Conecte-se agora

Vá entender os petistas…

Publicado

em

O senador Jorge Viana (PT) não poupa elogios quando se refere à vice-governadora Nazaré Araújo, que será a primeira suplente na sua chapa. De fato foi uma escolha extremamente feliz, por a Nazaré (foto) ser uma mulher vencedora, galgando postos como Procuradora do Estado, e na política chegando à vice-governadoria e ocupando o governo por várias vezes, como faz no momento. A Nazaré terá muito que acrescentar na sua chapa, quer seja pela sua simpatia, quer seja por não ter uma mancha na sua vida funcional e política. Mas continuo achando que foi mal aproveitada pela cúpula petista, que deveria lhe ter preparado para disputar, por exemplo, uma cadeira de deputada federal. Ser protagonista e não figurante no processo eleitoral deste ano, lhe caberia melhor. Mas, vá entender o PT e os petistas! Como entendê-los, pois, se nem eles estão conseguindo se entender com os seus aliados?

FOI COMO UM GOL CONTRA
Não sei quem da campanha do candidato ao governo, Gladson Cameli (PP), fez a desastrada postagem em que, ele aparece numa reunião com meia dúzia de vereadores e o vigia da Câmara Municipal de Taumaturgo, mas cometeu um erro primário de comunicação: divulgar uma foto que poderia servir de banquete aos adversários. Foi como fazer um gol contra.

DEITANDO E ROLANDO
Tanto foi um gol contra que, os petistas estão deitando e rolando nas redes sociais.

É NÃO RACIOCINAR!
Não aposte numa derrocada fácil do senador Jorge Viana (PT) na eleição deste ano. Falo do que conheço, ele é um dos mais sagazes políticos acreanos, já foi governador, prefeito e  visitou os mais inóspitos locais do Acre. Some-se a isso ser irmão do governador Tião Viana e uma das pessoas mais próximas do prefeito Marcus Alexandre. Tem as máquinas do Governo e PMRB. Não é pouco numa eleição! Menosprezá-lo é uma bobagem sem tamanho.

O NÚMERO É SIMBÓLICO
Quando um gestor faz uma licitação com um teto de gastos de 100 mil reais, não significa que usará, obrigatoriamente, a totalidade do valor. É o caso do prefeito André Maia, ao licitar o fornecimento de alimentação. Por isso, a ação não pode ser visto como um ato perdulário.

SEM DIFICULDADE
O candidato ao governo, Coronel PM Ulysses Araújo, manda nota esclarecendo não estar enfrentando dificuldades na escolha do nome para vice em sua chapa. Alega haver muitos bons nomes sendo estudados e que, no momento certo deverá ser divulgado. Registrado.

NÃO ESTÁ EM DISCUSSÃO
Em uma postagem o ex-prefeito Tião Bocalom (DEM) nega estar participando no momento de gestões para a escolha do vice na chapa do Coronel PM Ulysses Araújo (PATRIOTA) e que, este é um assunto a ser deliberado mais na frente, conforme foi combinado com o candidato.

DEBATE SALUTAR
Este debate entre o empresário George Pinheiro, que defende a aprovação do projeto da Previdência Social, e o deputado federal Major Rocha (PSDB), contra a Reforma, é salutar por estar acontecendo sem descambar para a ofensa pessoal. O contraditório é sempre essencial.

DE NENHUM DOS DOIS LADOS
Não há dados científicos para se afirmar, como alguns afirmam que, este ou aquele candidato ao governo ganha no primeiro turno. E nem poderia. A campanha nem começou! E é ela que vai ditar o favoritismo do candidato. Qualquer análise feita hoje é pura ilação de militante.

ISSO SIM
O que se pode dizer é que, pelo fato da oposição e o PT terem candidaturas parelhas, em densidade eleitoral para o governo é que, deverá ser uma das eleições para governador das mais equilibradas das duas últimas décadas. E nestes casos, a decisão costuma favorecer quem menos erra.

ENTRA NA CHAPA
O PDT está com a chapa muito competitiva em vias de fechamento para deputado esta dual. E como a coluna antecipou, o presidente Luiz Tchê estará nela como um dos candidatos. Junto com o deputado Heitor Junior (PDT), Tchê deverá ser um dos puxadores de votos do partido.

RETAGURDA DE PESO
A deputada Leila Galvão (PT) entrará na disputa da reeleição com uma retaguarda de apoio de peso. Será apoiada pelos prefeitos Bira Vasconcelos (Xapuri), Fernanda Hassem (Brasiléia) e do ex-prefeito de Assis Brasil, Manoelzinho. Leila é um dos nomes mais fortes da chapa petista.

O QUE HOUVE NA PM?
O Comandante da PM, Coronel Julio César, sempre foi um dos maiores defensores do governador Tião Viana na tropa, por isso causou estranheza a sua anunciada saída do cargo. Como não fala, fica a dúvida se pediu para sair ou se foi uma decisão de governo lhe demitir.

PREOCUPAÇÃO DE CACIQUE
Em que pese o inverno, as equipes da PMRB continuam espalhadas pela cidade com serviços de tapa-buraco e recapeamento. Ontem, num breve papo com uma das figuras mais emblemáticas do PT, esta se mostrava muito preocupada com a buraqueira. Defendia que o governo deveria se unir com a prefeitura em duas frentes para recuperar a cidade.

ERROS SÃO FATAIS
Sempre fico com dois pés atrás com a maioria das notícias do Face-Book e de grupos nas redes sociais. Encaro com reserva. Não acredito, pois, na notícia que o deputado federal Alan Rick fará a burrice política de tomar a presidência do DEM do Tião Bocalom. Na política, não se coloca porco-espinho no colo para acariciar. Basta o que aconteceu com ele no PRB.

ROCHA É FICHINHA
Não existe hoje um parlamentar que mais a cúpula do governo tem aversão do que o deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS), depois que conseguiu impor a primeira derrota ao governador Tião Viana, na ALEAC, com a aprovação do Projeto do PRÓ-SAÚDE. Perto do Raimundinho, o deputado federal Major Rocha (PSDB) é queridinho dentro do governo.

NOVAMENTE NO COMANDO
E nesta segunda fase de embate para derrubar o veto oposto pelo governador Tião Viana ao Projeto do PRÓ-SAÚDE, novamente o deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS) está à frente do movimento, cabalando votos dos colegas para a derrubada. A conferir se consegue.

EM PLENA CAMPANHA
O candidato ao Senado, deputado Ney Amorim (PT), não está parado como pode se pensar pela sua ausência do noticiário. Tenho informação que vem fazendo uma reunião atrás da outra na busca de parcerias, inclusive, jogando pelo segundo voto dentro da oposição. Ney é muito hábil, ou não teria sido reeleito para a presidência da ALEAC com todos os votos da Casa.

AVISO AOS NAVEGANTES
Antes que a campanha comece a entrar em ebulição vai um aviso aos navegantes: neste espaço nenhuma notícia será tabu e os fatos serão divulgados, sem importar, que o candidato ao Governo ou ao Senado goste ou deixe de gostar. E a ingerência política na coluna será zero.

GRITO DO MAPINGUARI
Esta disputa do Senado será para o Márcio Bittar (PMDB) o último grito do Mapinguari no campo majoritário. Até aqui já perdeu para o governo, para a prefeitura de Rio Branco e para o próprio Senado. Se perder mais esta enfie a viola no saco e se limite a buscar ser daqui quatro anos, deputado estadual ou federal. Por isso vai jogar tudo na campanha deste ano.

GRANDE DESAFIO
A candidatura do Márcio Bittar também será o grande desafio do ex-prefeito Vagner Sales, que virou uma espécie de seu padrinho político dentro do MDB e da própria campanha.

ROUPA NOVA NUM CORPO SUJO
Os políticos costumam achar que são o máximo da inteligência e que a população é composta apenas de ignorantes. Trocar os nomes dos partidos não significa nada na opinião pública. É como vestir uma roupa nova num corpo melado de lama. Acham que, eles enganam quem?

CEDO PARA AVALIAR
Um deputado me perguntou ontem se achava que a candidatura do Reitor da UFAC, Minoru Kinpara, pode decolar na eleição para senador. Respondi que era uma incógnita política, porque nunca disputou mandato no Legislativo e estava num partido pequeno. E completei dizendo que via sua entrada no cenário como algo positivo, pela extrema qualificação. Só.

PROFISSÃO CARGO DE CONFIANÇA
Um bom observador da política acreana comentava ontem num papo, a balbúrdia que seria dentro do PT, uma eventual vitória do candidato ao governo, senador Gladson Cameli (PP). “Luis Carlos, uma média de 20% dos cargos de confiança do governo tem outro emprego, 80% se especializou nestes últimos 20 anos em ser cargo de confiança e fizeram disso uma profissão rentável e cômoda. E só! Como a prefeitura não tem como abrigar os egressos do governo, tem neguinho que teria que vender o carro e abrir mão de mordomias garantidas por estes cargos. Por isso esperem todos eles, como nunca estiveram, nas ruas fazendo campanha, porque a derrota do Marcus Alexandre está diretamente ligada às suas demissões”. Analisando bem faz sentido e tenho que concordar que seria mesmo um Deus nos acuda para esta turma.

Propaganda

Blog do Crica

Mandato de participação ativa

Publicado

em

Continuar lendo

Blog do Crica

BR-364, uma fábrica de enxugar gelo

Publicado

em

Continuar lendo

Blog do Crica

Mailza: a voz da mulher no Senado

Publicado

em

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.