Conecte-se agora
Fechar

Concurso da PC se aproxima do fim com o resultado do exame psicotécnico

Publicado

em

O Concurso para o provimento de vagas para auxiliar de agente de polícia civil, auxiliar de necropsia, delegado e escrivão de polícia se aproxima de seu final com a divulgação do resultado do exame psicotécnico, ocorrido nesta terça-feira (14).

A lista se encontra no Diário Oficial do Estado do Acre (DOE: Disponível em http://www.diario.ac.gov.br), Edição Nº 12.180. A partir da página 16 estão os nomes dos aprovados para o cargo de agente de polícia (16-19), auxiliar de necropsia (19), delegado (19 a 20) e escrivão (20).

A mesma publicação do DOE traz ainda o resultado final prova prática de digitação para o cargo de escrivão de polícia civil e a convocação preliminar para o exame médico toxicológico para os aprovados na prova de digitação.

Propaganda

Destaque 3

Multidão toma o Shopping da capital para assistir o BBB18 e torcer para Gleici

Publicado

em

No Via Verde Shopping, um dos pontos mais procurados para assistir a final do programa Big Brother Brasil (BBB), por volta das 19h, uma hora antes de dar início a transmissão ao vivo pela rede Amazônica, o local já estava lotado de torcedores, amigos e simpatizantes da finalista acreana Gleici Damasceno.

O telão foi montado em frente a Praça de alimentação, logo em uma das entradas do shopping e em uma especie de palanque foi colocado um Big Fone, similar ao da casa mais vigiada do Brasil, onde a equipe filiada a rede Globo presenteava quem acertava perguntas relacionadas ao programa.

“A intenção é fazer com que as pessoas que vieram presenciar a final do BBB ao vivo pudessem sentir um pouco da casa aqui. É claro que aqui não tá valendo imunidade nem paredão, mas, a gente tá com prêmios super legais pra quem responder à perguntas relacionadas ao Big Brother. A dinâmica é essa: o Big Fone toca, alguém atende, a gente faz a pergunta e é se responder corretamente, ganha o prêmio”, disse o apresentador da rede Amazônica, Thiago Rogeh.

Continuar lendo

Destaque 3

Gleici tem luz da casa cortada e vizinhos fazem vaquinha para pagar conta

Publicado

em

Ao sair campeã ou não nesta quinta-feira, 19, na grande final do “BBB 18”, Gleici já tem uma série de pendengas financeiras para resolver. Uma delas é pagar as contas de luz em atraso da casa em que vive com a família no Acre.

Os vizinhos se juntaram numa vaquinha para tentar saldar a dívida, mas até ontem não haviam conseguido. No programa, Gleici chegou a sugerir que a produção enviasse os R$ 10 mil que ela havia ganhado numa prova do líder para a mãe, “pois ela devia estar precisando”.

Fonte: Extra Online

Continuar lendo

Destaque 3

Motorista bêbado que causar acidente com vítima agora tem pena maior, diz lei

Publicado

em

Entra em vigorar nesta quinta-feira (19) a Lei 13.546/2017, que ampliou as penas mínimas e máximas para o condutor de veículo automotor que provocar, sob efeito de álcool e outras drogas, acidentes de trânsito que resultarem em homicídio culposo (quanto não há a intenção de matar) ou lesão corporal grave ou gravíssima. A nova legislação, sancionada pelo presidente Michel Temer em dezembro do ano passado, modificou artigos e outros dispositivos do Código Brasileiro de Trânsito (Lei 9.503/1997).

Antes, a pena de prisão para o motorista que cometesse homicídio culposo no trânsito estando sob efeito de álcool ou outras drogas psicoativas variava de 2 a 5 anos. Com a mudança, a pena aumenta para entre 5 e 8 anos de prisão. Além disso, a lei também proíbe o motorista de obter permissão ou habilitação para dirigir veículo novamente. Já no caso de lesão corporal grave ou gravíssima, a pena de prisão, que variava de seis meses a 2 anos, agora foi ampliada para prisão de 2 a 5 anos, incluindo também a possibilidade de suspensão ou perda do direito de dirigir.

As alterações no Código Brasileiro de Trânsito (CBT) também incluem a tipificação como crime de trânsito a participação em corridas em vias públicas, os chamados rachas ou pegas. Para reforçar o cumprimento das penas, foi acrescentada à legislação um parágrafo que determina que “o juiz fixará a pena-base segundo as diretrizes previstas no Artigo 59 do Decreto-Lei 2.848, de 7 de dezembro de 1940 (Código Penal), dando especial atenção à culpabilidade do agente e às circunstâncias e consequências do crime”.

Para a professora Ingrid Neto, doutora em psicologia do trânsito e coordenadora de um laboratório que pesquisa o tema no Centro Universitário do Distrito Federal (UDF), uma legislação que endureça as penas para quem comete crimes de trânsito é importante para coibir a prática, mas não pode ser uma ação isolada. “Quando a gente fala em segurança do trânsito, estamos tratando desde as ações de engenharia e infraestrutura das vias, o trabalho de educação no trânsito [voltado à prevenção], e o que chamamos de esforço legal, que é justamente uma legislação dura, que as pessoas saibam que ela existe, mas combinada com um processo efetivo de fiscalização”, argumenta.

Para Ingrid, por mais dura que seja um legislação, ela não terá efeitos se não vier articulada com outras iniciativas complementares. “Na lei seca [que tornou infração gravíssima dirigir sob efeito de álcool] nós vimo isso. No começo, houve uma intensa campanha de educação e fiscalização, o que reduziu de forma significativa o índice de motoristas que bebe e insistem em dirigir, mas a partir do momento que a fiscalização foi reduzida, as pessoas se sentiram novamente desencorajadas a obedecer a lei”, acrescenta.

Continuar lendo
Propaganda

Leia também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.