Conecte-se agora
Fechar

Destaque 5

Caso Telexfree: Brasileiro que levou autoridades dos EUA a US$17 milhões escondidos em colchão é condenado a prisão

Publicado

em

Por Reuters

Um brasileiro cuja detenção levou autoridades dos Estados Unidos a descobrirem US$ 17 milhões escondidos em um colchão foi condenado nesta quinta-feira (8) a quase três anos de prisão por tentar lavar dinheiro ligado ao esquema de pirâmide financeira conhecido como TelexFree.

Promotores federais em Boston disseram que Cleber Rene Rizerio Rocha, 28, viajou aos Estados Unidos em várias ocasiões para ajudar a recuperar dinheiro que um co-fundador da TelexFree deixou para trás quando fugiu do país.

Raymond Sayeg, advogado que representa o brasileiro, argumentou que Rocha não deveria cumprir mais do que os 13 meses que ele já cumpriu desde sua prisão em janeiro de 2017.

Mas o promotor Andrew Lelling disse que Rocha, que se declarou culpado em outubro de conspiração e lavagem de dinheiro, desempenhou papel-chave em atividade ilícita ao atuar como mensageiro e custodiante de dinheiro de um esquema de pirâmide que o co-fundador da TelexFree Carlos Wanzeler escondeu.

“O senhor Rocha não é um cordeiro inocente”, disse Lelling.

O juiz Leo Sorokin, ao impor uma sentença de 33 meses de prisão, deu crédito a Rocha por ter colaborado com as autoridades ao menos inicialmente, ao ajudá-las a localizar o apartamento em Westborough, no Estado de Massachusetts, onde os US$ 17 milhões foram encontrados.

“É essencialmente uma cooperação imperfeita, pode-se dizer, e essa cooperação revelou um montante gigantesco de dinheiro”, disse.

Esquema de pirâmide

Promotores disseram que a TelexFree vendia um telefone via internet, mas na verdade se tratava de um esquema de pirâmide, cujo dinheiro vinha não do produto, mas de pessoas que pagavam para se inscrever para serem “promotoras” e divulgavam anúncios online para isso.

Sediada em Massachusetts, a TelexFree faliu em 2014, provocando US$ 3 bilhões em perdas para quase 1,89 milhão de pessoas em todo o mundo, disseram promotores.

James Merrill, outro co-fundador da TelexFree, foi preso em maio de 2014 e sentenciado a 6 anos de prisão em março de 2017 depois de se declarar culpado das acusações de fraude e conspiração.

Wanzeler, que é cidadão brasileiro, fugiu para o Brasil em 2014 e não pode ser extraditado. Ele deixou para trás dezenas de milhões de dólares que lavou de contas da TelexFree, disseram os promotores.

Destaque 5

Mais dois governistas declaram voto para derrubar veto de Sebastião ao projeto que evita demissões no Pró-Saúde

Ray Melo, da editoria de política do ac24horas

Publicado

em

Os deputados estaduais André Vale (PRB) e Jesus Sérgio (PDT) declararam na manhã desta terça-feira (20) que vão votar para derrubar o veto do governador do Acre, Sebastião Viana, do PT, ao anteprojeto de lei aprovado no plenário da Aleac, no final do ano passado, que tem como objetivo evitar a demissão de 1.800 servidores do Programa Pró-Saúde, criado na administração Binho Marques.

O projeto que regulamente o Pró-Saúde foi aprovado pela maioria dos deputados de situação e oposição, mas contou com a resistência do líder do governo, Daniel Zen (PT), que se absteve e alegou que o projeto seria inconstitucional, mesma tese de Sebastião Viana, que vetou o projeto e disse que em caso de derrubada do veto, os deputados estariam cometendo improbidade administrativa.

O deputado André Vale disse que vai manter a coerência de seu voto em favor dos trabalhadores do Pró-Saúde. “Eu votei a favor do anteprojeto e vou votar pela derrubada do veto do governador. Estamos falando de centenas de pais de família que fizeram concurso público e necessitam de seus empregos para continuar sustentando suas famílias de forma digna”, destaca.

Outro governista que usou a tribuna da Casa para se manifestar foi Jesus Sérgio. “Eu apoiei o projeto quando foi votado nesta Casa, jamais poderia recuar e votar contra os servidores do Pró-Saúde. Estou esperando a tramitação do veto do governador no Poder Legislativo, mas posso adiantar que votarei para derrubar o veto e garantir os postos de trabalho dos servidores da saúde”, destaca.

Continuar lendo

Destaque 5

Cheia do Rio Acre já desabriga primeiras famílias que são levadas ao abrigo da prefeitura

Publicado

em

O Parque de Exposições recebeu há pouco as primeiras famílias atingidas pela cheia do Rio Acre, na capital. Na tarde desta segunda-feira, 19, o manancial alcançou a marca de 14,25m às 18 horas e desabrigou quatro famílias do bairro Aírton Sena, moradores da Rua Campo Novo, que receberam assistência da Prefeitura e foram levadas para o abrigo montado no Parque de Exposições.

O Parque de Exposições já tem 108 boxes construídos e toda estrutura de áreas comuns, como cozinha e banheiros, além da unidade de saúde e segurança prontas para receber as famílias afetadas pela cheia do Rio.

A Defesa Civil segue o monitoramento do nível do Rio e a cada três horas emite boletim atualizado com a situação do manancial. O telefone para chamado de socorro e assistência é o 193.

Continuar lendo

Destaque 5

Rio Acre ultrapassa cota de transbordamento e já começa invadir ruas de Rio Branco

Publicado

em

A semana começou em meio à aflição de moradores da região central de Rio Branco, onde o rio Acre já avançou os 14 metros da Cota de Transbordamento para a cidade, atingindo, às 6 horas desta segunda, dia 18, cota de 14,05 metros, marca que já permitiu a tomada de ruas e bueiros em bairros da Capital.

Enquanto o rio Acre tem o nível rapidamente elevado em Rio Branco, nas cabeceiras o nível do manancial está reduzindo consideravelmente, isso porque toda a água está sendo empurrada para Rio Branco. Na capital, as autoridades já estão preparadas para recepcionar e alojar desabrigados.

Ontem, às 15 horas, o rio atingiu a Cota de Alerta (13,50m), e na madrugada desta segunda-feira, dia 19, o Transbordamento (14 metros). Abaixo, veja as medições das 6 horas, divulgadas pela Agência Nacional de Águas (ANA).

Após reunião no sábado, dia 17, as autoridades já deixaram o Parque de Exposições Wildy Viana, na Capital, está pronto para receber, inicialmente, 108 famílias que venham a ser desalojadas num primeiro momento de transbordamento.

ASSIS BRASIL: 3,94m

BRASILÉIA: 6,45m

XAPURI: 10,47m

CAPIXABA: 11,37m

RIO BRANCO: 14,05m

RIOZINHO DO ROLA: 12,87m

Continuar lendo
Propaganda

Leia também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.