Conecte-se agora

“Gladson não é nem de longe o meu melhor candidato ao governo do Estado”, diz Bittar

Publicado

em

O ambiente dentro da oposição não é nem perto de um clima de harmonia e união. Em um áudio que circula nas redes sociais o pré-candidato ao Senado Federal pelo PMDB, ex-deputado Márcio Bittar diz que o senador Gladson Cameli (PP) não é nem de longe seu melhor candidato ao governo. Bittar também diz que o presidente Michel Temer se encontra todo enrolado, mas vem concertando o Brasil.

Ex-deputado diz em áudio para seus amigos se animar e que ficar ruminando os problemas da oposição não irá levar a a lugar nenhum.Bittar diz que o problema está na esquerda, que chamou de “merda”. “O Gladson não é nem de longe o candidato que eu gostaria de ter, mas é o candidato que eu tenho para derrotar o PT. E é o meu candidato. Eu vou pedir voto pra ele. Já estou pedindo voto. Já lancei o cara tem dois anos e meio. Vamos ganhar a eleição para o Senado”, destaca Márcio.

Bittar diz ainda que tem hora que fica achando que estão querendo baixar seu alto-astral, e ressalta que está feliz da vida. “A gente cresceu pra caramba. Estava sozinho há um ano e não tinha um partido político. Hoje temos cinco partidos políticos me dando apoio total e irrestrito. Nós vamos ganhar a eleição e é com o Gladson, e com essa oposição do jeito que vocês conhecem ai. Então, a gente ficar emulando isso 24 horas não ajuda, mas tudo bem é só uma observação. Estou de bom astral, estou animado como sempre, otimista, com o Acre e o Brasil”, diz pré-candidato.

O ex-parlamentar depois de criticar a capacidade de Gladson também faz elogios ao presidente Michel Temer mesmo afirmando que Temer está todo enrolado. “Esse Michel Temer todo enrolado está concertando o Brasil. À reforma trabalhista foi um marco no Brasil. Acabou com a legislação fascista dos tempos de Mussolini na Itália. Modernizou as leis trabalhistas”, afirmou Márcio.

O pré-candidato também disse que estar torcendo para passar os três itens da reforma da previdência e destaca que não tem cabimento coronéis, governadores, políticos, professores se aposentar com 50 anos de idade. Bittar diz ainda em áudio, que ninguém aguenta isso e que tem 54 anos e não tem aposentadoria nem pensão, e também não pretende parar de trabalhar.

“Não tem cabimento a esmagadora maioria dos servidores públicos brasileiros se lascando por conta de 10% ou 15% dos servidores que ganham mais de 30, 40, 50 e 80 mil. Isso é um absurdo. Temos que estabelecer limites, teto que são as três medidas que foram lá para ser votadas. Estou torcendo para serem votadas. Por que o Brasil precisa dessa reforma. O Brasil está melhorando. Este ano que vem o Brasil cresce acima de 3% acima do PIB”, ressalta Márcio.

No final do áudio Bittar acresenta que o Brasil saiu de uma recessão considerada a maior da história e que se encontra animado com os amigos e partidos. “O resto  a gente vai torando, ainda mais agora que vai chegando o natal”.

Propaganda

Acre

Kane marca duas vezes e garante vitória da Inglaterra sobre a seleção da Tunísia

Publicado

em

Por

Inglaterra e Tunísia fecharam na tarde desta segunda-feira a rodada do Grupo G da Copa do Mundo. A campeã mundial é uma das favoritas da chave, que ainda tem a Bélgica, seleção que venceu o Panamá por 3 a 0, mais cedo. No primeiro jogo, apesar do bom começo, os ingleses penaram para vencer a seleção africana por 2 a 1.

As equipes entraram em campo com as seguintes escalações:

Inglaterra: Pickford, Walker, Stones, Maguire, Lingard, Henderson, Harry Kane, Sterling, Tripper, Young e Dele Alli. Técnico: Gareth Southgate.

Tunísia: Hassen, Meriah, S. Ben Youssef, Bronn, Maâloul, Sassi, Skhiri, Badri, Sliti, F. Ben Youssef e Khazri. Técnico: Nabil Maaloul.

JOGO

Primeiro Tempo

A Inglaterra usou velocidade e qualidade de seus atacante para começar o jogo já pressionando a Tunísia. Logo no primeiro minuto, Ligard e Harry Kane chegaram com perigo, mas o goleiro Hassen conseguiu cortar os dois lances. Aos 5′, o arqueiro sentiu o ombro e preocupou o banco da Tunísia, mas logo se recuperou.

Na sequência, o maior artilheiro do mundo em 2017, Harry Kane aproveitou o rebote de Hassen para a abrir o placar: 1 a 0 para os ingleses. O goleiro tunisiano , logo após sofrer o gol, caiu mais uma vez sentido o ombro e precisou ser trocado. Ben Mustapha entrou em seu lugar.

A Inglaterra acabou por relaxar no jogo, e a Tunísia começou a se arriscar mais no ataque, até que, aos 34, Walker acertou F. Ben Youssef dentro da área, em uma disputa de bola, e o árbitro apitou: pênalti para a Tunísia. Sassi bateu no canto, sem chances para Pickford: 1 a 1.

Os ingleses acordaram e, na sequência da saída de bola, partiram para frente. após um bate e rebate na área, os atacantes da equipe britânica não conseguiram achar o gol.

Aos 44′, mais pressão inglesa. Lingard recebe lançamento e tocou na saída de Ben Mustapha. A bola bateu na trave e saiu.

Segundo Tempo

A segunda parte do duelo do Grupo G foi bem menos movimentada que a primeira. Os dois times parecem ter cansado após um primeiro tempo intenso e não criaram muitas chances. A Tunísia optou por se defender na maior parte do jogo, ms por outro lado, a Inglaterra não soube aproveitar bem as oportunidades.

Aos 24′, Southgate trocou Sterling por Rashford, no ataque. Já Maaloul, optou por Ben Amor para o lugar de Sliti.

Mas a Inglaterra fez valer a superioridade da primeira etapa para garantir três pontos. No apagar das luzes, aos 46′, Harry Kane aproveitou para marcar de cabeça seu segundo gol no jogo: 2 a 1.

Com a vitória, a Inglaterra pode garantir a classificação na próxima rodada, caso vença o Panamá, e a Bélgica vença ou empate com a Tunísia.

Continuar lendo

Acre

Com golaço e 2 de Lukaku, Bélgica fura retranca e bate Panamá em estreia

Publicado

em

A Bélgica fez valer o favoritismo nesta segunda-feira (18) e estreou na Copa do Mundo com vitória sobre o Panamá no grupo G. Após um primeiro tempo em que atacou muito, mas não conseguiu o gol, o time desencantou no segundo e venceu por 3 a 0, com um golaço de Mertens e outros dois do centroavante Lukaku.

Na primeira etapa, o Panamá conseguiu frustrar os ataques do time europeu com uma estratégia bastante defensiva. Mas depois de Mertens acertar um chute indefensável no início do segundo tempo, a seleção centro-americana foi obrigada a se abrir, e os gols belgas fluíram naturalmente a partir daí.

Com três pontos, a Bélgica volta a campo no próximo sábado (23), contra a Tunísia, às 9h (de Brasília), em Moscou. Já o Panamá busca a recuperação diante da Inglaterra, no domingo (24), também às 9h, em Nizhny Novgorod.

Continuar lendo

Acre

VAR analisou lances, e Fifa vê acerto em polêmicas entre Brasil e Suíça na Copa

Publicado

em

Por

A Fifa aprovou o procedimento da arbitragem nos lances polêmicos do empate por 1 a 1 entre Brasil e Suíça, no último domingo (17), na estreia dos dois países na Copa do Mundo. O UOL Esporte apurou que houve o que é chamado de “consulta silenciosa” pelo árbitro de vídeo (VAR), tanto na falta reclamada por Miranda no gol de empate suíço como no possível pênalti sofrido por Gabriel Jesus, e que não foi constatada nenhuma infração clara. Nestes casos, a recomendação é de seguir o jogo, protocolo que foi adotado corretamente.

Desta forma, a avaliação dentro da Fifa é de que não houve erro e que o árbitro de campo, o mexicano César Ramos, agiu corretamente ao não parar o jogo. Quando o lance não é claro, a recomendação é de que o responsável pelo VAR não peça para o juiz consultar em detalhes o ocorrido, permanecendo a decisão de primeiro momento.

Como recomendado nestes casos, o árbitro de vídeo informou que era para o jogo seguir com o comando “play on”. Vale lembrar que existem várias consultas a cada partida desta forma “silenciosa”, com a necessidade de o juiz de campo ser avisado apenas em caso de erro, evitando assim muitas paralisações.

Jesus “se jogou”. Juiz acertou com Neymar
Ainda de acordo com apuração da reportagem, o departamento de arbitragem da Fifa entendeu, após rever os lances diversas vezes, que Gabriel Jesus “se jogou” na disputa dentro da área.

Também na avaliação em Moscou, os responsáveis da federação internacional classificaram como acertadas as decisões do árbitro nas dez faltas cometidas pela Suíça sobre Neymar. Os dirigentes ressaltaram que nenhuma falta deixou de ser marcada, além de três jogadores terem recebido cartões amarelos nos lances com o craque brasileiro.

Os jogadores da seleção brasileira deixaram o campo reclamando que, no lance de empate suíço, Zuber colocou as mãos nas costas de Miranda antes de a bola chegar. Na sequência, ele subiu sozinho para cabecear para as redes de Alisson.

Já em lance aos 27 minutos do segundo tempo, Gabriel Jesus caiu na área em disputa com Akanji. Os brasileiros pediram pênalti, mas o árbitro mandou seguir.

Até agora, o recurso VAR foi usado com mais destaque na Copa do Mundo na marcação de pênaltis a favor da França e do Peru no último sábado. Nos dois casos, o árbitro de campo consultou a tecnologia para reverter a decisão inicial e assinalar penalidades em Griezmann e Cueva.

A avaliação até agora da Fifa é de que o VAR tem funcionado muito bem para lances claros.

Após o empate na estreia contra a Suíça, o Brasil encara na sexta-feira (22) a Costa Rica, a partir das 9h (de Brasília).

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.