Conecte-se agora

Sebastião crítica discurso de Gladson sobre violência: “A oposição estava em Miami”

Publicado

em

Os discursos de ontem no Senado dos senadores Gladson Cameli (PP) e Sérgio Petecão(PSD) mostrando os números da violência no Acre, como um dos maiores índices de execuções do País, levando-se em conta a densidade populacional e pedindo que o governo libere a vinda de tropas para federais para ajudar no combate a criminalidade foi rebatido pelo governo, através do seu Porta-Voz, jornalista Leonildo Rosas, ironizando que a oposição está atrasada no pedido e só resolveu se preocupar com a questão agora por ser ano eleitoral. “Há muito tempo que estamos denunciando o governo federal por não guarnecer as nossas fronteiras e impedir a entrada de drogas e armas”, enfatizou Rosas. Em resposta o governador Tião Viana (foto), contestou: “Tenho solicitado a presença necessária de tropas federais cumprindo a sua função constitucional há pelo menos 2 anos. O único culpado  pela violência no País é o governo federal que deixou o Brasil virar uma Colômbia dos anos 80. A oposição estava dormindo este tempo todo ou estava em Miami”? Indaga de forma irônica o governador. Lembrou ainda a desativação de Postos da Polícia Rodoviária Federal, no Acre, por falta de efetivo. O Porta-Voz Leonildo Rosas aproveitou para cobrar os 70 milhões de reais prometidos por parlamentares federais da oposição e que até hoje não chegaram ao cofres da Secretaria de Segurança.

TERRA DE NINGUÉM
Em discursos duros ontem no Senado, os senadores Gladson Cameli (PP) e Sérgio Petecão (PSD) debitaram as execuções diárias na conta do governo estadual pela falta de políticas públicas e denunciaram que o Estado foi dominado pelos bandidos é que é hora de todos se unirem.

PRESÍDIOS LOTADOS
A declaração da Juíza da Vara de Execuções Penais, Luana Campos, deu outra dimensão ao problema que é a falta de vagas no “Presídio Fernando de Oliveira Conde”, agravado com a destruição da unidade da Papudinha por uma rebelião de detentos acontecida esta semana.

RESPOSTA PRONTA
A resposta do governador Tião Viana foi pronta: liberar a construção de novos espaços prisionais, o que desafogaria as atuais existentes.

CONTINUA RENDENDO}
A malfadada gravação do candidato ao Senado, Márcio Bittar (MDB), continua rendendo negativamente. O líder do governo, deputado Daniel Zen (PT), acionou o MP para que investigue a existência de crime de Caixa2, por Bittar ter revelado que o senador Sérgio Petecão (PSD) recebeu 1 milhão de reais não contabilizados, na sua campanha. E a promessa de internar 30 milhões de reais para serem aplicados na campanha do candidato ao governo, senador Gladson Cameli (PP). Pede que o MP solicite explicações a Márcio Bittar (MDB).

LÍNGUA SOLTA
O deputado Jairo Carvalho (PSD) saiu na defesa da lisura da campanha do senador Sérgio Petecão (PSD) e criticou o deputado Daniel Zen (PT) por “dar credibilidade a uma língua solta como o Márcio Bittar”. Jair debitou a gravação de Bittar a um monte de fofocas. E avisou eu Márcio Bittar (MDB) não terá seu voto.

“DIA D” DO VICE
À medida que se aproxima o dia 16, data em que o candidato ao governo, senador Gladson Cameli (PP), prometeu anunciar o nome do seu vice, os dois nomes no páreo: Alan Rick (DEM) e Eduardo Veloso (PSDB) se movimentam nos bastidores para viabilizar as suas indicações.

CARTA BRANCA
O presidente do PSDB, deputado federal Major Rocha, partido ao qual o médico Eduardo Veloso é filiado me disse ontem que pela ordem a prioridade tucana é a eleição do Gladson Cameli ao governo e a sua reeleição. Quanto à candidatura de Mara Rocha (PSDB) ao Senado será avaliada mais na frente. E quanto ao vice foi textual: “quem o Gladson indicar eu aceito”.

QUESTÃO É O DEM
No caso do deputado federal Alan Rick (DEM) a sua questão é partidária. O grupo do ex-prefeito Tião Bocalom (DEM) quer apoiar a candidatura de Ulisses Araújo e Alan levar o DEM para apoiar Gladson Cameli (PP) e ser o seu vice. Ontem, Alan esteve reunido em Brasília com o senador Agripino Maia, e saiu confiante. Maia prometeu uma solução para após o carnaval.

O QUE JOGAM NA MESA
Os defensores da candidatura do deputado federal Alan Rick (DEM), para ser o vice na chapa do senador Gladson Cameli (PP), jogam na mesa, ser ele o melhor nome e, usam os seguintes argumentos: “ter sido o deputado federal mais votado da Capital, de representar o segmento evangélico (49% da população, segundo o IBGE), agregar a classe empresarial. Além de ter um perfil político que se enquadra no pragmatismo da eleição. Alan é Pastor da Igreja Batista do Bosque.

MAIORIA PELA CANDIDATURA ÚNICA
O advogado Valdir Perazzo ligou ontem, pediu espaço e contestou estar o DEM dividido quanto a uma candidatura ao governo própria, na figura do Coronel Ulisses Araújo. Citou números de que das 73 pessoas dos diretórios, que foram consultadas, 95% querem o partido com candidato próprio. E que endossam esta decisão os diretórios de Cruzeiro do Sul, Sena Madureira, Plácido de Castro, Capixaba e Rio Branco. Perazzo é da tese de ter mais de uma candidatura ao governo no turno inicial e unir no segundo turno. Pincei apenas o principal da NOTA enviada, por ser longa e estar no fechamento da coluna. Mas basicamente a posição é essa. Defende o DEM apoiando a candidatura a governador do Coronel Ulisses Araújo

CABIDE E MARIA PRETA
Todo dia o dirigente orgânico do PT, Cesário Braga, lança um candidato a deputado estadual pelo partido, que prima pelo ineditismo de uma vitória nas urnas ou de votos. Nesta batida não vou me admirar se forem apresentados em breve como novos “fortes candidatos” a uma vaga na ALEAC pelo PT, o Cabide e a Maria Preta. Vai que é tua, Cesário!

NAVEGANDO NA MAIONESE
Cesário Braga continua navegando na maionese de que o PT elegerá oito deputados estaduais.

CONVITE PROTOCOLADO
A deputada Eliane Sinhasique (MDB) protocolou ontem na mesa diretora da ALEAC um requerimento convidando o empresário Jarbas Soster a vir falar em uma das comissões da Casa sobre as sérias denúncias que faz sobre a execução do programa “Ruas do Povo”.

MESMO PROCEDIMENTO
O vereador Roberto Duarte (MDB) adotou o mesmo procedimento na Câmara Municipal de Rio Branco, protocolando pedido para que o empresário Jarbas Soster seja ouvido no Poder.

SINUCA DE BICO
}O empresário Jarbas Soster está numa sinuca de bico. Se não aceitar os convites ficará muito mal para a sua imagem. E se aceitar tem que levar material probatório das suas denúncias.

OLHA A BÍBLIA, PASTOR!
O deputado Jairo Carvalho (PSD), que também é Pastor da Assembléia de Deus, considerou ontem na tribuna da ALEAC o pedido do deputado Daniel Zen (PT) de investigação das denúncias contidas na gravação do ex-deputado Márcio Bittar (MDB) contra membros da oposição, uma “merda”. Olha a Bíblia, Pastor: …Não sairá da tua boca palavras torpes…

PS TEM OURA FINALIDADE
Alguém precisa explicar ao deputado Antonio Pedro (DEM), para não fazer denúncias sem bases: o Pronto Socorro é apenas para atender casos de urgência e emergência e que outros atendimentos ficam para as UPAS. As UPAS existem para desafogar o PS. Certo, deputado?

DANOS MORAIS
A deputada Leila Galvão (PT) deverá entrar com ação por Danos Morais contra a representação da TOYOTA no Acre, por uma cobrança indevida de uma prestação do seu carro que já estava paga. O seu nome foi exposto na mídia indevidamente como alguém que perderia o carro por não quitar prestações. Tem que acionar mesmo. Não pode deixar barato. A imprensa fez seu papel.

COMO CARRAPATO
Perguntado ontem se haveria a substituição do secretário de Segurança, Emylson Farias, como vice na chapa do candidato ao governo, prefeito Marcus Alexandre (PT), o governador Tião Viana foi enfático: “está mais seguro do que carrapato em pescoço de cavalo”.

BOATO DE PRÉ-CAMPANHA
O secretário André Kamai, um dos assessores mais próximos do prefeito Marcus Alexandre (PT), me confirmou ontem não ter o mínimo sentido o boato de troca do vice. Me disse não passar de notícia sem nenhuma possibilidade de virar verdade. E que nunca se cogitou a substituição de Emylson Farias na chapa.

NÃO MUDA
Consultei também outras fontes e tive a confirmação que a possibilidade de mudança é zero.

NA OPOSIÇÃO
A escolha do vice na oposição está no seguinte patamar: se o deputado federal Alan Rick (DEM) conseguir levar o partido para a coligação que apóia a candidatura do senador Gladson Cameli (PP), sua chance de ser o vice ficará muito forte. O médico Eduardo Veloso (PSDB), para ter chance o PSDB tem de retirar a candidatura da jornalista Mara Rocha (PSDB) ao Senado.

QUE ACONTECE COM O MÁRCIO?
O ex-deputado Márcio Bittar (MDB) sempre foi habilidoso. Mas como candidato a senador tem sido um desastre desagregador. Já declararam que não lhe apoiarão: vereador N.Lima (DEM), deputado Jairo Carvalho (PSD), deputado federal Major Rocha (PSDB), vereador Roberto Duarte (MDB), não terá o apóio do grupo do senador Sérgio Petecão, enfim, é muita coisa para quem é candidato majoritário. Se me perguntarem o que acontece com o Márcio, não saberei dizer, principalmente, depois da revelação da sua gravação atacando meio mundo da oposição.

A VIOLÊNCIA NOSSA DE CADA DIA
Não é negativo que o tema violência tenha sido levantado ontem no Senado pelos senadores Gladson Cameli (PP) e Sérgio Petecão (PSD), porque é um tema que preocupa e diz respeito a todas as famílias acreanas. Mas o melhor que poderia ser feito no momento seria toda a bancada federal do Acre, senadores e deputados federais se unirem para liberar aquela emenda no valor de 70 milhões de reais que estava destinada à Segurança e que dormita na gaveta do Palácio do Planalto. Seria muito mais pródigo do que a troca de acusações.

Propaganda

Blog do Crica

BR-364, uma fábrica de enxugar gelo

Publicado

em

Continuar lendo

Blog do Crica

Mailza: a voz da mulher no Senado

Publicado

em

Continuar lendo

Blog do Crica

A verba da mídia e PM

Publicado

em

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.