Conecte-se agora

Nicolau Junior garante que até a próxima segunda-feira (15) tem fim racionamento de energia

Publicado

em

O deputado estadual Nicolau Junior (Progressistas) confirmou na manhã desta quinta-feira (11) a chegada dos novos grupos geradores de energia e o fim do racionamento na região até a próxima segunda-feira (15).

O parlamentar lamentou o período em que milhares de consumidores no Acre e no Amazonas sofreram com a limitação de distribuição energética, mas disse que a Eletrobras Distribuidora Acre agiu com pulso para solucionar o problema.

“Contamos com a intervenção do senador Gladson Cameli que estava na região nesse final e início de ano e graças a Deus a Eletrobras Distribuidora Acre agiu com muita firmeza, no sentido de amenizar o problema e dar uma solução rápida para os consumidores” acrescentou o parlamentar.

Ontem começaram a chegar os grupos geradores que já começaram a ser instalados. Ainda de acordo Nicolau, que vem acompanhando de perto as providências que o caso requer, até o fim de semana todos os equipamentos estarão instalados.

“Segundo o diretor presidente da Eletrobras no Acre, Ricardo Xavier, a partir de hoje já diminui a demanda de racionamento, isso é uma excelente notícia para o setor comercial e industrial da região e para os consumidores em geral que sofreram com a falta de energia” acrescentou Nicolau.

O deputado elogiou a logística de trabalho dos funcionários da empresa Guascor que evitaram o corte na distribuição de energia para setores essenciais como Hospitais, salvando vidas, além da operação que trouxe novos grupos geradores às cidades afetadas.

O progressista citou os investimentos na ordem de R$ 12 milhões para o fortalecimento e ampliação de redes, de um total de R$ 77 milhões anunciados pelo Ministério das Minas e Energia de recursos para o setor elétrico do Acre.

“Vamos focar agora no pedido de liberação das verbas para a construção do linhão que vem até Cruzeiro do Sul, isso resolve em definitivo o problema. Para o homem do campo, já temos a garantia da continuação do Programa Luz para Todos com a liberação de R$ 65 milhões de investimentos no setor” concluiu Nicolau.

Propaganda

Destaque 5

Manoel Morais dará posse e presidirá eleição na Aleac

Publicado

em

O 1º secretário da Assembleia Legislativa, deputado Manoel Morais (PSB), dará posse aos novos deputados estaduais e, em seguida, presidirá a eleição da nova Mesa Diretora no dia 1º de fevereiro em horário regimental, ou seja, às 10h. A informação é da assessoria da Assembleia Legislativa.

De acordo com o Regimento Interno da Casa, o deputado Manoel Morais foi reeleito e, nesse caso, será ele a presidir a sessão, já que o mandato do atual presidente, Ney Amorim (sem partido) se encerra no dia 31. Logo após a posse, a sessão será suspensa para que se organize a eleição da Mesa que vai administrar o Poder nos próximos dois anos. O ac24horas apurou que o nome do deputado Nicolau Junior (PP) deverá ser confirmado na presidência.

A eleição para a 1ª Secretaria, hoje ocupada por Morais, está sendo disputada dentre os deputados Luís Gonzaga (PSDB) e o emedebista novato na Aleac, deputado eleito Roberto Duarte. Pelo que foi apurado, a decisão se dará em votação não secreta. Os demais cargos serão usados como moeda de negociação com os demais partidos.

Continuar lendo

Destaque 5

Socorro visita abrigos construídos no parque de exposições

Publicado

em

A prefeita de Rio Branco, Socorro Neri (PSB), visitou na manhã desta sexta-feira (18) o Parque de Exposições Wildy Viana, que está sendo preparado para receber as famílias que eventualmente venham a ser afetadas por uma possível enchente do Rio Acre.

A preocupação da gestora é garantir que tudo esteja funcionando bem para que as famílias que precisarem deixar suas casas sejam bem cuidadas e minimamente impactadas pelo fenômeno natural.

A última medição do nível das águas do rio Acre realizada pela equipe da Defesa Civil municipal na tarde desta sexta-feira registrou a cota de 14,22cm, ultrapassando a cota de transbordamento, que de 14m. De acordo com a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (COMDEC), ainda não foi necessário retirar nenhuma família das margens do manancial.

No início da semana, Socorro Neri visitou o parque juntamente com o chefe da Casa Civil do Governo do Estado, José Ribamar Trindade, e autorizou a construção de 100 abrigos no local, onde serão acolhidas as famílias que precisarem sair de suas casas por conta do transbordamento do rio.

“Toda a preparação para o socorro e assistência às possíveis vítimas de uma eventual enchente já está sendo feita. Equipe e gestão estão preparadas, o contato com o Governo do Estado já foi feito, de modo que estamos com o nosso Plano de Contingência em execução”, afirmou Socorro Neri.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Regiões preocupantes

O coordenador da Defesa Civil, George Santos, informou que nos bairros Santa Terezinha, Baixada da Habitasa e Ayrton Sena, alguns terrenos já foram atingidos pelas águas do rio. No entanto, segundo ele, não existe a previsão momentânea de a situação se agravar, uma vez que não há registro de mais chuvas nas nascentes do Rio Acre.

“Em Assis Brasil, Xapuri e Brasileia o nível do rio baixou bastante. Em Capixaba subiu um pouco, mas nas próximas 12h deve estabilizar”, explicou Santos, recomendando às famílias que tenham cuidado com o contato com a rede de energia elétrica, animais peçonhentos e, principalmente, não joguem lixo em seus quintais e nas ruas, para evitar o entupimento de bueiros e rede de drenagem das águas pluviais.

 

Continuar lendo

Destaque 5

Corrupção é causa de punição expulsiva de 36 servidores no AC

Publicado

em

Dos 3.884 funcionários federais atuando no Acre, 36 tiveram a aposentadoria cassada, foram destituídos do cargo ou demitidos do serviço público entre 2003 e 2018. São servidores que cometeram crimes no exercício do cargo e receberam a punição chamada “punição expulsiva”. Esse número é maior que as ocorrências registradas em outros seis Estados: Rio Grande do Norte, Paraíba, Amapá, Minas Gerais, Piauí e Rio Grande do Sul. Os dados são da Controladoria Geral da União (CGU).

Os órgãos e autarquias do Governo Federal expulsaram, somente ao longo de 2018, 566 servidores públicos por atividades contrárias à Lei nº 8.112/1990. Ao todo, foram 243 demissões de servidores efetivos; 45 cassações de aposentadorias; e 12 destituições de ocupantes de cargos em comissão. Os dados não incluem os empregados de empresas estatais, a exemplo da Caixa, Correios e Petrobras.

O principal motivo das expulsões foi a prática de atos relacionados à corrupção. Já o abandono de cargo, inassiduidade ou acumulação ilícita de cargos são fundamentos que vêm em seguida. As outras razões que mais afastaram servidores foram proceder de forma desidiosa (negligência) e a participação em gerência ou administração de sociedade privada.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Leia Também

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.