Conecte-se conosco
Fechar

Faça valer seu mandato, homem!

Luis Carlos Moreira Jorge

Publicado

em

O vereador Juruna (PSL) –foto- reclamou na imprensa que os seus pedidos não são atendidos pelo prefeito Marcus Alexandre e ameaça fazer cotas com outros interessados para a execução de serviços na cidade. Sabe por que isso ocorre, Juruna? Porque você não exercer o papel crítico no seu mandato e fica todo tempo paparicando o prefeito, tudo o que ele faz você bate palmas, acha tudo maravilhoso, a cidade cheia de buracos e você aplaudindo e pedindo bis. Diz um velho ditado que: “Quem muito se abaixa, o fundo aparece”. Juruna, o seu mandato é igual aos dos demais vereadores, foi o povo que o elegeu, para um político ser respeitado não precisa ficar se humilhando para prefeito. Aliás, quem assume este papel subalterno nunca é respeitado. Use a tribuna, cobre, denuncie, não seja passivo com quem faz pouco caso com as suas reivindicações. Faça valer o seu mandato, homem! Dê seu grito de independência! Vou relembrar para você o que dizia o saudoso ex-governador Geraldo Mesquita: “na política você só tem valor pelo mal que pode causar ao adversário e não pelo bem que pode fazer ou já fez”.

PP DESCARTA COLIGAÇÃO COM PMDB
O deputado Gehlen Diniz (PP) ligou ontem para descartar a hipótese do PP vir a ser coligar com o PMDB. O que já tinha sido deliberado antes foi fechado agora pela direção regional do PP, que o partido terá chapa própria para deputado estadual e deputado federal, revelou o parlamentar à coluna. “Temos chapas completas”. Na sua avaliação, todos os partidos da coligação da oposição teriam que ter chapas próprias para a ALEAC e Câmara Federal. A sua tese é que dessa forma a candidatura do senador Gladson Cameli (PP) a governador teria mais candidatos na rua pedindo votos para ele. Lembra o caso da deputada Eliane Sinhasique (PMDB) quando disputou a prefeitura de Rio Branco, com poucos candidatos a vereador na sua aliança, contra uma legião de candidaturas apoiando Marcus Alexandre (PT). Para Diniz, como falta um ano para a eleição dá para cada partido ter chapas proporcionais próprias.

SERIA O IDEAL, MAS DUVIDO
A tese do deputado Gehlen Diniz (PP) seria ideal numa campanha ao governo. Acontece é que o PSD e o PSDB já decidiram que terão apenas um nome para deputado federal. O PMDB só tem dois. Estes partidos abrirão mão de um chapão? Duvido! Vão roer a corda contra a idéia.

UM PROBLEMA A RESOLVER
Um aliado do prefeito de Senador Guiomard, André Maia, explicou ontem o motivo dele ter dito que não tem candidato escolhido para o governo: “queriam o que, se aonde vai é filmado, é denunciado todos os dias pelos vereadores do PP na Câmara Municipal”?. O PP terá que resolver essa situação se quiser o apoio do André ao senador Gladson Cameli ((), pontuou.

VALENTIA QUE ACABA
Um deputado da base da FPA comentou ontem o seguinte, sobre a valentia do deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS), na tribuna da ALEAC, com ataques ao governo: “esse furor acaba se o governador ameaçar demitir todo seu pessoal em cargos de confiança”.

UMA PERGUNTA QUE FICA
O asfalto da Avenida Brasil não estava deteriorado. Por isso não entendo por qual razão o prefeito Marcus Alexandre tirou o asfalto para colocar asfalto. O que foi gasto no local não poderia ser aplicado para diminuir os buracos da cidade? É uma pergunta que fica no ar.

NEM A OPOSIÇÃO OUSOU
Nem a oposição ousou ser tão dura como foi ontem o deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS) com o governo, por conta da demissão de funcionários do Pró-Saúde. “Aceito parceria, e não patifaria”; disparou, denunciou que muitos ocupantes de cargos de confiança recebem sem trabalhar e ameaçou abandonar a FPA se o governo não recuar nas demissões.

QUESTÃO DECIDIDA
Se o deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS) pensa que com os seus ataques ao governo irá fazer com que o Tião Viana recue de lançar secretários candidatos a deputado, esqueça. Tire o cavalo da chuva. E trate de ir atrás de votos e se acostumar com essas candidaturas.

GARANTE QUE PAGARÁ
O líder do PT, na ALEAC, deputado Lourival Marques, revelou que de janeiro até hoje o governo já pagou 17 milhões de reais pelos serviços dos advogados dativos e que a dívida de 10 milhões de reais com esses profissionais será paga. E não haverá o anunciado “calote”.

CONTRAPONTO
Sua fala foi um contraponto à acusação da deputada Eliane Sinhasique (PMDB) de que o governo deu um “calote de 10 milhões de reais” nos advogados credores do Estado.

VERSÃO OFICIAL
Para o porta-voz do governo, Leonildo Rosas, nunca houve por parte do governador Tião Viana qualquer atitude ou palavra ofensiva à classe dos advogados, pela qual tem respeito, e atribuiu o fato a uma exploração política de adversários.

FOI OU NÃO?
Mudando de conversa, com uma pergunta: a postagem da deputada Eliane Sinhasique (PMDB) prevendo uma “punhalada nas costas” diz respeito a quem no PMDB? Aliado da campanha à PMRB? Não ficou tanto no ar, dá para se imaginar para que alvo dirigiu o tiro.

CHAPA PRÓPRIA
O presidente do PDT, deputado Luiz Tchê, trabalha para o partido lançar chapa própria de candidatos a deputado federal. Entre os nomes citados confirmados está o da vereadora Elzinha (PDT). “Ela não deixou de trabalhar desde que foi eleita”, revelou ontem Tchê.

CONVERSAS EM ANDAMENTO
O ex-vereador Carlos Beirute, que já tinha sido convidado pelo senador Sérgio Petecão (PSD) a assumir a presidência regional do PROS, teve o convite reiterado pelo presidente nacional do partido. Foi lhe prometida toda cobertura para ser candidato a deputado federal.

CHAPAS PRÓPRIAS
O DEM também tem chapas próprias para deputado federal e deputado estadual.

RESULTADO DA BRIGA
Está contratada a recuperação dos trechos críticos da estrada que liga Brasiléia à Assis Brasil. Ninguém brigou mais na tribuna da ALEAC pela obra do que a deputada Leila Galvão (PT).

ELEIÇÃO PEGADA
A eleição para deputado estadual é mais pegada do que para deputado federal. Para estadual o eleitor sempre tem um parente, um amigo, em quem votar. Para Federal é bem mais solto.

PAGANDO O QUE FEZ
Um ex-candidato a vereador pelo PMDB na última eleição comentava ontem com jornalistas que está comemorando a candidatura do vereador Roberto Duarte (PMDB) a deputado estadual. “Na campanha de prefeita a Eliane Sinhasique colocou todo seu peso para ajudar o Roberto e abandonou os demais candidatos. Ela está pagando”, desabafou.

ATRAPALHA MAIS DO QUE AJUDA
Sobre o comentário do dirigente do PT, Cesário Braga, de que o partido não apoiará a Delegada Carla Brito (PSB) para deputada estadual, um colega que conhece o Juruá, disparou: “o grupo dominante do PT não elegeu nem seu candidato a vereador de Cruzeiro do Sul”.

RETA FINAL
Com a sua plenária em Sena Madureira, a FPA entra na reta final para oficializar o seu candidato ao governo, sem um arranhão entre os postulantes. Será apenas para cumprir um ritual, Marcus Alexandre (PT) já está escolhido por antecipação pelas pesquisas.

ORADORA OFICIAL
Uma das oradoras oficiais escalada para falar no evento do PT foi a ex-prefeita Toinha Vieira (PSDB). Toinha virou um defensora ferrenha do que chama de “novo PT do Marcus Alexandre”

NEM OUVIR FALAR
PTB, SOLIDARIEDADE e PTB não querem nem discutir a hipótese de se coligar com o PMDB.

UM BREQUE NOS NANICOS
Com a cláusula de barreira valendo para as eleições de 2018, cada partido terá que ter um mínimo de 1,5 dos votos para deputado federal em nove Estados. Se não conseguir, o partido ficará sem tempo de televisão e sem fundo partidário na eleição seguinte. Em suma, ficará sendo um partido fantasma, um pária. A nova regra liquidará metade dos partidos nanicos.

CAIRÃO FORA
Os dois únicos nomes do PROS no Acre são a deputada Maria Antonia e o prefeito de Porto Acre, Bené Damasceno. Com a ida do partido para a oposição ambos cairão fora. Maria Antonia poderá disputar a reeleição pelo PDT, pelo menos é sonho do presidente Tchê.

PRIMAM PELA DEMOCRACIA
As quatro deputadas que estão na Assembléia Legislativa, primam pela cordialidade e pela democracia. Recebem críticas sem perder a fleuma. E todas com trabalhos em áreas distintas. Não será nenhuma novidade para quem acompanha a política se forem reeleitas.

HIPOCRISIA POPULISTA
Não foi pelo bem do país, não foi por pudor, não foi na defesa das finanças brasileiras, os deputados federais do Acre que votaram contra o FUNDÃO para financiamento da próxima campanha política, assim agiram por dois pontos: sabiam que seus votos não influenciariam na derrota. E que mesmo votando contra, com a aprovação, comeriam deste bolo financeiro em seus partidos, na eleição. Se de fato fossem contra por convicção teriam apresentado um documento assinado abdicando de fazer uso da verba que condenaram. Vão fazer isso? Só no dia de São Nunca! Foi uma hipocrisia populista. Na base de sou contra a aprovação, mas não sou contra receber. Será que acham que, conseguem passar para a opinião pública que são os políticos do bem e os que votaram a favor são do mal? Jogo de cena. Puro jogo de cena.

Continuar lendo

Blog do Crica

Diálogo de surdos

Luis Carlos Moreira Jorge

Publicado

em

Continuar lendo

Blog do Crica

Fora do debate do Pró-Saúde

Luis Carlos Moreira Jorge

Publicado

em

Continuar lendo

Blog do Crica

Jackson Ramos: “Raimundinho da Saúde é o responsável pelo fim do Pró-Saúde”.

Publicado

em

Continuar lendo
Publicidade

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.