Conecte-se agora

Tarifa branca de energia entra em vigor dia 1º, mas consumidor deve ter cautela

Publicado

em

Com entrada em vigor prevista para 1º de janeiro do ano que vem, a tarifa branca de energia elétrica pode representar uma diminuição no valor da conta de luz para os que consumirem menos nos horários de pico (entre as 19h e as 21h. A adesão é opcional.

A Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee) alerta aqueles que queiram aderir à tarifa para que levem em consideração seu perfil de consumo, sob pena de verem o efeito contrário, com aumento na conta.

O presidente da Abradee, Nelson Leite, sugere que, antes de optar pela tarifa branca, o consumidor analise o próprio perfil e hábitos de uso da energia elétrica ao longo do dia. “Não é uma decisão simples. Ela envolve alguns cálculos e algumas estimativas do consumidor”, disse Leite hoje (6), durante o lançamento de uma cartilha explicativa elaborada pela instituição, com respostas para as dúvidas dos consumidores em relação à medida.

A nova modalidade permite ao consumidor pagar tarifas diferenciadas de acordo com a hora do dia. Na primeira fase, poderão adotar a tarifa os consumidores de de baixa tensão, como residências, pequenos comércios e indústrias, com consumo médio mensal superior a 500 quilowatts-hora (KWh). Em média, o consumo das famílias brasileiras é de 160 kWh/mês.

Nos horários de pico, a tarifa terá um valor mais alto. Fora desse horário, o preço cobrado será mais baixo. Também haverá uma tarifa de cobrança intermediária que valerá uma hora antes do início do horário de pico, entre as 18h e as 19h, e depois, entre as 21h e as 22h.

Inicialmente, a medida atingirá uma pequena parcela dos consumidores brasileiros. No primeiro momento, poderão aderir à tarifa branca cerca de 4 milhões de unidades consumidoras, o que representa cerca de 5% de tais unidades, estimou Leite.

Em janeiro de 2019 poderão aderir à nova tarifa aqueles que tenham média anual de consumo maior que 250 kWh/mês. Já a partir de 2020, a modalidade estará aberta a todas as unidades consumidoras, com exceção daquelas de baixa renda, beneficiadas pela tarifa social.

O consumidor deverá fazer a adesão na concessionária de energia que atende a sua cidade. Após análise do pedido, a concessionária tem 30 dias para fazer a troca do medidor de energia, no caso de unidades consumidoras já existentes, ou os prazos e procedimentos padrão para novas solicitações de fornecimento.

Propaganda

Destaque 3

Justiça Federal volta atrás e decide manter a eleição de vice-reitor na Ufac

Publicado

em

A Justiça Federal voltou atrás e decidiu manter a escolha do vice-reitor da Universidade Federal do Acre (Ufac) no pleito eleitoral desta terça-feira, dia 22 de maio. Na tarde de segunda, 21, a juíza Franscielle Medeiros, da 1ª Vara de Rio Branco, havia decidido pela suspensão da votação, mas a desembargadora Maria Cardoso derrubou a ordem.

Segundo apurou o ac24horas, o Colégio Especial Eleitoral da Ufac não podia ter autorizado a abertura de eleição para vice-reitor, porque o cargo não estava vago. A professora Margarida Aquino (que era vice de Minoru Kinpara), candidata à reitoria, não renunciou e, mesmo assim, se candidatou à reitoria.

A juíza não enrolou em decidir e determinar que ao Colégio Eleitoral suspenda a Resolução 02/2018, que decidiu pela consulta à comunidade acadêmica para eleição de reitor e vice-reitor da Universidade Federal do Acre. A decisão é liminar, e ainda haverá uma decisão final, cabendo recurso.

Mas, segundo a desembargadora, a crise financeira que assola as universidades, e a proximidade com o pleito não deveriam prejudicar o pleito, já que todo o processo estava correndo sem dificuldade. Desta forma, os acadêmicos da Ufac vão escolher reitor e vice-reitor, mesmo que o pleito não esteja seguindo o regimento da instituição.

Procurada, a Reitoria da Ufac não quis se manifestar sobre o caso. Disse apenas que não foi notificada sobre a decisão. Já a Comissão Eleitoral, que conduz a eleição erradamente, disse que só segue as determinações do Colégio Especial Eleitoral e que ainda não foi notificada.

Continuar lendo

Destaque 3

Eleitores têm até setembro para solicitar segunda via do título de eleitor; confira

Publicado

em

Por

O Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC) informa que os eleitores têm até o dia 27 de setembro (10 dias antes da eleição) para solicitar a emissão da segunda via do título de eleitor.

Os interessados devem comparecer ao cartório eleitoral em que estão inscritos, portando o RG ou outro documento de identificação com foto, de segunda a sexta, de 8 às 17 horas. Quem preferir poderá baixar o aplicativo e-Título, que dá acesso ao título digital.

A segunda via só poderá ser expedida caso não haja irregularidade na inscrição eleitoral. Aqueles que perderam o prazo para resolver pendências junto à Justiça Eleitoral só poderão solicitar regularização após as Eleições Gerais de 2018.

Continuar lendo

Destaque 3

Alan Rick propõe redução do preço dos combustíveis nas regiões Norte e Nordeste

Publicado

em

O deputado federal Alan Rick (DEM) tem sido um atuante parlamentar na Câmara dos Deputados em defesa do cidadão e, por isso mesmo, tem feito duras críticas aos constantes reajustes dos preços dos combustíveis no país, em especial no Acre, onde um litro do produto está na casa dos cinco reais.

De acordo com Alan, esses aumentos constantes são resultados de uma política errada da Petrobrás de acompanhar a oscilação do preço do petróleo para cobrir os problemas gerados pelas gestões passadas, alvo do maior escândalo de corrupção da história recente do país.

Na contramão dessa política nociva ao cidadão, Alan Rick é o autor Projeto de Lei nº 4772/2016, que altera a Lei n° 10.336/2001, para reduzir a diferença nos preços dos combustíveis entre as várias regiões brasileiras. O Projeto já foi, inclusive, aprovado por unanimidade na Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia (CINDRA), e também na Comissão de Minas e Energia (CME) e atualmente aguarda parecer do relator da Comissão de Finanças e Tributação (CFT), uma vitória importante diante dos constantes aumentos nos preços dos combustíveis e que prejudicam não apenas o cidadão, mas a economia da região.

“Os corruptos quebraram a Petrobrás. Desviaram bilhões em recursos públicos da estatal (por isso querem mantê-la sob o domínio do estado) e agora, a atual política de preços que busca ‘recuperar a empresa’ é uma afronta à população. São mais de 100 aumentos desde então”, destaca Alan Rick, lembrando que mais uma vez a população paga o preço.

O PL do parlamentar acreano propõe que a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide-Combustíveis) seja modificada, criando-se uma conta específica cujos desembolsos possam garantir que os preços médios cobrados dos consumidores das regiões Norte e Nordeste na venda de cada combustível não sejam superiores a 5% do preço médio das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, apurados mensalmente.

“Nosso povo não aguenta mais tantos aumentos. Que os corruptos paguem a conta, não o cidadão. No Acre, em algumas cidades, as pessoas pagam acima de R$ 5,00 pelo litro da gasolina. Ou seja, se não houver uma intervenção através de um fundo já criado, regulamentado e legal, estaremos eternizando essas disparidades que dificultam a vida das populações do Norte e Nordeste do Brasil”, defende Alan Rick.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.