Conecte-se agora

Rio Branco reduz 64% nos casos de dengue em relação ao mesmo período do ano passado

Publicado

em

O último boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA), mostra que as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti na capital tem sido eficientes. Os números apontam redução de 64% em relação ao mesmo período do ano anterior. Dados da Semana Epidemiológica – SE 51/2017, de 17 a 23 de dezembro do ano passado, mostram que foram notificados 1.909 casos de Dengue, sendo confirmados apenas 317. Em 2016 no mesmo período, eram 5.315 casos suspeitos.

Leia mais: https://goo.gl/hp6XVB

Propaganda

Destaque 2

Eletroacre deve reajustar tarifa de energia elétrica pós-privatização

Publicado

em

O Diário Oficial da União publicou portaria que trata da revisão tarifária do ano de 2018 de duas concessionárias da Eletrobras, entre elas a Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre). A empresa foi privatizadas em leilão ocorrido em 30 de agosto, sendo parte do pacote de privatizações do Governo Federal.

De acordo com as portarias, o reajuste das tarifas deverá ser processado na primeira movimentação tarifária depois da assinatura do contrato de concessão para ambas as empresas. O documento não traz o percentual de aumento, que só deve ser conhecido, provavelmente, em 2019.

Nesta terça-feira, dia 16, o Senado poderá votar o projeto que trata da privatização das distribuidoras da Eletrobras e que abre caminho para o leilão da Amazonas Energia, marcado para 25 de outubro. As informações estão no site da Agência Brasil.

Caso o projeto seja aprovado e ocorra o leilão, a intenção da Eletrobras é realizar a assinatura do contrato de compra e venda de ações e do acordo de acionistas até 14 de janeiro de 2019, uma vez que no dia 31 de dezembro vence o prazo para a empresa permanecer no comando da distribuidora.

Continuar lendo

Destaque 2

Mazinho demite irmão de Gerlen e antecipa debate sobre escolha do presidente da Aleac

Publicado

em

Após as eleições, o prefeito Mazinho Serafim (MDB) demitiu o irmão do deputado Gerlen Diniz (Progressistas) e antecipou o debate sobre a escolha do novo presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) e da disputa pela prefeitura do município de Sena Madureira, que é comandado pelo emedebista.

A demissão de Giandre Diniz de Andrade, que ocupava comissionado de gerente de elaboração e acompanhamento de projeto, na Secretaria de Meio Ambiente foi publicada no Diário Oficial no dia 10 de outubro. Mazinho Serafim também teria exonerado todos os indicados pelo deputado estadual Gerlen Diniz.

A contenda entre Serafim e Diniz começou depois que o prefeito resolveu lançar Meire Serafim a deputada estadual e não apoiou Gerlen, que durante as eleições municipais pediu votos para o emedebista. Em conversas de bastidores, o progressista teria revelado que seria candidato a prefeito em 2020.

Descontente com a possível candidatura de Gerlen Diniz, Mazinho Serafim teria declarado guerra e demitido todos os indicados do ex-aliado. Diniz destaca que teve direito a indicar apenas três nomes para compro a atual administração e todas as suas indicações foram exoneradas pelo prefeito emedebista.

Apesar da prefeitura de Sena possuir na sua estrutura 78 cargos em comissão e aproximadamente 1.000 servidores prestadores de serviço, coube a mim indicação de três nomes na atual administração municipal, nomes esses já exonerados”, destaca o deputado estadual do Progressistas.

Diniz acredita que Serafim esteja sendo ingrato com o apoio que recebeu de seu partido. “Apesar de o PP ter “carregado nas costas” o atual prefeito na sua eleição de 2016, elegendo na ocasião três vereadores na coligação com o MDB, enquanto o MDB elegeu apenas um, ele demonstra ingratidão com o apoio”, afirma.

Quanto ao pleito municipal de 2020, Gerlen Diniz afirma que é cedo para dizer que vai disputar, pois depende de muitos fatores, como por exemplo a união das oposições, mas nenhuma hipótese está descartada”, destaca, ao revelar que estaria conversando com colegas sobre a presidência da Aleac.

A reportagem tentou contato telefônico várias vezes com o prefeito Mazinho Serafim, para ele apresentar sua versão do rompimento político com Gerlen Diniz, mas o telefone do gestor municipal permanece na caixa de mensagem. O espaço fica aberto para o emedebista se pronunciar quando achar oportuno.

Continuar lendo

Destaque 2

Paciente denuncia falta de médicos e materiais para procedimentos no setor de traumatologia do Huerb

Publicado

em

Uma denúncia enviada na noite de segunda-feira (15) pelo técnico em informática Leandro Cavalcante, de 29 anos, escancara o colapso no sistema público de saúde do Acre. Ele relata que no setor de traumatologia do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb) estaria faltando médicos e materiais para realizar cirurgias nos pacientes que por falta de espaço estão internado em corredores da maior unidade de saúde do Estado.

Leandro Cavalcante destaca que fraturou a tíbia durante um acidente no dia 12 de outubro e permanece internado na unidade de saúde à espera de uma cirurgia que ainda não tem data certa para acontecer. Nos dias em que continua no Huerb, ele descreve que a situação é de caos. De acordo com o paciente, os corredores funcionam como depósito humano, com várias pessoas deixadas em macas e sofrendo com dores dos mais variados tipos de fraturas.

“A situação aqui é a de derrotado. Cheguei no dia 12 de outubro, me parece que acompanham meu caso através de laudos e relatórios do acidente e de chegada ao PS. Os médicos atendem os pacientes de forma interativa. Quando entram médicos no quarto, passam pelo leito e dizem: Este é o paciente X, chegou no dia Y com fratura em tal osso, aguardando cirurgia, mas não param para falar com o paciente e coletar sobre como está a evolução do problema”, diz Leandro.

O paciente ressalta que os médicos não param pra olhar a fratura e “sequer usam luvas, para nem se darem ao trabalho de toca-los”. A informação que teria chegado através de um médico residente é que as cirurgias não estariam sendo agendas por falta de material. “Tem uma enorme fila da semana anterior aguardando, ou seja, mesmo que esse material chegue, terão que começar a sanar os atrasos, para depois iniciar as que chegaram depois”, destaca.

Os agendamentos das cirurgias, quando há material para os procedimentos, estaria acontecendo de acordo com a fila de espera, a partir da data de internação do paciente. A mãe de Leandro Cavalcante, a jornalista Lenilda Cavalcante informa que se ofereceu para comprar o material para cirurgia de seu filho, mas recebeu resposta negativa para o apelo que fez junto a médicos e a direção do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco.

Lenilda Cavalcante destaca que recebeu a informação que não há previsão de chegada do material para realizar os procedimentos e se os insumos que estariam para chegar daria para resolver o problema dos pacientes que estão na fila de cirurgias do setor de traumatologia do Huerb. “Não se sabe nada sobre essa agenda de cirurgias. As pessoas estão sofrendo, mas ninguém informa nada aos pacientes e muito menos aos parentes que estão aflitos”, enfatiza.

Segundo a jornalista, a situação de seu filho agravou porque ele passou o dia inteiro com a perna fora da imobilizadora. “O médico mandou abrir a e não mandou colocar outra. Ao notar a demora, eu consultei a enfermeira sobre novamente imobilizar o membro. Ela disse que sem as ordens do médico não seria possível. Porém, o profissional do dia o que fez? Pegou minha perna pelo calcanhar e ergueu, mesmo sabendo de minha fratura na tíbia”, disse Leandro.

O paciente documentou em fotografias, que todos casos de ortopedia, incluindo um idoso com fratura no fêmur não estariam sendo priorizados. “Como ele é lúcido, consegue avisar para esposa sobre suas necessidades fisiológicas. E ela usa uma garrafa de álcool, cortada na parte de cima para o marido urinar e saco de lixo para fezes. Ela não recebe ajuda de nenhum profissional para essas tarefas”, informa Leandro Cavalcante, que revela o caos no setor.

A reportagem tentou contato com a diretora do Huerb, mas ela não atendeu nenhuma de nossas ligações.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.