Conecte-se conosco
Fechar

Bruno Borges mostra a cara e nega plano de marketing em entrevista ao Fantástico

Publicado

em

O estudante de psicologia Bruno Borges, de 25 anos, que estava sumido desde março, deu uma entrevista exclusiva à Rede Globo, no último sábado, dia 12, na casa dele, em Rio Branco. A reportagem foi exibida neste domingo, dia 13, durante o programa Fantástico, mas Bruno não comentou onde ou com quem esteve durante esses quase cinco meses de desaparecimento.

Bruno, que voltou para casa, curiosamente, logo após o lançamento e sucesso do primeiro livro escrito por ele (de um total de 14 volumes), negou, ainda, que tenha criado um plano de marketing para ganhar dinheiro e fama. Aliás, isso é o que menos se aparenta com toda a repercussão. Ele deve criar um canal direto com os fãs que conquistou nesse período.

“Isso para mim [o local em que estava] é irrelevante, o que importa é o objetivo. Eu estive em meio à natureza. Eu fiz um estudo sobre o local para onde eu estava indo”, disse Bruno ao comentar que “nós não sabemos de nada” e que “o mundo é um mistério”. “Eu pensei que com tudo que eu tinha deixado, todo mundo ia saber que eu tinha me isolado para buscar a verdade da vida”, completa.

Até a mãe de Bruno, Denise Borges, que estava em São Paulo, virou personagem da reportagem global. Ela foi filmada de Brasília até Rio Branco. A mãe, que sempre foi uma espécie de porta-voz de Bruno durante o desaparecimento, foi uma das pessoas que mantiveram o silencia à imprensa local.

Mesmo que tenha negado um plano de marketing para se promover, Bruno foi desmentido pelo delegado Alcino Júnior, que, além e apreender documentos, prendeu amigos do jovem por falso testemunho, e encerrou um inquérito policial por entender que tudo aquilo era uma jogada. Ainda que não tenha cometido crime, Bruno vai ter que se explicar à polícia na semana que vem.

“Nós acabamos chegando à conclusão de que não tinha nenhum viés criminoso, mas a comprovação de que era algo planejado. Não há qualquer tipo de responsabilização para Bruno ou qualquer familiar. Talvez tenha trazido alguma consequência social, mas não consequência jurídica. A gente ficou de marcar uma data para a próxima semana, mais para trazer alguns esclarecimentos, e pontuar alguns vínculos”, explica Alcino Júnior.

Fique por dentro

Bruno Borges supostamente não teria dado notícia desde 27 de março, quando desapareceu e deixou a família com os nervos à flor da pele. O amigo dele, Marcelo Ferreira, de 25 anos, acabou preso por ter testemunhado falsamente à polícia enquanto o sumiço do amigo ainda era uma incógnita às autoridades investigativas.

O primeiro livro de Bruno Borges, que renderia, segundo a polícia, lucro para ele e o amigo Marcelo, já foi lançado – é o primeiro da série TAC – Teoria da Absorção do Conhecimento. Em poucos dias, rendeu o primeiro lugar no ranking dos mais procurados e, antes mesmo do lançamento oficial, já estava com mais de 14 mil exemplares reservados.

Continuar lendo

Cidades

Faça sua contribuição com doações para o Brechó do Acre Solidário; saiba como e onde fazer sua doação

Publicado

em

Com o slogan “Doar é uma atitude elegante”, a coordenação do Acre Solidário intensifica a campanha de doações para o Brechó de Natal.

Esta é a sétima edição e o evento será realizado nos dias 1 e 2 de dezembro, na Praça da Revolução em frente ao coreto, das 10 às 20 horas.

Quem quiser fazer sua doação, a entrega dos produtos pode ser feita na Cades, localizada na Avenida Getúlio Vargas, 595, no Tapume Solidário do Via Verde Shopping e na Organização das Centrais de Atendimento (OCA), centro de Rio Branco.

O que você pode doar? Peças na linha de vestuário, calçados, acessórios, livros, móveis e objetos de decoração compõem a lista de doação. O valor das peças será de R$ 5 a R$ 100.

Os valores arrecado com a comercialização dos produtos será repassado à Cades para atender as mais de 40 entidades filiadas, entre casas terapêuticas, centros de recuperação, casas de passagens e outras.

Continuar lendo

Cidades

Ex-prefeitos do município de Sena Madureira são condenados por violar princípios administrativos

Publicado

em

O Juízo da Vara Cível da Comarca de Sena Madureira confirmou a liminar já concedida nos autos do Processo n° 0001663-30.2012.8.01.0011 e condenou o ex-prefeito Nilson Roberto Areal de Almeida, bem como os ex-prefeitos interinos Wanderley Zaire e Manoel Augusto da Costa, vulgo Biléu, pela prática de atos de improbidade administrativa, previstos no art. 11 da Lei 8.429/92. A decisão foi publicada na edição n° 5.986 do Diário da Justiça Eletrônico (fl. 108-110), desta quarta-feira (18).

Desta forma, devem os réus realizar o ressarcimento do valor integral despendido pelo erário municipal com as condenações trabalhistas de todos servidores contratados irregularmente e mantidos de forma ilegal.

Foi estabelecida também a suspensão de direito políticos pelo período de cinco anos, o pagamento de multa civil por cada um dos réus no valor de dez vezes o valor da última remuneração recebida como prefeito municipal, e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de três anos.

Entenda o caso

A Ação Civil Pública alegou que os demandados, na qualidade de chefes do Poder Executivo Municipal de Sena Madureira, contrataram e mantiveram no quadro do serviço público municipal doze pessoas sem a realização de concurso público, “em arrepio às normas constitucionais pertinentes, alegando necessidade temporária de excepcional interesse público, requisitos não ocorridos no caso concreto”.

Decisão

Nilson Areal foi eleito prefeito no ano de 2004, com mandato eletivo para os anos de 2005/2008 e reeleito em 2008 para os anos de 2009/2012. Entretanto, no mês de setembro de 2009, seu mandato restou cassado pela Justiça Eleitoral, sendo, entretanto, reconduzido em 2011. Consta que no período de afastamento, que perdurou por aproximadamente um ano e 06 meses, o cargo de chefe do executivo municipal de Sena Madureira foi ocupado pelos presidentes da Câmara de Vereadores, no período de setembro/2009 a dezembro de 2010 por Wanderley Zaire e de Janeiro a março/2011 por Manoel Augusto.

Segundo a documentação as irregularidades contemplam diferentes cargos como: servente, técnico de enfermagem, médico, vigia, monitora de dança, agente de saúde, monitor de artesanato e pintura, monitor de reforço escolar e recreação, atendente de farmácia, recepcionista, odontólogo e enfermeira. Em nenhum dessas ocorrências foram reconhecidas que a atividade tinha natureza temporária ou caráter excepcional.

As contratações referidas renderam condenações à Fazenda municipal por sentença trabalhista, na qual o reconhecimento da nulidade destas evidenciou a configuração do ato ímprobo.

A magistrada enfatizou a violação dos princípios da Administração Pública. “A manutenção irregular de servidores tornou-se uma comodidade para a Administração, e mais, consolidou-se como um meio de captação ilícita de sufrágio, moeda de troca em campanhas eleitorais. Farta, portanto, a prova documental juntada aos autos, o induz que os réus incorreram no art. 11, caput, da Lei n.º 8.429/92”, prolatou.

Na decisão foi destacado o dolo dos ex-prefeitos, pois tinham pleno conhecimento de que os servidores contratados não haviam sido previamente aprovados em concurso público e que havia sido firmado Termo de Ajustamento de Conduta para abster-se em contratações irregulares e dispensar os já contratados irregularmente, “claro está nos autos o descumprimento ardiloso promovido pelos réus durantes as suas administrações”.

Continuar lendo

Cidades

Polícia Civil cumpre mandados de busca e apreensão e prende 14 pessoas no município de Cruzeiro do Sul

Publicado

em

A Polícia Civil em Cruzeiro do Sul, realizou nas primeiras horas desta quarta-feira, 18, ação de cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão nos bairros, Cruzeiro e Cruzeirinho, Miritizal, Lagoa, São José e Alumínio, durante a ação policial foram presas 11 pessoas e três menores de idade apreendidos com envolvimento em vários crimes como roubo, tráfico de drogas, homicídio, porte ilegal de arma de fogo e organização criminosa.

A ação contou com a participação de 35 agentes de Polícia Civil, dois delegados e dois escrivães, com uso de nove viaturas caracterizadas e descaracterizadas. O delegado encarregado, Elton Futigami, disse que eles são os responsáveis pela morte encomendada de um jovem. “Eles estavam todos em uma casa no bairro quando fizemos a abordagem. Ainda vamos individualizar os crimes de cada um deles”, disse.

Um menor, de 16 anos, é apontado como o autor dos disparos. De acordo com o delegado, ele confessou o crime sem demonstrar nenhum arrependimento. “Ele confessou ser o responsável e também por outro crime que estávamos investigando. A investigação aponta que ele teve participação em 9 a 12 homicídios”, ressaltou Futigami.

Para o secretario de Segurança Pública, Emylson Farias, as forças de segurança tem dado a resposta do Estado no combate a criminalidade com apoio das instituições como judiciário e o Ministério Publico.

“Estamos presentes em todos os municípios do Estado desenvolvendo um trabalho conjunto das forças de segurança no combate firme a criminalidade e ao trafico de drogas. Tivemos a compreensão e o apoio das instituições como o Poder Judiciário e o Ministério Público, isso foi imprescindível. Não é apenas mais uma operação e sim um duro golpe no crime organizado. Nada disso poderia ser feito se não houvesse a cooperação de todos”, disse Emylson Farias.

Continuar lendo
Publicidade

Leia também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.