Conecte-se agora
Fechar

Cidades

Jovem é condenado a 62 anos de prisão por decapitar vítimas e ocultar cadáveres; réu ainda filmou ação

Publicado

em

O Conselho de Sentença da 1ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Rio Branco decidiu condenar Joalyson Nascimento da Silva, 25 anos, a 62 anos de reclusão em regime fechado por participação de dois homicídios e ocultação de cadáveres. O jovem, pertencente ao Primeiro Comando da Capital (PCC), foi levado a júri popular nesta quinta-feira (7), presidido pelo titular da unidade, juiz de Direito Leandro Gross.

Na pena definitiva e regime de cumprimento, o juiz determinou 62 anos de reclusão em regime de cumprimento fechado, conforme teor do artigo 33, §2º alínea “a” do Código Penal e Lei nº 8.072/90. O jovem, além de participar do homicídio e decapitar as vítimas Lucas Dennedy e Richard Ximenes, filmou toda a brutalidade enaltecendo o grupo criminoso que faz parte.

O crime ganhou grande repercussão no Estado aliado à onda de vários delitos cometidos, meses anteriores, contra a pessoa e contra a ordem pública por parte dos integrantes do crime organizado, para liderarem o tráfico de drogas.

Entenda o caso

O crime ocorreu em dezembro de 2016, próximo ao bairro Adalberto Aragão. As vítimas, pertencentes ao Comando Vermelho (CV), estavam em um bar quando foram levadas por três pessoas da facção rival ao local do crime.

Segundo a denúncia, Lucas Dennedy e Richard Ximenes foram escolhidos aleatoriamente para suportar a vingança em razão de outro homicídio praticado em data anterior por integrantes do CV e para servir de exemplos a possíveis dissidentes.

No depoimento, Joalyson Nascimento da Silva alegou ter sido obrigado pelos colegas a dirigir até o local da brutalidade e filmou toda a ação para provar a vingança.

Sentença

O delito praticado pelo acusado encontra-se tipificado no artigo 121, §2º, inciso I (motivo torpe), III (meio cruel) e IV (recurso que dificultou a defesa do ofendido) do Código Penal por duas vezes e artigo 211 do Código Penal, por duas vezes, na forma dos artigos 71 e 69 do Código Penal.

Joalyson Nascimento da Silva irá cumprir pena no presídio Francisco de Oliveira Conde, onde já se encontra preso. Ele também foi condenado a pagar R$ 10 mil de indenização, sendo rateado em partes iguais aos sucessores das vítimas.

“Não concedo o direito de apelar em liberdade, pois a culpabilidade revela que o acusado é perigoso, situação que prejudica a ordem pública”, diz trecho da sentença. (GECOM-TJAC)

Cidades

Traficante procurado pela justiça é preso pela Polícia Civil em Mâncio Lima

Publicado

em

Com dois mandados de prisão em aberto, acusado de homicídio, tráfico de drogas e participação em organização criminosa, Diego da Silva Lima, vulgo “maradona” foi preso pela Polícia Civil em Mâncio Lima, na manhã desta terça-feira, 20.

Diego era um dos traficantes mais procurados por todas as forças policiais na região do Juruá, por ser o principal intermediário entre traficantes peruanos e brasileiros, negociando grandes quantidades de drogas.

Há mais de três anos a Polícia Civil investigava esse criminoso, que era o responsável por abastecer a maioria das bocas de fumo da região do Juruá e também tinha ramificações com traficantes das demais regiões do Acre e de outras unidades da federação.

Devido ao poderio alcançado no mundo do crime, Diego, recentemente se tornou conselheiro de uma organização criminosa, e desde então, passou a ter controle sobre outros criminosos, mandando-os cometer crimes de roubos e homicídios.

Diego é suspeito de ter participado da morte de um adolescente de 14 anos de idade. O crime ocorreu no dia 30 de dezembro do ano passado, tendo ligação com a guerra entre facções e o domínio do tráfico.

Este criminoso ainda não tinha sido preso, porque todas as vezes que a polícia tentava abordá-lo em flagrante, ele empreendia fuga pela mata, deixando para trás os veículos carregados com drogas.

O secretário de Segurança Pública, Emylson Farias, se pronunciou sobre a prisão desse elemento de grande poder lesivo para a sociedade.

“Que a prisão desse criminoso sirva de exemplo para outras pessoas que queiram entrar para o crime. As forças de segurança irão continuar com o trabalho de combate a criminalidade e ao tráfico de droga. Nos últimos quinze dias, mais de 150 pessoas já foram presas, e esse número tende a aumentar com as futuras ofensivas policiais em todo o Estado do Acre. Estamos fazendo nossa parte”, disse Emylson.

Continuar lendo

Cidades

Ao manusear bomba d’água, peão morre eletrocutado à beira de açude na zona rural de Sena Madureira

Publicado

em

Foi registrado o falecimento de um peão na fazenda do Ramal Linha Nova, na BR-364, Estrada de Sena Madureira, interior do Acre. Raimundo Nonato da Silva Araújo,45 anos, morreu eletrocutado ao manusear uma bomba d’água.

Ele tentava ligar a bomba debaixo de uma forte chuva, o que culminou com sua morte. o acidente fatal foi registrado nesta segunda-feira (19).

O corpo de Araújo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) para ser liberado aos familiares. A vítima foi encontrada caída ao lado do equipamento por um colega de trabalho.

Continuar lendo

Cidades

Ministro da Integração garante envio de materiais para famílias atingidas por enxurradas em Rio Branco

Publicado

em

O ministro da Integração, Helder Barbalho, garantiu em reunião com o governador Sebastião Viana, em Brasília, nesta terça-feira, 20, o envio de mil cestas básicas, mais de 700 kits de limpeza, além de kits de higiene e colchões para as famílias de Rio Branco atingidas pela cheia do rio Acre e pelas enxurradas de igarapés ocorridas durante uma forte chuva na semana passada.

“Rio Branco terá o atendimento e atenção do governo federal. Já autorizamos, e estão em fase de deslocamento, utensílios para atender as famílias atingidas. Com isto, unindo esforços com o governo do Estado e o governo municipal, vamos assegurar uma plena resposta e que essas famílias diminuam o sofrimento”, garantiu Barbalho ao governador.

A chuva que alagou ruas e casas em 20 bairros e interditou vias importantes na capital do Acre foi a maior já registrada em um mês de fevereiro: 276 milímetros em dez horas, segundo a Defesa Civil. Esse volume foi suficiente para desabrigar centenas de famílias.

“O ministro já atendeu o pedido da capital e enviou os materiais para socorro e redução dos danos das famílias que foram atingidas pela cheia intensa de 20 igarapés dentro da cidade de Rio Branco, que não tiveram capacidade de drenar as intensas chuvas em tão poucas horas”, lembrou o governador.

Continuar lendo
Propaganda

Leia também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.