Conecte-se agora
Fechar

Uma nuvem de fumaça na qualidade de vida dos moradores de Rio Branco

Nelson Liano Jr.

Publicado

em

Acho que os seres humanos esqueceram das coisas mais básicas para a sobrevivência, o ar que se respira, o alimento e a água.

Em Rio Branco, em plena floresta amazônica, o ar que deveria ser da mais alta qualidade se tornou comparável ao de grandes centros poluídos como São Paulo. Há vários dias uma nuvem de fumaça, parecida com o fog londrino, tem causado o famoso efeito estufa na Capital do Acre.

Uma secura, um calor abafado e a fumaça das queimadas gerando problemas de saúde nas pessoas. Nesses momentos de caos quem mais sofre com os problemas respiratórios são as crianças. E o quê têm feito as nossas autoridades municipais e estaduais em relação a essa situação?

Muita mídia e pouca ação. Vi algumas campanhas publicitárias, mas não me chegaram informações de repressão aos “queimadores insanos”, muito mais preocupados com a lucratividade do que com a vida dos seus semelhantes.

Como a política e os proprietários de terras andam lado a lado no Acre não vai acontecer nada. O importante é a produção, o gado, as roças e o enriquecimento de muitos poucos ao custo do mal estar de milhares de pessoas que moram em Rio Branco.

A desculpa de sempre
Já sei, a fumaça vem de Rondônia, do Mato Grosso e talvez também de Marte.Nunca por aqui alguém é culpado. Afinal o Acre é a Capital Mundial do desenvolvimento sustentável, como diz ironicamente o jornalista Ray Melo.

Ilusão
Os “gringos” não tem a menor ideia do que acontece realmente com as nossas florestas. Compram a fábula de um lugar onde a natureza estaria, teoricamente, em primeiro lugar. E tome-lhe empréstimos internacionais para serem pagos a perder de vista para preservar a floresta que está sendo destruída. Deveriam convidar por esses dias os estrangeiros para visitarem o Acre e conhecerem a nossa verdadeira realidade.

Sempre pode piorar
Tenho escrito sobre a aprovação do projeto madeireiro pelo Governo do PT às margens do Rio Purus. Uma área de 200 mil hectares de floresta virgem sendo explorada por uma empresa portuguesa. Um risco imensurável para o Acre e o planeta que dependem da Amazônia para sobreviverem. Aguardem o resultado dessa ação no nosso regime de chuvas. Mas o importante é a produção, o dinheiro e os empregos de péssima qualidade.

Sem essa…
Claro, oficialmente se trata de manejo florestal. Mas quem fiscaliza esse manejo é o mesmo órgão que autorizou a produção madeireira em Manoel Urbano? Estão brincando com o meio ambiente e, consequentemente, com a vida das pessoas. A fatura virá com um valor muito alto para as próximas gerações de acreanos.

Cimentem tudo
O pior é que tem gente na oposição que também acha que esse negócio de preservação é besteira. Alguns duvidam até do “aquecimento global”. Pensam que isso é coisa de “esquerdista” sem ter o que fazer. Assim só pedindo ajuda ao Papa Francisco. A atual “esquerda” no poder permite a devastação e a “direita” de olho no poder acha que o melhor é produzir não importando o custo para a saúde humana. Estamos lascados.

Melhor do que ser surdo
Outro problema que fica cada dia mais serio em Rio Branco é a poluição sonora. Carros de som no último volume vendendo bilhetes premiados, casas noturnas sem adequação para perturbar os vizinhos e veículos de play boys com imensas caixas para arrebentar a audição das pessoas de bem. Alô SEMEIA!

O foco é outro
Para a maioria dessa gente que está no poder em Rio Branco e no Estado o alerta que estou fazendo é uma bobagem. O importante é manter os votos bem amarrados para 2018. Afinal o que é a qualidade de vida para os outros se estão bem acomodados nas máquinas públicas? E a sensação que eu tenho é que pode acontecer de sair uma “turma” para entrar outra “turma” e tudo continuar igual.

Entre a UBER e a Contax
Outro dia usei o serviço de UBER em Rio Branco. Um jovem motorista, estudante de arquitetura, que trabalha também na Contax, ganhando um salário mínimo.

Dirigindo o seu carro ele fatura o dobro do que na empresa. Mas tem medo da “insegurança” de ser o dono de si mesmo. Deixa de ganhar mais para ter a falsa sensação de segurança. As pessoas realmente estão viciadas em sofrer.

No olho do furacão
O senador Sérgio Petecão (PSD) vai aparecer bastante na mídia nacional nos próximos dias. Ele é um dos titulares da CPMI da JBS, que convocou nesses dias para depor a dupla de empresários Joesley e Wesley Batista.

Também devem aparecer para depor o ex-presidente do BNDES, na era PT, Luciano Coutinho.

Além do ex-procurador da República, Rodrigo Janot (esse é convidado e pode não ir) e o ex-procurador Marcelo Miller.

Mídia e pizza
Essas Comissões Parlamentares de Inquérito (CPMI), normalmente, realmente geram bastante mídia. Mas não lembro de nenhuma que efetivamente tenha punido alguém por algum mal-feito de corrupção ou outras “perebas” para roubar o dinheiro público brasileiro. Tudo sempre acaba em pizza.

Aqui também
A CPI que investiga as supostas distribuições irregulares de casas populares da SEAB, na ALEAC, até agora não deu em nada. E nem acredito que vá acontecer alguma coisa. Mas recebi uma informação que a Polícia Federal continua a investigar o caso, num inquérito desdobrado em três partes. Aí sim pode dar em alguma coisa.

E tem mais…
Parece que os policiais federais também estão de olho nos “rolos” da EMURB, órgão da prefeitura de Rio Branco. Nesse caso, o que me chama a atenção, é o fato de quem faz a gestão do reduzido orçamento municipal da Capital não ter percebido que havia um desfalque tão grande. Mas, em suma, aguardemos os próximos capítulos…

Coluna do Nelson

O “presente de grego” do deputado federal Alan Rick para o Vale do Juruá

Nelson Liano Jr.

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Nelson

Político que usa o nome de Deus para justificar os seus erros é mentiroso

Nelson Liano Jr.

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Nelson

Vices Emylson Farias e Eduardo Veloso não agradam internautas

Nelson Liano Jr.

Publicado

em

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.