Conecte-se agora

Advogados admitem que Peixes está “atravessando dificuldades financeiras”

Publicado

em

Será que piscicultura ainda é a “grande sacada” do Acre? O Complexo de Piscicultura Peixes da Amazônia S/A – que contou com investimentos na casa de R$ 80 milhões e foi apresentado pelo governador Sebastião Viana (PT), como um dos empreendimentos do segmento mais moderno do país, além de modelo de Economia Sustentável no Acre, pode estar passando por sérias dificuldades financeiras.

Pelo menos é o que afirmam os advogados da indústria no Processo no 0700516-73.2017.8.01.0003 – movido pelo produtor João Garcia Sobrinho, que entrou com uma ação na Justiça cobrando de R$ 49,6 mil reais de vendas de peixes para indústria de capital público/privado, no mês novembro de 2016. Garcia afirma que recebeu apenas uma parcela de R$ 15 mil no início de 2017 – de uma dívida total de R$ 64.641,75.

Segundo os autos do processo movido pelo produtor, apesar de ele tentar de todas as formas receber o valor da dívida, a direção da Peixes da Amazônia foi “indiferente as constantes suplicas do Autor, que já tentou de todas as formas receber, amigavelmente, o seu crédito, sem sucesso, pois o mesmo sobrevive apenas deste ofício. A ação de João Garcia Sobrinho pede bloqueio das contas da empresa.

O juiz da Vara Cível da Comarca de Brasileia acatou o pedido do produtor e determinou o arresto executivo de bens, via BacenJud. O juiz determinou ainda a pesquisa e o bloqueio de dinheiro em instituição financeira em nome Peixes da Amazônia. “Em sendo encontrados ativos financeiros devera ser decretado sua indisponibilidade, sem efetivação da penhora”, ordena o magistrado.

A Justiça pediu a intimação dos advogados da empresa nos autos do processo, no prazo de 15 dias, para efetuar o pagamento da dívida com o produtor rural ou apresentar justificativa pelo não cumprimento da decisão. A pesquisa realizada pela Justiça nas contas da Peixes da Amazônia teria localizado pouco mais de R$ 5 mil que foram bloqueados em uma das contas em instituição financeira não informada.

Os advogados se manifestaram sobre a dívida com Garcia e admitiram que a Piexes da Amazônia está em crise. “O credor requereu cumprimento de sentença por força do descumprimento do acordo realizado entre as partes. Contudo, importante informar que a empresa, momentaneamente, está atravessando dificuldades financeiras, porém, almeja dar continuidade ao acordo firmado em audiência”, destacam.

Segundo a defesa, a empresa requer um novo prazo para realizar o parcelamento e o pagamento da dívida. “A empresa devedora tem interesse em dar continuidade ao acordo, contudo com nova data de pagamento das parcelas, qual seja, dia 10 de cada mês, com início a partir desse mês de outubro, se ainda for de interesse do credor”, destaca, ao confirmar que a Peixes da Amazônia teria apenas R$ 5.486,02 em conta.

Esta não é a primeira vez que a empresa é acionada na Justiça por causa de dívidas. Nos últimos meses, várias ações de cobrança foram protocoladas em desfavor da Peixes da Amazônia, empreendimento inaugurado com as presenças dos ex-presidentes Lula e Dilma e o presidente da Bolívia, Evo Morales, além de ser apresentado pelo governador Sebastião Viana, como referência para o Brasil.

Propaganda

Destaque 2

Torcida acreana faz sua parte, mas em campo Brasil não sai do empate

Publicado

em

Por mais que os acreanos tenham se unido na tarde deste domingo (17) a milhões de brasileiros para torcer pela seleção em sua estreia na Copa da Rússia, o time do técnico Tite não conseguiu ter um grande desempenho em campo para derrotar a Suíça e ficou no empate em 1 a 1. Coutinho fez o gol pelo Brasil ainda no primeiro tempo e no inicio da segunda etapa, Zuber empatou.

Durante os pouco mais de 90 minutos de partida, o acreano deu um jeitinho para acompanhar o jogo. Até mesmo o governador Sebastião Viana, que havia alguns anos não assistia à Globo, ficou grudado na telinha.

Reunidos com as famílias em casa ou no shopping, ou com os amigos nos bares de Rio Branco, os torcedores procuraram demonstrar a reconquista da confiança em sua seleção, após o fiasco de quatro anos atrás em casa.

O jogo deste domingo foi uma oportunidade para os acreanos voltarem aos velhos tempos de colocar a TV na calçada, reunir os vizinhos e torcer pelo Brasil. Com a atual crise de violência, encontros públicos como esses são cada vez mais raros.

O confronto com a Suíça foi apenas o primeiro de outros dois que a seleção ainda tem para conquistar uma vaga para a próxima fase.

Agora é saber como os acreanos vão se comportar para a próxima partida.: Se o empate foi um banho de água fria ou se ainda tem a fé de levantar pela sexta vez a taça do mundo.

Continuar lendo

Destaque 2

Rua que teve buracos tapados com cimento no Edson Cadaxo vence primeira fase do concurso da Acisa

Publicado

em

A rua Antônio Carlos, no Edson Cadaxo, foi a grande vencedora da primeira fase do concurso “Minha Rua Louca Pelo Brasil”, promovido pela Acisa. A rua Adalberto Costa Silva, no Conjunto Guiomard Santos, sagrou-se vice-campeã.

A rua Antônio Carlos foi destaque em reportagem do ac24horas nesta semana. No local, os moradores taparam a rua com cimento para fazer os desenhos da copa e promover a decoração.

O presidente do bairro, Marcos Alexandre, calcula que foram gastos pelo menos R$ 2 mil com a decoração.

Premiações:

1º Lugar:
• Churrasco 60Kg (carnes e embutidos)
Bebidas (cerveja: 25 caixinhas – refrigerante: 10 fardos – água: 10 fardos);
• 01 Troféu Grande;
• 01 Kit Esportivo contendo: 02 bolas de Futebol, 01 bola de Futsal, 01 bola de Voleibol, 01bola de Handebol e
01bola de Basquete.

2º Lugar:
• Churrasco 40kg (carnes e embutidos)
Bebidas (cerveja: 20 caixinhas – refrigerante: 07 fardos – água: 07 fardos);
• 01 Troféu Médio;
• 01 Kit Esportivo contendo: 01 bolas de Futebol, 01 bola de Futsal, 01 bola de Voleibol e 01bola de Handebol.

Continuar lendo

Destaque 2

Preço do diesel diminui, mas ainda não chega às bombas dos postos R$ 0,46 a menos

Publicado

em

Pela segunda semana consecutiva, o preço do diesel nos postos do Brasil recuou, segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A queda é resultado do programa de subsídios ao combustível que fez parte do acordo, entre o governo federal e caminhoneiros, que pôs fim à greve de 11 dias da categoria.

Ainda segundo a agência reguladora, o valor médio do diesel nos postos brasileiros atingiu uma média de R$ 3,434 por litro nesta semana, queda de 1,4% em relação aos R$ 3,482 registrados na semana anterior.

Apesar do recuo, o preço nas bombas dos postos do país ainda não refletiu a redução média de R$ 0,46 por litro realizada nas refinarias. Segundo a ANP, isso ainda é um reflexo de estoques antigos. Além disso, para que o corte chegue ao consumidor final, muitos estados ainda precisam reduzir o preço de referência para a cobrança do ICMS.

Gasolina

A gasolina registrou preço médio nos postos de R$ 4,572 nesta semana, queda de 3 centavos, se comparada ao preço da semana anterior, segundo dados da ANP. A Petrobras permanece administrando reajustes quase que diários, seguindo indicadores internacionais, como o preço do barril do petróleo e o dólar.

Consulta Pública

Na última semana o presidente da Petrobras, Ivan Monteiro, deu várias declarações afirmando que aguardará resultados de uma consulta pública – que termina no dia 2 de julho – sobre preços dos combustíveis anunciada pela ANP antes de decidir se será necessária uma mudança na frequência dos reajustes no preço da gasolina realizados pela estatal.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.