Conecte-se agora
Fechar

Duas maldades políticas

Luis Carlos Moreira Jorge

Publicado

em

Ontem, pipocaram telefonemas de Santa Rosa e do Jordão, pedindo à coluna que registrasse a “maldade” que estaria fazendo o Superintendente do Ministério da Agricultura, no Acre, Luziel Carvalho, que segundo os denunciantes, teria determinado a retirada de duas máquinas que servem às comunidades, através das respectivas prefeituras. A de Santa Rosa, consta na informação, que já teria sido embarcada numa balsa e a destinação seria prefeitura de Capixaba. O equipamento de Jordão estaria esperando apenas o inverno chegar ao pique para fazer a retirada via fluvial. O prefeito Elson teria reunido população, inclusive, a comunidade indígena e tomaram a posição que, não deixarão que saia do município. Há toda revolta com a determinação, tanto em Santa Rosa como no Jordão, com a medida extremada do Superintendente Luziel . Como o Superintendente é um dos mais ativos defensores da candidatura do senador Gladson Cameli (PP) ao governo, a sua ação é como pedir que os moradores dos dois municípios votem no candidato ao governo do PT. Santa Rosa e Jordão são duas das comunidades mais pobres e afastadas do Acre. Se retirar um maquinário que tem uma difícil logística para chegar a estes municípios é de fato uma maldade política. O gestor público, antes de tomar uma iniciativa polêmica tem sempre que abordar os dois lados: o pró e o contra. No presente caso não existe o “pró”, só o contra. Quem pariu Mateus, que embale.

UM PETISTA NUM GOVERNO “GOLPISTA”
Nada poderia mais irritar todos os setores da oposição do que a nomeação daquele que, além de fundador do PT, no Acre, e um dos seus símbolos mais emblemáticos e ícones, ex-senador Anibal Diniz (PT), ferrenho crítico dos governos que antecederam os petistas, para Vice-Presidente da ANATEL – Agência Nacional de Telecomunicações, um dos órgãos federais mais importantes da Presidência da República. A sua indicação inicial para a ANATEL, no fim do governo Dilma, teve o DNA do senador Jorge Viana (PT). Os militantes da oposição estão se reunindo para formatar uma “Carta” a ser entregue à bancada federal do Acre, notadamente, aos senadores Sérgio Petecão (PSD) e Gladson Cameli (PP), pedindo uma explicação para o que consideram uma afronta à luta da oposição para chegar ao poder.

CHECANDO A ABERRAÇÃO
Fui checar o fato e me inteirei que, mesmo o cargo de Vice-Presidente da ANATEL é de livre escolha dos Conselheiros. É uma aberração, mas está na lei que rege o órgão. E por isso o Anibal Diniz deve estar rindo com toda esta situação, logo ele que, massacrou a oposição.

DESCONSIDERAR O COMENTÁRIO
Peço para desconsiderar o comentário feito no jornal OPINIÃO, na minha coluna política, sobre o assunto, que não mostrou a real faceta da nomeação do ex-senador Anibal Diniz. Não há como reverter. Só falta o Anibal imitar o Zagalo e gozar: -vocês (oposição) terão que me engolir.

ACHO GRAÇA
Amigos da oposição vieram me perguntar ontem o que eu acho da nomeação do ex-senador petista Anibal Diniz, fundador do PT acreano, ser nomeado para Vice-Presidente da ANATEL. Minha resposta: “acho graça”. E por qual razão acho graça? Um petista aliado de um “golpista”.

VOTO FECHADO
Essa manifestação do prestigiado Pastor da IBB, Agostinho Gonçalves, de apoio à candidatura de Jair Bolsonaro para a Presidência da República, não pensem ser isolada. Reflete também a vontade da grande maioria dos evangélicos; pelas pautas, como fim do casamento gay e ser contra o aborto e identidade de gênero.

TRÂMITE ACELERADO
Chega a informação de que o dono da DOM PORQUITO, Paulo Santoyo, estaria de malas prontas para embarcar à Brasília, aonde a convite do senador Gladson Cameli (PP), juntos estarão com o Ministro da Agricultura, Blairo Maggi, para quebrar os entraves finais que permitirão a exportação da carne de porco da industria para o mercado boliviano. Maggi prometeu ser o “embaixador do Acre” neste assunto.

PRESTANDO CONTAS
A deputada Leila Galvão (PT) passou ontem o dia prestando contas do seu mandato a prefeitos
da região do Alto Acre e ao seu grupo político. No chamado jogo transparente do mandato.

O REI DOS CARGOS
O presidente do PDT, Luiz Tchê, deve ter preparado um ebó muito do seu bem feito, daqueles com galinha preta, vela de sete dias e cachaça, que fez a cabeça do Tião Viana e do Marcus Alexandre. Ele conseguiu fora um punhado de outros cargos, uma secretaria no governo e outra na prefeitura da Capital e ter o vice-governador na chapa da FPA ao governo. Os demais partidos nanicos ficaram no cheirinho.

RECADO DADO
Na sua última reunião, o PSDB deu o recado ao PMDB, através do candidato a senador, Márcio Bittar (PMDB), que estava presente, que tem como meta indicar o candidato a vice-governador da chapa do senador Gladson Cameli (PP). O nome é o do médico Eduardo Veloso (PSDB).

PAUSA PARA MEDITAÇÃO
O dirigente do PRB, Diego Rodrigues, me disse ontem que o partido vai entrar em discussão interna até fevereiro sobre os rumos a serem tomados na eleição de 2018. Diego não quis ir além, mas a coluna apurou por outra fonte que, há um descontentamento grande no PRB, que se sente desprestigiado pela FPA. E por isso todas alternativas serão analisadas, até a deixar a FPA.

EM HIPÓTESE ALGUMA
Em hipótese alguma os tucanos admitiriam um boicote sem uma reação se vetarem a indicação do vice Eduardo Veloso (PSDB). O presidente Major Rocha (PSDB) já deixou até antever a reação: o partido lançar um candidato para o Senado.

APOSTANDO ALTO
O REDE está apostando alto na candidatura ao Senado do Reitor da UFAC, Minoru Kinpara, por achar que pode acabar como opção dos que não querem votar nos políticos dos partidos tradicionais. A expectativa é que também deve transitar bem aceito no eleitorado qualificado.

AVALIAR A COMPANHIA
É bom o candidato ao governo, seja da FPA ou da oposição, analisar bem antes de colar a sua imagem num prefeito, porque se não estiver fazendo uma administração com boa avaliação popular, pode puxar o candidato para a sua baixa popularidade. Às vezes é melhor passar longe.

APOSTOU ERRADO
O deputado Gehlen Diniz (PP) apostou errado ao pensar que seria o candidato oficial da prefeitura de Sena Madureira. Não será. Meiri Serafim (PMDB), mulher do prefeito, é quem sairá para disputar vaga na ALEAC, com esta chancela. Na política, existem os imprevistos.

POLARIZAÇÃO MANTIDA
Os candidatos ao governo, Gladson Cameli (PP) e Marcus Alexandre (PT) estão terminando o ano dentro do que se previa: iriam polarizar a simpatia do eleitorado. As pesquisas mostram isso, com ambos tecnicamente empatados nos índices de aceitação. Não será um caminho fácil às demais candidaturas quebrar esta tendência, teriam que revolucionar suas campanhas.

CONCRETA
As lideranças do PT vêm mostrando preocupação com a chapa de candidatos a deputado federal do partido, com apenas três candidaturas de votos. Se não houver um trabalho para completar a chapa com nomes de média densidade eleitoral, o PT pode perder deputados.

RACIOCÍNIO SIMPLES
É um raciocínio fácil. Numa coligação que tenha César Messias (PSB) e Perpétua Almeidam (PCdoB), ambos têm forte chance de eleição. É neste ponto que os petistas defendem quem deve ser formado um chapão para salvar a sua barca. Só que, os partidos nanicos não abrem mão de sua chapa. E bateram pé neste aspecto, até com ameaça de deixar a FPA.

SABEM QUE NÃO ELEGEM UM
Os partidos nanicos também sabem fazer contas. Se entrarem num chapão do PT-PSB- PCdoB estão cientes de que, dificilmente, podem emplacar alguém eleito. E na chapinha; pelo menos um, com boa margem de certeza, tendem a eleger. Rejeitam servir de escadas no chapão.

NOMES DA CHAPINHA
Deputado Eber Machado (PSDC), vereador Manuel Marcus (PRB), Henrique Afonso (PV) e deputado Jesus Sérgio(PDT), aparecem como os nomes mais fortes na chapa de Federal dos partidos nanicos. Com a soma dos demais nomes podem sim fazer um deputado federal.

QUATRO VAGAS ABERTAS
Levando-se em conta que, os deputados Jesus Sérgio (PDT), Eber Machado (PSDC), Chagas Romão (PMDB) e Ney Amorim (PT) não disputarão a reeleição, em tese são quatro vagas abertas na ALEAC, porque todos os quatros teriam chances concretas de serem reeleitos.

VÔOS MAIS ALTOS
N. Lima (DEM) para Federal. Roberto Duarte (PMDB), Raimundo Neném (PHS), Célio Gadelha (PSDB), Eduardo Farias (PCdoB) e Clésio Moreira (PSDB) para a ALEAC, são os vereadores de Rio Branco que tentarão vôos mais altos, na eleição do próximo ano. E os suplentes na torcida.

LUZ PRÓPRIA
A ex-deputada estadual Antônia Sales (PMDB), que deve vir do Juruá eleita e com uma votação tem luz política própria, não depende exclusivamente do marido, o ex-prefeito Vagner Sales (PMDB). O próprio Vagner reconhece que ela tem um eleitorado cativo.

FECHANDO ACORDOS
O ex-prefeito Vagner Sales (PMDB) tem fechado acordos fora do Juruá para a filha e deputada federal Jéssica Sales (PMDB) e para o seu afilhado e candidato a senador, Márcio Bittar (PMDB). Em Tarauacá, ele amarrou o apoio do ex-prefeito Vando Torquato só para ambos.

FECHANDO BEM O ANO
O Superintendente do DNIT, Thiago Caetano, que chegou a ser fustigado de maneira dura por deputados da oposição, com o mantra de que a rodovia BR-364 iria fechar no pique do inverno, vai encerrando o ano mostrando que era uma avaliação errada. Fez um serviço de vergonha nos trechos críticos e a rodovia está dando tráfego sem problemas de atoleiros. O mesmo tipo de serviço está sendo feito na rodovia que leva até Brasiléia. Quando você aplica o recurso público de forma correta e responsável os resultados positivos aparecem. Foi o caso do Thiago Caetano nesta longa novela mexicana da BR-364. Provou que estava com a razão.

Blog do Crica

Mérito de condução

Luis Carlos Moreira Jorge

Publicado

em

Continuar lendo

Blog do Crica

Para Sebastião Viana é bola ou burica

Luis Carlos Moreira Jorge

Publicado

em

Continuar lendo

Blog do Crica

PMDB não combinou com os russos

Luis Carlos Moreira Jorge

Publicado

em

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.