Conecte-se agora

Bar do Vaz com Joaquim Ferreira: A vida quis assim! servir ao povo e ser feliz

Publicado

em

As histórias são muitas e em todas elas fatos que muitos acreanos não sabem, mas a partir de agora vão conhecer. É um relato de um jovem do interior do Acre, que através dos imprevistos da vida*, muito esforço e, estudo, conseguiu chegar na capital e escrever o seu nome entre os grande homens desse estado.

Joaquim Ferreira. Não é um nome qualquer. Trata-se de homem que provavelmente é muito mais conhecido pelas suas eloquentes transmissões de futebol, que por mais de 25 anos embalaram imaginações a milhares de acreanos, principalmente do interior, com o seu vocabulário claro e clássico como desenhava o desenvolvimento de uma partida de futebol. “Eram 90 minutos em que eu tinha a obrigação de contar uma bonita história dos jogos que eu transmita”, conta ele, hoje aos 72 anos de idade.

E foi através do futebol, das peladas e das muitas amizades que chegou ao Exército Brasileiro. “Na verdade eu fui convocado em 1964. Não foi um alistamento voluntário, foi uma convocação. Fui convocado a servir o meu pais, ao povo e o fiz com muito prazer durante 35 anos”, explica.

Antes de seguir a carreia militar, Joaquim lembra que também foi um funcionário das Casas Pernambucanas, um das grandes redes de lojas espalhadas pelo Brasil. “Nessa época a gerente das Casas Pernambucanas era a Miraceli Lopes Borges, que depois virou juíza de direito e desembargadora. Bons tempos”, lembra ele ao dizer que durante a sua infância, Rio Branco era pacata e sem violência. “Tempo em que, as cerca de 50 residências que existiam na cidade não precisavam de policiamento e podia-se dormir de portas e janelas abertas”.

No Exercito passou por cursos e concursos de capacitação. Mas também não esqueceu da vida fora do quartel. Estudou e foi o primeiro colocado no vestibular que disputou para Matemática, na UFAC. “Tive a oportunidade de virar professor universitário, mas minha vocação era para o Exército. Servir ao País e ao povo. Esse era o nosso lema, e assim construí uma vida feliz”, conta ele.

Pela narração dos acontecimento, Joaquim diz que o Exército foi de grande importância para o desenvolvimento do Acre. Lembra que foi através do 4º Bis – Batalhão de Infantaria e Selva – que os jovens tiveram acesso a diversas modalidades de esportes, o que culminou com o sucesso de muitos. “Eu mesmo virei narrador de futebol devido os incentivos que recebi dentro do quartel”, revela. Para o 2º ten. da reserva, além do esporte, o Exército também teve papel fundamental na área social.

Depois de longa jornada, Joaquim Ferreira se aposentou, tanto do Exército quanto das salas de aula. “Resolvi tirar um tempo pra mim, pra minhas família. Hoje vivo exclusivamente para a família e para os amigos. Não tenho celular e não me envolvo com redes sociais. Não que eu não considere importante, mas porque resolvi ter uma vida extremamente de tranquilidade”, justiça ele.

* Os imprevistos da vida ao qual me referi no início deste texto, tem a ver com o fato de o jovem Joaquim Ferreira, aos 5 anos de idade, ter sido forçado a deixar Brasileia para morar em Rio Branco. Foi devido a uma doença e morte de sua mãe. Ele é o terceiro dos 13 filhos de um família incomum. Incomum porque com a morte da sua mãe [ela morreu após o quarto filho] seu pai casou-se com a irmã da falecida e teve mais 9 filhos. E por mais incrível que possa parecer, a família continuou feliz.

Esta semana, na quinta feira, 14 de dezembro de 2017, Joaquim Ferreira quebrou o silêncio e saiu do anonimato. A aceitou bater um papo no Bar do Vaz. O tempo foi curto para um homem de tanto conhecimento e bondade. ac24horas faz questão de dividir esta história que orgulha todos os acreanos. Assistam.

Propaganda

Destaque 2

Polícia Encontra Fiat Toro usada na morte de criança e prende suspeito

Publicado

em

Durante diligências no bairro Bahia, região da Baixada da Sobral, a Policia, por meio dos militares do 3º Batalhão, conseguiu apreender o veículo envolvido na morte da criança Rebeca Santos, de apenas 4 anos, ocorrida na noite de sexta-feira (21), no bairro Vila Betel, e ainda prender duas pessoas suspeitas de envolvimento no crime.

LEIA MAIS
Novo atentado em Rio Branco acaba com criança de 4 anos morta com tiro na cabeça

O carro Fiat Touro branco de placa QLV 4003 estava escondido em uma residência e na casa foram presos um homem identificado inicialmente como Francisco Ferreira de Souza que já tem passagem por homicídio e uma mulher de nome ainda não divulgado. Os dois estão sendo encaminhados à Delegacia de Flagrantes (Defla), e o carro deverá passar por perícia.

Entenda o caso

Rebeca Vitória Santos de apenas 4 anos morreu durante procedimento cirúrgico no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), após ser baleada com um tiro na cabeça na Rua Brasiléia, no bairro Betel.

Os suspeitos usavam o veículo Fiat Touro e passaram atirando em direção as pessoas na rua chegando a atingir a criança e o jovem Matheus de Albuquerque Fonseca, na perna. Este não corre riscos de morte.

A coleta de informações foi feita pela Polícia Militar no local e em seguida dezenas de agentes sairam a procura dos suspeitos que fugiram tomando rumo ignorado. As diligências duraram toda a madrugada chegando ao local após investigações. Outras duas pessoas podem estar envolvidas.

Continuar lendo

Destaque 2

Novo atentado em Rio Branco acaba com criança de 4 anos morta com tiro na cabeça

Publicado

em

Uma criança de 4 anos deu entrada no Pronto Socorro de Rio Branco na noite desta sexta-feira (21), após ser alvejada por um disparo de arma de fogo na Rua Brasiléia, região do bairro Betel, em Rio Branco. Um jovem também foi baleado na perna na mesma ação.

A informação é de que dois homens em uma caminhonete Fiat Toro que havia sido roubada momentos antes teriam passado atirando em direção às pessoas que estavam na rua e os disparos acabaram atingindo uma criança na cabeça identificada como Rebeca Santos e um jovem  de 22 anos, Matheus de Albuquerque Fonseca, na perna.

Desesperada, a mãe acabou levando a criança por meios próprios ao Pronto Socorro da capital e o jovem foi socorrido por uma Unidade do Serviço de Atendimento Móvel Urgência (Samu), e também levado para atendimento.

A criança deu entrada no centro cirúrgico, mas não resistiu ao ferimento e veio a óbito horas depois.

 

Continuar lendo

Destaque 2

Gladson diz que números do Ibope motivam e Marcus não foi encontrado para opinar

Publicado

em

A política local foi movimentada nesta semana pela divulgação de três pesquisas eleitorais. A última delas e mais aguardada, a do Ibope, divulgada nesta quinta-feira à noite na TV Acre, que mostrou Gladson Cameli (Progressistas) na frente com 47% e Marcus Viana (PT) com 38%, repercutiu nas redes sociais.

Gladson Cameli, que aparece na frente de Marcus Viana com uma diferença de 9%, conforme o Ibope, diz que os números lhe motivam, mas que “o que vale mesmo é o resultado final das urnas. E por isso estamos com o mesmo empenho em mostrar que é possível fazer uma Mudança para que o Acre pertença a todos e não apenas a um partido político”.

O Coronel Ulysses Araújo (PSL) tem 6% na pesquisa a Ibope. Perguntado por ac24horas sobre seu desempenho, ele disse: “Vamos aguardar a pesquisa dos votos dentro da urna”.

Com 1%, a candidata Janaina Furtado (Rede) lamenta o fato de o poderio econômico ainda definir eleições. “O poder econômico ainda é o principal responsável pela definição das eleições. Quem tem dinheiro tem votos. Ponto final.”

Para David Hall, que não pontou, “as pesquisas não refletem a realidade”.

“As pesquisas privilegiaram e vão privilegiar aqueles que tem mandato, aqueles que são mais conhecidos e populares e quem têm recursos e grandes estruturas”, afirma o candidato.

Marcus Viana não foi encontrado para comentar seu desempenho no Ibope. A reportagem enviou pergunta a assessoria do candidato sobre a avaliação do resultado da pesquisa, mas não obteve resposta até às 9h45 desta sexta-feira.

Na terça-feira passada, na Fieac, momentos antes do Fórum de Desenvolvimento Acre 2050, Marcus Viana foi perguntado pela reportagem de ac24horas sobre seu desempenho nas pesquisas Real Big Data e Data Control em que ele aparece também em segundo e seu adversário Gladson Cameli em primeiro. Na oportunidade, o petista respondeu que não iria comentar os números e que estava aguardando a pesquisa de um instituto nacional.

A pesquisa Ibope/TV Acre foi realizada entre os dias 17 e 19 de setembro e mostra um crescimento de 10% do candidato progressista em relação ao seu oponente petista em comparação à primeira pesquisa do mesmo instituto feita em agosto. Naquela ocasião, Gladson Cameli e Marcus Viana apareciam empatados com 37%.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.