Conecte-se agora

Transferência de sindicalista pré-candidato a deputado gera polêmica na Saúde do Acre

Publicado

em

Ano eleitoral é sempre período de polêmicas. O ano de 2018 mal começou, e as acusações já ecoam nos bastidores. O caso agora envolve o enfermeiro João Batista, ligado ao Sindicato dos Trabalhadores da Saúde (Sintesac), que é pré-candidato a deputado estadual.

João, que conversou com o ac24horas, disse que sem justificativa plausível, recebeu uma ligação com a informação de que teria que se apresentar no Hospital de Saúde Mental (Hosmac), onde estaria sendo lotado. Atualmente, o enfermeiro trabalha no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb).

“Eu não sei até agora porque eles me transferiram. A minha lotação é daqui desde eu comecei a trabalhar. Isso me cheira a perseguição política porque eu sou candidato. Estou fora da escala, sem puder cumprir minha carga-horária ou tirar plantão, e mais, meu contracheque deve vir zerado, porque não tenho como trabalhar”, conta.

João Batista classifica a transferência como perseguição política porque o secretário de Saúde do Acre, Gemil Júnior também é pré-candidato, e as articulações do enfermeira estariam causando al estar dentro do Huerb, onde Gemil estaria tentando “costurar” o próprio nome sem sucesso. “Eu estou sendo uma vítima, mas não quero que isso se já visto como estratégia”, diz João.

Segundo a Secretaria de Saúde (Sesacre), a transferência é ato rotineiro na administração pública, e João Batista não foi notificado porque não comparece ao Setor de Lotação da pasta. Outros trabalhadores também estariam sendo remanejados, tudo por conta das demissões do PróSaúde. Gemil Júnior não atendeu, nem retornou às ligações e mensagens do ac24horas.

Em nota, o Sintesac também alertou conotação política na transferência do servidor que atuava há 25 anos no Pronto Socorro. “A remoção dos servidores teria sido para atender uma ordem do secretário de Saúde, Gemil Junior, também pretenso candidato a deputado estadual, assustado com a liderança de João Batista junto aos servidores e população”, diz nota enviada à imprensa.

Propaganda

Destaque 2

Vanderlei Thomas deixa Secretaria de Segurança do Acre e delegado Carlos Flávio assume

Publicado

em

O delegado Vanderlei Thomas se despediu nesta segunda-feira, 15, do cargo de secretário de Segurança Pública. Em aviso dado via Facebook, ele alegou “motivos pessoais” e aproveitou para agradecer aos operadores da segurança pública, amigos e sua família.

“Penso que cumpri minha missão. Espero ter cumprido com a sociedade acreana. Volto para minha função de origem e sempre estarei à disposição com humildade, seriedade, respeito, dedicação e profissionalismo”, disse.

No lugar de Thomas vai assumir o atual secretário de Polícia Civil, Carlos Flávio Portela, que vai acumular as duas Pastas.

Vanderlei Thomas passou a comandar a Secretaria de Segurança Pública em abril deste ano no lugar do seu colega de trabalho, o também delegado Emylson Farias, que deixou o cargo para virar vice na chapa do candidato Marcus Viana (PT), derrotado nas eleições do primeiro turno.

Com Thomas na Segurança, o Estado comemorou uma redução significativa no número de homicídios nos últimos meses. Mas foi também ele, em julho deste ano, que deu a polêmica declaração em entrevista à Rádio CBN de que o acreano deveria se acostumar com o conflito entre as facções criminosas. “Essa guerra se instalou e precisamos nos acostumar a ela”, declarou o delegado em entrevista a emissora de rádio.

Continuar lendo

Destaque 2

Candidatos derrotados nas eleições retornam para o primeiro escalão no governo Sebastião

Publicado

em

Pelo menos três candidatos derrotados nas eleições 2018 voltam a compor o primeiro escalão do governo Sebastião Viana nestes pouco mais de dois meses para o fim da gestão petista no Acre. As informações constam na edição do Diário Oficial do Estado desta segunda-feira, 15.

O procurador do Estado Cristovam Moura, que disputou uma das oitos vagas para Câmara e obteve apenas 5.587 votos, sendo o quarto mais votado da chapa do PDT que elegeu Jesus Sérgio a deputado federal, volta a comandar o Departamento Estadual de Estradas de Rodagem, Hidrovias e Infraestrutura do Acre (Deracre) no lugar de André Mansour, que deixa a pasta para para exercer o cargo de Diretor Executivo no Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa).

Outro que retorna para o cargo de diretor-presidente do Instituto Sócio-Educativo foi o candidato derrotado Rafael Almeida, também do PDT, que teve 3477 votos, e teve seu candidatura barrada pelo Tribunal Superior Eleitoral. Se os votos de Almeida fossem validados, ele seria o mais votado na chapa pedetista para deputado estadual e conseguiria uma das 24 cadeiras na Assembleia. Ele briga, por meio de recursos, para que o TSE valide sua candidatura.

Sebastião José Araújo de Oliveira, que ocupava o cargo de direor-presidente do ISE, foi remanejado para a Secretaria do Meio Ambiente com salário de pouco mais de R$ 7 mil.

Amigo pessoal do governador Sebastião Viana, Glenilson Figueiredo, o Nil, volta a comandar o cargo de Diretor-Presidente do Instituto de Terras do Acre (Iteracre). Nil obteve 2.161 mil votos e não conseguiu se eleger na chamada chapa da morte formada pelo PT e PCdoB.

Continuar lendo

Destaque 2

Procissão do Círio de Nazaré levou milhares de fiéis às ruas e avenidas de Rio Branco neste domingo

Publicado

em

Milhares de fiéis caminharam pelas ruas e avenidas de Rio Branco neste domingo, 14, durante o Círio de Nazaré, padroeira da catedral católica da Capital.

O ato religioso começou na Gameleira com o encontro das imagens na beira do rio Acre. Os fiéis peregrinaram por parte das ruas 06 de Agosto, no 2º Distrito; Marechal Deodoro e avenida Brasil, no 1º Distrito, até a catedral Nossa Senhora de Nazaré, onde a procissão foi encerrada com uma missa.

A imagem de Nossa de Nazaré foi conduzida durante todo o trajeto em um veículo motorizado enquanto os fiéis com velas nas mãos cantavam louvores e rezavam.

Durante todo o Círio de Nazaré nas ruas centrais de Rio Branco, os fiéis mantiveram a tradição de segurar a corda do Círio, um forte símbolo de fé e devoção católica durante a peregrinação.

Na missa, no interior da catedral, as pessoas fizeram questão de ao menos tocar na corda , que simboliza a ligação umbilical entre Maria e seus filhos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.