Conecte-se agora

Até a data limite

Publicado

em

O secretário municipal André Kamai negou ontem boato circulante nos meios políticos de que, o prefeito Marcus Alexandre anteciparia a sua saída da prefeitura de Rio Branco para ser candidato ao governo, no dia 7 de março. A data limite pela legislação eleitoral para a sua desincompatibilização é no dia 7 de abril. “Vamos cumprir todos os prazos, mas como o 7 de abril cairá num sábado é possível que o Marcus saia dia 5 ou dia 6”, garantiu Kamai. Faz sentido ele manter o prazo limite. É avaliação da coluna. Ficando até o último dia de mandato, Marcus terá condições de inaugurar algumas obras pendentes e ampliar ainda mais a sua ação de tapa-buracos, que vem executando na cidade com várias frentes de serviço. Marcus não quer correr o risco de entregar à sua sucessora, Socorro Nery, uma cidade esburacada.

ASSIM SE FALA
O senador Gladson Cameli (PP) até demorou negar que poderia não ser mais candidato ao governo por conta da bagunça na oposição. Mas o fez agora de forma enfática e com uma proposta da criação de uma “Força Tarefa” para combater a crescente violência, no Acre.

O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL
Gladson Cameli espera apenas o desfecho da briga dentro do DEM para anunciar o vice.

É O QUE MENOS INTERESSA
O grupo do candidato ao Senado, Márcio Bittar (PMDB), está eufórico com a suposta descoberta do autor da gravação da desastrada fala do candidato. A descoberta tem valor periférico, o que interessa foi a fala do Biitar, detonando meio mundo dentro da oposição.

PEGANDO A REBARBA
O ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales (PMDB), enquanto não se posicionar contra a fraca gestão do prefeito Ilderlei Cordeiro (PMDB), de quem foi o tutor da candidatura, vai passar a impressão para a opinião pública de que está avalizando os erros. Isso é automático.

ATRAÇÃO POR CONFUSÃO
O ex-deputado Jamil Asfury tem uma atração por se meter em confusão de graça. Foi assim na questão da venda de casas no programa “Minha Casa, Minha Vida”, envolvido gratuitamente, e agora sendo acusado falsamente de gravar o candidato ao Senado, Márcio Bittar (PMDB).

OLHADO DE BANDA
A questão primordial que envolve o ex-deputado Jamil Asfury é que a sua vinda para a oposição ainda não foi devidamente deglutida pela maioria das suas lideranças, continua sendo olhado meio de soslaio, porque era muito atrelado aos interesses do PT. Nada a ver.

JOGOU TODAS AS CARTAS
Ninguém do PT do Acre se envolveu mais na luta pela absolvição do presidente Lula do que o senador Jorge Viana (PT), e por dois aspectos: lealdade pela ajuda que recebeu quando Lula era presidente e porque se Lula fosse candidato absolvido, lhe renderia dividendos políticos.

DIFÍCIL PARA O PT
Nesta eleição de 2018 será muito difícil sustentar um discurso de que existe corrupção na administração do presidente Michel Temer, com o Lula condenado em segunda instância.

NEM VAI SE PRONUNCIAR
Um amigo me perguntou ontem, se o presidente do PMDB, Flaviano Melo, não se posicionará sobre a gravação do candidato ao Senado, Márcio Bittar (PMDB) detonando a oposição. Respondi que, pelo que lhe conheço, não falará sobre o assunto, nunca entra em bola dividida.

NADA CIENTÍFICO
Não é científico, mas tenho ouvido em conversas que participo muita gente dizendo que dará um dos votos para o Senado ao candidato Minoru Kinpara (REDE). Não sei se o mesmo sentimento ocorre nos grotões, onde estão os eleitores menos favorecidos, que decidem a eleição.

CONTA COM A ALIANÇA
As principais lideranças do PMDB contam com uma aliança para deputado estadual com o PP. Não seis se o PP vai segurar a intenção de chapa própria para estadual. A de Federal não segurou.

NÃO ENTRA PARA SÓ PARA COMPETIR
Quem acha que o deputado Nelson Sales (PP), um dos destaques da oposição na ALEAC, vai entrar na disputa de deputado federal apenas para competir, trate de esquecer. A sua campanha tem estrutura para entrar na briga por um mandato de forma muito competitiva.

CONVIDADO PARA O CHAPÃO
O ex-deputado federal Henrique Afonso (PV), a coluna tem a informação, será convidado pelo governador Tião Viana para que integre a chapa para a Câmara Federal formada pelo PT-PSB-PCdoB. É muito improvável que, Henrique venha rejeitar este convite e os seus atrativos.

BALÃO DE ENSAIO
Até que veja na prática não acredito que, depois da confusão que comandapara desgastar o governo Tião Viana, o deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS) não será mais candidato à reeleição. Raimundinho sabe que a derrubada do veto ao seu projeto não terá nenhum efeito sobre o fim do PRÓ-SAÚDE. Mas é um político de coragem: não é fácil enfrentar um governo.

VOZ FORTE DA OPOSIÇÃO
Não é o único a cobrar do prefeito Marcus Alexandre, soluções para a cidade. Mas dentro da oposição o vereador Roberto Duarte (PMDB) é a voz mais forte e centrada da oposição na Câmara Municipal de Rio Branco. Toda a cobrança que faz da PMRB é calcada em dados reais.

VETO SERÁ A VEDETE
Os deputados voltam ao trabalho nesta próxima quinta-feira e com um tema polêmico para ser votado no plenário: o veto do governador Tião Viana ao Projeto que pretende evitar o fim do PRÓ-SAÚDE. A base do governo será submetida ao seu teste máximo de lealdade à FPA.

BERÇO ESPLÊNDIDO
O Código Penal dormita bom tempo nas comissões do Senado. As suas leis datam de 1940. O que se vê é muito discurso vazio sobre a violência e sem providências concretas para aumentar as penas de quem é flagrado em atos criminosos. E a violência naufraga na impunidade.

DEPPOIS SE PERGUNTAM….
E depois ficam se perguntando como é que um Jair Bolsonaro (PSC) surfa nas pesquisas para a presidência da República. Não acredito em salvador da Pátria. Mas acontece é que o povão já não crê e não quer mais votar nos políticos tradicionais envoltos em falcatruas gigantes.

MUITO IMPROVÁVEL
A candidatura da jornalista Mara Rocha (PSDB), a única mulher a disputar o Senado, ainda não pode ser avaliada, porque seu nome só deve figurar nas próximas pesquisas. O médico Eduardo Veloso (PSDB) esqueça, pois, a possibilidade da sua candidatura ser retirada para lhe ajudar na sua briga de ser o vice na chapa do senador Gladson Cameli (PP). Fora de cogitação.

SINUCA DE BICO
Uma coisa é certa: a candidatura ao Senado da Mara Rocha (PSDB) deixou a candidatura do médico Eduardo Veloso (PSDB) à vice-governador, que estava pacificada, em xeque-mate: não há como a sua candidatura à vice vingar com Mara permanecendo como candidata.

FESTA DO POVO
O prefeito de Plácido de Castro, Gedeon Barros, conseguiu um tento positivo para a sua administração: recuperar o estádio de futebol do município e o deixando em condições de receber jogos do campeonato acreano. O primeiro jogo do time da casa foi uma festa.

CAMPANHA COLADA
A prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem, deve fazer colada a campanha á reeleição da deputada Leila Galvão (PT). É que Leila foi incansável na eleição de Fernanda para a prefeitura.

PRIMEIRA PROVIDÊNCIA
O deputado Luiz Gonzaga (PSDB) deverá adotar como a sua primeira providência no retorno do recesso parlamentar, convidar o empresário Jarbas Soster para falar nas comissões sobre o programa “Ruas do Povo”, o principal na área urbana, do governo Tião Viana.

RECOLHEU OS TRENS?
Nota-se que o prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, recolheu os trens nos últimos dias. Já não chega o volume de informações sobre as suas andanças nos bairros e execução de obras.

DIFICULDADES FINANCEIRAS
A indústria “Peixes da Amazônia” passa por sérias dificuldades financeiras, com muitos credores na porta. A cheia do Igarapé Iquiri, que tomou suas dependências, aumentou o prejuízo. Mas nada que leve os seus diretores a pensar agora em um pedido de falência.

AMARRANDO APOIOS
O deputado Ney Amorim (PT) sumiu do circuito durante o recesso parlamentar. Erra quem pensa que não fez política. Passou este período reunindo com lideranças amarrando alianças.

SERIA TERRÍVEL
O HUERB poderá ficar nos próximos dias sem o seu único médico Otorrino, por falta de pagamento. É uma área especializada que não pode ficar descoberta, numa unidade do porte do HUERB. O médico do setor deve comunicar esta semana sua decisão à secretaria de Saúde

RETRATO FIEL DA VIOLÊNCIA
As matérias do AC24horas, UOL e BBC, colocando o Acre, proporcionalmente, como a Capital brasileira da violência, não pode ser encarada como objetivo político, porque foram baseadas em dados reais e ouvindo todos os lados. O Estado investiu muito em estrutura; não pode ser negado, foi um investimento alto na Segurança, a polícia não está parada, armas e drogas são aprendidas quase todos os dias, prisões são efetuadas, mas esta guerra, por enquanto favorece os bandidos. Para as famílias resta o sobressalto de ficar trancada em casa. Em casos emblemáticos como o da decapitação, a invasão do Posto de Saúde da PMRB e mais este vídeo de um espancamento, eram para terem tido reações imediatas com a prisão dos participantes e numa coletiva mostrá-los à sociedade. Esta guerra tem que também ser ganha na opinião pública, e não há outro meio de chegar mais rápido à sociedade do que a imprensa. Só que esta tem que ser abastecida de informações. No atual contexto da violência com cenas macabras, isso vai entrar na campanha dos candidatos da oposição como um rastilho de pólvora. E de difícil contestação. Nunca um candidato da oposição ao governo teve uma bandeira tão forte a favor numa campanha. E não se enganem: isso pode ter certa influência.

Propaganda

Blog do Crica

Caminhando sob o fio da navalha

Publicado

em

Com a posição já conhecida da prefeita Socorro Neri sobre a sucessão municipal, falta agora ao governador Gladson Cameli (foto) revelar como será o seu comportamento político. Pode acontecer, mas não é muito lógico, que lance pelo PROGRESSISTAS um nome do seu colete para disputar a prefeitura de Rio Branco. E, por dois motivos: o primeiro é que para isso teria que ter trabalhado este nome desde o ano passado e dado um sinal claro de engajamento para o seu secretariado. Não fez. E segundo, que não há dentro do seu partido na capital um nome que já entre no jogo encorpado para a disputa. Já imaginaram pegar um nome sem peso político, colocar debaixo do braço, e perder a eleição para a PMRB? Seria um golpe duro na sua imagem, um desastre político de grande proporção. Uma mexida de pedra também desastrada seria indicar um vice do PROGRESSISTAS, para qualquer das chapas do seu grupo político que está na disputa da prefeitura da capital. Isso ocorrendo, entraria em choque com os demais aliados. A posição mais prudente seria a de só entrar na campanha no segundo turno. Mas, esperar prudência de quem toma posições políticas no emocional como o governador Gladson Cameli, é apostar no imponderável. O certo é que ele caminha no fio da navalha nesta eleição, e qualquer movimento mal calculado vai criar entraves dentro do governo com o partido que vier a ser preterido no seu apoio. Até aqui tem se mostrado disperso no assunto.

NÃO ESTÁ NA AGENDA
Conversei ontem com um dos assessores do secretário de Saúde, Alysson Bestene, sobre boatos de que estaria encaminhando entendimentos na busca de apoio para disputar a prefeitura de Rio Branco. Garantiu que não existe nenhuma iniciativa pessoal do secretário.

FOCO PRIORITÁRIO
O que o secretário Alysson Bestene tem de focar é em melhorar o atendimento na Saúde.

NOME NO JOGO
Quem mandou uma postagem ao BLOG afirmando que a sua candidatura a prefeito de Rio Branco é fato decidido, foi o ex-deputado Jamyl Asfuri (PSC), anunciando ainda que, a partir do próximo mês estará dando início aos movimentos para colocar o seu nome como nova opção.

QUANTO MAIS CABRA……
A serem mantidos todos os nomes até aqui anunciados como candidatos a prefeito de Rio Branco, se estará quebrando um recorde de candidaturas: nove nomes disputando a PMRB.

FORÇA DA LEGISLAÇÃO
A criação da Cláusula de Barreira força aos partidos a terem candidatos próprios para as prefeituras, para garantir um percentual nacional, principalmente, os partidos pequenos.

QG DO PERIGO
O que era para ser um bairro modelo passou a ser o local mais perigoso de Rio Branco, a “Cidade do Povo”. Quase todos os dias estão se registrando execuções no local.

RESPONSABILIDADE ZERO
Na questão do reajuste dos salários dos vereadores, a responsabilidade exclusiva é da mesa diretora da Câmara Municipal de Rio Branco, porque o orçamento que vai bancar o pagamento da conta é da própria Câmara e não da PMRB. A responsabilidade da prefeita Socorro é zero.

O QUE TODO MUNDO SABIA
A Nota do ex-prefeito Angelim sobre os últimos acontecimentos políticos não trouxe novidades. Deixa claro que nunca conversou com outros partidos para mudar de sigla e disputar a PMRB. Sempre coloquei neste BLOG que era uma hipótese descartada deixar o PT.

TAMBÉM NÃO ACREDITO
Assim como sempre coloquei neste espaço que não acreditatava que o Angelim deixaria o PT para disputar a PMRB por outro partido, na mesma intensidade não creio que, ele sairá candidato a prefeito da capital pelo PT. Centrado, sabe ser o cenário desfavorável á sigla.

UM BRANCO NA HABILIDADE
Ninguém pode deixar de reconhecer que mesmo fora do mandato o Jorge Viana é uma força política considerável, no Acre. Que é um político hábil. Mas no episódio envolvendo seu nome, o PT, a prefeita Socorro Neri, deu um show de inabilidade ao achar que podia criar nos bastidores á revelia da prefeita Socorro, lhe fustigando, um clima que a levasse a desistir da sua candidatura á reeleição. Era uma conversa que teria que ser olho no olho entre ambos.

ERA O SONHO MESMO
Não adianta querer mascarar fatos. O sonho mesmo do ex-senador Jorge Viana – isso não tem nada de ilegítimo na política – era ver o ex-prefeito Raimundo Angelim candidato a prefeito de Rio Branco apoiado pela prefeita Socorro Neri, com esta indicando o vice. Faltou combinar.

NÃO ERAM REPUBLICANAS
Basta se buscar em fatos do ano passado para se ver que as relações entre a prefeita Socorro Neri e o ex-senador Jorge Viana não eram republicanas. JV a criticou publicamente em duas ocasiões: uma ao dizer que o mandato não era dela, e a outra que não entendia ver o Angelim preterido para ser o representante da PMRB em Brasília. Tudo isso azedou o caldo de cultura.

CONSEQUÊNCIA ESPERADA
Na virada do ano, omitiu o nome da prefeita Socorro Neri, que organizou a festa dos fogos de artifício na Gameleira, quando falou do evento, dizendo que estava em lugar que considerava seu. Este episódio dos vereadores foi apenas o entornar do caldeirão, que já estava na tampa.

SÓ FICOU UM CAMINHO
Com a NOTA do ex-prefeito Angelim dizendo não ter entendimento para deixar o PT, não caberá outro caminho ao senador Sérgio Petecão (PSD), ao não ser o de se aliar ao MDB.

DESFALQUE ATRÁS DO OUTRO
O PT vem sofrendo na pele o castigo por ter perdido o poder. Várias lideranças saíram do partido. A saber: ex-deputado Ney Amorim, ex-presidente Minoru Kinpara; ex-prefeitos de Feijó, Francimar Fernandes e Juarez Leitão; o ex-prefeito de Porto Acre, Zé Maria; o ex-prefeito de Tarauacá Rodrigo Damasceno, e pode perder a ex-deputada Leila Galvão, em Brasiléia.

PODE FECHAR EM 20
O MDB tem trabalhado neste período pré-eleitoral com profissionalismo político. Fechou 18 candidaturas a prefeito e pode terminar o final de semana garantindo o teto de 20 candidatos.

BEM MAIOR QUE COMEÇOU
O MDB pode sair da eleição municipal deste ano bem mais forte do que está entrando. Já é um partido indispensável para quem pretende entrar bem posicionado na disputa de cargos majoritários em 2022, depois da eleição deste ano, passará a ser o dono da bola para 2022.

PEDRA NO ASSUNTO
A declaração da prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem (PT), de que não tem compromisso com ninguém para a indicação do vice da sua chapa, tira de tempo o grupo da deputada Maria Antonia (PROS), que já dava como certo que o nome passaria pelo seu crivo na escolha.

TÁTICA MANJADA
Motoristas de ônibus bloquearem o acesso ao Terminal é uma tática por demais manjada dos empresários do setor, para forçar que a prefeitura venha ceder e dar um aumento no preço das passagens. Querem vincular o atraso salarial a não ter ocorrido um novo reajuste. Blefe!

NOME ALTERNATIVO
Numa saída do Gladson Cameli para o Sendo em 2022, a disputa entre o senador Sérgio Petecão (PSD) e o vice-governador Major Rocha (PSDB) se acirrando pelo cargo, o senador Márcio Bittar (MDB) poderia ser o ungido como solução para a unidade. A tese é defendida por gente importante dentro do governo, que vê na neutralidade do Bittar um ponto a favor.

CONVERSA DE TRANCOSO
Alguém pode acreditar que os donos das empresas de ônibus estão tendo prejuízos?

PLACAR MACABRO
23 execuções foram registradas em 17 dias no Estado, com a maioria esmagadora na capital. Isso quebra o discurso do Comandante da PM, Coronel Ulysses Araújo, de que tinha solução para o fim da violência em Rio Branco. A violência entrou na espiral do incontrolável.

CARIOCA ENTRA EM CENA
O El Brujo petista, Nepomuceno Carioca, foi escalado para tentar unir em Brasiléia os grupos da prefeita Fernanda Hassem (PT) e da ex-deputada Leila Galvão (PT), esta em franca dissidência. Vai precisar de uma mandinga muito forte para a paz voltar reinar entre ambas.

 NÃO É DESCARTADO
Não está descartado que o PT saia com o deputado Daniel Zen (PT) para disputar a PMRB.

FRASE DO DIA
“A política é uma guerra sem derramamento de sangue, e a guerra uma política com derramamento de sangue”. Mao-Tse-Tung.

Continuar lendo

Blog do Crica

Socorro Neri acusa Jorge Viana de usar vereadores do PT para lhe enquadrar e confirma rompimento

Publicado

em

A prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, na sua primeira declaração pública sobre a sucessão municipal, advertiu ontem ao BLOG DO CRICA de que não será enquadrada pelo PT para ser marionete na eleição municipal deste ano. A reação foi em relação ao encontro que teve esta semana com os vereadores da bancada petista, e na qual foi lhe dito que o PT terá candidato próprio à PMRB. E na bucha, ela respondeu que disputaria a reeleição. Ela viu na posição da bancada petista uma forma de pressão para que não saia candidata. “O que está acontecendo é uma tentativa do Jorge Viana de usar os vereadores do PT, para me enquadrar. Coisa explícita. O enquadramento passaria por eu não ser candidata, apoiar o candidato do PT e ainda deixar que o JV governe a prefeitura. É evidente que o tiro não atingiu o alvo e nem vai atingir. A chance disso acontecer é zero e já fui clara na reunião com os vereadores”, destacou a prefeita. Sobre uma aliança com o PT descarta, e ressalva de que não tinha dúvida de que o PT teria candidato próprio. “Mas isso, depois reunião, já não me diz mais respeito”, aduziu. Com isso se dá uma mexida na principal peça do tabuleiro de xadrez, já se sabendo que a prefeita Socorro Neri será candidata e descartando que dispute dentro de uma aliança petista.

SACRAMENTAR O DESMANCHE

A prefeita Socorro Neri espera apenas a chegada do presidente regional do PSB, César Messias, para que este sente com o PT para que a sua posição do desmanche da aliança fique oficial.

ANDANDO NA NAVALHA

O presidente do PT, Cesário Braga, disse que a partir desta decisão da prefeita Socorro Neri espera que ela chame para uma conversa os partidos que a elegeram, inclusive, o PT, para participar. E finalizou, no fechamento do comentário: – o partido espera a sua iniciativa.

PASSANDO AO LARGO

Acontece que as conversas mais fechadas sobre a candidatura própria para a prefeitura de Rio Branco estão sendo travadas ao largo da direção regional, ficando restritas ao Jorge Viana, Binho Marques, Marcus Alexandre e Raimundo Angelim, que estão dando estas cartas.

NÃO DESCOBRIU A PÓLVORA

Que o ex-senador Jorge Viana (PT) é o principal articulador para que o PT tenha candidato próprio não é nenhuma descoberta da pólvora pela prefeita Socorro Neri, e nem que o JV tinha aspiração de coordenar uma campanha do Angelim com o apoio da prefeita. Isso até o vendedor de picolé sabe. Só que com a negativa da Socorro esta estratégia fracassou.

SEGUE COM O PT

O líder da bancada da prefeita Socorro Neri na Câmara Municipal de Rio Branco, vereador Rodrigo Forneck (PT), não quis emitir juízo de valor sobre a decisão dela, preferindo esperar a posição da direção do PT. Mas ressalvou que, acompanha o PT se este tiver candidato á PMRB.

DANKAR QUER CANDIDATURA PRÓPRIA

Mesmo ressaltando estar afastado do PT, não sabendo nem se disputará a reeleição pelo partido, o vereador Mamed Dankar (PT) disse achar correto a sigla ter candidatura própria.

 PERSONALIDADE FORTE

Conheço a prefeita Socorro Neri há um bom tempo, fomos secretários municipais na mesma gestão da prefeitura de Rio Branco, conheço a sua personalidade forte e tinha certeza de que, não se deixaria ser manipulada. Se, ela quer ser candidata à reeleição, é direito seu e ponto.

O REI VAI NU

O PT perdeu o poder. E, é neste cenário que tem de disputar a eleição para a prefeitura de Rio Branco. Sem a Frente Popular e os partidos que foram seus puxadinhos, sem empresários ajudando na campanha, sem cargos para dar, enfim o ex-Rei tem de ir nu para a eleição.

NADA MAIS NATURAL

Mas, nada mais natural que o PT, que é disparado o maior partido da oposição no Acre, tenha candidato próprio a prefeito no maior colégio eleitoral, que é Rio Branco, até para dar palanque e maior visibilidade aos seus candidatos a vereadores. Faz parte do jogo político.

SEM COMPROMISSO PARA VICE

A prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem (PT), disse ontem ao BLOG que nunca convidou, fez acordo, discutiu com qualquer político ou partido, a indicação do vice na sua chapa para disputar a reeleição. Elogiou muito o seu vice Carlinhos do Pelado (PSB), em quem diz confiar.

NÃO FALA DE POLÍTICA

A prefeita Fernanda Hassem (PT) disse ainda estar focada no momento em melhorar ainda mais a sua administração, não comentou sobre possíveis adversários na campanha, e disse que falar de política terá o momento certo, que será após as convenções partidárias.

A VIOLÊNCIA CHEGOU AO PODER

Somente este mês de janeiro já foram registradas 20 execuções, a maioria esmagadora na capital, algumas com maior requinte de perversidade, como corte de cabeças e outros membros. Mas agora, esta violência abandonou a periferia e chegou ao âmago do poder, com a morte brutal a golpes de terçado da sogra da secretária de Fazenda, Semírames Dias. O companheiro da sua sogra foi inclusive degolado. Chega de dourar a pílula que vai tudo bem.

PASSOU DO SUPORTÁVEL

Todo mundo reconhece o esforço dos que comandam as forças policiais, mas nem por isso podemos deixar de registrar que vivemos numa cidade que a cada dia que passa se torna mais perigosa. Os assaltos são agora de dia e na cara limpa. O bandido perdeu o medo da polícia.

 TENTE PARA VER!

Agora, vá um policial usar de força extremada contra bandidos perversos, como estes que estão degolando pela cidade que, com certeza serão denunciados por tortura. Pela Lei do Abuso de Autoridade, mesmo um marginal com dez mortes violentas, não pode ter o seu rosto mostrado. A verdade nua e crua é que o Estado está perdendo a guerra contra a violência.

TUDO UMA GRANDE FARSA

Durante a campanha, com a maior cara lisa o que se via era candidato dizendo que ao chegar à Câmara Federal e ao Senado seriam baluartes contra o crime organizado endurecendo a lei. Tudo uma grande farsa. A Lei de Abuso de Autoridade foi criada e votada pelos políticos.

ANGELIM FORA

A fonte é boa, o ex-prefeito Angelim (PT) não disputará a prefeitura da capital por nenhum partido. Não está errado. Os que o querem candidato deveriam ter se lembrado que ele existe na última campanha a deputado federal, quando foi jogado às traças pelo PT, e perdeu.

CORTINA DE FUMAÇA

A história de que a oposição ao prefeito de Sena Madureira, Mazinho Serafim, ainda vai definir um candidato para lhe enfrentar é balela. A ex-prefeita Toinha Vieira (PSDB) será o nome.

CAIU NA REAL

Bom que a secretária de Turismo, Eliane Sinhasique, tenha caído na real de recuar na ideia de construir ao preço de 400 mil reais, dois dinossauros na entrada de Rio Branco. Era uma ideia estapafúrdia. Como fui um dos críticos registro que, o recuo dela é louvável e pragmático.

FORA DO MDB

Falando sobre a política, a secretária Eliane Sinhasique, está mesmo fora do MDB e não participa de nenhuma das atividades partidárias. Já tinha uma mágoa da campanha para prefeita de Rio Branco, quando esperava mais apoio do partido, e se acentuou quando seus dirigentes disseram que não representava o MDB no governo. Se recolheu em copas.

SEGURO MORREU DE VELHO

Sinhasique se afastou, mas não deixou o partido, ao qual continua filiada. A sua desfiliação lhe tiraria o direito de assumir uma vaga de deputada do MDB, já que é a primeira suplente.

SEM A MÃO AMIGA

Não é bom aos vereadores do PT, a ruptura com a prefeita Socorro Neri, porque significa que terão que disputar a reeleição com a cara e a coragem, já que ela apoiará outros candidatos.

 SIMPLES DE RESOLVER

Na reunião de ontem do governador Gladson Cameli com o secretariado este pediu que, secretários deixem de ficar um puxando o tapete do outro. Simples de acabar: demita os dois.

TODAS AS CONDIÇÕES

Num ponto o vice-governador Major Rocha não pode ter qualquer reclamação do governador Gladson Cameli: foi lhe dada carta branca e todo suporte material e financeiro para tocar a Segurança. Todos os que comandam o setor e os cargos periféricos foram indicados por ele.

MELHORAR MUITO

Há boa vontade, empenho, mas precisa melhorar muito para a população se sentir segura.

A PERGUNTA: VAI TER MÉDICO?

Moderna, bem intencionada, a medida da SESACRE de marcar consultas e exames por um aplicativo, mas vem a pergunta: vai ter médico para atender as consultas marcadas?

FRASE DO DIA

“Todo sapato bonito um dia se torna chinelo velho”. Ditado chileno

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Leia Também

Mais lidas