de enxofre na atmosfera. O gás se espalhou pelo mundo e se combinou com vapor d’água, formando aerossóis, gotículas que refletem um pouco da luz solar para longe da Terra. Como resultado, a média da temperatura global diminuiu cerca de 1ºF durante vários anos.

Erupções vulcânicas poderosas como essa, em 1991, são uma das maiores influências naturais sobre o clima. Por isso, pesquisadores da Nasa e outros cientistas estão planejando um programa de resposta rápida para estudar o próximo evento.

Uma dessas abordagens usaria jatos a grandes altitudes para pulverizar produtos químicos similares na estratosfera; então, com o estudo da próxima grande erupção vulcânica, os cientistas conseguiriam mais informações sobre como esse esquema, conhecido como gestão de radiação solar, ou SRM na sigla em inglês, poderia funcionar.
“Isso é importante caso a ideia seja trabalhar com a geoengenharia, mas, mesmo que ela não existisse, ainda assim é vital entender como os vulcões afetam o clima”, disse Alan Robock, pesquisador da Universidade Rutgers que desenvolve modelos dos efeitos

Anúncios

Extra Total

Comerciantes do Acre já contrataram R$ 27 milhões em linhas de crédito na pandemia

Publicado

em

Até a última semana, mais de R$ 2 bilhões em linhas de crédito contra a covid-19 foram contratados por pequenos comerciantes do Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Os recursos emergenciais fazem parte dos Fundos Constitucionais de Financiamento (FNO, FNE e FCO) e têm o objetivo de reduzir os impactos econômicos causados pela pandemia. No total, desde abril, foram disponibilizados R$ 6 bilhões pelo Governo Federal para as três regiões. Os recursos são administrados pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e concedidos pelos bancos do Nordeste, da Amazônia e do Brasil.

Os estados nordestinos são os que têm mais recursos disponíveis: R$ 3 bilhões. Eles também foram os que mais captaram até o momento. São R$ 1,69 bilhão concedidos a empresários da região, o que representa 56% do total. No Norte, para onde foram disponibilizados R$ 2 bilhões, os financiamentos somaram R$ 225,7 milhões, enquanto no Centro-Oeste já foram contratados R$ 94,1 milhões de R$ 1 bilhão disponível – sendo que as contratações na região só começaram em meados de junho

Capital de giro

A maior parte dos contratos firmados são para a modalidade ‘Capital de Giro’, que garante até R$ 100 mil por beneficiário. Foram R$ 1,49 bilhão para empreendedores do Nordeste, o que representa 88,1% do valor disponibilizado até o momento. No Norte, os financiamentos somam R$ 205,3 milhões nesta categoria, o equivalente a 93,4% do total cedido pelo FNO Emergencial.

Já no Centro-Oeste, todo o valor captado foi para atender à finalidade de capital de giro para os pequenos comerciantes. Os recursos podem ser utilizados em despesas de custeio, manutenção e formação de estoque e, ainda, para o pagamento de funcionários e contribuições e despesas diversas com risco de não serem honradas por conta da redução ou paralisação da atividade produtiva.

Os fundos constitucionais também disponibilizam outra linha voltada a investimentos, que podem chegar até a R$ 200 mil por contratante. No Nordeste, foram contratados R$ 197,2 milhões, enquanto outros R$ 20,3 milhões foram acessados no Norte.

Acre realizou 317 financiamentos até agora

Os empreendedores dos sete estados do Norte já captaram R$ 225,7 milhões em 2.932 financiamentos realizados pelo FNO Emergencial. Lideram o volume de contratações o Pará, com R$ 74,6 milhões em 986 financiamentos; Rondônia, com 575 operações e R$ 43,7 milhões para investimentos; Tocantins, com 479 contratos e R$ 35,8 milhões em recursos; Amazonas, onde 433 operações movimentaram R$ 34,5 milhões; e Acre, com 317 financiamentos que somaram pouco mais de R$ 26,8 milhões.

No Amapá, empreendedores contrataram R$ 5,5 milhões em 72 operações crédito. Já em Roraima, os 70 financiamentos formalizados somam investimentos de R$ 4,6 milhões.

Assim como no Nordeste, o setor de comércio e serviços foi o responsável pela maioria das contratações do FNO Emergencial: R$ 209 milhões. Na sequência, aparecem atividades industriais, com R$ 15,9 milhões contratados; e a agroindústria, com aporte de quase R$ 500 mil.

Continuar lendo

Blog do Crica

Será a hora de saber quem vai beber café do mesmo bule

Publicado

em

O governador Gladson Cameli, na conversa que tivemos esta semana deixou claro que, não deve mexer nas indicações dos partidos que estão em cargos de confiança no governo este ano, mas promete para o início do próximo ano uma reforma administrativa e política na sua gestão. “A última”, disse ele. Será a hora de saber quem é que vai beber café no mesmo bule na eleição para senador e governador, em 2022. Traduzindo para o popular, o Gladson vai querer saber com que dirigentes partidários, ele poderá contar no seu palanque, se vier a disputar a reeleição em 2022. Mas está é uma engenharia complicada. Dependerá muito do resultado da eleição para a prefeitura da capital, qual será o humor dos partidos caso consiga eleger a sua candidata para a prefeitura, o que significaria a derrota dos aliados da última campanha. Alguém vai ficar magoado, isso é inevitável. E não dá nem para se prever o que irá acontecer. E se o presidente Jair Bolsonaro chamar o Márcio Bittar (MDB), um dos políticos mais prestigiados por ele, e pedir que dispute o governo? O Bittar recusará? Todos os movimentos são no sentido de que o senador Sérgio Petecão (PSD) caminha para ser candidato a governador, por estar no auge da sua popularidade, e o seu mandato irá além de 2022. Tudo isso tem que ser colocado na mesa. Agora, o Gladson querer saber com qual grupo político poderá contar nos dois últimos anos da sua gestão e para embates futuros políticos, não está errado. Muita água vai passar por baixo da ponte antes de 2022. Como dizia o senador Jorge Kalume: “No Acre, não se pode fazer previsão com mais de 24 horas”.

FATO NATURAL
O projeto político do Gladson Cameli é conservador e ele é declarado bolsonarista. O do PCdoB é a antítese. Com a experiência que tem o deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB), não é para estar se admirando pelo Gladson não o querer no mesmo palanque. Você escolhe os aliados.

AS AGRURAS DA DERROTA
EM DERROTADO, nem vento bate nas costas, diz o ditado. Ao olhar a chapa incompleta do PT, com apenas onze candidatos a vereadores na capital, aflora a máxima que: na política, não há lealdade, há interesses. Tivesse o PT no poder, teria briga para ser candidato a vereador.

SALVA O RODRIGO
E QUANDO você analisa pelo lado da densidade eleitoral na chapa petista para vereador, só se vislumbra o vereador Rodrigo Forneck (PT), por sinal, um dos melhores vereadores desta safra.

NUNCA CULTIVE O RANCOR
O PODER não é eterno, embora alguns imaginem. Você costuma dormir nele, e ao se levantar da cama, está fora dele. Os bajuladores se afastam; e os “amigos” (sic), dobram a esquina para evitar o cumprimento. Resta a solidão. Por isso, nunca culltive o rancor durante o mandato.

EVANGÉLICO DE RAIZ
O EX-DEPUTADO Jamil Asfury (PSC) é entre os candidatos a prefeito da capital, um dos que melhor tem trânsito no meio evangélico, pelo fato de professar de fato a fé. Não é daqueles que, aparecem nas igrejas evangélicas somente na época eleitoral para pirangar os votos.

HORA DA VERDADE
O AC24HORAS deve fazer após o registro das candidaturas duas rodadas de sabatinas com cada um dos que disputarão a PMRB. Será o momento da verdade para os eleitores. Esta é a contribuição que o diretor Roberto Vaz e a equipe do Ac24horas darão á democracia.

FALTAM PEDRAS NO CESTO
NESTA ELEIÇÃO não cabe o dedo acusatório pela falta de coerência ideológica na montagem das chapas majoritárias. De Assis Brasil à Tamauturgo é uma salada ideológica só. Nenhum partido pode atirar a primeira pedra no outro, por falta de pedras no cesto. Silenciar é melhor.

VIROU UMA DISCUSSÃO BÔBA
POR ISSO virou uma discussão tola, inócua ficar acusando alguém de ter tido ligação com o PT ou com outro partido de esqueda, uma acusação que se usa sempre contra o candidato a prefeito da capital pelo PSDB, Minoru Kinpara, que chegou a ser presidente do PT.

A IDEOLOGIA FOI PARA SATURNO
O MDB foi buscar no PT para candidatos a prefeito o Zé Maria, em Porto Acre; a Leila Galvão, em Brasiléia; o Francimar Fernandes, em Feijó, e indicou o vice do candidato a prefeito de Marechal Taumaturgo, Itamar de Sá (PT), e o vice do Burica (PT), em Rodrigues Alves. O PROGRESSISTAS está agarrado em Brasiléia com a prefeita Fernanda Hassem (PT), e em Cruzeiro do Sul tem como aliados do candidato a prefeito, Zequinha (PROGRESSISTAS), o PT e o PCdoB, no palanque. O PSD está encangado com o PT em vários municípios. E o PSDB tem o ex-petista Minoru Kinpara, na capital. Guardem as pedras. A ideologia foi para Saturno.

SERVIDORES ENVELHECERAM
O GOVERNADOR Gladson Cameli já joga com a possibilidade de realizar no próximo ano concursos públicos para várias secretarias, porque tem sido grande o número de servidores que estão se aposentando. Boa parte das secretarias está com servidores no limite de idade.

SAIU GANHANDO
QUEM SAIU GANHANDO com a volta do PCdoB para a coligação com o PT foi a candidatura do deputado Daniel Zen (PT) á PMRB. Mas não chega ser novidade, porque viveram em simbiose política nas últimas décadas. O PCdoB sempre foi um puxadinho nos governos do PT.

DIFICULDADE COM A MODERNIDADE
A EQUIPE de marketing do candidato a prefeito de Rio Branco, Tião Bocalon (PROGRESSISTAS), tenta lhe convencer a mudar o seu discurso de campanha, que não pode mais ficar só na sua gestão em Acrelândia. Os marqueteiros querem lhe mostrar como alguém capaz de mudanças.

APOSTANDO NA CAMPANHA
O MDB APOSTA que durante a campanha o candidato a prefeito de Rio Branco, deputado Roberto Duarte (MDB) poderá decolar a sua candidatura. Cita que isso foi o seu forte na eleição para a ALEAC. Estão esquecendo que a campanha é só de 45 dias e é majoritária.

COMPONENTES DIFERENTES
A ELEIÇÃO para uma prefeitura da capital é uma eleição proporcional e tem componente diferente. Para deputado estadual o candidato trabalha para um público setorizado, para prefeito o público é mais amplo. O candidato tem de ter empatia com o eleitorado.

NÃO PODE SER TIRADO
MAS A CANDIDATURA do deputado Roberto Duarte (MDB) não pode ser tirada do jogo, fatos costumam acontecer durante a campanha que podem inverter a pirâmide do favoritismo.

PUXADORA DE VOTOS
A DEPUTADA FEDERAL Mara Rocha (PSDB) deverá ser a grande puxadora de votos para a candidatura a prefeito da capital do professor Minoru Kinpara (PSDB). Mara foi a mais votada na última eleição para a Câmara Federal, em Rio Branco. O PSDB briga pela ponta na eleição.

GRANDE DIFERENCIAL
O GRANDE DIFERENCIAL a favor da candidatura a prefeito de Cruzeiro do Sul do Fagner Sales (MDB), é a força eleitoral da família Sales em comunidades da região riberinha. Em todas as eleições os Sales sempre trazem uma diferença a favor de seu candidato acima de mil votos.

ROSANA GOMES
ATÉ ENTRE ADVERSÁRIOS há um sentimento de que a candidatura da Rosana Gomes (PROGRESSISTAS) á prefeitura de Senador Guiomard pode crescer, pela forte estrutura de apoio que terá durante a campanha. As eleições em municípios pequenos se ganham nos detalhes. Por isso é recomendável, não apontar um favorito disparado em SG.

IMPORTA A QUALIDADE
NÃO MEÇO uma candidatura majoritária pelo seu viés ideológico, se é de direita ou de esquerda, o que importa é a capacidade do candidato de promover transformações. Conheço canalhas tanto na direita como na esquerda, portanto, ideológia não é a minha fita métrica.

COMENTÁRIOS POSITIVOS
UM AMIGO que mexe muito com as redes sociais comentava ontem comigo que. é impressionante o número de opiniões positivas, quando por qualquer motivo o nome do ex-prefeito Marcus Alexandre (PT) entra no debate. Liderança se mede fora do poder.

IMPORTANTE APOIO
O candidato Tião Bocalon recebeu importante apoio: o da sindicalista Rosana Nascimento.

NO PIOR MOMENTO
O MARCUS ALEXANDRE foi candidato ao governo no pior momento do PT, e foi bem votado.

PESO IMPORTANTE
O SENADOR SÉRGIO PETECÃO (PSD) é daqueles políticos que não apenas conhece os bairros de Rio Branco pelo nome, mas dos que conhece os bairros por dentro e as suas principais lideranças pelo nome. O Tião Bocalon terá por isso, um apoio privilegiado na campanha.

GESTÃO SEDIMENTADA
O SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO, Mauro Sérgio, começou com desconfiança, chegou a ser muito criticado em certo momento da sua administração, mas se sedimentou e é hoje um dos melhores secretários do Gladson. Não é fácil comandar uma pasta complexa como a Educação.

FRASE MARCANTE
“Quando um dedo aponta para a lua, os tolos olham para o dedo.” Ditado chinês.

Continuar lendo

Destaque 2

Mais empresas abrem que fecham no Acre durante pandemia, diz Ministério da Economia

Publicado

em

Divulgado nesta semana pelo Ministério da Economia (ME), o Mapa das Empresas mostra que mais empresas são abertas que fechadas no Acre, mesmo com a crise da Covid-19. O Mapa de Empresas do Brasil é uma ferramenta disponibilizada pelo Governo Federal que fornece indicadores relativos ao quantitativo de empresas registradas no país e ao tempo médio necessário para abertura de empresas.

No 2º quadrimestre de 2020, foram abertas 2.214 e fechadas 547 empresas no Acre. O saldo é de 1.667 CNPJs em atividade no período, segundo o ME. Há 43.051 empresas em atividade no Acre, onde até ser totalmente viabilizada, uma empresa precisa de três dias e 10 horas para ser aberta. A Junta Comercial prevê que em 2021 o tempo será reduzido para 24 horas.

No País, o tempo médio de abertura de empresas apresentou crescimento entre os meses de março e maio, demonstrando os impactos do isolamento social acarretado pelo Covid-19. O processo de abertura de empresas ainda não disponibiliza respostas de forma automática para todas as etapas, dependendo de interações humanas que ficaram prejudicadas, tendo em vista a paralisação ou redução das atividades.

Continuar lendo

Cotidiano

Jovem discute em quadra de futebol e é ferido com um golpe de canivete, no Calafate

Publicado

em

O jovem Diogo Tavares de Souza, de 18 anos, foi ferido com um golpe de canivete na noite desta sexta-feira, 18, após sair de uma quadra de futebol localizada no bairro Wilson Ribeiro, na região do Calafate, em Rio Branco.

De acordo com informações da polícia, Diogo estava jogando bola na quadra do bairro, quando entrou em discussão com uma pessoa. No início da noite ao sair da quadra, Diogo foi abordado pelo seu desafeto que em posse de um canivete, desferiu um golpe que atingiu no abdômen da vítima. Após ação o criminoso fugiu do local.

Populares que passavam pela região ao verem o jovem ferido acionaram a ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), os paramédicos prestaram os primeiros atendimentos e conduziu o ferido ao Pronto-Socorro de Rio Branco em estado de saúde estável.

A Polícia Militar esteve no local, colheu as características do autor do crime e em seguida fizeram patrulhamento na região em busca de prendê-lo, mas ele não foi encontrado. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas