Conecte-se agora

Prefeitura de Rio Branco busca solução para alagamentos em torno da Avenida Ceará

Publicado

em

Uma equipe da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos – SEMSUR atuou durante toda a tarde desta quarta-feira desobstruindo cinco dispositivos de drenagem – bocas de lobo da Avenida Ceará, que por estarem parcialmente entupidos, causaram alagamento da via durante a forte chuva da última terça-feira. Choveu 76,2 milímetros em pouco mais de uma hora, 49 por cento do volume de chuvas esperado para o mês de outubro. O objetivo das bocas de lobo é dar vazão ás águas pluviais – oriundas da chuva.

O trabalho foi determinado pelo prefeito Marcus Alexandre, que esteve no local nesta quarta-feira. A desobstrução foi coordenada pelo secretário Adjunto de Obras, Marcos Vinícius e pelo diretor de Limpeza Pública da SEMSUR, Willy das Neves. Primeiro os homens limparam os dispositivos e em seguida, com o uso de um caminhão com água em alta pressão, foi feito um jateamento nos cinco bocas de lobos.

Logo depois do jateamento já foi possível perceber que as águas estavam com maior vazão, passaram a fluir indo para a rede coletora das águas pluviais, que desaguam no canal da Maternidade.

Willy Neves cita que a obstrução é causada pelo acúmulo de areia e sujeira, como garrafas e sacolas plásticas e pede ajuda da população, para evitar que ocorram novas obstruções na rede de drenagem. “Precisamos manter esses dispositivos limpos. Na hora da chuva a sujeira que está perto das bocas e lobo vão parar lá dentro então pedimos que a população evite isso”.

Além da Avenida Ceará, a SEMSUR vai atuar em outros onze pontos da cidade, como na Avenida Getúlio Vargas e na Baixada. Além da manutenção constante nesses locais, Willy explica que na hora das fortes chuvas, as equipes da SEMSUR saem para atuar na desobstrução. “A gente vai na chuva mesmo para resolver os problemas “, conclui.

O secretário Adjunto de Obras do Município não descartou a possibilidade de abrir novos boca de lobos ao longo da Av. Ceará para dar maior vazão as aguas das chuvas. “Estamos fazendo um diagnóstico e buscando solução imediata a fim de evitar o acumulo de água em dias de fortes chuvas e também minimizar os transtornos para a população”, explicou Marcos Vinícius.

Propaganda

Destaque 2

Cinco dos oito deputados federais do Acre assinam requerimento de CPI para investigar a Operação Lava Jato

Publicado

em

Os deputados federais do Acre, Flaviano Melo (MDB), César Messias (PSB), Raimundo Angelim, Léo de Brito e Sibá Machado, os três do PT, assinaram o requerimento para instalação de um Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que tem como principal objetivo investigar a Operação Lava Jato, deflagrada para desmontar o esquema de propinas criado entre empreiteiras e diretores da Petrobras, que financiava campanhas eleitorais em todo país.

Segundo informações de circulam nos bastidores políticos, o requerimento conta com 190 assinaturas de deputados federais que teriam como objetivo colocar um ponto final nas investigações que colocaram na cadeira figurões de diversos partidos, empresários e o ex-presidente Lula, do PT, condenado pela Justiça em primeira e segunda instância acusado de receber um apartamento tríplex no Guarujá, como propina por influenciar em negócios junto ao governo federal.

Os deputados que propõem a CPI da Lava Jato afirmam que o objetivo da comissão seria investigar esquemas de venda de proteção em delações premiadas por parte de advogados e delatores no âmbito da Operação Lava Jato e em investigações anteriores. O pedido de instalação da CPI depende do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para que comece a funcionar. O número mínimo de assinaturas para requerer comissões de investigação é de 171.

Dos oito deputados federais da bancada do Acre na Câmara dos Deputados, apenas Jéssica Sales (MDB), Major Rocha (PSDB) e Alan Rick (DEM) não assinaram o requerimento que conta com assinaturas suficientes para instalar a comissão e dar andamento aos trabalhos no âmbito do Poder Legislativo. A CPI também é vista como um tipo de resposta dos políticos descontentes com a investigação que revelou um dos maiores esquemas de corrupção no Brasil.

A lista dos nomes dos deputados que assinaram o requerimento da CPI foi publicada pelo O Antagonista.

 

Continuar lendo

Destaque 2

Sesp admite que omitiu informações sobre furto de armas e que Policial abriu janela para roubo em delegacia

Publicado

em

“Ele destravou a janela e trancou a porta para que os ladrões entrassem na sala e roubassem as armas”. Com esta declaração o delegado Karlesso Nespoli, titular da Delegacia de Brasileia, explicou a participação do policial Maicon César, apontado como facilitador da ação criminosa.

Durante coletiva de imprensa na manhã desta segunda feira(18), a cupula da Segurança Pública falou pela primeira vez sobre o episodio, ocorrido na semana passada na cidade da fronteira, de onde foram roubadas varias armas que estavam na Delegacia.

O arsenal foi encontrado por investigadores na tarde do último sábado, enterrados próximo a um hotel alugado pelo policial criminoso.

Nespoli disse ainda que as investigaçoes apontam para a participaçao ativa de Maicon César, que seria ouvido pelo delegado ainda no sábado, mas se recusou a prestar depoimento depois que as armas foram encontradas.

“Temos todos os indicios da participaçao dele no crime. Eu iria ouvi-lo no sabado, mas ele se recusou sob a alegaçao de que iria conversar com seu advogado. Desde então não sabemos o paradeiro dele”, disse Nespoli.

Tambem no sábado, do lado boliviano, ladrões roubaram um outro arsenal de um quartel da Marinha Boliviana. O roubo mobilizou todas as forças de segurança do pais vizinho, que adotou revista pessoal e blitz em Cobija, ações que raramente aconteciam.

Do lado brasileiro nao houve nenhuma mobilização. A fronteira continuou desguarnecida e nenhuma operação foi registrada. O sub-secretário de Segurança, Josemar Pontes, porém, disse que a policia incrementou ações na região, embora ninguém tenha visto.

Advogado diz que Maicon não o procurou

O advogado Sanderson Moura, que atua na defesa do policial civil Maicon Cesar no processo em que ele foi condenado a 7 anos de prisão por sequestro e carcere privado, disse que seu cliente não o procurou.

Moura falou que sequer sabia do roubo das armas tampouco do suposto envolvimento de Maicon no caso. ” Ele não me procurou. Estou sabendo desses fatos agora por você. Até porque eu atuo na defesa dele no processo do sequestro, neste novo caso não.”, disse o jurista.

Continuar lendo

Destaque 2

Motorista atropela e mata ciclista próximo a terceira ponte e foge em mototaxi

Publicado

em

Um ciclista de nome ainda não identificado morreu na manhã desta segunda-feira (18), após ser atropelado por um veículo na BR-364, nas proximidades da terceira ponte, em Rio Branco. A vitima teve traumatismo craniano e morreu antes de ser socorrida.

A informação é de que o motorista do veículo modelo Polo branco teria perdido o controle da direção e colidido contra a bicicleta da vítima que foi arremessada e caiu aparentando já estar sem vida.

Uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel Urgência (Samu), foi acionada, mas só pode atestar o óbito. O motorista do veículo que foi parar em uma ribanceira foi visto por populares se evadido do local. Ele teria chamado um mototáxi e fugido,tomando rumo ignorado.

A Polícia Rodoviária Federal foi acionada e permanece no lugar até a chegada da perícia técnica.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.