Conecte-se agora

Em artigo, ex-deputado Luiz Calixto diz que PMDB além de covarde é “mentiroso”

Publicado

em

De repente o PMDB resolveu transformar o funcionalismo público na Geni do povo brasileiro. Para recordar, Geny é a personagem da música e letra de Chico Buarque, na qual todos tinham o prazer de cuspir, bater e jogar bosta.

Todavia, antes de falar mais da Geni e antes que algum assessor parlamentar saia do gabinete para me atacar, faço o seguinte esclarecimento: como sou concursado em 1982, portanto antes de 2003, a reforma me prejudicará, mas minha dor será menor que daqueles que não tem esse “privilegio”.

Sem arrodeio e melindres: Geni era a prostituta, ao mesmo tempo mais procurada e também a mais humilhada, que os poderosos da cidade gostavam de levar pra cama para saciar seus instintos sexuais.

De igual forma está o PMDB de Michel Temer, Flaviano Melo e outros menos cotados: estão humilhando a Geni, no caso os servidores, sobre o pretexto de beneficiar os trabalhadores da iniciativa privada, para depois pedir seus votos e continuarem no “bem-bom” de seus mandatos.

Para aprovar a reforma previdenciária dos sonhos dos banqueiros e empresários sonegadores de impostos e contribuições, o governo decidiu, ao custo de muitos milhões de reais em propaganda, “ bater”, sem dó,
nem piedade, em servidores públicos de todas as espécies de categorias. E o pior: além de covarde, o governo do PMDB é mentiroso, pois a reforma atingirá a todos, indistintamente.

A reforma é tão perversa que nem oferecendo dinheiro e comprando deputados o governo ainda não conseguiu o apoio necessário para aprová-la.

Não pensem aqueles que se aposentarão pelo INSS que curtirão seu pijama navegando num mar de rosas. O punhal é muito bem afiado.

Ao final da vida, quando precisarem dos remédios para pressão e as pernas não responderem aos comandos do cérebro, talvez se lembrem da omissão com a qual se comportaram neste momento, Cálculos de especialistas indicam que a aposentadoria corresponderá, em média. a 60% do valor recebido na ativa.

Os mais jovens sequer atingirão os requisitos exigidos pela lei do PMDB.

Mulheres funcionárias, que hoje estão a um passo da aposentadoria, terão que esperar o bolo de aniversário de seus 62 anos. Para homens, 65.

O que mais indigna é assistir ao falso moralismo do quadrilhão do PMDB que se aposentou, em média, aos 54 anos, entre os quais o presidente da república e seu primeiro- ministro Elizeu Padilha. Espero que em 2018 a Geni não esqueça das pedradas que levou.

Luiz Calixto é um “privilegiado” que contribui para previdência há 39 anos e 4 meses.

Propaganda

Acre

Caminhoneiros em protesto no Acre assam carne e recebem solidariedade de trabalhadores

Publicado

em

Em meio aos protestos dos caminhoneiros em Rio Branco contra a alta dos combustíveis, a solidariedade da população se manifesta. Desde a manhã desta quinta-feira, 24, eles recebem de empresários, pessoas anônimas e fazendeiros, doações de alimentos como pão, café, suco, refrigerante, água, carne, arroz e feijão.

Enquanto realizavam a manifestação, os caminhoneiros assavam carne para o almoço desta quinta. O almoço foi serviço para pelo menos 200 caminhoneiros.

Os caminhões estão estacionados na lateral da BR-364 nas proximidades do bairro Belo Jardim, em Rio Branco. Há paralisações ainda nas Quatro Boca, na confluência entre as BRs 364 e 317, na Via Verde, próximo a Ceasa e na AC-40, na frente do Parque de Exposições Wildy Viana.

Em pelo menos 20 estados do Brasil, a paralisação chegou ao seu quarto dia.

Continuar lendo

Acre

Desembargador Francisco Djalma assume oficialmente o governo do Estado do Acre

Publicado

em

O presidente, em exercício, do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), desembargador Francisco Djalma, assumiu oficialmente o Governo do Acre, nesta quinta-feira (24). Ele responderá pelos atos administrativos do governo até esta sexta-feira (25). A transferência está prevista no artigo 71, da Constituição do Estado do Acre.

“A intenção é exercer a pasta da melhor maneira possível, a exemplo de todos que me antecederam nessa experiência. É um privilégio. Nossa Administração preza pela harmonia institucional e, essa transferência de cargo, é um exemplo disso”, comentou.

Com a posse do desembargador Francisco Djalma como governador, em exercício, a Presidência do TJAC está na responsabilidade do desembargador Laudivon Nogueira e, a Vice-Presidência com o desembargador Júnior Alberto.

Nas primeiras horas da manhã, o governador, em exercício, despachou na Casa Civil.

É a primeira vez que o desembargador assumiu o Governo do Estado. Ele assume devido à ausência do governador Sebastião Viana, da vice-governadora Nazareth Araújo, do presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) e da presidente do TJAC, desembargadora Denise Bonfim, que cumpre agenda institucional fora do Estado.

Continuar lendo

Acre

Sem licitação, Iapen contrata por quase R$ 1 milhão empresa para prestar serviço

Publicado

em

O Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) assinou contrato com empresa prestadora de serviços, por um período de 190 dias, no valor de R$ 959 mil. Conforme especificado em contrato, publicado na edição desta quinta-feira (24) do “Diário Oficial”, o Iapen vai terceirizar serviços de recepcionista, auxiliar de escritório, supervisor, digitador, auxiliar de limpeza, telefonista e moto-boy.

Chama a atenção o fato de a contratação da empresa Maia & Pimentel Serviços e Consultoria LTDA ter sido feita sem concorrência pública, por meio da dispensa de licitação. Outro fator a se destacar é o histórico de alterações das atividades desenvolvidas pela empresa. Criada em 2010, seu propósito era atuar no ramo da construção civil.

Entre os serviços especificados à época estavam a construção de rodovia, apoio à produção florestal, construção de edifícios, limpeza de esgoto, entre outros. Já em mudanças feitas depois, foram incluídos os serviços contratados pelo Iapen. Em sua declaração à Receita Federal, a empresa diz ter um capital de R$ 650 mil.

A dispensa de licitação foi justificada como de extrema necessidade por a empresa que detinha o contrato anterior não ter tido interesse na renovação. Em sua justificativa, o Iapen diz não possuir em suas quadros mão-de-obra suficiente para atender a demanda dos serviços contratados.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.