Conecte-se agora
Fechar

Deputado Jesus diz que pessoas das cidade de Tarauacá e Feijó podem perder benefício do INSS por falta de perícia

Ray Melo, da editoria de política do ac24horas

Publicado

em

A ausência de médicos peritos e assistentes sociais para fazer o atendimento nas sedes do INSS nos municípios de Tarauacá e Feijó poderá prejudicar pessoas que dependem do benefício que é pago pelo instituto. “A população está sem atendimento. O médico morava em Tarauacá e atendia nos dois municípios, mas diante dos problemas de acesso que resulta em até duas horas de deslocamento de um município para outro, solicitou diárias e foram negadas”, diz Jesus Sérgio.

Segundo o deputado, “quando o médico passou a morar em Feijó, ele pediu o pagamento de diária para fazer o atendimento em Tarauacá. O INSS fez a negativa e não está mais pagando diária para o médico se descolar até Tarauacá e também não paga diária para a assistente social se descolar de Tarauacá para Feijó, alegando que amparo em uma norma que proíbe o pagamento diárias para os profissionais nessas microrregiões”, ressalta o parlamentar.

Jesus informa que vai encaminha um expediente ao coordenador da bancada federal do Acre, senador Sérgio Petecão (PSD) para colocar a questão na pauta de debates dos parlamentares federais do Estado. “Estou pedindo que nossa bancada federal olhe com carinho para essas pessoas. Elas podem perder o benefício e ficarem impossibilitadas de alimentar suas famílias, já que dependem exclusivamente dos benefícios para essa finalidade”, finaliza.

Destaque 7

Difícil voar no Acre! Passagens caras e voos esgotados em dezembro e na primeira semana do mês de Janeiro de 2018

Publicado

em

Além de passagens caras, os passageiros do Acre que precisam viajar de avião agora enfrentam um outro problema: as vagas nos voos das companhias LATAM e Gol, as únicas que operam no estado, são praticamente esgotadas em quase todas as datas de dezembro, justamente quando as pessoas precisam viajar para visitar a suas famílias,a situação mais grave é na LATAM que oferece apenas um horário partindo e chegando de Brasília.

No site da LATAM há passagens somente para embarque em Rio Branco no dia 25 de dezembro. Nas outras datas há vagas somente assentos disponíveis nos voos da companhia chegando no Acre. Em algumas datas de janeiro, principalmente na primeira semana do ano, não há passagens disponíveis nos voos da LATAM. E quando há vagas os preços estão acima de R$ 1 mil (só ida ou volta).

 

Na Gol não há vagas nos voos que decolam de Rio Branco para Brasília entre os dias 14 e 24 de dezembro. Esse voo para Brasília é o mesmo das conexões da companhia para o Rio de Janeiro, São Paulo e os estados do Nordeste. Para quem pretende viajar para Cruzeiro do Sul não há passagens no dia 24 de dezembro.

De Cruzeiro do Sul para Rio Branco estão esgotados os bilhetes para viagem no sentido inverso no dia 25 de dezembro deste ano. Não há previsão de voos extras das companhias Gol e LATAM para as datas que as passagens estão esgotadas. As duas companhias foram procuradas, mas ainda não responderam quais providências serão tomadas.

COMO VIAJAR

Uma das poucas alternativas de sair do Acre é comprando passagens da Gol de Rio Branco para Porto Velho, em Rondônia. Só passagens aéreas disponíveis para embarque na capital no dia 24 de dezembro, mas a dica é comprar logo as suas passagens. Há poucas vagas. A dica é comprar as passagens até Porto Velho e de lá garantir a viagem para outros destinos. A partir da capital de Rondônia há mais ofertas de voos.

Para quem pretende viajar entre 20 de fevereiro e 30 de maio de 2018 é possível comprar as passagens de ida e volta por menos de R$ 1 mil nos voos de Rio Branco para São Paulo, Rio de Janeiro e Fortaleza. Também há promoção nos voos da Gol de Cruzeiro do Sul. A maior parte das ofertas está disponível no site da MaxMilhas, empresa especializada na emissão de passagens com milhas.

ENCONTRE AQUI AS OFERTAS DA LATAM

AS OFERTAS DA MAXMILHAS PARA OUTROS DESTINOS VOCÊ ENCONTRA AQUI

FONTE: TUDO VIAGEM

Continuar lendo

Destaque 7

Sebastião “desenterrou” em um só dia duas “cabeças de burro” do Estado: as obras do PS e do Parque Palheiral

Publicado

em

Sebastião Viana resolveu “desenterrar” duas “cabeças de burro” do Estado no mesmo dia: as obras de verticalização do Pronto Socorro de Rio Branco, que já se arrastam há 10 anos, e o Parque Palheiral, obra também iniciada no governo Binho Marques entregue nesta sexta-feira, 08, à tarde, no valor de R$ 30 milhões.

O anúncio sobre o término das obras de verticalização do Hospital de Urgência e Emergência foi feito ontem na Casa Rosada. Com um detalhe: o governador disse que o hospital estará pronto só em 2018. Mais um ano de espera. E um ano eleitoral. Nada novo. Demora e obras em anos eleitorais são típicos dos governos da Frente Popular.

As obras do PS ficaram paradas durante todo esse tempo, segundo o governo, por falha no projeto de engenharia e falta de recursos financeiros para a execução

“Agora é a última etapa. Conseguimos desobstruir todas as barreiras técnicas e de contratos que estavam pendentes, e nós vamos ter essa obra entregues no próximo ano”, garantiu Viana.

Na região da Baixada da Sobral, uma das violentas da capital, Sebastião Viana entregou, nesta sexta-feira, o Novo Parque Palheiral e disse, em sua fanpage, que a obra “é um desejo de Feliz Natal e ano novo”.

Continuar lendo

Destaque 7

Sebastião Viana quer Huerb pronto até 2018 e diz que demissões do Pro-Saúde é culpa dos sindicatos

Publicado

em

As obras do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb) devem ser finalizadas até 2018. Pelo menos foi isso que o governador Sebastião Viana, que determinou nesta sexta-feira, dia 08, ao assinar autorização para que os serviços e ampliação de verticalização sejam finalizados no hospital.

Iniciadas há quase 10 anos, as obras do Huerb se arrastam por três governos petistas: um de Binho Marques e outros dois de Sebastião Viana. Com o canteiro de obras parado, ora por falha no projeto de engenharia, ora por falta de recursos financeiros para a execução, o “Novo Huerb” será entregue em ano eleitoral.

“Agora é a última etapa. Conseguimos desobstruir todas as barreiras técnicas e de contratos que estavam pendentes, e nós vamos ter essa obra entregues no próximo ano. Uma obra bonita, unificada, que cria uma referencia à altura do que o Acre merece. Uma estrutura que vai dar toda a dignidade que as pessoas precisam”, classifica o governador.

E isso deve quase que dobrar os serviços dentro do hospital. A avaliação é do médico Fabrício Lemos, diretor geral do Huerb. “Aumenta mais ou menos 45% da capacidade de internação, de leitos. É algo que estamos almejando e vai melhorar bastante o nosso atendimento. Será um avanço muito grande. Trará melhoria para o trabalho e para os pacientes”, pontua.

Apesar de o governador e equipe de Saúde estarem anunciando investimentos ao setor, sindicalistas e servidores públicos do setor fizeram um manifesto com direito à carro de som, faixas e bloquei da Av. Brasil. Tudo isso em frente à Casa Civil, onde o governado fazia o anuncia à imprensa e colaboradores da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre).

Durante discurso, o governante, mal informado pelos assessores, decidiu comentar o protesto que ocorria em frente ao gabinete dele, mas ao invés de citar os sindicalistas, acabou falando sobre os candidatos reprovados no concurso para oficiais da Polícia Militar, que estão exigindo cadastro de reserva, segundo o governador, sem amparo legal.


Lá fora, com o trânsito parado, os manifestantes protestavam novamente contra as demissões dos funcionários do Serviço Social de Saúde (ProSaúde), a não convocação de aprovados em concursos já realizados pela Sesacre e, ainda, criticavam a intenção do governo de terceirizar tanto o Hospital de Urgência e Emergência, como as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

“Eu seria a ultima pessoa a querer demitir as pessoas do ProSAúde. E sabe por que eu não iria querer? Porque eu não tenho de onde tirar os R$ 70 milhões para pagar indenização das pessoas que vãos sair. Foi a Justiça que determinou, porque o sindicato foi denunciar inúmeras vezes e eu tenho documentos que provam. Ai quando a Justiça atende a denúncia dos sindicatos, tão dizendo que a culpa é do governador”, critica.

Viana diz isso se referindo ao projeto de lei aprovado na Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa (Aleac), essa semana, visando impedir que os trabalhadores do órgão controlado pelo Governo do Acre sejam demitidos. A proposta não é bem vista pelo Palácio Rio Branco que, nos bastidores, considera a proposta inconstitucional.

“A mentira não vai vencer a verdade perante a Justiça. Ninguém vai me fazer mentir por causa de um voto. A gente se unindo pela verdade, a gente vai construir um Acre lindo. Não pode te ruma lei na Assembleia que diz que a árvore voa, que a árvore voou. A gente precisa trabalhar com a verdade”, completa.

Continuar lendo
Propaganda

Leia também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.