Conecte-se agora

Deputado tucano Major Rocha dispara: corte em salários dos servidores é manobra para fazer caixa em 2018

Publicado

em

O novo cálculo para o pagamento da sexta parte dos servidores dos três poderes do Acre continua dando o que falar: desse vez o deputado federal Major Rocha (PSDB) aparece em um vídeo amador dizendo que o intuito de reajustar o calculo é apenas uma manobra do governador Sebastião Viana para fazer caixa em 2018.

Além de criticar a postura do Palácio Rio Branco, o deputado federal faz uma séria de críticas ao Tribunal de Justiça e ao Ministério Público do Acre que, segundo Rocha, tem sido omisso em debater, por exemplo, o pagamento da pensão a ex-governadores, tema que já foi inclusive deliberado pelos deputados estaduais.

“Não bastasse a crise que vivemos em todos os setores da administração pública, agora o governador Tião Viana dá um presente de grego para os policiais militares, bombeiros militares, e para os trabalhadores da saúde. Estou falando da gratificação da sexta parte, que tem previsão constitucional”, diz o político.

Segundo Rocha, o governo acreano está se baseando em uma decisão judicial que é ilegal e vai contra a constituição estadual. “O governo usa um argumento falacioso de que há uma deliberação do Tribunal de Justiça. E pior: uma deliberação que desrespeita a constituição estadual. Lamentavelmente, não sei por quais motivos, mas imagino quais”, completa.

Na opinião do deputado, esse é um jeito de governar já bastante conhecido pelos acreanos: “O governo utiliza esse modus operandi já há muito tempo: aproveita o recesso do judiciário para solapar os direitos dos trabalhadores. O governador só quer fazer caixa. Aí o governador que, ao invés de cortar gastos e demitir os cabos eleitorais pagos com nosso dinheiro, quer retirar dinheiro dos trabalhadores”, finaliza.

Propaganda

Cidades

Exposição “5 Décadas da Justiça Acreana” continua no Palácio da Justiça até 20 de julho

Publicado

em

Processos judiciais manuscritos, autos transportados de barco de uma comarca a outra são algumas das práticas que fizeram parte do início da implantação do Poder Judiciário no Estado do Acre. Estas e outras histórias estão registradas na exposição itinerante “5 Décadas da Justiça Acreana”, que ficará aberta ao público, das 9h às 18h, no Palácio da Justiça, no Centro de Rio Branco, até o dia 20 de julho.

Estão expostos 10 painéis que abordam todo o histórico da instituição, resgatando da fundação até a modernização dos dias atuais com a digitalização de todos os processos no âmbito do Judiciário Estadual. Além disso, os visitantes poderão assistir um documentário com relatos dos pioneiros na consolidação do Poder Judiciário.

A exposição é gratuita e está aberta para toda comunidade rio-branquense que desejar conhecer um pouco mais sobre o Poder Judiciário do Acre, que no último dia 15 de junho completou 55 anos de existência de serviços jurisdicionais prestados.

No local, a atividade é guiada pela servidora Ana Cunha que explica ao visitante os painéis expostos.

“A facilidade tecnológica é uma das grandes mudanças do TJAC desde sua instalação. A comunicação está mais rápida. Usávamos o telex para esse meio de comunicação. E sobre a exposição das 5 décadas, ela visita as comarcas que geraram as outras mais próximas. Convidamos toda a sociedade que tiver oportunidade para essa máquina do tempo”, disse.

Itinerário da Exposição

O projeto que apresenta as ações do Judiciário Acreano na luta pela democracia e defesa dos direitos dos cidadãos, foi realizado por meio de convênio firmado com o Ministério da Cultura, a Fundação de Cultura do Estado do Acre Elias Mansour (FEM) e o Tribunal de Justiça do Acre (TJAC).

No final de março, a exposição foi aberta no Fórum da Comarca de Xapuri e já percorreu os municípios de Xapuri, Brasiléia, Plácido de Castro e agora está em Rio Branco. Posteriormente, irá a Sena Madureira, Tarauacá e Cruzeiro do Sul.

Continuar lendo

Cidades

“Ambiente de guerra civil e tragédia”, diz Sebastião Viana sobre conflito no quartel da polícia boliviana na fronteira

Publicado

em

“Ambiente de guerra civil e tragédia”. Essa é a definição dada pelo governador Sebastião Viana ao conflito entre integrantes de uma facção criminosa e policiais bolivianos no quartel da Polícia Nacional da Bolívia, na cidade de Porvenir, a 27 km da capital de Pando, Cobija, na noite do sábado (16).

Bandidos armados surpreenderam os policiais que estavam de plantão no quartel e tentaram roubar armas. Houve troca de tiros. Dois policiais feridos foram internados no hospital local.

“A omissão do Governo Federal já nos trouxe a um ambiente de Guerra Civil…
Grupos poderosos com muitas armas, milhares de jovens recrutados pelo poder financeiro da droga, enquanto ao nosso lado, comunidades de bem, defendidas quase exclusivamente por ações firmes de poucos governos estaduais com suas bravas polícias. O resultado será uma tragédia.
Polícias da União são parceiras, mas completamente insuficientes no controle das fronteiras livres”, lamentou o governador do Acre.

Após a troca de tiros, os bandidos, pelo menos sete, conforme a imprensa da região de fronteira, fugiram em motos para Cobija, cidade boliviana na fronteira com Epitaciolândia e Brasileia, no Acre.

Continuar lendo

Cidades

Prefeitura de Rio Branco informa expediente em dias de jogos do Brasil na Copa

Publicado

em

Os servidores municipais de Rio Branco terão horário de trabalho flexibilizado nos dias de jogos do Brasil na Copa do Mundo de Futebol. Segundo decreto nº 589/2018 publicado nesta terça-feira, 12, em Diário Oficial do Estado do Acre.

No dia 22, sexta-feira, quando o Brasil joga com a Costa Rica, às 7 horas da manhã, horário local, o expediente será das 13h às 18 h. No dia 27, Brasil e Sérvia se enfretam às 13 horas. O horário de trabalho na Prefeitura de Rio Branco será das 8h às 12h.

Nas oitavas de final, no dia 2 ou 3 de julho, quando o Brasil vai enfrentar um adversário às 9 horas da manhã, o expediente será das 13h às 18h. Já nas quartas de final, dia 6 ou 7 de julho, o jogo será às 9h da manhã e o horário de trabalho das 13h às 18h.

Na semifinal, no dia 10 ou 11 de julho, o Brasil jogará às 13 horas. O expediente será pela manhã, das 8h ao meio dia.

O Decreto esclarece que depois do segundo jogo, no dia 27, o horário é válido em caso de classificação do Brasil e aplicável às quartas de final, no caso de classificação do Brasil em primeiro lugar, hipótese em que o jogo ocorrerá no dia 6, sexta-feira.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.