Conecte-se agora

Mercado financeiro eleva para 3,5% projeção para inflação este ano, diz Boletim Focus do BC

Publicado

em

O mercado financeiro aumentou pela quarta semana seguida a projeção para a inflação este ano, após o aumento da tributação sobre combustíveis. Desta vez, a projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu de 3,45% para 3,5%. A estimativa consta do boletim Focus, uma publicação divulgada no site do Banco Central (BC) todas as semanas, com projeções para os principais indicadores econômicos.

Para 2018, a projeção para o IPCA é mantida de 4,2%, há quatro semanas consecutivas. As estimativas para os dois anos permanecem abaixo do centro da meta de 4,5%, que deve ser perseguida pelo BC. Essa meta tem ainda um intervalo de tolerância entre 3% e 6%.

Selic

Para alcançar a meta, o BC usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 9,25% ao ano. Quando o Copom aumenta a Selic, a meta é conter a demanda aquecida, e isso gera reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Já quando o Copom diminui os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle sobre a inflação.

A expectativa do mercado financeiro para a Selic ao final de 2017 e de 2018 segue em 7,50% ao ano. A estimativa do mercado financeiro para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB, a soma de todos os bens e serviços produzidos no país), foi mantida em 0,34%, este ano, e em 2%, em 2018.

Propaganda

Cidades

México surpreende e vence a Alemanha por 1 a 0 na estreia do Grupo F

Publicado

em

Por

A Alemanha, atual campeã mundial, estreou na Copa do Mundo de 2018 com uma surpreendente derrota para o México. Apesar das muitas tentativas da equipe de Joachim Löw, Lozano marcou o único gol da partida.

Logo no primeiro minuto, Lozano recebeu um bom passe na área, mas Boateng se atirou na bola e evitou uma finalização perigosa. A resposta alemã veio na sequência: Kimmich lançou Werner, que bateu cruzado e viu a bola passar o lado da trave direita de Ochoa.

O ritmo frenético do início da partida se manteve por boa parte do primeiro tempo. A Alemanha ficava com a maior posse de bola, enquanto o México acelerava em saídas rápidas no contra-ataque.

A grande chance alemã do primeiro tempo foi desperdiçada por Timo Werner. Aos 19 minutos, após um bom Kimmich, o centroavante dominou, tirou o zagueiro do lance e bateu. Mas a bola saiu sem força, para defesa tranquila de Ochoa.

Empurrados pelos gritos de “olé”, o México empolgava a sua torcida no estádio Luzhnik com saídas alucinantes para o contra-ataque, mas que acabaram desperdiçadas por Chicharito, Lozano e Layun.

Até que aos 34, o México, enfim, acertou. Herrera, um dos melhores em campo, desarmou Müller na entrada da sua área. Hector Moreno lançou rapidamente Chicharito, que tabelou com Vela e avançou. O centroavante esperou a passagem de Lozano e tocou para o companheiro. Desta vez, o atacante tomou a decisão certa: driblou Ozil e bateu no canto direito de Neuer, sem chances de defesa, para abrir o placar.

O gol despertou novamente o ímpeto da Alemanha. A equipe de Joachim Löw partiu para o campo de ataque. Mas a grande chance de empatar parou em Ochoa. Kroos cobrou falta da entrada da área. A bola partiu em direção ao ângulo, mas o goleiro mexicano conseguiu o desvio e o travessão evitou a igualdade no primeiro tempo.

Na volta do intervalo, a Alemanha tentou aumentar a pressão sobre o adversário. A pressão na saída de bola mexicana diminuiu o número de contra-ataques sofridos, mas ainda não resultava em chances claras de gols.

Aos 11, Vela desperdiçou uma oportunidade claríssima de ampliar a vantagem. Os mexicanos partiram com a bola dominada contra apenas um defensor, mas o passe de Chicarito para Vela foi forte demais e a defesa alemã conseguiu afastar o perigo.

Joachim Löw colocou as suas principais opções o setor ofensivo em campo: Reus entrou no lugar de Khedira, Mario Gomez na vaga de Plattendardt e Brandt substituiu Timo Werner. Em uma bicicleta entre os zagueiros mexicanos, Kimmich fez os torcedores se erguerem das cadeiras. Mas a bola passou por cima do gol de Ochoa.

O México seguia perigoso no contra-ataque, mas o domínio alemão crescia a cada minuto. Juan Carlos Osório , ex-técnico do São Paulo, colocou o experiente defensor Rafa Márquez em campo para tentar conter as investidas do rival.

Com uma linha de cinco defensores, e outros quatro jogadores protegendo a entrada da área, o México resistia aos ataques alemães. Chicharito brigava sozinho contra os zagueiros alemães, mas os contra-ataques não ameaçaram o gol de Neuer. Aos 43, após bate e rebate na área, Brandt aproveitou um rebote e chutou com força. A bola bateu na trave e saiu. Para desespero dos alemães e êxtase dos mexicanos.

Continuar lendo

Cidades

Com golaço de falta, Sérvia vence Costa Rica na estreia pelo grupo E

Publicado

em

Por

Adversária do Brasil na terceira rodada do grupo E da Copa do Mundo, a Sérvia estreou no Mundial vencendo a Costa Rica por 1 a 0 com golaço de falta de Kolarov, na segunda etapa de um jogo equilibrado na Arena Samara.

O gol saiu aos 11 do segundo tempo, em falta cobrada no bico esquerdo da área costarriquenha. O goleiro do Real Madrid, Kaylor Navas, fez grandes defesas, evitando uma derrota maior da Costa Rica, mas não conseguiu parar a cobrança perfeita do lateral da Roma. No fim da partida, o árbitro senegalês Malang Diedhiou consultou o árbitro de vídeo para uma suposta agressão do jogador Prijovic, que foi desconsiderada. O jogador sérvio recebeu apenas cartão amarelo no lance.

A Costa Rica é a próxima adversária do Brasil, dia 22, às 9 horas (de Brasília), em São Petersburgo. A Sérvia volta a campo no mesmo dia, às 15 horas (de Brasília), em Kaliningrado, contra a Suíça.

Continuar lendo

Cidades

Internautas acreanos se dividem sobre placar entre Brasil e Suíça

Publicado

em

Ao que tudo indica, os internautas estão colocando pouca fé na vitória do Brasil sobre a Suíça neste domingo, dia 17, em Rostov, na Rússia. O jogo começa às 13 horas (horário do Acre). Das participações, grande parte deu placar maior à Suíça, sendo, um deles, com dez gols para o país europeu.

Nas redes sociais, o ac24horas perguntou: “No domingo, o Brasil entra em campo contra a Suíça. Qual será o placar final?”. Rapidamente, dezenas de respostas foram dadas. A sensação é de que os internautas estão mais divididos que unidos pela seleção brasileira. Um deles chegou a sugerir 10 a 0 para a Suíça.

O jogo deste domingo marca a estréia da seleção verde e amarelo na Copa do Mundo, e se dará envolvida pela pressão de vencer e tentar trazer para casa a taça do campeão. A internauta Neide Oliveira opinou: “Eu acho que é rumo a volta pra casa, sem nada”. Já Marcos Queiroz escreveu: “Suíça 7×1. Seleção que não representa o povo brasileiro”, pontuou.

Mas também tem aqueles que vestem a camisa e torcem pelo time dos brasileiros. Um dele sé Aldeir Paiva, que deu “3×1”, para o Brasil. Na sequência, Rose Dias escreveu: “3×0 [para o Brasil]”. Já Rosângela Antonia foi mais cautelosa: “2×1 pro Brasil”, escreveu. O Denis Martins, por exemplo, sugeriu: “2×0 Brasil”.

Brasil estréia na Rússia

A Seleção estreia hoje com Marcelo de capitão e Neymar ainda em recuperação da lesão no pé direito. As informações estão no site Globo Esporte. O lateral-esquerdo e craque do Real Madrid diz que Tite “mudou completamente a cara da Seleção”, mas o treinador brasileiro afirma que não é unanimidade e exalta Neymar: “não está 100% ainda, mas é muito privilegiado fisicamente”.

O capitão da Suíça, Stephan Lichtsteiner, também exaltou o craque brasileiro: “acho que é praticamente impossível neutralizar o Neymar totalmente em 90 minutos. Depois do (Cristiano) Ronaldo e do Messi, é o melhor jogador, o mais completo”. O técnico, Vladimir Petkovic, diz que sua equipe brigará para vencer a partida.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.