Conecte-se agora

Após conversas com o DEM, Coronel Ulysses oficializa pré-candidatura ao governo

Publicado

em

O ex-subcomandante-geral da Polícia Militar do Acre (PMAC), Ulysses Araújo, conhecido como Coronel Ulysses, oficializou na manhã desta quarta-feira (8) sua pré-candidatura para concorrer ao governo do Acre nas eleições 2018. Ele tomou a decisão após uma reunião que aconteceu na noite de terça-feira (7), como presidente do DEM, Tião Bocalom e os dirigentes da sigla que poderão apoiar o militar na disputa eleitoral que conta com as pré-candidaturas de Gladson Cameli (PP) e Marcus Viana (PT).

“Foi uma conversa muito proveitosa com o Bocalom e os dirigentes do DEM. Eles não acreditam mais na outra candidatura que foi colocada na oposição, deixando claro que podem seguir com nosso nome nas eleições do ano que vem. O Bocalom não aceita o desafio de ser candidato ao governo. Portanto, já que não aparece ninguém que tenha peito para enfrentar as oligarquias, eu entrarei nessa disputa empunhando a bandeira da segurança. Temos que devolver a paz ao povo e mudar o Acre”, diz Ulysses Araújo.

O pré-candidato do Patriotas destaca que o lançamento de sua pré-candidatura deverá acontecer em evento programado para o mês de fevereiro de 2018, contando com a presença do pré-candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro. “Estamos organizando um evento para fevereiro para laçar oficialmente nossa pré-candidatura, que contará com a presença de Jair Bolsonaro, um dos entusiastas deste projeto que nasceu da vontade de mudança na política local”, ressalta Coronel Ulysses.

O militar diz que seus apoiadores estão formando “uma equipe nova, qualificada e cheia de vontade de trabalhar. Vou sentar com o vereador Jarude, com o reitor da Ufac, Minoru Kinpara, além de pessoas de diversos seguimentos que sonham com um Estado mais próspero e seguro. A pré-candidatura de Marcus Viana é a continuidade do atual governo e a pré-candidatura de Gladson Cameli vem naufragando nas incertezas que ele passa aos aliados, deixando espaço para um projeto alternativo.

Para Ulysses Araújo, a bandeira da segurança é forte. “Só a vontade vinda do governador pode resolver o problema de segurança. Eu vinha alertando há muito tempo que nós nos tornaríamos o estado mais violento do país. A criminalidade chegou a índices alarmantes. Não adiante querer atribui a culpa a terceiros, temos que fazer a lição de casa. O chefe do executivo é responsável por esse combate. Pode colocar qualquer secretário, mas se não houver vontade política nada anda”.

Propaganda

Destaque 3

Sinteac exige que polícia elucide assassinato de professor: “não pode ser mais uma estatística”

Publicado

em

Após o assassinato do professor José Augusto de Freitas, de 56 anos, ocorrido na madrugada dessa quarta-feira, 18, no ramal São José, do bairro Belo Jardim, Segundo Distrito de Rio Branco, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac) exigiu por meio de uma nota pública os devidos esclarecimentos com relação à morte do professor.

O Sinteac pede que as autoridades policiais elucidem um suposto latrocínio cometido contra o homem que integrava a categoria. “Esperamos que as polícias esclareçam esse caso, para que os criminosos possam pagar pela atrocidade cometida contra um trabalhador da educação”, afirma.

De acordo com a diretoria do sindicato, o caso será acompanhado para que não haja impunidade a quem cometeu o crime. “Como aconteceu no ano passado com o caso do professor Antônio Carlos e o assassinato da professora Franciane Piva Peres”, ressalta a nota.

A diretoria do Sinteac pediu mais segurança na capital acreana. “(…) em menos de uma semana registramos o assassinato de sete pessoas no estado, sem que alguns autores tenham sido capturados pelas forças de segurança. Não podemos concordar que assassinato covarde de um trabalhador da educação se transforme em mais uma estatística”.

O sepultamento da vítima deve acontece na manhã dessa quinta-feira.

Entenda

O professor foi encontrado morto dentro de sua casa pelos vizinhos. A vítima estava sem roupa, com cortes profundo no pescoço. Os moradores chegaram a informar que viram o professor na companhia de um jovem e encontraram homens levando objetos da casa pela madrugada e colocando-os dentro de um carro.

Moradores afirmaram ainda que José morava sozinho, era homossexual e que desconfiaram quando ele não saiu de casa cedo para trabalhar. Agentes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) afirmam que já iniciaram as investigações.

Continuar lendo

Destaque 3

246 cadeirantes e pessoas acamadas já recebem medicamento em casa

Publicado

em

A Prefeitura de Rio Branco informa que 146 cadeirantes e 100 pessoas acamadas estão sendo atendidos pelo programa de medicamento em casa duas semanas após ser criado.

Ou seja: não precisam se deslocar até a unidade de saúde para obter o remédio de uso contínuo. Atender a esse público, o de cadeirantes e doentes de cama, encerra a 1ª fase do programa.

“Na segunda fase vamos atender pacientes de Parkinson e portadores de osteoporose”, disse Oteniel Almeida, Secretário Municipal de Saúde. Todos os casos tem regras e passam por avaliação antes de obter o benefício.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.