Conecte-se agora
Fechar

Envelhecimento da população gera alta no custo de planos de saúde, diz ANS; em 2016 movimentou R$ 160 bilhões

Publicado

em

A expectativa de envelhecimento da população brasileira e o aumento dos custos médicos devem elevar os valores dos planos de saúde até 2030, de acordo com Leandro Fonseca, diretor-presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). O assunto foi debatido hoje (9) no Fórum da Saúde promovido pela Câmara Americana de Comércio para o Brasil (Amcham), na capital paulista.

Até 2060, a faixa etária com 80 anos ou mais somará 19 milhões de pessoas, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A ANS calcula que um em cada quatro brasileiros tem plano de saúde, o que movimentou R$ 160 bilhões em 2016. O setor realizou mais de 1 bilhão de procedimentos médicos no ano passado.

Para Leonardo Paiva, chefe de gabinete da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o Brasil passará pela transição demográfica antes de se tornar um país desenvolvido, o que aumentará o desafio. “Teremos a mudança de doenças infecto-contagiosas para doenças crônicas [comum à terceira idade]. As indústrias [farmacêuticas] estão se movendo para isso. Hoje, 40% dos novos registros de medicamentos são para oncologia”, declarou Paiva.

Judicialização

Para o chefe de gabinete da Anvisa, o Sistema Único de Saúde (SUS) precisa se preparar para o aumento de gastos com medicamentos voltados à população mais madura, que sofre com doenças crônicas. Ele prevê elevação do número de decisões judiciais obrigando o Estado a custear medicamentos o que, atualmente, é predominante entre doenças raras. Em 2015 e 2016, foram gastos R$ 1 bilhão ao ano com os dez medicamentos mais solicitados por meio da Justiça.

Outra questão apontada pelo diretor da ANS é a falta de gestão de saúde adequada entre as operadoras dos planos. O país tem 900 operadoras, sendo que 125 delas respondem por 80% dos beneficiários. Segundo ele, os consumidores realizam muitos exames sem necessidade por falta de orientação.

No país, a saúde suplementar faz 132 exames de ressonância magnética por mil habitantes, média muito elevada. “Há um desperdício enorme de recursos porque os usuários do sistema não são orientados a transitar pela rede. As soluções são uso consciente do consumidor e a reorganização da rede”, disse.

Risco sucessório

As operadoras de saúde que entram em processo de desequilíbrio econômico raramente são adquiridas por outras organizações, devido aos riscos sucessórios tributário e trabalhista. Fonseca explica que, diante das dificuldades, as operadoras passam a deteriorar seus serviços e a perder as melhores prestadoras.

“Não tem uma alternativa saudável, no âmbito jurídico, para que [a operadora] seja adquirida. Ela vai deteriorando o serviço dela num processo que pode levar seis anos. Apenas em 20% dos casos, elas se recuperam e conseguem retornar ao mercado”, esclarece Fonseca.

Cidades

Lideranças do PSDB do Estado do Acre participam da 14ª convenção nacional da sigla, em Brasília

Publicado

em

As principais lideranças do PSDB/Acre estiveram presentes na manhã deste sábado, 09 de dezembro, em Brasília para participarem da 14ª Convenção Nacional do partido. Entre eles, o Deputado Estadual Luíz Gonzaga e o Médico Oftalmologista Eduardo Velloso.

O Secretário Geral da Executiva Estadual, Artur Neto, destacou a importância do evento para o fortalecimento da legenda em âmbito estadual e nacional. “Foi uma verdadeira festa a participação da delegação acreana na convenção”, disse.

PSDB acreano ganha destaque a nível nacional

Tucanos Acreanos conseguiram conquistar importantes espaços dentro dos órgãos do partido a nível nacional. A professora Raquele Nasserala foi escolhida coordenadora do PSDB-Mulher na região norte.

Cargo também conquistado pela juventude do PSDB/AC, que irá indicar um de seus membros para exercer a coordenação dos trabalhos do núcleo na região norte.

Prestígio elevado do deputado Major Rocha no PSDB nacional

A conquista de tais espaços mostra o tamanho do prestígio exercido pelo Deputado Federal e Presidente da sigla no Acre, Major Rocha, frente às lideranças nacionais do PSDB.

Rocha juntamente com prefeito de Plácido de Castro, Gedeon Barros e a professora Branca Menezes irão compor o Diretório Nacional do partido.

Devido está em missão oficial pela Câmara Federal, o deputado não participou da convenção tucana.

Geraldo Alckmin é proclamado presidente nacional do partido

A convenção proclamou o Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, novo presidente

Continuar lendo

Cidades

Major Assis dos Santos assume o comando do Batalhão de Operações Especiais do Estado do Acre

Publicado

em

O Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar do Acre tem novo comandante. Trata-se do major Assis dos Santos, que foi empossado na noite desta sexta-feira, 08, durante solenidade no pátio do Bope em Rio Branco. Ele substitui o coronel Souza Filho, que foi para a reserva. Souza Filho comandou o Batalhão durante um ano.

A solenidade contou as presenças de familiares do oficiais e autoridades, entre elas o governador Sebastião Viana e o secretário de Segurança, Emylson Farias.

“Quero aqui agradecer o empenho de todos os militares destacados neste batalhão pelos excelentes serviços prestados à sociedade acreana, bem como estender este agradecimento a todos os agentes de segurança pública que trabalham diuturnamente em prol da ordem pública. Desejo sucesso ao novo comandante da unidade, major Assis dos Santos, e deixo aqui, mais uma vez, meus agradecimentos pelo comprometimento da Policia Militar no enfrentamento às ações criminosas”, disse o governador do Acre.

O major Assis dos Santos, que até então vinha sendo o subcomandante do Batalhão, afirmou que estava lisonjeado pela confiança nele depositada e completou que está pronto para dar continuidade ao trabalho desenvolvido por seu antecessor.

“Estou lisonjeado pela confiança e renovo aqui, mais uma vez, meus votos de comprometimento com a sociedade acreana. Agradeço ao coronel Sousa Filho pelo excelente trabalho realizado nesta unidade e, afirmo, darei continuidade ao legado operacional deixado nesta unidade.”

Continuar lendo

Cidades

Agências bancárias que atendem cidades de Brasiléia e Epitaciolândia ficam sem dinheiro no Alto Acre

Publicado

em

As agências bancárias que atendem cidades de Brasiléia e Epitaciolândia estão ficando sem dinheiro durante a semana. O problema já se repetiu por diversas vezes, e deixa moradores e visitantes da cidade muitas vezes sem dinheiro.  A região é bastante visitada por turistas que buscam a Bolívia para fazer compras.

“Eu cheguei lá ontem e não tinha dinheiro na agência da Caixa. Eu deixei para tirar lá, mas acabei ficando no prejuízo. Voltei em Xapuri para puder pegar dinheiro. Por sorte lá tinha, mas essa é uma situação que não pode acontecer. As autoridades precisam interferir. Cadê o Procon?”, questiona o empresário Antonio Borges.

A situação já foi relatada pelo ac24horas anteriormente, quando no período do feriadão da independência, em setembro, dezenas de turistas foram para a cidade e não conseguiram sacar dinheiro nos caixas. Os telefones dos bancos Brasil e Caixa, não atenderam às ligações do portal.

Carlos Afonso, produtor musical, conta que também não conseguiu retirar dinheiro em Epitaciolândia, mas que em Brasiléia encontrou um caixa eletrônico e conseguiu tirar o dinheiro. A fila, como conta, estava bastante grande, e na grande maioria estavam aposentados em busca dos benefícios.

“EU fui lá bem no dia de pagamento dos aposentados. O banco é muito pequeno e estava bem lotado. Como era muita gente, o dinheiro acabou e nem eu, nem o pessoa que ainda estava esperando para chegar no caixa conseguimos sacar. É um absurdo o que esses bancos fazem com a gente. O Bradesco é privado, não tem desculpa”, reclama.

Continuar lendo
Propaganda

Leia também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.