Conecte-se agora

Sebastião Viana vai ao velório de Ilson: “Eu me orgulhava muito da amizade dele”

Publicado

em

Amigos, admiradores e familiares de Ilson Lima do Nascimento comparecem ao velório do jornalista nesta quarta-feira, 07, em sua residência na rua 1º de Abril, no bairro Nova Esperança, em Rio Branco.

Nomes tradicionais do rádio, colegas de Ilson, como Joaquim Ferreira, Raimundo Fernandes e Reginaldo Cordeiro participam da cerimônia fúnebre do jornalista.

O governador Sebastião Viana também compareceu ao velório. Com semblante abatido, logo que chegou à residência, Viana conversou com dona Jorgete, a viúva de Ilson.

O governador conversou rápido com alguns jornalistas e cumprimentou as pessoas que estavam no local. Ao ac24horas, Viana disse que amizade de Ilson era uma honra.

“Um momento de dor. O Ilson era amado por todos, amado por todos os jornalistas e admirado. Ele fazia um jornalismo pra comunidade. Ele contava a vida do cotidiano do Acre, de ponta a ponta do Estado, dando aquele suporte a todos os repórteres pela grande Rádio Difusora Acreana. Era uma pessoa que eu me orgulhava muito da amizade dele porque ele era uma pessoa simples e ele sempre expressava a alegria e esperança para o nosso Estado.”

Ilson Nascimento, um dos profissionais mais respeitados do rádio acreano, morreu no final da tarde desta quarta-feira, 06, na UTI do Hospital das Clínicas em Rio Branco, aos 67 anos. Ele vinha fazendo um tratamento de hemodiálise e havia sofrido uma parada cardiorrespiratória.

Ele atuava no jornalismo desde 1972. Seu trabalho mais marcante foi na Rádio Difusora Acreana, onde trabalhou durante 30 anos.

O sepultamento de Ilson Nascimento acontece às 16h no cemitério São João Batista.

 

Propaganda

Acre

Desembargador Francisco Djalma assume oficialmente o governo do Estado do Acre

Publicado

em

O presidente, em exercício, do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), desembargador Francisco Djalma, assumiu oficialmente o Governo do Acre, nesta quinta-feira (24). Ele responderá pelos atos administrativos do governo até esta sexta-feira (25). A transferência está prevista no artigo 71, da Constituição do Estado do Acre.

“A intenção é exercer a pasta da melhor maneira possível, a exemplo de todos que me antecederam nessa experiência. É um privilégio. Nossa Administração preza pela harmonia institucional e, essa transferência de cargo, é um exemplo disso”, comentou.

Com a posse do desembargador Francisco Djalma como governador, em exercício, a Presidência do TJAC está na responsabilidade do desembargador Laudivon Nogueira e, a Vice-Presidência com o desembargador Júnior Alberto.

Nas primeiras horas da manhã, o governador, em exercício, despachou na Casa Civil.

É a primeira vez que o desembargador assumiu o Governo do Estado. Ele assume devido à ausência do governador Sebastião Viana, da vice-governadora Nazareth Araújo, do presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) e da presidente do TJAC, desembargadora Denise Bonfim, que cumpre agenda institucional fora do Estado.

Continuar lendo

Acre

Acisa apoia greve dos caminhoneiros e culpa governo por tributos exorbitantes

Publicado

em

Diante do valor exorbitante do combustível praticado nos postos de todo Acre, e da greve dos caminhoneiros em vários estados do país, o presidente da Associação Comercial do Acre, Acisa, Celestino Bento, falou sobre o assunto e dos impactos causados a economia local.

De acordo com Celestino, a Petrobras vem utilizando o câmbio flutuante para definir seus valores, pois, de 2013 aos dias atuais o barril do petróleo apresentou uma queda significativa, reduzindo de 110 dólares para aproximadamente 30 dólares o barril.

“As consequências de tudo que estamos vivendo atualmente está ligada a recuperação do valor do barril de petróleo, que hoje está na faixa de 80 dólares, e possivelmente chegará em torno dos 100 dólares. Concordo com a política adotada pela Petrobras, porém, discordo do sistema de tributação praticado, pois se analisarmos os preços do ano passado e compararmos com o que está sendo repassado para os consumidores, houve um acréscimo de mais de 30%”, disse.

Bento diz ainda que falta flexibilidade por parte dos governantes. “Se nossos governantes tivessem essa consciência de não onerar, e ao invés de tributar conceder um desconto de pelo menos 30% nos impostos (PIS/COFINS, CIDE, ICMS), provavelmente o litro do combustível estaria ajustado em um valor equilibrado. Dessa maneira, não haveria perda na arrecadação, tendo em vista que aumentando o combustível, consequentemente aumenta a arrecadação, e assim seria possível manter um ponto de equilíbrio”, explicou.

O presidente foi taxativo ao falar sobre a greve dos caminhoneiros. “Sou favorável a greve dos caminhoneiros, este é um direito da categoria. Talvez, dessa forma, através de pressão, eles consigam seus objetivos. Hoje, o custo de um caminhão parado é altíssimo, e para sobreviver, o caminhoneiro precisa trabalhar quase 100% da sua totalidade”, finalizou.

Continuar lendo

Acre

Sem licitação, Iapen contrata por quase R$ 1 milhão empresa para prestar serviço

Publicado

em

O Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) assinou contrato com empresa prestadora de serviços, por um período de 190 dias, no valor de R$ 959 mil. Conforme especificado em contrato, publicado na edição desta quinta-feira (24) do “Diário Oficial”, o Iapen vai terceirizar serviços de recepcionista, auxiliar de escritório, supervisor, digitador, auxiliar de limpeza, telefonista e moto-boy.

Chama a atenção o fato de a contratação da empresa Maia & Pimentel Serviços e Consultoria LTDA ter sido feita sem concorrência pública, por meio da dispensa de licitação. Outro fator a se destacar é o histórico de alterações das atividades desenvolvidas pela empresa. Criada em 2010, seu propósito era atuar no ramo da construção civil.

Entre os serviços especificados à época estavam a construção de rodovia, apoio à produção florestal, construção de edifícios, limpeza de esgoto, entre outros. Já em mudanças feitas depois, foram incluídos os serviços contratados pelo Iapen. Em sua declaração à Receita Federal, a empresa diz ter um capital de R$ 650 mil.

A dispensa de licitação foi justificada como de extrema necessidade por a empresa que detinha o contrato anterior não ter tido interesse na renovação. Em sua justificativa, o Iapen diz não possuir em suas quadros mão-de-obra suficiente para atender a demanda dos serviços contratados.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.