Conecte-se agora

Moradora da Sobral, Gleici sofreu racismo e irmão já foi abordado pela polícia

Publicado

em

O “Big Brother Brasil 18” começa nesta noite, após “O outro lado do paraíso” e o público já conheceu um pouco dos participantes. Gleici Damasceno, do Acre, é estudante de psicologia e se apresentou dizendo que é militante de movimentos sociais. Segundo Rebeka Rodrigues, amiga de Gleici, a sister resolveu lutar pelas classes consideradas menos favorecidas, após sofrer muito preconceito:

— Ela já sofreu racismo, na época da escola. Na verdade ela nunca me contou como foi, mas foi por esse e outros motivos que ela decidiu entrar no movimento social. No bairro onde ela mora, a polícia aborda sempre os jovens pretos, por sua cor e classe social. Ela nunca foi abordada, mas o irmão dela já foi várias vezes – revelou Rebeka, sem querer entrar em detalhes, por dizer ser uma coisa muito íntima da família.

A amiga de Gleici contou ainda que os amigos da sister querem que ela entre para a política:

— Ela é doce, na verdade uma das pessoas mais doces que eu conheço. Eu espero que ela continue sendo a pessoa forte e que rebata todas as criticas a sua opção política. Ela é esquerdista, feminista, militante dos direitos humanos e combate ao racismo. Ela não tem vontade de entrar para a política, nós e que temos este sonho. A gente acredita na reforma politica, sendo uma reforma que consigamos eleger jovens de base pra lutar por nossos direitos e Gleici tem esse perfil.

Propaganda

Acre

Rio Acre vaza: volume da água desce 90 cm em Rio Branco

Publicado

em

A Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (COMDEC) ampliou a distribuição do boletim do nível dos rios da Bacia Hidrográfica do Rio Acre com o avanço do período chuvoso na região.

O último boletim, divulgado na manhã deste sábado (7) mostra que todos os rios da BHRA estão vazando desde as cabeceiras, na Aldeia dos Patos, até as zonas mais altas. Houve falha de leitura em Porto Acre, última estação medidora da bacia em território acreano.

O Rio Acre desceu 90 centímetros nas últimas 24 horas em Rio Branco, maior vazante acumulada no período. Na Aldeia dos Patos vazou apenas 19 centímetros.

Veja:

Continuar lendo

Acre

Secretário de Educação, Moisés Diniz surpreende no Acre 2050

Publicado

em

Foto: Douglas Barros

O ex-deputado e atual secretário de Educação do município de Rio Branco, Moisés Diniz, foi a grata surpresa do Fórum Acre 2050, organizado pelos jovens Rodrigo Pires e Marcelo Zamora.

“Pra cocaína chegar em Londres ou Paris, ela tem que percorrer 13.400 km, incluindo 9.400 km de mar, mas, pra chegar ao Acre ela percorre apenas 100 km. Por isso, antes de discutir qualquer tema, precisamos vencer essa tragédia que tomou conta do Acre”, iniciou Moisés a sua fala.

O ex-deputado disse que os parlamentares federais do Acre precisam atuar como bancada e exigir as três forças armadas na fronteira.

“Todos nós estamos aguardando uma grande reunião da bancada federal, governador e prefeitos, Judiciário e MP, movimento social e igrejas e que envolva o Peru e a Bolívia. E só quem pode liderar isso é quem tem mandato”, cobrou Moisés.

Moisés Diniz também debateu assuntos ligados à Educação, pasta que ele dirige na capital.

“A prefeita Socorro Neri investe 16% da folha de pagamento dos docentes com educação especial, pra cuidar de nossas crianças com deficiência. O problema é que o FUNDEB não cobre essa despesa, já que garante recursos para pagar um professor para 20 a 30 alunos, da creche ao fundamental, mas, temos que colocar um professor mediador para uma ou três crianças. Quem paga essa conta? A sociedade sabe disso?”, questionou o secretário.

Moisés informou ainda que há um planejamento e um esforço para, até o final de 2020, ter todas as salas de aula com ar condicionado.

“Isso vai aumentar ainda mais nosso custo com energia. Hoje já gastamos 2,3 milhões de reais por ano. Por isso, estamos dialogando com a prefeita Socorro Neri sobre a possibilidade de instalar energia solar nas escolas”, informa o secretário.

Moisés diz que é possível instalar energia solar nas escolas gastando apenas o que já se gasta mensalmente e, após sete anos, ter energia gratuita nos estabelecimentos de ensino, durante dezoito anos, já que a validade do sistema fotovoltaico é de vinte e cinco anos.

O ex-deputado disse, ainda, que as escolas municipais estão no cinturão de periferia de Rio Branco, ressaltando a importância da merenda escolar que, em muitos bairros, é a principal e, às vezes, a única alimentação das crianças.

“Nossa merenda tem carne, leite, frango, ovos, uva, pera, banana, maça e melão, sendo uma referência de qualidade e nutrição, porque antes de aprender a ler, escrever e contar, nossas crianças precisam se alimentar com qualidade”, argumentou.

Moisés fez questão também de ressaltar sua independência ideológica com regimes ou com líderes autoritários, seja de direita, seja de esquerda.

“Não conheço nenhum regime autoritário que tenha sobrevivido na história. Os povos guardam melhor os exemplos de tolerância com o contraditório, de capacidade de diálogo e de construção de consensos, do que a truculência política e a arrogância ideológica”, concluiu.

Continuar lendo
Propaganda
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.