Conecte-se agora
Fechar

Advogados admitem que Peixes está “atravessando dificuldades financeiras”

Ray Melo, da editoria de política do ac24horas

Publicado

em

Será que piscicultura ainda é a “grande sacada” do Acre? O Complexo de Piscicultura Peixes da Amazônia S/A – que contou com investimentos na casa de R$ 80 milhões e foi apresentado pelo governador Sebastião Viana (PT), como um dos empreendimentos do segmento mais moderno do país, além de modelo de Economia Sustentável no Acre, pode estar passando por sérias dificuldades financeiras.

Pelo menos é o que afirmam os advogados da indústria no Processo no 0700516-73.2017.8.01.0003 – movido pelo produtor João Garcia Sobrinho, que entrou com uma ação na Justiça cobrando de R$ 49,6 mil reais de vendas de peixes para indústria de capital público/privado, no mês novembro de 2016. Garcia afirma que recebeu apenas uma parcela de R$ 15 mil no início de 2017 – de uma dívida total de R$ 64.641,75.

Segundo os autos do processo movido pelo produtor, apesar de ele tentar de todas as formas receber o valor da dívida, a direção da Peixes da Amazônia foi “indiferente as constantes suplicas do Autor, que já tentou de todas as formas receber, amigavelmente, o seu crédito, sem sucesso, pois o mesmo sobrevive apenas deste ofício. A ação de João Garcia Sobrinho pede bloqueio das contas da empresa.

O juiz da Vara Cível da Comarca de Brasileia acatou o pedido do produtor e determinou o arresto executivo de bens, via BacenJud. O juiz determinou ainda a pesquisa e o bloqueio de dinheiro em instituição financeira em nome Peixes da Amazônia. “Em sendo encontrados ativos financeiros devera ser decretado sua indisponibilidade, sem efetivação da penhora”, ordena o magistrado.

A Justiça pediu a intimação dos advogados da empresa nos autos do processo, no prazo de 15 dias, para efetuar o pagamento da dívida com o produtor rural ou apresentar justificativa pelo não cumprimento da decisão. A pesquisa realizada pela Justiça nas contas da Peixes da Amazônia teria localizado pouco mais de R$ 5 mil que foram bloqueados em uma das contas em instituição financeira não informada.

Os advogados se manifestaram sobre a dívida com Garcia e admitiram que a Piexes da Amazônia está em crise. “O credor requereu cumprimento de sentença por força do descumprimento do acordo realizado entre as partes. Contudo, importante informar que a empresa, momentaneamente, está atravessando dificuldades financeiras, porém, almeja dar continuidade ao acordo firmado em audiência”, destacam.

Segundo a defesa, a empresa requer um novo prazo para realizar o parcelamento e o pagamento da dívida. “A empresa devedora tem interesse em dar continuidade ao acordo, contudo com nova data de pagamento das parcelas, qual seja, dia 10 de cada mês, com início a partir desse mês de outubro, se ainda for de interesse do credor”, destaca, ao confirmar que a Peixes da Amazônia teria apenas R$ 5.486,02 em conta.

Esta não é a primeira vez que a empresa é acionada na Justiça por causa de dívidas. Nos últimos meses, várias ações de cobrança foram protocoladas em desfavor da Peixes da Amazônia, empreendimento inaugurado com as presenças dos ex-presidentes Lula e Dilma e o presidente da Bolívia, Evo Morales, além de ser apresentado pelo governador Sebastião Viana, como referência para o Brasil.

Destaque 2

Ilderlei Cordeiro renuncia vice-presidência da Amac; Marilete afirma que pedido de afastamento seria por “problema pessoal”

Publicado

em

O prefeito de Cruzeiro do Su, Ilderlei Cordeiro (PMDB), não durou sequer um ano na vice-presidência da Associação dos Municípios do Acre (Amac). Ele renunciou ao cargo na tarde desta segunda-feira, 11, durante uma reunião extraordinária na sede da entidade, em Rio Branco, em que estavam presentes 15 dos 22 prefeitos do Acre incluindo a atual presidente da associação, a prefeita Marilete Vitorino (PSD), que ele ajudou a eleger, e outros membros da atual diretoria da Amac.

A reunião desta segunda foi fechada e serviu para uma prestação de contas interna da Associação dos Municípios Acre. A reportagem tentou falar por telefone com o prefeito de Cruzeiro do Sul, mas ele não atendeu as ligações.

Circula a informação nos bastidores de que Ilderlei teria ficado contrariado com a prestação de contas e na hora da reunião se levantou da mesa anunciando aos presentes sua renúncia. O anúncio pegou todos de surpresa.

Marilete teria ficado desapontada com o peemedebista, aquele que foi um dos principais articuladores no começo de 2017 para que ela se tornasse a presidente da Associação dos Municípios do Acre.

Procurada, Marilete Vitorino lamentou e confirmou o pedido de renúncia, mas explicou que Ilderlei só pode se afastar do cargo, conforme prevê o estatuto da entidade, em reunião ordinária.

Ela disse que em nenhum momento o prefeito de Cruzeiro do Sul falou de “roubo” ou prestação de contas da associação. O problema de Ilderlei seria com o atual coordenador da Amac, Márcio Neri, que está no cargo indicado por ele, informou a prefeita.

“Foi ele mesmo quem indicou o Márcio. O problema é pessoal entre ele e o Márcio. Ele diz que o Márcio ficou arrogante. E disse também que ficou chateado pelo aumento que eu dei aos servidores da Amac. Fica até difícil pra mim, porque eu gosto dos dois. Eu me dou muito com o Ilderlei. É meu amigo”, lamentou a prefeita.

Ilderlei ajudou Marilete a assumir a presidência da Amac

Ilderlei Cordeiro, pelo menos aparentemente, era um forte aliado da atual presidente. Foi ele que encabeçou, em dezembro de 2016, antes mesmo de tomar posse como gestor municipal, uma espécie de rebelião entre os prefeitos eleitos e sugeriu mudanças no estatuto interno da associação com o objetivo de destituir o então presidente da entidade, o prefeito de Rio Branco, Marcus Viana, para eleger como mandatário da instituição um prefeito de oposição.

O prefeito de Cruzeiro do Sul conseguiu convencer seus colegas de que com a Amac sob seu poder, o prefeito de Rio Branco, que era apenas cotado para ser candidato a governador, poderia usar a estrutura para ser promover eleitoralmente. Ele também questionava o fato de o regimento interno não prever alternância na presidência da entidade.

O estatuto que até janeiro de 2017 dizia que apenas o prefeito da capital deveria exercer o cargo de presidente da Amac foi mudado por sugestão de Ilderlei. Estava a caminho uma articulação para que o peemedebista se tornasse presidente da entidade, mas por falta de consenso, à época, entre os prefeitos oposicionistas em torno do nome do cruzeirense, a sorte caiu sobre Marilete. A prefeita de Tarauacá venceu Marcus Viana pelo critério de idade após empate de 11 a 11 na eleição interna entre os 22 prefeitos.

“Eu vim de Tarauacá para votar no Ilderlei e acabei virando a presidente”, recorda.

A eleição da prefeita oposicionista foi comemorada pela oposição e recebida como uma importante vitória sobre o governo e uma espécie de presságio de derrota do PT nas urnas em 2018.

Continuar lendo

Destaque 2

Meme de Lula gera discussão entre deputado petista e promotora na rede

Publicado

em

Um meme fazendo piada com o ex-presidente Lula da Silva postado pela promotora de Justiça Alessandra García Marques, atualmente licenciada da função, gerou indignação no deputado federal Léo de Brito (PT) e acabou resultando em uma discussão entre ambos no Facebook.

O meme mostra uma foto de Lula e os seguintes dizeres: “Gás tá caro, né? Só para lembrar que eu doei a refinaria pra Bolívia e agora a gente paga uma fortuna pra comprar gás deles”. Uma sátira ao recente aumento no valor da botija de gás.

Revoltado, Léo de Brito atacou: “Quando membros do Ministério Público tomam posições político-partidárias como essa senhora, a credibilidade da instituição vai parar na lata do lixo. Com a palavra o MP/AC. Vergonha alheia!”.

O parlamentar também sugeriu à promotora que entre na vida político-partidária e se candidate: “Tenho sugerido, com todo respeito, a membros do judiciário que fazem ativismo político-partidário como V. S., que se candidatem nas próximas eleições. Sejam verdadeiros e não se escondam nas sombras de instituições tão sérias como o Ministério Público”.

Aparentando não querer esticar a polêmica, Alessandra Marques respondeu o petista convidado-o a integrar seu grupo de amigos virtuais e a lutar pelo fim do monopólio do GLP (gás liquefeito de petróleo) e pela entrada de empresas estrangeiras no transporte aéreo. Ela também chamou a atenção do parlamentar para o fato de que muitas famílias humildes estão tendo as casas incendiadas pela substituição do gás pelo álcool.

A promotora também disse não possuir interesse “em política partidária” por entender que “há pautas muito mais condizentes com a CR do que a defesa do liberalismo ou do socialismo, porque temos uma Constituição”.

“Não tenho interesse em política partidária, acredito que apenas uma reforma política pode eliminar nossas mazelas, sou mais do que membro do MP, sou acima de tudo uma cidadã e uma contribuinte.”

No final da discussão, ambos, pelo menos aparentemente, afastaram a acidez.

Ao informar que preside a Associação Nacional do Ministério Público do Consumidor (MPCon) e que
enxerga abuso nos planos de saúde, a promotora sugeriu apoio do parlamentar no Congresso Nacional a favor das pautas da entidade, e Léo de Brito deu sinais de que apoiará as causas da associação.

Continuar lendo

Destaque 2

Marido mata mulher no Conjunto Jequitibá após discussão, em Rio Branco

Publicado

em

Débora Cristina Araújo Vieira, de 19 anos, foi morta na madrugada desta segunda-feira, 11, com um tiro na cabeça pelo próprio marido, Rogério da Silva Brito, que confessou o crime à polícia. O crime aconteceu na Rua Dr. Sérgio Bruno, no Conjunto Jequitibá, bairro Calafate em Rio Branco.

O crime ocorreu após uma discussão entre o casal na residência onde moravam, informaram vizinhos. A arma do crime foi encontrada por policiais que atenderam a ocorrência embaixo de uma caixa de água nos fundos do quintal.

Ainda segundo os vizinhos, após o crime, Rogério ainda tentou se matar em posse de uma faca, mas, eles conseguiram tomá-la antes que ele pudesse por fim à própria vida.

O homem recebeu voz de prisão e foi encaminhado à Delegacia da Mulher, onde deverá ser indiciado pelo crime de feminicídio.

Continuar lendo
Propaganda

Leia também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.