Conecte-se agora

Tem Folia na Cidade: ensaios de blocos de samba animam bairros de Rio Branco

Publicado

em

A dois dias do início da quadra momesca, Rio Branco já está em ritmo de Carnaval. A animação fica por conta das agremiações que se preparam para o desfile dos Blocos de Carnaval com bateria.

Na parte da alta da cidade, no bairro São Francisco, O Bloco Saúde e Prevenção no Barão – SBP se reúne no Centro da Juventude. No bairro José Augusto, a animação fica por conta do Bloco Sem Limite, que este ano escolheu homenagear o sambista acreano Da Costa. “É uma forma de resgatar e valorizar a cultura do nosso Acre, da Amazônia brasileira”, informou o presidente do bloco, Aldo Alves Vieira da Costa. Criado no ano 2013, a partir da iniciativa dos integrantes da banda de pagode do mesmo nome, atualmente, o Sem Limite reúne 300 brincantes e garante estar afinado para o desfile na terça-feira de carnaval.

Do outro lado da cidade, no Segundo Distrito, os blocos Unidos do Fuxico e 6 é D+ também esquentam os tamborins para entrar na Avenida. Remanescente da Escola de Samba Unidos do Bairro 15, o Unidos do Fuxico aposta na bateria para fazer a diferença no Carnaval 2018. “Além da boa harmonia, teremos boas surpresas para o público presente”, garantiu o vice-presidente do bloco, Arisson Fernandes, lembrando que o segredo é a chave do sucesso.

Marcando presença nas ruas há mais de 20 carnavais, e tetracampeão do carnaval de Rio Branco, o bloco 6 é D+ que manter a tradição e conquistar mais um título. Este ano, os moradores da Seis de Agosto levam às ruas uma homenagem ao povo nordestino. “Sou neto e bisneto de nordestinos. Assim como muitos acreanos, na minha veia corre sangue nordestino. Daí a vontade de homenagear nossos antepassados. Estamos nos preparando da melhor forma, sempre com energia, humildade e pé no chão, mostrando todo o nosso trabalho de pesquisa, história e arte, para, quem sabe, conquistar o hexa”, declarou o coreógrafo, carnavalesco e presidente do 6 É D+, Frank Costa.

No centro da cidade o esquenta do Sambase começou há mais de um mês. Fundado em 1978, este ano o bloco desfila com mais de 500 foliões. Para o presidente da agremiação, Sandrinho da Base, o tema do enredo será o principal diferencial. “Inspirados em outros carnavais e grandes agremiações, este ano a gente faz uma homenagem a Nossa Senhora, Padroeira do Brasil. Estamos ensaiando desde dezembro, esperamos fazer uma bela apresentação e vamos em busca do título”. completou.

A presidente da Associação dos Moradores do bairro da Base, Rocilene Dantas, destacou a importância do evento para a comunidade. “Com uma localização privilegiada, às margens do Rio Acre, aqui temos a realização de bons eventos como o Réveillon e o Carnaval, que são uma tradição, atraem visitantes e geram renda para várias famílias que aproveitam a oportunidade para comercializar produtos como bebida e alimentos. A gente se diverte e ganha um dinheiro extra”, destacou.

O desfile de Blocos do Carnaval 2018 acontece na terça-feira de carnaval, a partir das 19h, na Rua Epaminondas Jácome, próximo ao Novo Mercado Velho, no Centro. O primeiro a entrar na avenida é o Bloco Saúde e Prevenção no Barão – SBP. Na sequência, desfilam os blocos Unidos do Fuxico, Sem Limite, Sambase e 6 é D+.

Inciativa popular, o evento conta com o apoio da Prefeitura de Rio Branco, que, por meio da Fundação de Cultura Garibaldi Brasil (FGB), realiza o concurso de blocos. Os Blocos vencedores receberão as seguintes premiações: 1º lugar: R$ 3.200,00 + troféu; 2º lugar: R$ 2.200,00 + troféu; e 3º lugar: R$1.100,00 + troféu.

Anúncios

Destaque 3

Presidente do Peru, Martín Vizcarra, sobrevive a processo de impeachment e fica no cargo

Publicado

em

O presidente do Peru, Martín Vizcarra, sobreviveu nesta sexta-feira (18) à votação de impeachment no Congresso. Foram 78 votos contra o impeachment, 32 a favor e 15 abstenções.

O resultado era esperado, segundo analistas políticos ouvidos pela imprensa peruana. A oposição avaliava que o momento — de crise gerada pela pandemia do coronavírus — não favorecia uma discussão sobre impeachment a apenas um ano das próximas eleições presidenciais.

O processo de impeachment contra Vizcarra, de 57 anos, foi aberto na semana passada, depois do vazamento de áudios que, segundo parlamentares, mostram o presidente tentando minimizar a sua relação com o cantor Richard Cisneros, investigado por conta de contratos irregulares com o governo.

Nos áudios, Vizcarra conversa com duas assessoras sobre as idas de Cisneros ao palácio presidencial e pede para que mintam em um inquérito parlamentar.

Em seu discurso diante dos parlamentares, o presidente colocou-se à disposição do Ministério Público e fez um apelo para que os congressistas “não se distraiam” neste momento em que o país enfrenta a crise do coronavírus.

Apesar do desgaste, Vizcarra mantém alta a sua popularidade. Uma pesquisa da Ipsos apontou que oito a cada dez peruanos querem que ele permaneça à frente do Executivo.

Derrota no Tribunal Constitucional

Na quinta-feira (17), o Tribunal Constitucional rejeitou uma medida cautelar solicitada por Vizcarra para suspender o julgamento.

A juíza Marianella Ledesma destacou que o tribunal não concedeu a medida, porque “o risco de vacância diminuiu”, sinal de que os inimigos de Vizcarra não teriam votos para destituí-lo, segundo a agência France Presse.

César Acuña, chefe do segundo maior partido no Congresso e possível candidato nas eleições presidenciais de 2021, já afirmou que uma derrubada de Vizcarra “só poderia agravar” a situação atual do país, já fragilizado pelo impacto da crise provocada pelo novo coronavírus.

‘Complô contra a democracia’

A abertura do processo de impeachment acontece em meio a confrontos entre o Legislativo e o Executivo pela aprovação de uma reforma política promovida pelo governo. A mudança deixaria candidatos condenados pela Justiça fora das eleições.

Vizcarra, um centrista que assumiu a presidência em 2018 após a renúncia de Pedro Pablo Kuczynski, acusa o Congresso de “complô contra a democracia”. Ele não tem representação no Congresso e não pode concorrer nas eleições do próximo ano devido aos limites constitucionais.

Continuar lendo

Destaque 3

Acre tem mais 226 casos de Covid-19 e nova morte pela doença, totalizando 647 óbitos

Publicado

em

O boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), mostra que a incidência da Covid-19 continua alto no Acre. Nesta sexta-feira, 18, são registrados mais 226 novos casos de contaminação pelo novo coronavírus. Assim, o número de infectados subiu de 26.716 para 26.942, nas últimas 24 horas.

Mais 1 óbito foi registrado nesta sexta-feira, sendo uma mulher de 78 anos: C.R.R., moradora de Mâncio Lima, deu entrada no dia 10 de setembro no Hospital Abel Pinheiro, e faleceu no sábado, 12, fazendo com que o número oficial de mortos pela doença suba para 647 em todo o estado.

O Acre, até o momento, registra 68.548 notificações de contaminação pelo novo coronavírus, sendo que 41.572 casos foram descartados. Ainda, 34 testes de RT-PCR seguem aguardando análise pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) e pelo Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 24.130 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 84 seguem hospitalizadas.

Continuar lendo

Destaque 3

Governo anuncia hoje nova bandeira da classificação de risco da Covid-19 no Acre

Publicado

em

O Comitê do Pacto Acre sem Covid fará na tarde desta sexta-feira, 18, mais um anúncio de atualização da classificação de risco da pandemia do novo coronavírus no Estado. A última coletiva ocorreu no dia 2 de setembro, quando todas as regiões do Acre permaneceram na Bandeira Amarela. No momento, o Acre se encontra com 26.716 contaminados e 646 óbitos.

A classificação define quais estabelecimentos e setores comerciais estão autorizados a funcionar durante a pandemia. De acordo com a coordenadora do grupo, a farmacêutica Karolina Sabino, o cenário não mudou muito de lá para cá.

O Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19 já reiterou inúmeras vezes que, conforme o aumento no número de novos casos da doença e o índice de internações, o Acre pode regredir para a faixa laranja ou progredir para a bandeira Verde, onde todos os setores são liberados para reabertura.

São estabelecidos quatro níveis de risco: Emergência (vermelha), Alerta (laranja), Atenção (amarela) e Cuidado (verde). Para determinar em qual o Estado se encontra, são avaliados ao menos 8 indicadores: isolamento social; notificações por síndrome gripal; novas internações por síndrome respiratória aguda grave; novos casos confirmados de covid-19; novos óbitos por covid-19; ocupação de leitos clínicos por pacientes com coronavírus e ocupação de leitos de UTI por pessoas acometidas pela covid-19.

Continuar lendo

Destaque 3

Número de candidatos à prefeitura de Rio Branco cresce 75% nestas eleições

Publicado

em

O número de candidatos a prefeito de Rio Branco cresceu 75% nestas eleições em comparação ao pleito de 2016.

Estão no páreo em 2020: Tião Bocalom (Progressistas), Roberto Duarte (MDB), Minoru Kinpara (PSDB), Jamil Asfury (PSC), Jarbas Soster (Avante), Daniel Zen (PT) e Socorro Neri (PSB).

Fora Socorro Neri, nenhum dos atuais estava como cabeça de chapa na eleição passada. A eleição atual vem se mostrando bastante diferente de 2016, começando pelo distanciamento social imposto pela pandemia da Covid-19 –e naquela eleição a secretária de Empreendedorismo do Acre, Eliane Sinhasique disputou a prefeitura de Rio Branco pelo MDB e agora, mesmo que o partido tenha candidato, ela decidiu apoiar a candidata do PSB.

Na eleição passada, Sinhasique disputou com Marcus Alexandre, do PT; Carlos Gomes, da Rede, e Raimundo Vaz, do PR.

Marcus Alexandre, que tinha Socorro Neri como vice, foi o eleito com maioria esmagadora dos votos.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas