Conecte-se agora

Advogado do Acre diz em novo vídeo que pertence ao CV: “Eu sou bandido mesmo”

Publicado

em

Logo após a repercussão do vídeo em que o advogado Manoel Elivaldo Batista de Lima Júnior aparece portando uma arma parecida com uma submetralhadora, foi enviado a redação do ac24horas mais um vídeo em que ele se diz pertencer ao Comando Vermelho, facção criminosa que trava uma guerra pelo comando de tráfico de drogas, roubos e assaltos no Acre contra o Bonde dos 13 e o Primeiro Comando da Capital (PCC).

Na gravação de 40 segundos, Manoel manda um recado para alguma garota não identificada e revela: “Sou bandido mesmo, eu assumo. Eu trabalho para o CV, é nóis, Rio Branco é nossa. Eu tô aqui para ficar rico e estarei se Deus quiser, até o final do ano que vem com o meu Camaro zero bala. Nego bala estará na rua com Paulinho e Peruano, a galera do CV vai sair e nós vamos administrar a sociedade com paz e amor e muito respeito a população de Rio Branco. E eu estarei lá como o número 1, advogado. Assumo sim que sou do Comando do Vermelho para defender com unhas e dentes a população de Rio Branco”, diz o advogado.

Ao tomar conhecimento do conteúdo do vídeo, o presidente da OAB Acre, Marcos Vinicius Jardim Rodrigues, classificou as imagens como “cenas graves, constrangedoras e reprováveis que terão da OAB/AC a resposta adequada”.

“Inaceitável que um Profissional se comporte com tamanha torpeza. A Advocacia não se confunde com os fatos praticados por seus clientes. Defendemos direitos e não condutas criminosas. Quem livremente se confunde com criminosos deve arcar com os mesmos ônus dos que decidem transgredir as normas penais, jamais aqueles destinados aos que trabalham por Justiça”, diz.

O delegado Alcino Júnior informou que a Polícia Civil, após ter acesso aos vídeos do advogado, está trabalhando nas medidas cabíveis. “A Polícia Civil teve acesso a esse material e está trabalhando nas medidas cabíveis, as mais urgentes. No momento que ele se assume membro de facção criminosa, cabe a nós avaliar já o cometimento de um crime, que é de associar-se integrar uma organização criminosa. Fora o porte ilegal de arma de fogo, eventual disparo dentro de sua própria residência e outros crimes que podem ter um desdobramento.”

“Tá muito claro as intenções dele. Ele cita, inclusive, lideranças do Comando Vermelho: Nego Bala, Paulinho Calafate, e se faz ali como membro importante dentro dessa organização. Só este fato já é crime. Infelizmente é lamentável que um advogado que deveria estar defendendo o Estado Democrático de Direito, defendendo a própria justiça, esteja comentando esse tipo de crime. A própria OAB já se manifestou informando que penas do ponto de vista administrativo esse advogado pode sofrer”, encerra o delegado.

Propaganda

Destaque 2

Após denúncias de fraude, Gladson deve cancelar concurso da saúde

Publicado

em

O governador Gladson Cameli deve anunciar, ainda nesta quinta-feira, dia 25, o cancelamento do processo seletivo simplificado para cargos de nível médio e superior da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre). A seleção teve o resultado provisório divulgado na quarta-feira, dia 24.

Segundo apurou o ac24horas, Cameli teria sido informado sobre a existência de fraudes na entrega de documentos e avaliação dos candidatos. O governador já informou a decisão ao secretário da pasta, Alysson Bestene. No processo seletivo, mais de 300 vagas foram ofertadas.

O certame, lançado pela Saúde do Acre em março, teve vagas para setores administrativos e de saúde, incluindo oportunidade para médicos, enfermeiros, biólogos, biomédicos, e técnicos de enfermagem e laboratório. Mais de 10 mil pessoas participaram da seleção.

Como antecipou o ac24horas, o processo seletivo pode ir parar na Justiça após vários candidatos se mostrarem prejudicados com as notas que receberam, e com as notas que outros candidatos tiveram rubricadas pelos avaliadores da Sesacre. Fontes palacianas afirmam que Cameli está irritado com as denúncias, e pediu providências.

Continuar lendo

Destaque 2

Cohab: 64,8 mil pessoas moram em conjuntos e loteamentos do governo em Rio Branco

Publicado

em

O relatório divulgado na segunda semana de abril pelo Governo do Estado, mostra que 64.855 pessoas moram nos 24 conjuntos e loteamentos administrados pela Companhia de Habitação do Estado do Acre (Cohab). De pouca visibilidade, a Cohab mostra em seus balanços ativos superiores em cerca de R$ 12 milhões sobre os passivos.

Ao fazer uma retrospectiva de 2018, a diretoria diz que a regularização fundiária não deve significar apenas a existência de um título registrado em cartório, mas deve ser compreendida como uma solução integrada que envolve os gestores públicos de diversos órgãos no empreendimento de esforços para exercer a cidadania e justiça social no Acre.

“Vale ressaltar, o quanto foi imprescindível, ao longo do exercício financeiro de 2018, o fortalecimento da parceria da Companhia com os demais órgãos públicos, tais como: Iteracre, Prefeitura Municipal de Rio Branco e o Ministério Público Estadual. As intervenções da Cohab sempre foram legítimas, respeitando a ética, a moral e os bons costumes, e sempre fez parte de nossa gestão pública e de uma política de regularização fundiária. Foram estabelecidas diretrizes e ações estratégicas que se desenvolveram, sempre sob uma perspectiva de fazer o bem aos mais desprovidos da sorte em nossa sociedade”. O documento é assinado pelo ex-presidente Carlinhos Santiago.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.