Conecte-se agora
Fechar

Governo do Acre descarta cheia do Madeira igual a de 2014, mas quer regulação na operação das hidrelétricas

Publicado

em

As usinas hidrelétricas de Jirau e Santo Antônio, em Rondônia, são, hoje, para o governo do Acre a maior preocupação no contexto de um eventual alagamento da BR-364 no trecho que liga o estado vizinho ao Acre.

Já admite-se que as duas usinas, se não reguladas conforme o volume das águas nas lagoas localizadas às margens da rodovia, podem provocar um alagamento.

Na tarde desta sexta-feira, 12, a governadora em exercício Nazareth Araújo informou, durante coletiva na Casa Rosada, que o governo do Acre está cobrando formalmente que as hidrelétricas reduzam a atual operação abrindo suas comportas para evitar um eventual transbordamento repentino das lagoas.

“Nós sabemos que hoje as hidrelétricas estão trabalhando com força total, cerca de 99,8% de potência. Nós queremos que haja um controle para não agravar a situação do rio Madeira. Ela tem inclusive uma situação artificializada em função dessa vazão. Até 2015, 2016, houve um controle desse funcionamento. Até o momento vem se fazendo um controle desse funcionamento”, disse Nazareth.

Com base em estudos técnicos e previsões de especialistas, não risco, pelo menos no momento, de alagamento da BR-364, no trecho que liga o estado vizinho ao Acre. Mesmo assim, o governo quer que as usinas garantam a regulação.

Há equipes do Corpo de Bombeiros e do Dnit monitorando a situação do rio. A uma Sala de Situação com diversos órgãos sendo criada. A maior preocupação no momento é o rio Abunã, tributário do Madeira, que alcançou nesta sexta-feira, pela manhã, 19, 96 metros, informou o coronel Batista, da Defesa Civil Estadual, que acompanha a situação de perto.

“No momento não há grandes precipitações. E há riscos desde que a usina não faça a regulação”, disse Batista.

Já os empresários não querem ser pegos de surpresa, apesar das previsões meteorológicas que no momento descartam uma cheia semelhante à de 2014, que deixou o Acre isolado do resto do país. Os empresários locais falam em se antecipar a uma eventual interdição da rodovia e ao mesmo tempo evitar providências de última hora.

Destaque 6

Agricultora com grave problema cardíaco, espera há 40 dias por cirurgia no Hospital de Urgência e Emergência do Estado

Publicado

em

A agricultora Lourdes Maria de Castro Gonçalves, 51 anos, aguarda há exatos 40 dias por uma cirurgia cardíaca no Hospital de Urgência e Emergência do Estado do Acre (HUERB). Ela reside em Brasiléia (distante 232 km de Rio Branco) e foi internada às pressas dia 13 de dezembro de 2017 para realização de uma cirurgia de revascularização miocárdica.

Em termos simples, dona Lourdes Maria tem 95% da artéria coronária esquerda obstruída, ou seja, a principal artéria do coração só passa 5% de sangue, o que põe em risco 60% da massa cardíaca. Tal condição clinica pode ocasionar a morte súbita da paciente a qualquer momento. A situação clínica da paciente foi classificada pelos médicos como: grave/gravíssima.

Angustiada com a demora na realização do procedimento, a família da agricultora acionou a justiça para que intervisse na situação. Em posse de laudos médicos de três cardiologistas que comprovam a urgência no procedimento, as advogadas da família, Helena Sobral e Ana Paula Diniz, pediram a realização imediata do procedimento, porém nada foi feito devido ao fato do Governo do Estado do Acre ter deixado de pagar, desde setembro de 2017, uma equipe de médicos do Estado de Recife – PE, que todo mês vinha à cidade realizar tais cirurgias complexas, no Hospital Santa Juliana.

As advogadas informaram que mesmo com a inadimplência por parte do Estado, a equipe ainda teria trabalhado cerca de três meses sem receber nada por isso. Para pressionar o Governo do Estado a resolver o problema, ingressaram, dia 05 de Janeiro de 2017, com uma ação judicial em caráter de urgência. No dia 10 de Janeiro de 2017, o juiz da 1ª vara da fazenda pública, Anastácio Filho, determinou que o Estado do Acre operasse a Dona Lourdes em 48 horas sob pena de multa diária de R$ 5 mil/por dia de descumprimento, porém nada ainda foi feito. A situação foi comunicada também ao Ministério Público dia 18 de Janeiro de 2018.

“Como o Estado do Acre não cumpriu a decisão, pedimos para aumentar a multa diária por cada dia de descumprimento e que seja certificado no processo que o Estado não cumpriu uma medida judicial…A saúde pública no Estado do Acre está à beira de um colapso e vidas estão correndo o risco de serem ceifadas por tamanha má gestão orçamentária. Importante destacar que não é apenas nossa cliente que necessita dessa cirurgia, mas também outras pessoas”, informam as advogadas.

A reportagem do ac24horas entrou em contato com a assessoria de comunicação da Secretaria Estadual de Saúde do Acre (SESACRE) que, em poucas palavras, informou que “todos os esforços estão feitos para a vinda da equipe, bem como a realização da cirurgia, que deve ocorrer ainda esta semana”.

A informação foi confirmada pela defesa da agricultora que verificou nos autos do processo um ofício, por parte do Estado, dando ciência de que a equipe médica estará até o final desta semana na capital acreana para realização do procedimento cirúrgico na agricultora. O caso foi amplamente divulgado nas redes sociais com intuito de pressionar o Estado a resolver a situação não somente da agricultora, mas também de outros pacientes que precisam passar por procedimentos cirúrgicos cardíacos.

Continuar lendo

Destaque 6

Suposta travesti acreana é flagrada por câmeras roubando motorista em conhecido ponto de prostituição, em São Paulo

Publicado

em

Câmeras instaladas em um veículo registraram a participação de uma suposta travesti acreana conhecida como, Ana Arruda, roubando um condutor na Avenida Indianópolis, conhecido ponto de prostituição, na cidade de São Paulo.

O crime teria acontecido na madrugada da última sexta-feira (19). A vítima seria um servidor público que teve o carro invadido quando parou no semáforo na região do conhecido ponto de prostituição na Zona Sul de São Paulo.

Na gravação divulgada pelo G1, é possível perceber que primeiro entra no carro é Ana Arruda. E depois a amiga, também travesti, que entra sem a permissão da vítima no carro, já o imobilizando com uma gravata em seu pescoço.

O assalto dura poucos segundos, as duas saem levando cerca de R$ 300,00 em um aparelho celular e não chegaram a ser presas pela polícia. Ana Arruda morava no conjunto Tucumã e fazia ponto de prostituição na Via Chico Mendes.

Segundo informações de pessoas próximas a travesti, ela. teria se mudado para a cidade de São Paulo na tentativa de melhorar de vida.

Continuar lendo

Destaque 6

Será que a BBB acreana vai manter discurso anti – Globo dentro do reality show Big Brother Brasil?

Publicado

em

Mal entrou na casa mais vigiada, BBB 2018, a acreana Greici Damasceno, está causando o maior bafafá. A polêmica gira em torno das preferências partidárias da sister que aparece coladinha em foto com o ex-presidente Lula.

A moça está dando o que falar e já foi citada por vários sites nacionais pela forma que combatia a emissora de televisão, Rede Globo, que segundo ela seria “culpada pela derrubada da ex- presidente Dilma Rousseff e o “sequestro de Lula”.

A sister acreana chama a emissora de golpista em uma publicação na rede social. Na imagem, ela aparece rodeada de militantes petistas da ala feminista segurando um cartaz em que um veículo da Rede Globo aparece tombado por pessoas furiosas com cacetetes na mão e a frase: se é pra tombar, a gente tomba! e tombei!

O posicionamento da acreana tem repercutido e é visto com estranheza, uma vez que ela encabeçava manifestações contra a emissora em virtude de suas preferencias políticas e enaltecendo a sigla petista e suas lideranças. Fica a pergunta: será que a BBB acreana vai manter discurso anti – Globo dentro do reality?

Continuar lendo
Propaganda

Leia também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.