Conecte-se agora

Cansado de apanhar da mulher, homem assalta loja e se entrega à polícia

Publicado

em

Um homem identificado como Romão tomou uma atitude inusitada: decidiu assaltar uma loja com o propósito de ser preso para livrar-se da esposa que o torturava todos os dias, com surras homéricas.

O crime aconteceu na véspera de Natal (24). A Polícia Militar informou que o homem foi categórico ao afirmar que roubou para ser preso e ficar longe de sua esposa.

Romão estava armado e, ameaçando atirar, dominou o caixa da loja e exigiu dinheiro, tendo recebido a quantia de R$ 70. Após pegar o dinheiro, ele se sentou na porta da loja e chamou o guarda, dizendo que ele era a pessoa por quem a polícia iria procurar.

Mostrando-se muito tranquilo, Romão foi detido e, ao chegar à delegacia, disse às autoridades que seu desejo era ser preso para fugir do convívio com a esposa.

Antes de cometer o assalto, Romão deixou um bilhete para sua mulher, com a seguinte redação: “Não tô aguentando apanhar todo dia de tu. É melhor tá na cadeia do que em casa contigo”.

Romão relatou à polícia que vinha apanhando da esposa e, por isso, tomou essa decisão.

Fonte: O Imparcial

Propaganda

Cotidiano

Acre e mais 17 Estados querem que Jair Bolsonaro aceite Acordo de Paris

Publicado

em

Representantes de órgãos ambientais e secretarias estaduais do Meio Ambiente que participam da COP-24 do Clima, na Polônia, aprovaram nesta quinta-feira (13), uma carta ao presidente eleito Jair Bolsonaro pedindo que ele mantenha o compromisso brasileiro com o Acordo de Paris.

Defendendo que o Acordo de Paris “não fere nossa soberania”, o texto traz argumentos econômicos para a permanência do país no compromisso, como a modernização da indústria com tecnologias limpas e o incentivo ao “negócio florestal”, que, segundo a carta, “poderá ser alavancado na recuperação de florestas, criando novas oportunidades e geração de emprego no campo, além da proteção dos nossos mananciais hídricos que as elas proporcionam”.

A mobilização é inspirada na reação americana à saída dos Estados Unidos do Acordo de Paris. O texto assinado pelos órgãos ambientais brasileiros é uma tradução fiel à carta enviada a Trump em 2017 pelos presidentes de 30 grandes empresas americanas, como Coca-Cola, Goldman Sachs, Unilever e Proctor & Gamble.

As críticas de Bolsonaro ao documento também são ‘traduções’ semelhantes ao discurso de Trump, que já falava em suposta ameaça à soberania do país pelo acordo climático durante a campanha que o levaria à presidência em 2016.

Desde que confirmou o anúncio de saída do acordo, Trump tem recebido respostas contrárias à sua decisão por parte de dez estados americanos, 280 cidades ou distritos, 2.160 negócios e 347 universidades – todos afirmando que o país segue engajado com as metas climáticas. O movimento We Are Still In (“ainda estamos dentro”, em tradução livre) tem trazido uma delegação alternativa às COPs do Clima, com pavilhão próprio para suas atividades durante a conferência.

Segundo relatório do World Resources Institute (WRI), o engajamento de empresas e governos locais nos Estados Unidos deve garantir o cumprimento de dois terços da meta americana no Acordo de Paris. O país já reduziu 12% das suas emissões de gases-estufa entre 2005 a 2016 e a redução pode chegar a 17% até 2025, mesmo sem o engajamento do governo federal. A proposta do país, no entanto, era de reduzir pelo menos 26% das emissões.

A estratégia de fortalecer o compromisso dos governos locais em caso de o país deixar o acordo climático tem sido aventada pela delegação brasileira ao longo da COP-24.

A representante do Conselho Empresarial Brasileiro (CEBDS) para o Desenvolvimento Sustentável, Ana Carolina Szklo, também afirmou na conferência que as empresas do grupo – incluindo multinacionais como Santander, Braskem, Shell, Natura e Votorantim – também devem manter suas ações climáticas.

Ao longo do ano, o CEBDS tentava convencer o Ministério da Fazenda de Temer sobre a regulamentação do mercado de carbono no país. Agora, tenta uma reunião com a equipe de transição para manter a agenda no governo Bolsonaro.

Por outro lado, uma imitação da reação americana pode ser limitada, conforme alertam ambientalistas brasileiros em resposta às questões da comunidade internacional na COP-24.

“No Brasil o poder é muito mais centralizado no governo federal, principalmente para ações de controle ambiental, onde o Brasil tem grande potencial de reduzir suas emissões”, lembra André Guimarães, diretor-executivo do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam).

Até o momento desta publicação, a carta foi assinada por órgãos ambientais de dezoito estados brasileiros: Espírito Santo, São Paulo, Amapá, Rondônia, Mato Grosso do Sul, Sergipe, Amazonas, Mato Grosso, Paraíba, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco, Tocantins, Alagoas, Paraná, Rio Grande do Sul, Piauí e Acre. A articulação do documento é da Abema, Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente.

O presidente da associação, Aladim Cerqueira, afirma que os estados têm grande oportunidade de receber incentivos financeiros com o Acordo de Paris para conciliar preservação florestal e produção agropecuária. “Os estados têm tido mais sucesso [que o governo federal] em promover essa conciliação; por isso recebemos, por exemplo, repasses do Fundo Amazônia”, argumentou em reunião do grupo na COP-24.

De volta da Polônia no final da semana, o presidente da Abema quer entregar o documento à equipe de transição do governo federal, em Brasília.

Com informações da Folha de São Paulo.

Continuar lendo

Cotidiano

Terceirizados do Instituto Socioeducativo estão há dois meses sem receber salários

Publicado

em

Os trabalhadores terceirizados da empresa Tecnews, que presta serviço ao Instituto Socioeducativo do Acre (ISE), estão há dois meses sem receber seus salários. De acordo com o apurado pelo ac24horas, a empresa não vem recebendo os repasses do Instituto e portanto não tem como honrar os compromissos com os trabalhadores que atuam na área de serviços gerais, manutenção e administrativo.

Procurado pela reportagem, o diretor-presidente do ISE, Rafael Almeida, confirmou que de fato existe a dívida, mas que o órgão vive apenas de repasses do governo estadual e espera que até semana que vem todas as dívidas com terceirizados sejam quitadas.

De acordo com levantamento, são cerca de 60 funcionários terceirizados que prestam serviços ao ISE. A dívida, segunda a direção do ISE, chega a R$ 430 mil, acumulando os dois meses de atraso, porém a diretor do Instituto afirma que quando a empresa assinou o contrato, ela se responsabiliza de ter um aporte financeiro para manter por conta até três meses de salários, o que não vem ocorrendo.

Os trabalhadores alegam ao ac24horas que desde o início do ano os salários vem atrasando.

Continuar lendo

Acre

Cliente Delivery Much pode passar as próximas férias em Cancún

Publicado

em

Praias cristalinas, o mar do caribe uma pina colada, aquele burrito com muita pimenta mexicana, muita calma para você e um acompanhante.

Você e um acompanhante podem iniciar 2019 com as mãos no passaporte e malas prontas para uma viagem, com tudo pago pela Delivery Much, para Cancún.

Durante todo o mês de dezembro todo pedido contendo uma bebida, não alcoólica, feito no aplicativo para pedir comida em Rio Branco, Delivery Much irá receber um número da sorte para concorrer a essa incrível viagem.

Como funciona

Baixe ou acesse o app da Delivery Much, faça o pedido do seu lanche preferido, aquela pizza e uma coca-cola bem gelada, para acompanhar aquele filme de sábado à noite.

Em até 48h você irá receber um e-mail – confira seu e-mail cadastrado no app – com um formulário e uma pergunta. Preencha o formulário e responda corretamente e em até 24h você irá receber seu número da sorte.

Claro, quanto mais você comprar, mais números você vai receber e mais chance terá de ganhar. Aí é só torcer e preparar as malas.

O sorteio da promoção Férias de Verdade Delivery Much será realizado pela Loteria Federal no dia 02 de janeiro de 2019.

Para mais informações acesse as redes sociais da Delivery Much Brasil ou o site da promoção https://promocoes.deliverymuch.com.br/ferias-de-verdade-delivery-much/  e faça uma boa viagem!

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.