Conecte-se conosco
Fechar

Ex-senador boliviano Roger Pinto Molina é internado no DF em estado grave após avião pilotado por ele cair

Publicado

em

O ex-senador boliviano Roger Pinto Molina, de 58 anos, que pilotava um avião que caiu em Luziânia, no GO, neste sábado (12) deu entrada no centro de trauma do Hospital de Base de Brasília em estado grave por volta de 20h.

Segundo o hospital, Molina sofreu politraumatismo e traumatismo crânio encefálico. Os médicos o submeteram a uma traqueostomia de urgência (intervenção na qual um orifício é aberto na traqueia para permitir a passagem de ar) e a drenagem no tórax. Ele respira com ajuda de ventilação mecânica, ainda de acordo com o hospital. Por volta das 22h de sábado (12), seria submetido a uma tomografia. Ao chegar ao Hospital de Base, o ex-senador havia sofrido parada cardiorrespiratória, informou o Corpo de Bombeiros do Distrito Federal.

O acidente foi logo após a decolagem no Aeroclube de Luziânia, cidade do entorno do Distrito Federal. Segundo o Corpo de Bombeiros de Goiás, Molina tinha várias lesões pelo corpo, mas estava consciente no momento do atendimento. Ele veio para Brasília transportado de helicóptero.

Os bombeiros informaram ainda que o avião caiu na cabeceira da pista logo após a decolagem. Não houve explosão após a batida com o solo. “Ele foi estabilizado por equipes dos bombeiros e do Samu e levado em seguida para o hospital. Ele apresentava politraumatismo, mas seu quadro era estável”, disse ao G1 o major dos bombeiros Juliano Borges.

A história do político ficou conhecido em 2013, quando ele buscou asilo político alegando perseguição política do então presidente Evo Morales. O senador Sergio Petecão (PSD-AC) teria sido responsável por trazer Molina ao Brasil.

De acordo com a Força Aérea Brasileira, uma equipe do Serviço de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa) foi deslocada para o local para fazer a coleta de dados para a investigação que irá explicar a queda do avião.

Chapecoense

Roger Pinto Molina é sogro de Miguel Quiroga, piloto do avião que caiu com a delegação da Chapecoense, em novembro do ano passado, na região de Medellín, na Colômbia

Quiroga era casado com Daniela Quiroga, filha de Molina, e tinha três filhos, o mais novo de apenas quatro meses. Ele também era o proprietário da empresa LaMia, que recentemente também havia feito um voo da seleção argentina para enfrentar o Brasil, em Belo Horizonte.

Na época, o ex-senador chegou a pedir perdão às famílias das vítimas do acidente.”Queremos dizer para os milhões de brasileiros, especificamente para os familiares, filhos, pais e irmãos de Chapecó que sentimos muito. A palavra desculpa não resolve nada. Mas, queremos pedir perdão se foi um acidente que poderia ser evitado ou não. A capacidade e a vontade do nosso filho não está em questão, as investigações vão estabelecer o grau de responsabilidade”, disse.

ASILO

Roger Pinto refugiou-se na embaixada brasileira em La Paz no dia 28 de maio de 2012. Em 8 de junho do mesmo ano, o Brasil concedeu asilo ao senador. A decisão foi criticada pela Bolívia, que falou em “equívoco”.

Sem conseguir um salvo-conduto do governo boliviano, Roger Pinto viveu mais de um ano no edifício da embaixada brasileira em La Paz. Segundo uma das três filhas, Pinto estava em um espaço de 20 m², com cama, escrivaninha, TV, frigobar e mesa, sem banheiro próprio.

A viagem entre a capital boliviana e a cidade de Corumbá (MS) – que durou 22 horas – foi feita em um carro da embaixada do Brasil, com apoio de fuzileiros navais. A vinda dele foi investigada pelo Itamaraty.

Na Bolívia, Roger Pinto foi condenado no mês de junho a um ano de prisão por “abandono do dever” e por “dano econômico ao Estado”. Segundo a denúncia, ele foi responsável por prejuízo de mais de 1,6 milhão de dólares aos cofres públicos em 2000, acusado de conceder recursos de maneira irregular à Universidade Amazônica de Pando. Ele responde ainda a cerca de 20 processos por desacato, venda de bens do Estado e corrupção.

Continuar lendo

Destaque 2

Peixes da Amazônia é notificada para cumprir acordo de pagamento de R$ 3,2 milhões no prazo de 48 horas

Ray Melo, da editoria de política do ac24horas

Publicado

em

O advogado da empresa M.S.M. Industrial Ltda, Gelson Gonçalves Neto, encaminhou notificação ao diretor presidente da Peixes da Amazônia S.A., Fábio Vaz de Lima, para o cumprimento de um acordo de pagamento de uma dívida de R$ 3,2 milhões no prazo de 48 horas. De acordo com o pedido do Advogado, o acerto entre as partes teria sido firmado judicialmente no início do mês de maio, quando a Peixes da Amazônia reconheceu a dívida e apresentou uma proposta para quitar o débito.

Segundo uma ação judicial protocolada pela M.S.M Indústrial Ltda. (Pedra Norte), com sede Parque Industrial de Rio Branco, estaria cobrando o valor de R$ 2.244.556,08 – referente ao contrato de prestação de serviços com fornecimento de material iniciado em Junho de 2014 e encerrado em Janeiro de 2015. A empresa alega que não recebeu nenhuma parcela do pagamento da pavimentação em brita que realizou na fase de construção do complexo de piscicultura que consumiu R$ 80 milhões.

Apresentada pelo governador Sebastião Viana, do PT, como o complexo de piscicultura mais moderno do país, apesar de toda publicidade que o governo vem realizando sobre a “consolidação da marca Peixes da Amazônia”, mostrando a suposta ampliação das exportações da indústria de iniciativa público/privada para outros países, a saúde financeira da empresa pode não ser das melhores, já que nos últimos meses, vários processos de cobrança e pedidos de execução foram protocolados na Justiça.

A Pedra Norte, um dos maiores credores da empresa, cobra o cumprimento de um acordo celebrado e que estaria atrasado há mais de 80 dias, quando a Peixes da Amazônia teve estipulado um prazo de 60 dias para o pagamento de dívida de R$ 3,2 milhões que seria feito com ações da empresa que se comprometeu criar um CNPJ próprio entres as partes para possível operação na fábrica de rações da Peixes da Amazônia, além de repassar ações sem nenhum passivo para Pedra Norte.

A notificação do advogado da Pedra Norte destaca que a transferência das ações deveria ser homologada pelo Conselho Administrativo da Peixes da Amazônia e o valor das ações deveria ser condizente com o seu valor de mercado. “Mesmo tendo transcorrido mais de 80 dias da decisão de homologação de acordo não houve, até a data presente, por [arte da notificada, qualquer manifestação no sentido de cumpri-lo ou mesmo esclarecer que modo pretende fazê-lo”, destaca a defesa da Pedra Norte.

Caso o diretor presidente da Peixes da Amazônia S.A., Fábio Vaz de Lima não apresente a comprovação do acordo no prazo de 48 horas, o advogado da Pedra Norte afirma que vai entrar com um pedido de execução judicial da dívida que deverá ultrapassar o valor atual após nova correção dos valores dos serviços de pavimentação executados nas instalações do Complexo Peixes da Amazônia, empresa que estaria com a saúde financeira abalada, segundo declarações de seus próprios advogados.

Continuar lendo

Destaque 2

Acumulada, Mega-Sena pode pagar R$ 4 milhões nesta quinta-feira (19)

Publicado

em

Por

Acumulada, a Mega-Sena pode pagar R$ 4 milhões nesta quinta-feira (19) à aposta que acertar as seis dezenas. O sorteio do concurso 1.979 acontece às 20h (horário de Brasília).

Nesta semana, a Mega-Sena terá três sorteios, e não dois, como em semanas convencionais. Além do concurso da última terça e desta quinta, o apostador terá mais uma oportunidade para apostar, neste sábado (21), no concurso 1.980.

Os números sorteados na última edição do concurso, de número 1.978, foram: 02 – 06 – 22 – 44 – 55 – 57. O sorteio, que aconteceu em Assis Chateaubriand (PR), teve 29 apostas que acertaram a quina e levaram cada uma R$ 30.492,05. Outros 2.089 jogos ganharam a quadra e tiveram direito a R$ 604,71 cada um.

As apostas podem ser feitas até as 19h de quinta em qualquer casa lotérica do país. Clientes com acesso ao site do banco também podem fazer as apostas pelo computador, tablet ou celular. Para isso, é necessário ser maior de 18 anos e ter conta corrente na Caixa.

O valor mínimo da aposta – que é de 6 números — é R$ 3,50. Quanto mais números marcar, maior é o preço da aposta, mas também são maiores as chances de ganhar.

A chance de acertar as seis dezenas da Mega-Sena é de uma em 50.063.860 possibilidades.

Continuar lendo

Destaque 2

Governo atrasa pagamentos e Conselho Presbiteral cancela cirurgias no Santa Juliana

Publicado

em

Um comunicado assinado por Dom Joaquin Pertinez, bispo da igreja católica no Acre, referendado pelo Conselho Presbiteral da Diocese de Rio Branco, informa à comunidade católica local que devido aos atrasos nos pagamentos por parte da Secretaria de Saúde as cirurgias cardíacas estão canceladas desde o dia 09 de outubro, assim, como exames de cintilografia, densitometria e litotripsia, sem previsão de data
para voltar.

“O Hospital Santa Juliana não pode continuar financiando o Estado, como ao longo destes últimos anos teve que fazer em repetidas ocasiões, pois fornecedores de materiais cirúrgicos, anestesistas, cirurgião negam-se a realizar mais procedimentos se não recebem pelos seus trabalhos realizados”, diz o comunicado da igreja.

Segundo o comunicado, houve muitas tentativas de diálogo, nestes últimos tempos, sem resultado nenhum por parte do Governo do Estado.

“A direção e administração do Hospital Santa Juliana não pode ser responsabilizada por nenhuma morte ou prejuízo de vidas humanas que puderem acontecer diante deste impasse. A Secretaria de Saúde é totalmente responsável por tudo o que possa acontecer, sendo o Ministério Público consciente e conhecedor disso tudo”, informa igreja.

O comunicado informa ainda que o Hospital Santa Juliana é o único em todo o Estado habilitado para cirurgias de alta complexidade e o único filantrópico com 60% de atendimento SUS.

O Secretário de Saúde, Gemil Júnior, não foi encontrado na manhã desta quinta-feira, 19, para falar sobre o assunto.

Continuar lendo
Publicidade

Leia também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.