Conecte-se agora
Fechar

Sai Jamyl Asfury e entra a empresária e esposa do Coronel Ulisses Araújo no comando do partido de Jair Bolsonaro no Estado do Acre

Ray Melo, da editoria de política do ac24horas

Publicado

em

Um “golpe militar” pode ter acontecido no partido do presidenciável Jair Bolsonaro no Acre. Sai o ex-deputado estadual e policial federal Jamyl Asfury e quem deverá assumir a presidência do Patriotas – antigo Partido Ecológico Nacional (PEN) – é a empresária Dayanna Araújo, esposa do coronel da Polícia Militar, Ulisses Araújo, que confirmou que “as negociações estão avançadas” para o seu grupo político comandar a legenda.

Segundo o militar, “iniciamos as tratativas há um tempo, conversamos com dirigentes e com o próprio Bolsonaro, toda documentação já foi enviada para Brasília. Estamos apenas aguardando o anuncio que deverá ser feito pela executiva nacional do Patriotas. Quem deverá ser presidente do partido será minha a Dayanna, minha esposa. A expectativa é que o anuncio do novo diretório aconteça nos próximos dias”.

O Coronel Ulisses Araújo não descarta a possibilidade de o Patriotas lançar uma candidatura própria ao governo do Acre. “Eu tenho a pretensão de ser candidato a deputado estadual, mas a decisão final será da executiva nacional e temos que seguir as determinações que vem de cima. Se os dirigentes decidirem que o Patriotas terá candidato ao governo do Acre, eu vou para o sacrifício”, enfatiza o militar.

Procurado pela reportagem, o ainda presidente do Patriotas, o ex-deputado Jamyl Asfury disse que estaria conversando com Ulisses para decidirem sobre uma futura composição do diretório da legenda. Asfury afirma que não tem nenhum tipo de vaidade nem apego ao cargo de presidente. Ele avalia que as mudanças que levaram a agremiação para a extrema direita são prejudiciais no debate político democrático.

“O Ulisses tem um perfil mais ligado a imagem do Bolsonaro. É natural que ele tenha interesse nisso. Ele tem demonstrando interesse e não tem nem um problema nisso.
Uma candidatura de governo num momento como esse tem que ser uma coisa muito consciente, porque diante de dois titãs como Marcus Alexandre e Gladson Cameli é preciso muita coragem para enfrentar as duas estruturas”, destaca Jamyl.

Ele assegura que vem administrando a questão com serenidade, já que pretende se candidatar nas eleições do próximo ano, faltando apenas decidir se concorre a deputado estadual ou federal. “Estou avaliando e conversando, não tem pressa, eu estou tranquilo. Com os anos de vida pública que tenho, avalio que é desnecessário a disputa pela presidência de um partido. Não tenho essa vaidade”, afirma.

Para Jamyl Asfury, o momento é de procurar recuperar a confiança do eleitor na classe política e debater proposta de interesse público, sem atrelar os discursos a ser oposição ou situação. “Qual o interesse eu tenho em tornar o Patriotas só mais um partido de oposição ou situação? Eu gostaria que o partido fosse uma ferramenta para debater uma nova forma de fazer política no Estado do Acre”, finaliza.

Acre

Jovem de 22 anos do Rio de Janeiro desaparece no Acre e família está desesperada

Publicado

em

O jovem Rodnei da Silva Junior, de 22 anos, está desaparecido desde o mês de janeiro passado. Natural do Rio de Janeiro, o jovem teria vindo ao Acre para trabalhar e após chegar em solo acreano só deu notícias à família por três dias seguidos. Desde então, desapareceu.

Adriely Silva, prima do rapaz, diz “ele saiu do Rio no dia 06 de janeiro dizendo para a família que iria ao Acre a trabalho, e depois iria para a Bolívia. Ele não usa nenhum tipo de droga, remédio, e nunca tinha desaparecido. A família toda está desesperada com o sumiço dele, e estamos pedindo ajudar para encontra-lo”, comenta.

Familiares também afirmam que o telefone de Júnior está desligado, e as redes sociais do jovem foram desativadas. Uma localização do telefone de Rodnei mostra que ele esteve com o aparelho na região da Gameleira, em Rio Branco, onde também nas proximidades estava hospedado.

Procurada, a Polícia Civil ainda não repassou informações sobre presos ou corpos que possam estra no Instituto Médico Legal (IML) com as mesmas características de Rodnei. Quem tiver informações sobre o rapaz pode fazer contato com a prima dele, Adriely, pelo efone (22) 99845-8876 (whatsapp) ou ligar para a polícia, gratuitamente, no 190.

Continuar lendo

Acre

BBB 18: Gleici Damasceno fala sobre o brother Wagner e admite: ‘Eu só queria um beijo’

Publicado

em

Durante a Festa Lollipop ocorrida na madrugada deste sábado, 17, no Big Brother Brasil, Gleici Damasceno conversa com Mahmoud e Ana Clara. “O que houve?”, pergunta a filha de Ayrton. “Nada, como sempre”, ironiza a estudante de Psicologia acreana.

Momentos depois, Gleice entrega: “Eu só queria um beijo”. Minutos antes, Gleici estava conversando com Wagner e disse para o brother: ‘Depois de algumas coisas, eu acho melhor a gente esperar’. O brother até perguntou o que ela queria almoçar no sábado

Continuar lendo

Acre

Após áudio citando Gladson, Bittar tenta garantir apoio de progressistas em 2018

Publicado

em

Depois do áudio que vazou nas redes sociais em que o pré-candidato ao Senado Federal pelo MDB, Márcio Bittar, dizia que o senador Gladson Cameli (PP) poderia levantar cerca de R$ 30 milhões para fazer campanha em 2018 e o senador Sérgio Petecão (PSD) teria recebido R$ 1 milhão do empresário Fernando Lage para compor sua suplência em 2010, o peemedebista começou a fazer visita aos partidos de oposição no Acre para debater apoio a sua pré-candidatura e resolveu reunir com a direção do Partido Progressista na manhã desta sexta-feira (16).

De acordo com o presidente do Progressistas, ex-deputado José Bestene, a visita foi articulada por um dos dirigentes da sigla e teve o objetivo de dialogar ações integradas entre os partidos de oposição. “O Márcio veio conversar, assim como todo pré-candidato majoritário deve fazer, reunir com os partidos e lideranças para fortalecer suas candidaturas. Os candidatos a deputado estadual e federal vão até o povo conversar e pedir o voto. Os majoritários também devem fazer isso”, disse Bestene.

O ex-parlamentar faz a visita de cortesia aos dirigentes do PP no objetivo de alinhar suas pretensões de contar com o apoio de todos os dirigentes do partido do senador Gladson Cameli, mesmo depois da repercussão negativa do vazamento do audio.

Segundo informações obtidas pela reportagem do ac24horas, Márcio vem encontrando muitas dificuldades para marcar agenda com os dirigentes dos partidos de oposição. Um exemplo foi à realizada nesta sexta-feira que foi articulada por um membro do PP e não pelo presidente da sigla.

A pergunta que não quer calar é se Márcio Bittar conseguirá se reunir com os dirigentes do PSD do senador Sérgio Petecão, o qual acusou de ter recebido R$ 1 milhão do empresário Fernando Lage.

A reportagem tentou fazer contato com o pré-candidato, mas ele não retornou as ligações e muito menos respondeu as mensagens encaminhadas. O espaço está aberto para o pronunciamento de Bittar.

Continuar lendo
Propaganda

Leia também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.