Conecte-se agora
Fechar

Cidades

Obrigado, meu velho amigo

Publicado

em

Março de 2003. Um dia chuvoso. Cheguei à Rádio Difusora Acreana numa bicicleta velha com a cara e a coragem à procura de trabalho. Levava no guidão e no coração o sonho de ser repórter. Muito tímido perguntei à recepcionista: “Quem do Departamento de Jornalismo pode me atender?” A moça da recepção respondeu: “Ilson Nascimento”. Ela me conduziu pelo pequeno corredor da emissora à sala à esquerda. A porta estava fechada. Reunião rápida de pauta. A recepcionista abriu a porta e saiu, pois tinha alguém lhe chamando. Eu, sem saber o que fazer, trêmulo, fiquei na porta imaginando estar incomodando o editor e os repórteres. Crio coragem e pergunto ao senhor de camisa branca e calça jeans:
“O senhor é o seu Ilson Nascimento?”

“Sim, meu amigo. No que posso lhe ajudar?”, disse ele numa generosidade peculiar.
“Quero fazer um estágio”, respondi.
“Você tem gravador?”, perguntou Ilson.
“Não, mas consigo”, disse.
“Você estuda?”, voltou a perguntar.
“Sim”, confirmei.
“Você pode vir amanhã?”
“Sim, Seu Ilson, posso.”

Oito anos de convivência. Do dia 28 de março de 2003 ao mês de fevereiro de 2011, o “Senhor Wilson, o Seu Ilson, o Maninha, o Velhinho” foi o meu mais importante incentivador no rádio. Foi um pai, um amigo, um irmão, um exemplo, o mais exemplar servidor público que conheci.

Ilson chegava ao prédio da Difusora, na Benjamin Constant, às 5h todos os dias, antes de o Jornal Difusora ir ao ar, às 6h, e saia às 19h. Por vezes passava em minha casa na Nova Estação, às 4h30. “Esse menino tem futuro”, dizia ele sempre sorrindo.

Vi o Ilson chorar por compaixão a uma criança numa manhã de segunda-feira. Mas vi nele incontáveis sorrisos, cordialidade e generosidade.

Seu pecado era dizer “sim” ainda que carregando um eventual prejuízo nas costas. Não sabia dizer “não”. Por isso era difícil negar qualquer pedido feito por ele, até mesmo uma pauta num dia de domingo à tarde ou uma cobertura jornalística num feriado qualquer. Afinal, era o Seu Ilson quem estava pedindo. E sempre agradecia com um marcante: “Obrigado, meu amigo velho”.

Obrigado, Seu Ilson. Obrigado, meu amigo velho!

Cidades

Traficante procurado pela justiça é preso pela Polícia Civil em Mâncio Lima

Publicado

em

Com dois mandados de prisão em aberto, acusado de homicídio, tráfico de drogas e participação em organização criminosa, Diego da Silva Lima, vulgo “maradona” foi preso pela Polícia Civil em Mâncio Lima, na manhã desta terça-feira, 20.

Diego era um dos traficantes mais procurados por todas as forças policiais na região do Juruá, por ser o principal intermediário entre traficantes peruanos e brasileiros, negociando grandes quantidades de drogas.

Há mais de três anos a Polícia Civil investigava esse criminoso, que era o responsável por abastecer a maioria das bocas de fumo da região do Juruá e também tinha ramificações com traficantes das demais regiões do Acre e de outras unidades da federação.

Devido ao poderio alcançado no mundo do crime, Diego, recentemente se tornou conselheiro de uma organização criminosa, e desde então, passou a ter controle sobre outros criminosos, mandando-os cometer crimes de roubos e homicídios.

Diego é suspeito de ter participado da morte de um adolescente de 14 anos de idade. O crime ocorreu no dia 30 de dezembro do ano passado, tendo ligação com a guerra entre facções e o domínio do tráfico.

Este criminoso ainda não tinha sido preso, porque todas as vezes que a polícia tentava abordá-lo em flagrante, ele empreendia fuga pela mata, deixando para trás os veículos carregados com drogas.

O secretário de Segurança Pública, Emylson Farias, se pronunciou sobre a prisão desse elemento de grande poder lesivo para a sociedade.

“Que a prisão desse criminoso sirva de exemplo para outras pessoas que queiram entrar para o crime. As forças de segurança irão continuar com o trabalho de combate a criminalidade e ao tráfico de droga. Nos últimos quinze dias, mais de 150 pessoas já foram presas, e esse número tende a aumentar com as futuras ofensivas policiais em todo o Estado do Acre. Estamos fazendo nossa parte”, disse Emylson.

Continuar lendo

Cidades

Ao manusear bomba d’água, peão morre eletrocutado à beira de açude na zona rural de Sena Madureira

Publicado

em

Foi registrado o falecimento de um peão na fazenda do Ramal Linha Nova, na BR-364, Estrada de Sena Madureira, interior do Acre. Raimundo Nonato da Silva Araújo,45 anos, morreu eletrocutado ao manusear uma bomba d’água.

Ele tentava ligar a bomba debaixo de uma forte chuva, o que culminou com sua morte. o acidente fatal foi registrado nesta segunda-feira (19).

O corpo de Araújo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) para ser liberado aos familiares. A vítima foi encontrada caída ao lado do equipamento por um colega de trabalho.

Continuar lendo

Cidades

Ministro da Integração garante envio de materiais para famílias atingidas por enxurradas em Rio Branco

Publicado

em

O ministro da Integração, Helder Barbalho, garantiu em reunião com o governador Sebastião Viana, em Brasília, nesta terça-feira, 20, o envio de mil cestas básicas, mais de 700 kits de limpeza, além de kits de higiene e colchões para as famílias de Rio Branco atingidas pela cheia do rio Acre e pelas enxurradas de igarapés ocorridas durante uma forte chuva na semana passada.

“Rio Branco terá o atendimento e atenção do governo federal. Já autorizamos, e estão em fase de deslocamento, utensílios para atender as famílias atingidas. Com isto, unindo esforços com o governo do Estado e o governo municipal, vamos assegurar uma plena resposta e que essas famílias diminuam o sofrimento”, garantiu Barbalho ao governador.

A chuva que alagou ruas e casas em 20 bairros e interditou vias importantes na capital do Acre foi a maior já registrada em um mês de fevereiro: 276 milímetros em dez horas, segundo a Defesa Civil. Esse volume foi suficiente para desabrigar centenas de famílias.

“O ministro já atendeu o pedido da capital e enviou os materiais para socorro e redução dos danos das famílias que foram atingidas pela cheia intensa de 20 igarapés dentro da cidade de Rio Branco, que não tiveram capacidade de drenar as intensas chuvas em tão poucas horas”, lembrou o governador.

Continuar lendo
Propaganda

Leia também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.