Conecte-se agora

BC projeta crescimento da economia em 1% este ano e em 2,6% em 2018

Publicado

em

O Banco Central (BC) aumentou a projeção para o crescimento da economia este ano e em 2018. A estimativa para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, foi ajustada de 0,7%, projeção de setembro, para 1%, de acordo com o Relatório de Inflação divulgado hoje (21), no site do BC.

Para 2018, a estimativa subiu de 2,2% para 2,6%, “em linha com a retomada gradual da atividade econômica ao longo do ano e com as perspectivas de sua continuidade nos próximos trimestres”.

Neste ano, a produção agropecuária deverá crescer 12,8%. A projeção para o desempenho do setor industrial é de queda de 0,3%. O setor de serviços deve apresentar crescimento de 0,3%.

A expectativa para os investimentos (Formação Bruta de Capital Fixo) deve apresentar retração de 2,5%. A previsão para o consumo das famílias é 1,2%.

Indústria deve ter expansão de 2,9%

Em 2018, o BC projeta recuo de 0,4% na produção agropecuária, em linha com o primeiro levantamento de safra divulgado em novembro.

O crescimento da indústria é estimado em 2,9% e do setor de serviços em 2,4%. O consumo das famílias deve crescer 3%, com a melhora da renda, do crédito e sob efeito do “carregamento estatístico de 2017”, ano de recuperação da economia.

Para os investimentos, a expectativa de crescimento é de 3%, com a melhora esperada para o setor de construção civil.

Propaganda

Acre

Informais invadem calçadas e expulsam pedestres no centro

Publicado

em

A Lei municipal n° 1732/2008, no artigo 77, parágrafo segundo, diz que a ocupação de calçada só pode ser realizada mediante autorização por parte do órgão competente, neste caso a prefeitura de Rio Branco.

Não precisa andar muito na área central da cidade para atestar que essa lei é desrespeitada diariamente.

Nas imediações do mercado Elias Mansour, a área de passeio destinada aos pedestres foi transformada em uma mini feira livre.

Vendedores informais espalham pequenas bancas onde vendem de alho até itens de informática.

“Eles expulsaram os pedestres”, reclama o moto taxista Aroldo Pimentel que trabalha nas proximidades.

Os feirantes que atuam dentro do mercado também reclamam. Para eles, a presença dos informais do lado de fora do mercado, abre uma concorrência desleal e viciosa, onde quem não paga tributos acaba vendendo mais.

“Atrapalha nosso movimento. A gente paga taxas para trabalhar aqui e acaba prejudicado pela concorrência desleal”, enfatiza Antonio Santos, que ha 27 anos é feirante no mercado.

Estacionamentos ocupados irregularmente

Nas imediações do terminal urbano qualquer motorista sofre para encontrar uma vaga em estacionamento. Os espaços são ocupados motos. Flanelinhas se apossam de vagas e estipulam preços exorbitantes dos proprietários. Embora haja fiscalização da RBtrans, a ação dos clandestinos não para.

Secretário promete endurecer fiscalização

O secretário das Cidades, Ricardo Araújo, pasta que agrega a fiscalização do espaço urbano, reconheceu o problema e disse que apesar do intenso trabalho das equipes de fiscalização, é difícil conter as constantes ocupações.

Segundo ele, os vendedores migram constantemente de um local para outro e sempre surgem novos pontos ocupados.

“É complicado manter toda a área de passeio sempre desocupada. Eles migram muito rápido de um local para outro. Esses dias tiramos um grupo da frente do antigo Banco do Brasil. No outro dia, estava tudo ocupado de novo. Mas vamos intensificar a fiscalização e na medida do possível manter os espaços livres para os pedestres”, disse Araújo.

Continuar lendo

Cidades

Dólar fecha em alta de 0,61%

Publicado

em

Pela sétima semana consecutiva, a cotação do dólar fechou com acumulado em alta. O dólar comercial fechou a sexta-feira (14) valorizado em 0,61%, cotado a R$ 3,9035 para venda.

A moeda norte-americana acumula alta de 17,09% no ano.

O Banco Central fez operações de swaps cambiais tradicionais, sem ofertas extraordinárias de venda futura da moeda, como realizou no final de novembro quando a moeda ultrapassava o patamar de R$ 3,90.

O índice B3, da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), encerrou a semana em baixa de 0,44%, com 87.449 pontos. Os papéis da Petrobras fecharam em queda de 1,33% e os do Itaú com menos 0,25%, enquanto os da Vale terminaram com valorização de 0,55%.

Continuar lendo

Acre

Rio Branco terá escritórios virtuais para pequenas empresas

Publicado

em

A Câmara de Rio branco aprovou, nesta quinta-feira (13), por unanimidade, o texto que regulamenta os escritórios virtuais em Rio Branco. Esses espaços podem ser compartilhados por pequenas e médias empresas, trabalhadores autônomos e profissionais liberais como advogados, jornalistas, designers e publicitários, entre outros.

O projeto foi indicado pelo presidente da Associação dos Contadores do Acre, Mateus Calegari, que acredita na facilitação para a iniciativa privada na questão de redução de custos.

“A pessoa que precisa montar um escritório fictício não precisará mais gastar com aluguel, conta de água e energia, internet e outros, sendo assim, os empresários poderão produzir mais”, afirmou Calegari.

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.