Conecte-se agora
Fechar

Gladson: “irei a todos os debates durante a campanha ao Governo”

Nelson Liano Jr.

Publicado

em

Conversei com o senador Gladson Cameli (PP), em Brasília, sobre o atual momento da pré-campanha ao Governo do Estado. Ele falou que está tranquilo sobre a possibilidade de haver mais de uma candidatura de oposição. Também
que gostaria que tivesse um debate ao vivo por semana na mídia do Acre durante o período eleitoral para a população conhecer as propostas dos postulantes. Reafirmou que será candidato e que já está formando uma equipe técnica para formular um plano de gestão e, se vencer o pleito, ajuda-lo a governar. Cameli deu as dicas ainda do perfil do vice que deverá integrar a sua chapa majoritária.

Ac24horas – O senhor está convicto a ser candidato ao Governo? É uma decisão sem volta? Não há nada que possa impedi-lo?

Gladson Cameli – Como sempre tenho dito eu faço parte de uma coligação de partidos e fui escolhido como o candidato. Mas vou lutar até o último minuto para que o grupo de oposição possa sair unido. Respeitando as possíveis outras candidaturas. Afinal nós só temos um adversário que é quem está no comando do Palácio Rio Branco atualmente. O povo vai ter a oportunidade de escolher o sucessor. Se querem continuar no mesmo modelo ou uma alternância de poder saudável. Quem está ao lado do governador é porque quer a continuidade. Irei sim ser candidato.

Ac24horas – Como ficou a situação do Bocalom (DEM) na oposição? Ele declarou que vai se unir à candidatura do Coronel Ulysses (Patriotas). Como o senhor analisa o surgimento desse outro grupo na oposição?

Gladson Cameli – Não tenho dúvida que o Bocalom, o Coronel Ulysses e o Alan Rick (DEM) são fundamentais à nossa coligação. Mas respeito a opinião deles. É um direito que eles têm de desejar um crescimento político e de mostrar à sociedade os seus projetos a favor do Acre. O meu adversário político é quem governa o Estado e a prefeitura de Rio Branco.

Ac24horas – Na sua coligação já estão definidos os dois candidatos ao Senado. Agora falta o seu vice. Qual o critério para a escolha? Já tem algum nome sendo cogitado? Ou a escolha será usada para atrair mais aliados
partidários?

Gladson Cameli – Está sendo muito falada a questão do meu vice. Mas quando decidi colocar a discussão para o ano que vem é porque precisamos conversar com vários partidos. Faço parte de uma aliança e não posso impor nomes A, B ou C. Preciso de um vice que tenha capacidade de me ajudar a governar. De auxiliar numa gestão em prol da sociedade acreana. Não quero vice para tirar fotos e ser um figurante. Então não pode ser qualquer um. Governar o Acre é um grande responsabilidade, não podemos tratar desse tema do vice como uma brincadeira. Estamos falando da responsabilidade com as pessoas de um Estado que deseja uma alternância de poder. Estou preparado para o desafio não só de ganhar as eleições, mas também de governar o Acre.

Ac24horas – Como senhor avalia a essa campanha? Acha que será muito agressiva? Ou vão debater os temas que realmente interessam à sociedade?

Gladson Cameli – Quero deixar duas coisas bem claras. Se depender do senador Gladson Cameli, pré-candidato ao Governo, vai ser uma campanha muito tranquila. Eu vou usar cada minuto do tempo que tiver em conversa com a população para debater as ideias que eu tenho. Não vou entrar na baixaria. No que depender de mim será uma campanha limpa. Ninguém nunca viu eu batendo em ninguém. As acusações quando fazem ao meu respeito respondo com fatos. Espero que respeitem as famílias acreanas entre as quais incluo a minha.

Ac24horas – Algumas pessoas dizem que o senhor não está preparado para fazer um debate de alto nível com os outros candidatos. O senhor irá participar desses debates ao vivo pelas televisões e pelas emissoras de rádio durante a campanha?

Gladson Cameli – Sempre vão querer achar alguma coisa para criar uma instabilidade da opinião pública em relação a mim. Se me sinto preparado para governar o Acre como não estaria preparado para um debate de TV? Adoro debater. Agora vou debater as minhas propostas para um Acre melhor. Se depender de mim serão 10 debates. E se puder ter um a cada semana melhor ainda porque essa eleição será atípica, o eleitor estará muito consciente do que está fazendo. Terá que optar em manter as coisas como estão nos atuais modelos de Governo e da prefeitura de Rio Branco ou querer apostar numa mudança. O meu plano de governo na hora certa será apresentado e será exequível em quatro anos. Não vou transformar o Acre numa Suíça porque sei das atuais condições do Estado. Faço questão de participar dos debates.

Ac24horas – Para encerrar. O senhor está falando em governar, mas já tem, no caso de vencer as eleições, uma equipe técnica competente para fazer a gestão do Estado?

Gladson Cameli – Com toda a certeza. Antes de aceitar o convite para ser pré-candidato conversei com essa equipe de acreanos. Eu precisava ter uma segurança. Eles já estão montando meu plano de governo para que a gente possa apresentar o que se possa fazer. Estou com a equipe escalada, principalmente, da parte econômica.
Serão técnicos com qualificação para tirar o Estado da atual situação. Não vou perder meu tempo olhando ao passado, isso cabe à Justiça. Vou me preocupar, se for a vontade da população e de Deus, em colocar na prática o meu projeto de governo.

Propaganda

Coluna do Nelson

Políticos acreanos querem carona no sucesso momentâneo da Gleici

Nelson Liano Jr.

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Nelson

David Hall: “Está na hora da sociedade acreana ganhar as eleições escolhendo um governador qualificado além do poderio econômico”

Nelson Liano Jr.

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Nelson

Sobre cabeças degoladas, o Museu dos Povos Acreanos e o Lago do Amor

Nelson Liano Jr.

Publicado

em

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.