Conecte-se agora

“Sou mulher preta, pobre”, diz ministra que pediu salário de R$ 61 mil

Publicado

em

Depois de pedir ao Planalto autorização para acumular rendimentos mensais de R$ 61 mil, a ministra dos Diretos Humanos, Luislinda Valois (PSDB), disse nesta segunda-feira que é “mulher preta, pobre e da periferia”. A declaração foi feita durante discurso em cerimônia de lançamento de ações sociais na Penha, zona norte do Rio de Janeiro, com a presença do presidente Michel Temer (PMDB).

Luislinda discursou sobre a importância da iniciativa para as camadas mais carentes da população. “Conheço o que é viver lá longe dos grandes centros. Estamos aqui para firmar compromissos reais e exequíveis. Minha crianças, meus jovens, o caminha da retidão é o melhor.” Estavam presentes no evento dezenas de jovens envolvidos em projetos sociais.

No início do mês, veio a público pedido de Luislinda para acumular seus rendimentos como desembargadora aposentada e ministra, o que resultaria num montante de R$ 61 mil, acima do teto do funcionalismo. A ministra chegou a comparar seu salário atual como o de “trabalho escravo”. Diante da repercussão negativa de sua solicitação, Luislinda recuou.

Propaganda

Acre

TJAC concede o Colar do Mérito Judiciário à presidente do STF e do CNJ, Cármen Lúcia

Publicado

em

Em Sessão Solene Especial, realizada nesta sexta-feira (20), na Cidade da Justiça da Comarca de Cruzeiro do Sul, a presidente do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), desembargadora Denise Bonfim, no exercício das atribuições conferidas pela Corte de Justiça Acreana, concedeu à presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Cármen Lúcia, o Colar do Mérito Judiciário, a maior honraria da Justiça do Acre.

Para a sessão, além da presidente do TJAC, compareceram os desembargadores Eva Evangelista, Samoel Evangelista, Pedro Ranzi, Roberto Barros, Cezarinete Angelim, Francisco Djalma, Waldirene Cordeiro, Regina Ferrari e Élcio Mendes; a procuradora-geral de Justiça, Kátia Rejane, e o representante da OAB/AC, o advogado João Tota Filho. O procurador de Justiça Sammy Barbosa também prestigiou o ato solene.

Ao conferir o Colar do Mérito Judiciário à ministra Cármen Lúcia, a desembargadora-presidente do TJAC asseverou que a comenda concedida traduz o agradecimento do Tribunal de Justiça do Acre pela dedicação da presidente do STF e CNJ à causa da Justiça e pela forma exitosa como a ministra homenageada exerce a magistratura.

“O seu zelo pela atividade judicante, ministra Cármen Lúcia, faz de seu legado um exemplo de dignidade e cultura, a inspirar nosso orgulho e gratidão, sentimentos que esta comenda simboliza”, afirmou Denise Bonfim.

Ao agradecer, a presidente do STF e CNJ destacou a forma “tão generosa” com que a Corte de Justiça Acreana a homenageou com o Colar do Mérito Judiciário.

“Levarei essa homenagem muito mais como reconhecimento da enorme boa vontade dos senhores com todos os seres humanos que querem, de alguma forma, estar juntos dos senhores para contribuir para a causa da justiça, do que qualquer valor pessoal que eu tenho”, disse a ministra Cármen Lúcia.

A honraria

A Resolução nº 22/86 do Tribunal Pleno Administrativo instituiu o Colar do Mérito Judiciário. Honraria destinada a homenagear personalidades que prestaram relevantes serviços à cultura jurídica ou ao Poder Judiciário.

Antes da sessão, a presidente do STF e do CNJ, juntamente com seus juízes-auxiliares e assessores, participou de uma reunião de trabalho com os desembargadores do Acre e os juízes de Direito Adamárcia Machado, Hugo Torquato, Evelin Bueno e Marlon Machado, todos da Comarca de Cruzeiro do Sul.

Mais homenagem

Na chegada à Cidade da Justiça, a ministra Cármen Lúcia foi recepcionada com uma apresentação musical de crianças do Conservatório ‘Musicalizando Pessoas com Amor’, coordenado pelo Ministério Público Estadual, em Cruzeiro do Sul. (GECOM-TJAC)

Continuar lendo

Cotidiano

Por causa de guerra entre facções, TRE vai pedir tropas federais nas eleições

Publicado

em

A presidente do Tribunal Regional Eleitoral, TRE/AC, desembargadora Regina Ferrari, deve enviar ao TSE, nos próximos dias, ofício solicitando o envio de tropas federais para reforçar a segurança nas eleições de outubro próximo.

Segundo a assessoria de imprensa do Tribunal, reportagens relativas á guerra entre facções criminosas no estado estão sendo levantadas para justificar o pedido, e convencer a corte superior sobre a necessidade do envio das tropas, como ocorreu em 2016.

Naquele ano, a Suprema corte eleitoral enviou tropas federais para oito cidades do estado, incluindo Rio Branco.

Continuar lendo

Acre

Mulher fica ferida em tentativa de assalto a lotérica no bairro Manoel Julião, na Capital

Publicado

em

Uma mulher acabou ferida por estilhaços de vidro em uma tentativa de assalto à uma lotérica localizada no bairro Manoel Julião, por volta das 14h desta sexta-feira (20). Ela recebeu atendimento do Samu e os criminosos fugiram sem levar nada.

A informação até agora coletada pela polícia é de que os criminosos e estavam em um veículo que havia acabado de ser roubado nas dependências do bairro Tropical. Armados eles renderam o proprietário que foi agredido com coronhada na cabeça e teve que ser encaminhado ao Pronto Socorro para atendimento.

Os mesmos criminosos se dirigiram até a lotérica do Manoel Julião onde tentaram realizar um assalto. A vidraça da lotérica se quebrou com um disparo e uma mulher foi atingida pelos estilhaços de vidro.

O Serviço de Atendimento Móvel Urgência (Samu) foi acionado inicialmente para atender a uma ocorrência de alvejado por arma de fogo na lotérica, mas ao chegar lá percebeu que o ferimento se tratava apenas de estilhaços de vidro. Ela recebeu o devido atendimento e em seguida foi liberada.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.