Conecte-se agora

DNIT planeja elevação da BR-364 caso as águas do Rio Madeira invadam a estrada que liga o Acre a Rondônia

Publicado

em

A possibilidade de o rio Madeira provocar uma nova enchente idêntica a que transbordou a BR 364 deixando o Estado do Acre isolado por terra no ano de 2014, preocupa atualmente as autoridades federais que providenciam antecipadamente soluções imediatas, devido às intensas chuvas no interior da Bolívia que tem elevado o nível do principal manancial rondoniense. Em entrevista exclusiva a reportagem do ac24horas, que esteve em Porto Velho, o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT), Claudio André Neves, informou que as tratativas com a direção da Usina Hidrelétrica de Jirau estão sendo realizadas para garantir que o rio não chegue a transbordar sobre a BR-364.

Durante a entrevista, o superintendente do órgão em Rondônia disse que já oficializou a direção da Usina de Jirau, para que o DNIT seja informado caso tenha a possibilidade das águas do rio Madeira transbordar sobre a BR que liga o Acre ao restante do Brasil.

O superintendente destacou que em 2014 viu pessoalmente os problemas enfrentados pelos acreanos na época, e que vem tomando todas providencias neste momento para que o DNIT, assim como a população, não venham a ser surpreendidos como ocorreu na época da cheia histórica.

Claudio destacou também que acabou o trabalho que foi feito em uma das margens da BR 364 do lado de Rondônia para conter a erosão que aconteceu há alguns dias e que engenheiros estão constantemente fiscalizando outras áreas para que não cause problemas no tráfego na BR 364.

O chefe do órgão em Rondônia revelou que a direção da Usina Hidrelétrica encaminhou uma proposta para a direção geral do DNIT para elevar o nível da BR 364 em mais de um metro na região que as águas do rio Madeira acabam ficando represadas. Claudio explicou ainda que o projeto ainda está em analise em Brasília, mas se caso venha ocorrer uma enchente, a direção da Usina afirmou ao DNIT que se compromete em aumentar o nível da BR nos pontos mais críticos que podem ser inundados pelas águas do Madeira.

Claudio André Neves – DNIT planeja elevação da BR-364 caso as águas do Rio Madeira invadam a estrada que liga o Acre a Rondônia

Confira a entrevista:

ac24horas – Superintendente Claudio André, o DNIT tem realmente procurado priorizar essa situação junto a direção da Usina de Jirau para controlar o nível do rio Madeira e não deixar que transborde sobre a BR 364.

Superintendente DNIT de Rondônia – A partir do momento que identificamos o risco de inundação na rodovia, nos oficializamos as Usinas, a Agência Nacional de Águas, a Companhia de Pesquisa de Recustos Minerais – CPRM e principalmente a direção Geraldo DNIT. As Usinas prontamente retornaram e a posição é que o monitoramente e operação se encontra tudo sobre controle não oferecendo risco. Mas destacou que é uma posição das Usinas. Estamos somente como observador no momento. Mas a partir do momento que a direção da Usina perceber que existe um risco vão nos emitir um alerta para que possamos fazer um plano de contingenciamento. Mas por enquanto, o que nos passaram é que está sendo monitorado e seguido os procedimentos necessários.

ac24horas – Quais as principais providencias serão tomadas caso aumente ainda mais o nível do rio Madeira provocando uma nova cheia?

Superintendente do DNIT – Estamos nesse contanto com a direção da Usina justamente para acompanhar essa situação. Se houver a possibilidade de nova enchente podemos autorizar a Usina a realizar os procedimentos de elevar a rodovia nos principais pontos que a água venha a inundar a BR 364.

ac24horas – Mas essa função de obras na rodovia não é atribuição o DNIT?

Superintendente do DNIT – Veja bem, as Usinas que tem um orçamento considerável já fizeram uma proposta junto ao Governo Federal para elevar o nível da rodovia em cerca de um metro ou mais. Tudo isso vem sendo analisado lá em Brasília. Mas no caso de uma possível enchente. Por conta de força de situação, podemos autorizar que seja feito a elevação da rodovia por meio de pedras e toda a estrutura necessária assim como foi feito da primeira vez que se aumento o nível da BR 364 na época da construção das usinas.

ac24horas – Como se encontra atualmente esse monitoramento a respeito das águas do rio Madeira?

Superintendente do DNIT – Olha, as informações que temos é que atualmente estão sendo contabilizados 27 mil metros cúbicos de água por segundo. Quando estiver em 32 metros cúbicos por segundo vai se começar a baixar o reservatório, já se programando para fazer a elevação da BR 364 com pedra nos pontos mais críticos que acabou inundando na última enchente. O objetivo é não deixar tanto o Acre como os demais municípios de Rondônia isolados por terra como na época acabou acontecendo.

ac24horas – Quais as garantias que o DNIT tem que não será pego de surpresa e que as águas não vão deixar o Acre e também os demais municípios de Rondônia isolados?

Superintendente do DNIT: Sabemos da legislação e tenho certeza que a direção das Usinas não quer que regiões do nosso país passem por problemas como aqueles vivenciados por todos nós. Inclusive estive no Acre durante este período de cheia do Madeira e sofremos muito com a falta de vários produtos alimentícios e outros. Estamos acompanhando e as medidas certas serão tomadas para garantir que todas as ações sejam feitas para a permanência do trafego na BR 364.

Propaganda

Destaque 7

IBGE: 104 mil pessoas trabalham por contra própria no Acre

Publicado

em

AUTÔNOMO NA CAVALGADA 2019 - FOTO: KENNEDY SANTOS

O economista Orlando Sabino, do Fórum de Desenvolvimento do Acre, fez as contas usando os dados do IBGE e concluiu que no segundo trimestre de 2019, o percentual da população ocupada do Acre trabalhando por conta própria alcançou 33,8% com 104 mil pessoas. As unidades da federação com os maiores percentuais foram Pará (35,6%), Amapá (35,1%) e Amazonas (34,3%) e os menores estavam no Distrito Federal (19,6%), Mato Grosso do Sul (20,9%) e São Paulo (21,7%). Os detalhes estão na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) Continua Trimestral.

Os dados da PNAD coincidem com os das plataformas de aberturas de novas empresas: o crescimento das inscrições no cadastro de microempreendedor individual (MEI) e no Simples Nacional cresceram muito no Acre este ano. Fatores como a crise econômica levam centenas a trabalhar por conta própria. Há quem diga que a saída em massa de ocupantes de cargos comissionados no Governo do Estado e na Prefeitura de Rio Branco estejam influenciando esses indicadores, já que boa parte foi trabalhar por conta.

Continuar lendo

Destaque 7

Prefeito Mazinho assina Ordem de Serviço para construção da escola Hermano Filho, em Sena Madureira

Publicado

em

O prefeito de Sena Madureira Mazinho Serafim assinou na tarde dessa quinta-feira, 22, a Ordem de Serviço que dá início a construção da Escola Municipal Modelo profº Hermano Filho, uma das maiores instituições de ensino públicas do município. A obra orçada em cerca de R$ 4,5 milhões, já teve a primeira parcela depositada na conta do município com auxílio do deputado federal Alan Rick. A instituição terá 12 salas de aula e capacidade para atender mais de 1.500 alunos.

A solenidade de assinatura ocorre no terreno da prefeitura em que a escola será construída, na antiga garagem (em frente ao Posto Real II). Na região, a escola vai acolher estudantes de ao menos sete bairros distintos: Cristo Libertador, São Felipe, Rosa Gonçalves, Jorge Alves Júnior, Eugênio Areal, Triângulo, Ciro Machado.

A escola já estará funcionando em meados de 2020. Mazinho Serafim comentou o apoio do deputado federal Alan Rick. “Agradeço ao deputado Alan Rick por ajudar a liberar essa primeira parcela dos recursos para a obra, representando 20% do valor total. Trata-se de uma escola que vai contribuir para educação e desenvolvimento do município. Mesmo com as dificuldades, estamos conseguindo avançar, com ajuda de nossos secretários que tem se unido para que nossa cidade seja próspera”, afirma o prefeito.

De acordo com o secretário de Planejamento, Cirleudo Alencar, a execução da obra vai melhorar a qualidade do ensino e aquecer a economia local. “O prazo de execução dos trabalhos está previsto para sete meses, mas vamos trabalhar para finalizar essa obra em cinco ou seis meses”, garante Alencar.

Para o secretário municipal de educação, o início da obra marca um trabalho feito por muitas mãos. “Acompanhamos o sucesso de um trabalho em equipe. O inventivo do prefeito, do deputado fez a gente chegar até esse resultado positivo. O mérito não é só da secretaria de educação, é de todas as pessoas que se empenharam”, disse Altermir Lira.

O deputado federal Alan Rick participou do evento e celebrou junto à prefeitura o lançamento das obras. “É uma escola que desde o início recebeu nosso apoio em Brasília junto ao FNDE. A primeira parcela já está paga na conta do município e agora é um momento de celebrar com o prefeito que muito lutou para garantir esse espaço”, destacou o parlamentar.

Também estiveram presentes na solenidade a deputada estadual Meire Serafim, vereadores, gestores escolares, secretários municipais, professores e a comunidade.

Homenagem

A escola será batizada de professor Hermano Costa Filho, em homenagem a história no esporte do saudoso professor Hermano, desportista muito conhecido em Sena, que faleceu há seis meses. Halyne Martins Costa, filha do educador que deu nome à instituição, representou a família e agradeceu pela homenagem.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.