Conecte-se agora
Fechar

Juiz manda soltar vereador do município de Brasiléia preso pela ação da Polícia Federal na Operação Labor

Publicado

em

O juiz Clóvis Lodi, da Comarca de Brasiléia, é o responsável por colocar novamente nas ruas o vereador Joelson Pontes (PT), preso durante a quarta fase da Operação Labor, da Polícia Federal, sob suspeita de envolvimento com um esquema que desviou milhões de reais dos cofres públicos daquela cidade.

Fora das grades, Joelson terá que se apresentar, mensalmente, à Justiça e informar as atividades que estiver desenvolvendo. Além disso, está proibido de frequentar bares, devendo permanecer em casa a partir das 19 horas, salvo em caso de trabalho ou para frequentar a igreja. Ele não poderá viajar por mais de 15 dias sem autorização.

Segundo informou o site O Alto Acre, Joelson também ficará fora do mandato, ou seja, afastado das atividades na Câmara Municipal, portanto também sem salário. O portal de notícias afirma que o vereador afastado pagou R$ 15 mil de fiança para ser liberado e voltar para casa.

Cotidiano

Polícia Militar apreende motos roubadas após emboscada a mototaxista na Cidade do Povo

Publicado

em

Empenhada na resolução das ocorrências em sua área de competência, uma guarnição do 2º Batalhão de Polícia Militar (PMAC) apreendeu duas motocicletas na noite desta sexta-feira, 8. A situação ocorreu por volta das 21h, na Cidade do Povo.

Os policiais foram acionados via Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) para atender uma ocorrência de roubo. Na BR 364, se depararam com o mototaxista, que relatou ter feito uma “corrida” até a Cidade do Povo e, ao parar no local solicitado pela cliente, foi abordado por um homem, aparentemente com uma arma de fogo em punho. A vítima então acelerou a moto com a mulher ainda na garupa, mas teve que abandoná-las, pois caiu em uma poça d’água, de onde passou a correr.

Ao realizar buscas nas imediações, a guarnição encontrou a moto Honda Bros, placa MZW 4645, de cor vermelha, com restrição de roubo, nos fundos de uma residência. No interior da casa estavam Carlos Daniel Borges, 18 anos, e Katrina da Silva, 19, a passageira, além do capacete do mototaxista, utilizado por ela durante a corrida. A equipe policial também localizou a motocicleta da vítima, uma Honda CG 150, em outro local do bairro, apontado por Carlos Daniel.

A dupla, suspeita de realizar a emboscada, foi conduzida para a Delegacia de Flagrantes (Defla), assim como as motos apreendidas, onde deverão ser tomadas as medidas cabíveis.

Continuar lendo

Cotidiano

Duas tentativas de homicídio são registradas na manhã deste sábado (9) na Baixada da Sobral, em Rio Branco

Publicado

em

Duas tentativas de homicídio foram registradas na manhã deste sábado, 09, na Baixada da Sobral em Rio Branco.

No bairro Bahia, um homem levou um tiro de raspão no peito. Informações dão conta que a vítima buscou atendimento por conta própria e não quis denunciar o caso na delegacia, mesmo após testemunhas terem acionado a polícia para atender a ocorrência.

Na mesma região, Jhony Cavalcante, de 24 anos, que cumpre pena em regime semiaberto foi alvejado com três disparos de arma de fogo nas partes inferiores do corpo. Ele foi conduzido ao Pronto Socorro de Rio Branco.

Até o momento, ninguém foi preso.

Continuar lendo

Cotidiano

Contran publica regras do programa de inspeção veicular que será obrigatória em todo o país até o final de 2019

Publicado

em

Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou nesta sexta-feira (8) as regras do programa de inspeção técnica veicular, que será obrigatório no país inteiro até 31 de dezembro de 2019.

A vistoria será implantada para verificar as condições de segurança e de emissões de poluentes dos veículos em circulação no Brasil. Ela visa veículos com mais de 3 anos rodados ou comerciais e de frota de empresas.

A inspeção será obrigatória a cada 2 anos e sem a inspeção não será possível fazer o licenciamento.

A resolução nº 716 não define o valor que os proprietários deverão desembolsar. Cada Detran definirá este custo, que deverá ser igual para todos os municípios dentro de um mesmo estado ou Distrito Federal.

Quem deverá fazer?

Veículos particulares novos, de até 7 lugares, ficarão isentos nos primeiros 3 anos de vida, desde que não tenham modificações e não se envolvam em acidentes com danos médios ou graves.

Para os de propriedade de empresas (pessoa jurídica), a isenção será nos 2 primeiros anos.

A inspeção será a cada 6 meses para veículos de transporte escolar e a cada ano para os de transporte internacional de cargas ou passageiros. Modelos de coleção ou de uso militar estão isentos.

Quando vai começar?

De acordo com a instrução do Contran, cada Detran deverá apresentar até 1º de julho de 2018 um cronograma para começar a implantar a inspeção. Só então os proprietários devem saber as datas por tipo de veículo e final da placa.

Até 31 de dezembro de 2019, o programa deve estar operando em todos os estados. A vistoria deverá ser feita pelo próprio Detran ou então por empresas credenciadas, com equipamentos aprovados pelo Inmetro.

Quais são as exigências?

No primeiro ano, serão reprovados veículos com “defeito muito grave” em qualquer lugar, “defeito grave” nos freios, pneus, rodas ou “equipamentos obrigatórios”. A resolução não identifica quais são esses equipamentos.

Também não passarão modelos que emitem mais poluentes e barulho do que o permitido ou que estejam utilizando equipamentos proibidos.

Nos anos seguintes, as exigências ficarão maiores. A partir do segundo ano de operação do programa, “defeito grave” na direção também será suficiente para a reprovação.

Já no terceiro ano, não receberão o certificado de inspeção todos os veículos que apresentarem defeito muito grave ou grave para os itens de segurança, ou não atenderem os requisitos de emissão de poluentes e ruídos.

Todos os “defeitos leves” serão registrado no documento. Caso o mesmo problema leve se repita na próxima inspeção, ele passará a ser considerado grave.

A resolução não esclarece o que são defeitos muito graves, graves ou leves.

E se não passar?

Em caso de problemas, o proprietário do veículo será comunicado dos defeitos e deverá fazer os reparos necessários. Depois disso, ele deverá se apresentar para uma nova inspeção.

De acordo com a resolução, a primeira reinspeção será “isenta da remuneração do serviço no mesmo operador, desde que obedecidos os prazos estabelecidos pelo órgão executivo de trânsito”.

E se eu não fizer a inspeção?

A inspeção veicular já estava prevista no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), só não tinha regulamentação. O não cumprimento da lei será considerado infração grave, com multa de R$ 195,23 e retenção do veículo.

Sem a vistoria também não será possível fazer o licenciamento do carro.

Continuar lendo
Propaganda

Leia também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.