Conecte-se agora

A tristeza do palhaço

Publicado

em

Bom dia! Boa tarde! Boa noite!

Atenção! Respeitável público! Vai começar o maior espetáculo do Acre, a nossa querida capital mundial da economia sustentável, modelo para os EUA, Alemanha, China, França, Peru, Itália, Israel, Bolívia, Vietnã, Coreia do Sul, Cuba, Rússia, Colômbia e Marte, além de referência para União Europeia. Este palhaço, (como o blogueiro é visto por muitos) mais uma vez retoca a maquiagem e entra no picadeiro desse maravilhoso circo, onde o mágico não tira apenas coelhos da cartola, mas tambaquis, surubins, porcos, frangos e créditos de carbono. Neste maravilhoso mundo do faz de conta, quase fizeram bicicletas elétricas andarem em enlameados ramais, foi por pouco. No nosso circo não tem homens que voam em trapézios, mas se duvidar, aqui político faz boi voar, dar piruetas, pousar nas patas traseiras e cumprimentar os encabulados espectadores. Quero pedir desculpa aos palhaços e ao universo incrível do circo pela comparação. Vocês merecem toda minha admiração e respeito.

O fato é que o ano está chegando ao fim. As luzes se apagam. O palhaço está triste. O palhaço está cansado. O palhaço está refletindo. O palhaço está tentando curar as feridas das intermináveis batalhas. O palhaço deu muitas provas de superação quando brincou com gente grande. Mas é impossível continuar escondendo a tristeza do palhaço. Será que vale a pena a luta diária do palhaço para mostrar as irregularidades? Será que vale a pena o palhaço expor sua família a atos de truculência para defender interesses públicos? Será que vale a pena o palhaço enfrentar os conchavos e armações, ser perseguido, ter a intimidade invadida, ser processado, julgado e condenado enquanto alguns “empreendedores” dos cofres públicos continuam aumentando seus patrimônios, engordando contas bancárias e rindo muito do pobre cidadão? O palhaço sai do picadeiro de 2017 com a certeza que cumpre seu papel de cidadão, mas vem sendo chicoteado por quem deveria aplaudi-lo. O palhaço está triste!

Ney Amorim é o cara


É, meus três leitores, definitivamente, os deputados estaduais de oposição estão balançados pela pré-candidatura de Ney Amorim ao Senado. Não adiantou o senador Gladson Cameli realizar reunião para lavar a roupa suja e pedir apoio dos parlamentares estaduais oposicionistas para Sérgio Petecão e Márcio Bittar. Os olhos de Nicolau Júnior continuam brilhando quando o assunto é a postura democrática e a pré-candidatura de Ney Amorim. O tucano Luiz Gonzaga quase toca sanfona na tribuna da Casa em homenagem ao petista. Nelson Sales, do Partido Progressista de Cameli, comparou Amorim a um magistrado. Eliane Sinhasique (PMDB) ficou extremamente emocionada quando Ney pediu que os colegas cantassem parabéns durante a última sessão ordinária, antes do recesso. Sem contar os largos sorrisos de Wendy Lima (PP), Gerlen Diniz (PP), Antônio Pedro (DEM), Chagas Romão (PMDB). Tudo indica que Ney Amorim é também é o favorito entre os candidatos de oposição. Ele vem dando o tom da orquestra eleitoral na Aleac.

Os milagres das obras inacabadas de “São Sebastião”


Esta começando agora a primeira edição do mensageiro do blog do Ray. Solta o BG… (Tam Tararam Tam Tam). Atenção, senhores marceneiros do município de Tarauacá, vocês que esperam pela conclusão da obra do polo moveleiro há mais de quatro anos, o governador Sebastião Viana, do PT, avisa que o ano eleitoral se aproxima, sinalizando que há uma grande possibilidade que uma nova ordem de serviço seja assinada para conclusão da obra em 2018 – antes de vocês apertarem a tecla confirma na urna eletrônica. Esta é a primeira parte no noticiário do blog do Ray, anunciando que da mesma forma que Sebastião realizou o milagre do retorno da ampliação do Huerb, hospital que se encontra em obras há quase 10 anos, em Rio Branco, várias obras poderão ser entregues até às vésperas das eleições do ano que vem.

Atenção, senhores pacientes do Alto Acre, vocês que sofrem com as precárias estruturas do Hospital de Clínicas Raimundo Chaar, a obra do Hospital Geral de Brasileia, iniciada em 2013, com previsão de conclusão em 2014, não foi terminada nos sete primeiros de oito anos de mandado do governador Sebastião Viana, mas, como o santo das urnas é forte, o milagre da entrega da unidade de saúde poderá ocorrer em 2018. Solta o BG, Glauco… (Tam Tararam Tam Tam). Atenção, você que frequenta o parque de R$ 2 milhões construídos na frente da Chácara Ipê, o Lago do Amor – obra que vai consumir alguns milhões que poderiam ser investidos na saúde – ele sair em 2018, garantindo a valorização dos moradores do condomínio de luxo… (Tam Tararam Tam Tam). Atenção pescadores de Cruzeiro do Sul, tenham fé, aquele frigorifico sai antes da votação. De quebra ainda receberão uma jovem UPA de quase oito anos em obras.

Desafiando a lei da gravidade


O deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS) – o nome do partido já diz tudo – desafiou a lei da gravidade e fez uma árvore voar, apesar da falta de fé do governador Sebastião Viana. Até a sessão que limpou as gavetas da Aleac, antes do recesso, o chefe do executivo acreditava que apenas ele seria capaz feitos notáveis. O petista desafiou Raimundinho, disse que tinha deputado querendo fazer árvore voar. Raimundinho da Saúde conseguiu apoio dos colegas, pagou 300 marmitex para os servidores não abandonarem as galerias e conseguiu aprovar o PL que transforma a paraestatal Pró-Saúde em autarquia. Sebastião não gostou de ser contrariado por sua base, vetando o projeto da árvore que voa e devolvendo a matéria para os deputados. Agora, o parlamentar do PODEMOS quer manter o vento da árvore voradora e convoca os colegas para derrubar o veto e sancionar a matéria na Aleac.

ATENÇÃO, ISSO NÃO É JABÁ!

Atendendo a pedido de um amigo que atravessa a nado o rio Madeira sem deixar o Sonrisal que leva na mão dissolver, o blog do Ray publica essa matéria que é de interesse público. Principalmente daqueles que não largam o Zap zap, Instagram e facebook.

Jorge Viana rechaça pressão pelo fim da neutralidade na internet

Relator da política de banda larga, senador alerta que mudança adotada pelos Estados Unidos vai prejudicar internauta brasileiro, caso ocorra também no Brasil. “Precisamos ficar atentos”, diz. “Não podemos ter internauta de primeira classe, de segunda ou o excluído”

O senador Jorge Viana (PT-AC) alertou nesta segunda-feira, 18 de dezembro, aos efeitos que o fim da neutralidade da internet pode provocar no Brasil. A decisão foi tomada pela Comissão Federal de Comunicações (FCC) dos Estados Unidos na semana passada. “É um risco caso isso venha a ocorrer aqui. Precisamos rechaçar as pressões para a flexibilização desde já”, ressaltou. “Não é possível que o fluxo de informações seja definido pelas grandes companhias, que poderiam escolher quais sites e serviços teriam mais ou menos velocidade na internet”. Viana é o relator da avaliação da política de banda larga na Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado.

A decisão da FCC de acabar com o princípio de neutralidade da rede nos Estados Unidos é considerada um recuo em um dos pilares da proteção aos usuários de internet. As provedoras de acesso à web estavam impedidas até agora de tratar de forma discriminatória dados que circulam nas redes. Elas eram proibidas de bloquear sites ou, por exemplo, retardar conexões intencionalmente para priorizar serviços e informações de empresas parceiras. Com o fim da neutralidade, as empresas nos Estados Unidos podem estabelecer tarifas distintas para tais serviços.

“Sem dúvidas é um retrocesso, porque a neutralidade é o que impede as empresas de empurrarem a venda de pacotes diferenciados para o consumidor, cobrando preços distintos por exemplo pelo acesso às redes sociais ou para serviços de vídeo”, disse. Viana lembrou que a neutralidade da web brasileira é um dos eixos centrais estabelecidos pelo Marco Civil da Internet, aprovado pelo Congresso Nacional e sancionado pela presidenta Dilma Rousseff em 2014. “Vejo com preocupação a pressão para derrubar a neutralidade no Brasil”, disse.

No relatório de sua autoria, aprovado semana passada pela Comissão de Ciência e Tecnologia, Viana alertava para o estrangulamento da infraestrutura de internet no Brasil, o que já ocorre por falta de investimentos. “A decisão de por fim à neutralidade vai criar internautas de primeira classe, de segunda classe, de terceira classe até mesmo aqueles excluídos. Não podemos reproduzir essa lógica perversa no Brasil”, comentou o senador.

Na sexta-feira, o Sindicato Nacional de Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (Sinditelebrasil) defendeu a flexibilização das regras para garantir o que chamou de “neutralidade inteligente”. Em nota distribuída à imprensa, o sindicato defendeu a neutralidade da rede “aplicada de forma inteligente”. Diz que isso permitira às empresas gerenciar o tráfego nas suas redes com o objetivo de melhorar a qualidade e a experiência do usuário. “Não deveria haver regra para interferir na gestão do tráfego das prestadoras de telecomunicações. Bastaria a lei reforçar que é assegurado aos interessados que o uso das redes se dê de forma não discriminatória, garantida pela fiscalização da agência reguladora”, diz a nota distribuída pelo sindicato das empresas.

O Marco Civil da internet estabelece hoje que o “responsável pela transmissão, comutação ou roteamento tem o dever de tratar de forma isonômica quaisquer pacotes de dados, sem distinção por conteúdo, origem e destino, serviço, terminal ou aplicação”. Conforme a legislação, a interferência no tráfego na internet hoje só é permitida em casos especiais, como a priorização de serviços de emergência ou se for um “requisito técnico indispensável” à prestação do serviço.

Cartão de Natal enviado por internauta de Cruzeiro do Sul

Propaganda

Blog do Ray

Há cheiro de renovação também em alguns partidos da Frente Popular

Publicado

em

Continuar lendo

Blog do Ray

Um deputado federal do Acre no ranking dos políticos mais atuantes do país

Publicado

em

Continuar lendo

Blog do Ray

Secretário de Sebastião joga a toalha sobre guerra de facções: “Precisamos nos acostumar”

Publicado

em

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.